Últimas indefectivações

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

A estabilidade

"Se há uma característica que o Presidente Luís Filipe Vieira conseguiu implementar no Sport Lisboa e Benfica foi a estabilidade. Ao longo dos exigentes 15 anos, Luís Filipe Vieira elegeu a estabilidade como um bem supremo.
Estabilidade em todas as equipas, estabilidade na direcção, estabilidade nos órgãos sociais, estabilidade nas equipas técnicas e, sobretudo, estabilidade na relação com os sócios e adeptos. Os Benfiquistas conhecem bem e confiam no homem que elegeram por cinco vezes.
Os factos falam por si. Em 2003, os Benfiquistas confiaram em Luís Filipe Vieira e, passados três anos, deram-lhe uma nova prova de confiança. Passados mais três  anos, em 2009, os Benfiquistas continuaram a depositar total confiança no homem do leme. O mesmo aconteceu em 2012 e em 2016.
Sempre com votações bem expressivas, a massa associativa revê-se no seu Presidente e gostou do que viu na entrevista da semana passada à TVI. Luís Filipe Vieira foi igual a si próprio - esclarecedor, determinado e ambicioso. E não teve qualquer problema em reconhecer o erro que cometeu, em 2007/08, quando dispensou Fernando Santos. Essa mudança não surtiu efeito e o SL Benfica terminou  Campeonato em 4.º lugar, a 17 pontos do líder. Por 16 vezes o SL Benfica mudou de treinador, durante o decorrer da época, e os resultados foram sempre negativos. À excepção da época 1967/68, com Eusébio, Coluna, José Augusto, Torres, Simões, Cavém, Cruz, Jaime Graça, Jacinto, Raúl Machado, Humberto Fernandes, Adolfo e José Henrique a iniciar a sua brilhante carreira, nunca nos sagramos campeões quando mudámos de treinador."

Pedro Guerra, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!