Últimas indefectivações

sábado, 18 de setembro de 2010

O poder da bola - por força da lei

"Este ano foi rápido. À 4.ª jornada o campeonato parece decidido. O FC Porto vence em diversos planos. Prognostica-se que festejará o título na próxima Primavera.

O ano desportivo será, portanto, calmo. Sem casos de maior, tirando algum desvario imprevisível. Salvo um ou outro comunicado, uma outra reunião “plenária” ou do “conselho”, e ruídos subsequentes, não haverá necessidade de investimentos significativos em “campanhas de rua”. A calma anunciada daria um bom tempo para rever as estruturas e perceber que as soluções não reclamam o distúrbio. Seria um bom tempo para delinear em definitivo e “à espanhola” uma estratégia para o futebol (e, quiçá, para todo o desporto) nacional. Onde queremos e como queremos estar daqui a 10 anos? Quais os modelos de organização e quais as características imprescindíveis dos respetivos “atores”? Quais as relações e os canais de colaboração exigidos a todos os intervenientes das organizações do “plano estratégico”?

Seria este um bom tempo para responder e executar as respostas. Sem desistências e com consequências substanciais para quem falhasse.

Não obstante as boas e sãs medidas (ou tentativas) de credibilização da Liga do “herminismo”, o tempo que vivemos é só um tempo de transição. Com a irresistível tendência para a recuperação do “passado”. Mas já muitos sabem que o “futuro” só chegará com o reformismo organizado e concertado e pessoas novas e descomprometidas. E a coragem. Todavia, sabemos que este tempo não é de “estadistas”.

Mais relevantes serão, por isso e por ora, os jogos de poder. Com a aproximação das eleições na FPF, e a translação da arbitragem e da disciplina da Liga, o tempo é de colisão dos vários “ismos” da bola. É o regresso ao velho futebol das “grelhas” e dos “vetos”, em formato moderno. O “gomismo” (que se ramificou para a Federação e para os gabinetes governamentais: chapeau!), o “caldeirismo-anterismo”, o “vieirismo”, o “bettencourtismo”, o “gilbertomadailismo”, o “pré-searismo”, o “ribeirismo” (de Carlos), até o “lourençopintismo”. Sem esquecer o “laurentinismo”, vigilante como sempre.

Disso se tratará durante a época – de “pequenos” poderes –, uma época marcada pelas eleições da FPF. Ao que tudo indica, eleições com os atuais estatutos “fora da lei”. Num procedimento que desrespeita também ele a lei, que pressupõe que primeiro se revejam os estatutos e depois se façam eleições. Ainda e sempre o poder: nos atuais estatutos, as associações têm a maioria dos votos; nos estatutos a fazer de acordo com a lei, as associações perdem a maioria dos votos. Acontece que, depois da revisão estatutária, outras eleições haverá(!), pelo menos para o conselho de disciplina e para o conselho de arbitragem (necessariamente com 2 secções distintas, profissional e não profissional). E, aí, o confronto agendado dos poderes “reorganizados”.

Será mais um ano “disto”. Poder e vistas curtas. E, vendo o comportamento de quem estiver no palco, assim ficaremos a saber com quem lidamos. Assim Sartre sentenciou, assim se verá na bola cá da terra."

Ricardo Costa, in Record

Um protesto sem vigílias não é um protesto


"O comunicado emitido pela direcção do Benfica teve, até ver, pelo menos um grande mérito: causou igual desagrado a portistas e sportinguistas (passe o pleonasmo). Os portistas até apreciam comunicados, mas só se forem lidos pelo terceiro guarda-redes. Gostam de queixas sobre a arbitragem, mas só se forem feitas ainda na pré-época, como fez Villas Boas no torneio de Paris. E levam a mal que uma iniciativa destas não inclua uma comovente vigília previamente anunciada na TV. Organizar romarias à sede da Liga para repudiar o castigo aplicado a um inocente que se limitou a participar num espancamento é pugnar pela justiça e pela verdade; lamentar a existência de vários erros graves de arbitragem é uma palermice folclórica.
Quanto aos sportinguistas, preferem tomadas de posição mais funéreas como um luto, por exemplo. Comunicados são, para eles, queixinhas.
Queixinhas essas que podem eventualmente vir a prejudicá-los, pelo que, após aturada reflexão, decidiram fazer queixinhas das queixinhas do Benfica, inaugurando assim as queixinhas por antecipação. Queixinhas preventivas e dignas, que antecipam factos hipotéticos, e que contrastam flagrantemente com as queixinhas condenáveis, que são as que se referem a factos consumados e comprovados. Donde se conclui que o Benfica foi prejudicado em Guimarães para seu próprio benefício, e para grave prejuízo do Sporting. Só não vê quem não quer.


A homenagem da Associação de Futebol do Porto a Olegário Benquerença gerou uma comoção que não pode deixar de se considerar admirável. Fico sempre impressionado com as pessoas que ainda conseguem surpreender-se com o futebol português. Se é absolutamente normal que um árbitro visite a casa do presidente do Porto («Sempre em frente!») nas vésperas de arbitrar um jogo do mesmo clube, porque haveria de ser menos normal que um árbitro de Leiria fosse homenageado pela Associação de Futebol do Porto nas vésperas de dirigir um jogo do Benfica e mais de dois meses depois das extraordinárias façanhas merecedoras da homenagem? Ambas as situações foram explicadas tão convincentemente que só poderiam deixar dúvidas em espíritos menos puros.
O árbitro Augusto Duarte buscava aconselhamento matrimonial para o papá, e foi por isso que quis escutar a opinião ponderada de um homem cujo talento para manter matrimónios estáveis e discretos é publicamente conhecido e aclamado.
A Associação de Futebol do Porto quis homenagear Olegário Benquerença, natural de Leiria, porque os seus auxiliares são portuenses. No fundo, o procedimento habitual nestes casos.
Quem não se lembra da linda homenagem que a Associação de Futebol de Beja prestou a Carlos Valente, que esteve no Mundial de 1990 com um assistente que tinha uma vizinha que era alentejana? Ou a festa de arromba que a Associação de Futebol da Guarda organizou em honra de Vítor Pereira, presente no mundial de 1998, e que na altura era dono de um cão de raça Serra da Estrela, o que muito orgulhou os organismos do futebol da região?


Jorge Costa prossegue a sua magnífica recuperação da Académica, que se encontra neste momento em terceiro lugar, bem longe do triste 11º posto em que terminou no ano passado. Com um plantel praticamente idêntico ao da época anterior, o novo treinador dos estudantes - que, recorde-se, nunca redigiu relatórios para Mourinho -, insiste em fazer melhor que o seu antecessor. Uma impertinência que lhe pode sair cara."


Ricardo Araújo Pereira, in A Bola

Murro na mesa (e não no steward)

"Para um observador desatento, alguém que tenha vivido muito tempo no estrangeiro ou possua apenas algumas noções elementares sobre futebol - e apercebo-me, neste momento, que o prof. Carlos Queiroz encaixa em ambas as categorias - não deixa de ser bizarro que o maior clube de Portugal detenha tão pouca influência nos centros de decisão. Se não vejamos: um outro clube é condenado por corrupção e não desce de divisão; o presidente de um outro clube é apanhado a produzir declarações comprometedoras em escutas telefónicas e é absolvido pelos tribunais comuns; um jogador de um outro clube que agrediu comprovadamente um steward vê o castigo ser reduzido para três jogos; e, em termos de arbitragens, o Benfica é prejudicado de forma sistemática. Como eu costumo dizer, errar é humano; mas errar sempre para o mesmo lado é fruta.


Face a isto, o que fazer? Como vencer adversários que recorrem a métodos tenebrosos, sem recorrer também a esse tipo de métodos? A resposta deu-a, esta semana, o presidente da Assembleia Geral do Benfica, através do anúncio de medidas legítimas e legais, nomeadamente o pedido para que os adeptos não compareçam nos jogos da equipa fora do Estádio da Luz. Trata-se de uma medida que, a meu ver, só peca por tardia, uma vez que os adeptos do FC Porto e Sporting há décadas que a andam a pôr em prática.


Entretanto, apesar de não ter rigorosamente nada que ver com o que está a acontecer por estes dias no futebol português, houve esta semana no prédio onde vivo uma onda de assaltos, pelo que eu e os meus vizinhos fizemos queixa na polícia. Numa reviravolta inesperada, os condóminos do prédio do lado alegaram que os larápios estavam a sofrer uma pressão insustentável para não roubarem, coitados."
Miguel Góis, in Record

'A Operação Vindima' - uma peça em um acto

"“Pelo fim de Setembro, as vindimas constituem uma das mais importantes actividades agrícolas do país”.
in ‘almanaque Borda d´Água’


“Cacho aqui, cacho ali, untava em cada vindima uvas suficientes para atestar dois lagares”.
João de Araújo Correia, ‘Terra Ingrata’


“Por esta altura o Douro é um frenesi de vindima”.
Eça de Queiroz, ‘A cidade e as serras’


“Lá no Norte, se alguém perguntar ‘oh filho da puta, tudo bem?’ ninguém vai achar que está a ofender a mãe. Se aparecer alguém que se tenha ofendido com isso…
Pinto da Costa, declamador de poesia


«SOBE o pano. Uma mesa comprida no centro de uma sala. Uma meia dúzia de personagens em mangas-de-alpaca exibe grande agitação. Há alegria no ar. A cena passa-se algures lá no Norte, naquela região demarcada onde se alguém perguntar ‘oh filho da puta, tudo bem?’ ninguém se ofende porque é um trato entre amigos que se respeitam…


- Silêncio! Silêncio, façam o favor de se manterem em silêncio porque temos de dar início aos trabalhos!


Impossível, no entanto, cumprir a ordem do primeiro orador. Há um frenesi delicioso à volta da mesa. Todos os filhos da puta falam ao mesmo tempo e estão mais interessados em ouvir-se do que em ouvir os outros. É natural que assim seja, sendo humanos padecem do pecadilho da vaidade e todos têm muito sobre que se gabar.


- Siiiiilêêêêêncio!
- Está boa, está! Essa do silêncio está impecável, até faz lembrar o secretário Laurentino a dizer que só quer ouvir o barulho dos adeptos e que não quer ouvir outros barulhos!



Os filhos da puta presentes parecem que foram impulsionados por uma mola. Saltam das cadeiras onde mal se tinham sentado e prestam uma grande ovação espontânea ao supra-referido secretário de Estado da Juventude e Desportos. Depois voltam a sentar-se, já mais calmos.


- Ora bem, não haja dúvida que foi muito bem metida!
- Ora bem, o excesso de zelo nunca fez mal a ninguém…
- Vamos lá então falar do que aqui nos trouxe… a Operação Vindima!
- Viva a Operação Vindima! Viva!



Gritam todos os filhos da puta presentes e trocam entre si fraternais apertos de mão e formidáveis palmadas nas costas.


- Ai, tenha lá cuidado com isso que o fato é novinho!
- Mas não lhe custou a comprar…
- E assenta-lhe na perfeição. O meu amigo está uma elegância!
- No que diz respeito à Operação Vindima…
- Está a ser um êxito, nunca pensei que corresse tão bem, parabéns a todos os presentes!
- Calma, muita calma porque, ao contrário do que disse ainda há momento o nosso estimado filho da puta do fundo da mesa, há situações em que o excesso de zelo pode fazer mal…
- Carago, vocês nunca estão satisfeitos! Então se a Operação Vindima foi sonhada para que o Benfica fosse arrumado antes do início da época das vindimas e as coisas já estão como estão, o que é que vocês querem mais?
- Queremos menos! Isto assim começa a dar muito nas vistas, não se pode sonhar tão alto…


Um coro de protestos ressoa pela sala. É o que acontece sempre que funcionários diligentes se vêm repreendidos em nome da diligência.


- Isto é incrível! Os passarinhos já estão a 9 pontos, os lagartos ainda estão vazios e vêm agora dizer-nos que estamos a exagerar! Mas não era este o objectivo da Operação Vindima?
- Faço minhas as palavras do caríssimo filho da puta anterior…
- Faça o favor de não me insultar! Eu não sou caríssimo, sou baratíssimo!
- Ordem na mesa! Silêncio! Eu quero saber quem é que teve a triste ideia de inventar uma homenagem ao desgraçado do árbitro, que é apenas humano, antes do jogo dos coitadinhos em Guimarães!


Fez-se pela primeira vez um silêncio que deu lugar a um vago murmúrio geral. Mas ninguém se acusou. E, mais importante ainda, ninguém acusou ninguém. Até que uma voz apaziguadora se fez ouvir.


- Oh meus filhos da puta, não nos vamos zangar por uma coisa destas!
- E por que não? Se alguém se zangar por causa de uma coisa destas até seria muito bom. Amua um bocadinho em público por razões misteriosas e depois, é o nosso candidato à presidência da Federação Portuguesa de Futebol!
- Isto não é genial! Isto ultrapassa todos os limites da inteligência humana!
- Então, no é que ficamos? Zangamo-nos ou não nos zangamos? No meu entender o nosso objectivo principal neste preciso momento é garantir o sucesso da Operação Vindima! E nem temos que fazer nada, basta sonhar para que as coisas aconteçam.
- Pois, mas isto da homenagem ao árbitro foi um bocado demais. O que é que se faz agora ao rapaz?
- Não se faz nada. Quando ele estiver perto do fim da carreira vai com certeza arbitrar um jogo do Benfica e, como errar é humano, se Deus quiser há-de enganar-se numa decisão e o Benfica há-de ganhar o jogo graças a um penalty que só ele é que descortinou…
- Brilhante, meu estimado filho da puta! E depois fica para a História como um árbitro-lampião!
- E os mouros a estrebuchar!
- E o rapaz não pode ir já no domingo apitar o Benfica-Sporting?
- Arre que você é burro todos os dias! Então não percebe que, por ora, precisamos dos lagartos. A Operação Vindima, para ter êxito, não pode vindimar a Segunda Circular toda ao mesmo tempo. Carago, Lisboa é Lisboa!
- Ainda se o Sporting fosse da ilha da Madeira, como o Marítimo…


Os convivas irrompem em nova manifestação de alegria. Com os seus sotaques abertos do Norte deitam-se a imitar o sotaque fechado das ilhas e o resultado é estrondoso, ainda que imperceptível. (Nota: são precisos actores muito talentosos para representar convenientemente esta cena.)


- Eu só espero que ninguém se lembre de homenagear o rapaz que vindimou o Marítimo no jogo com o Paços de Ferreira!
- É para aprenderem!
- O rapaz já esteve impecável no Benfica-Académica! Merecia uma homenagem.
- Cale-se com porcaria das homenagens, já basta a homenagem ao outro e sempre gostava de saber quem foi o estimado filho da puta que teve a ideia.
- Mas o outro mereceu mesmo ser homenageado. Eu quando o vi a dar o amarelo ao Javi García lembrei-me logo do José prata a fugir atrás dos rapazes todos e nem um amarelo mostrou!
- Para mim foi o melhor momento do jogo! Foi uma satisfação muito grande. Sete cartões amarelos!
- Parecia que estavam com icterícia!
- Genial!
- Por falar em icterícia, no meu entender, o Marítimo há-de ir direitinho para a Liga Orangina. E antes do Natal!
- Por amor de Deus, não se ponham com prazos! Isto da Operação Vindima já está a dar muita bandeira…
- Para o Marítimo havia-se de fazer uma Operação São Martinho, que é a 11 de Novembro.
- E para o Sporting?
- Os lagartos, neste momento, até dão jeito porque ajudam a revolver a terra.
- Isso são as lagartixas!
- E nós não queremos fazer nenhuma horta!
- Mas queremos fazer o Horta!


“E brindam, uma vez mais à agricultura. Desce o pano”.


‘A Operação Vindima’ Autor anónimo»"

Leonor Pinhão, in A Bola

O árbitro...


O árbitro (homo bastardus) é uma espécie de humano que se destingue dos outros humanos pelo seu uniforme preto e as suas tendências corruptas. Os árbitros fazem notar a sua presença em campo pelo seu inesgotável uso do apito e a mostra de cartões amarelos e vermelhos. Os árbitros são particularmente notados pelos seus padrões pouco normais de reprodução. O pai e a mãe quase nunca são casados um com o outro.

DESCRIÇÃO FISÍCA

Os árbitros variam em tamanho que vão desde dos 1.50 a 1.80 metros de altura e pesam entre 54 e 83 quilos. Os árbitros possuem muitos mecanismos de defesa, tais como um apito e também cartões amarelos e vermelhos. Maior parte dos árbitros são cegos, tal que nunca têm uma decisão correcta, no entanto, estudos comprovam que estes árbitros acabam por ser os mais bem sucedidos. Eles são naturalmente muito protectores dos futebolistas, fazendo uso dos seus apitos e mostrar cartões ao minímo contacto que houver entre eles. Isto levou a alguns futebolistas a abusarem dos seus reflexos ao mergulhar para o chão cada vez que entram numa zona do campo chamada "grande àrea" ou "àrea de grande penalidade". Alguns árbitros desenvolveram uma forma de lidar com isto ao mostrar um cartão amarelo ao jogador que se atirar para chão. Muitos árbitros também desenvolveram técnicas complicadas, tal como a técnica do fora-de-jogo contra predadores.


CICLO DE VIDA

O nascimento de um novo árbitro é um processo desconhecido. Cientistas tentaram fazer essa pesquisa, mas todos eles perderam-se em campos de concentração.

A primeira experiência de um árbitro é num campo de treino, no qual eles aprendem os ideais do Binto Corrupto. É-lhes dito para sancionar jogadores que não forem obedientes e como disfarçar erros grosseiros com cartões coloridos.

Maior parte dos árbitros então prossegue para as ligas mais pequenas, onde eventualmente se tornam nos homens intermediários.

Um número ainda mais pequeno acaba por chegar por comandar jogos das principais ligas. Um deles é escolhido para ir ao campeonato do mundo e fazer merda num palco internacional. Muito provavelmente este árbitro irá acabar por dar à mesma pessoa três cartões e será enviado para casa na desgraça.

Não se sabe muito da vida dos árbitros após a arbitragem porque ninguém disposto a descobrir ou simplesmente estão-se a borrifar para isso. Muitos cientistas preveêm que depois da carreira de um árbitro acabar eles acabam por viajar para o passado até 1969, onde eles se irão juntar a Bimbo Corrupto para criar uma nova raça de árbitros.

LADRÃO! LADRÃO! LADRÃO!

Os árbitros são muitas vezes acusados de roubarem nos jogos, mas alguns quase nunca o são. Eles guiam-se pelas seguintes regras enquanto arbitram os jogos:


  • Regra 1: O árbitro tem sempre razão.
  • Regra 2: Se o árbitro estiver errado, ver regra número 1.
Isto causa com que os jogadores discutam com o árbitro, que por sua vez faz com o que o árbitro active os seus mecanismos de defesa. Normalmente o apito é a primeira coisa a ser usada numa tentativa de assustar os jogadores que se aproximarem dele. Se isto falhar, o árbitro vai ao bolso e tira um cartão amarelo e mostra-o ao(s) jogador(es). O(s) jogador(es) amarelado(s) acaba(m) por começar a chorar e corre(m) para junto da mamã. Em algumas ocasiões o árbitro usa a regra do fora-de-jogo como uma táctica para gerar confusão e logo depois desata a correr para o meio-campo. A regra do fora-de-jogo ainda não foi compreendida na sua totalidade por uma pessoa viva ou pelo computador mais poderoso do planeta.

Enfim, os árbitros são uma raça muito esquisita e de por os nervos completamente em franja.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Benfica 2010/2011 - Parte 2

Continuando a minha saga de treinador de FM, hoje vou falar-vos do sector defensivo.

Neste sector da equipa só houve uma alteração em relação à época passada, que foi a dispensa dos serviços do Quim e a entrada do Roberto. A entrada do Roberto não foi nada pacifica face aos valores envolvidos no negócio e face também à péssima pré-época efectuada pelo jogador. O peso dos 8,5 milhões de euros foi determinante, pois por este valor todos os Benfiquistas estariam à espera de enorme guarda-redes que não cometesse os erros que Roberto cometeu. Sempre fui um defensor do Roberto e sempre achei que o problema não estava só nas fracas prestações do jogador. Sempre achei que a nossa linha defensiva não estava tão sólida como muitos pensavam. Apesar disso pensei que com o regresso dos mundialistas as coisas melhorassem, mas não foi assim. Nos jogos oficiais disputados até agora, dos golos que sofremos só um é que Roberto é responsável, dando 50% de responsabilidades noutro. Os restantes golos são da responsabilidade dos defesas ou de situações de bola parada defensivas onde as marcações simplesmente não existiram. Faltou-nos agressividade, posicionamento e concentração em muitos dos golos que sofremos.

A minha análise individual dos jogadores do sector defensivo é a seguinte:

Roberto: É um jovem guarda-redes de 24 anos que pode evoluir bastante e se tornar um dos grandes guarda-redes que passaram pelo Benfica. Aos poucos está a ganhar confiança, embora ainda necessite de trabalhar alguns aspectos.

Máxi Pereira: Um lutador!! Não dá um lance por perdido e compensa a sua pouca velocidade com o seu posicionamento e a sua entrega ao jogo, Não é um jogador de topo mas é um excelente jogador, sem dúvida!!

Luís Filipe: Sinceramente não consigo perceber o motivo de este jogador fazer parte do plantel do Benfica. Quando Máxi não pode jogar, quem o substitui é o Ruben Amorim e não o Luís Filipe, por isso não consigo perceber o motivo pelo qual está no plantel. Penso que Luís Filipe não tem condições para jogar no Benfica actualmente.

Fábio Coentrão: Penso que este dispensa apresentações. Foi considerado o melhor lateral esquerdo do Mundial e só isso diz tudo. Além do mais pode também fazer de médio esquerdo. Um jogador rapidíssimo, cruza bem, bom tecnicamente, muito bom fisicamente e com uma raça incrivel. Um jogador de topo, sem dúvida!!

César Peixoto: O mal amado do Benfica, a par de Luís Filipe. Á semelhança de Máxi, que é melhor que César Peixoto, não é um jogador de topo, não tem grande velocidade e as lesões por vezes não o largam. Penso que como defesa esquerdo posso considerá-lo um medio/bom, mas para médio esquerdo simplesmente não serve. Gostava de o ver jogar 4 ou 5 jogos seguidos a defesa esquerdo.

Luisão: O patrão da defesa do Benfica. Em forma, este jogador é um autêntico muro na defesa do Benfica e um perigo na área adversária em situações de bola parada. Luisão tem uma particularidade, normalmente marca golos importantes.

David Luiz: Humildade, espírito de sacrifício, raça, técnica, poder físico, isto é o que melhor define o David Luiz. Um jovem central que está entre os melhores do Mundo, não tenho dúvidas. Por vezes exagera nas suas acções mas isso é natural de um jogador que ainda tem muito para aprender. Um craque!!!

Sidnei: Conhecido por "Molengão", parece ser um jogador pesado e lento mas, na minha opinião, não o é. O problema do Sidnei é que necessita de jogos nas pernas para ganhar ritmo de jogo, por isso sente dificuldades quando entra um ou outro jogo a substituir um dos titulares. Acho que pode ser um excelente central mas a concorrência não lhe dá a mínima hipótese.

Roderick: Um jogador oriundo da nossa "horta", como o amigo Viriato gosta de dizer, em que depositamos enormes esperanças. A qualidade está toda lá, é só saber potenciá-las e aos poucos ir jogando. Penso que Roderick tem tudo para ser um titular do Benfica se lhe derem as oportunidades.

Fábio Faria: Para já pouco possi dizer sobre este jogador porque ainda não fez um único jogo pelo Benfica. Reconheço-lhe qualidades e é jovem. Será o Miguel Vitor inferior a Fábio Faria?

Sou da opinião que o Benfica deveria investir no reforço das laterais da defesa, Luís Filipe e César Peixoto estão muitos furos abaixo dos titulares. A compra de dois laterais, um esquerdo e um direito, do nível dos titulares seria o ideal. A prioridade é sem dúvida a posição de lateral direito.

Pablo Aimar




É um privilégio ter um jogador da qualidade do Aimar, jogar com a camisola 10 do Benfica. Que grande jogo, a atacar e a defender, brilhante...!!!


Na minha opinião jogamos pior do que na Madeira, jogamos pior do que em Guimarães, mas desta vez ganhamos!!! No jogo onde o Roberto demonstrou bastante confiança, a equipa esteve insegura. O Jesus antes do jogo tentou transmitir aos jogadores total confiança, mas parece-me que a equipa está pouco confiante (o que até é normal, tendo em conta os resultados negativos). Na altura do Sorteio avisei para as dificuldades que o Hapoel podia trazer, e não me enganei. Trocam muito bem a bola, povoaram a defesa, e tentaram o contra-ataque, mas foram poucos objectivos. O extremo-direito é um excelente jogador...


Depois de tantos erros contra o Benfica, parece que houve um a favor do Benfica!!! No Estádio pareceu-me penalty, ouvi o Jesus na rádio a dizer que era um lance duvidoso!!! E depois de ver o lance na televisão concordo com o Jesus. O Luisão agarra o braço, mas a queda do Israelita foi 'artística', o árbitro podia ter marcado, mas foi coerente com o resto do jogo. Durante os 90 minutos, sempre que um jogador se atirou para a 'piscina', mesmo quando era ligeiramente tocado, o árbitro nunca marcou falta, portanto até se aceita a decisão. O Hapoel ainda se queixou de outro penalty mas a falta a existir era fora da área, além de ter existido falta sobre o Coentrão no inicio da jogada. Agora já que a Sporttv está a passar no resumo do jogo o suposto penalty do Luisão, gostava de ver também as imagens num lance na área do Hapoel, onde me pareceu que o Cardozo foi empurrado...!!!


Estava à espera de uma vitória para criticar uma opção do Jesus !!! Não gosto de ver o Carlos Martins a jogar no lugar do Ramires. Para mim a melhor solução é o Amorim, creio que o Javi iria agradecer muito ao Jesus, se o Rubem jogasse no meio-campo. Além disso a habitual substituição Aimar/Martins foi um dos nossos grandes trunfos o ano passado, já que permitia manter um ritmo elevado na nossa construção ofensiva, na última meia hora das partidas. Também acho que o Amorim se 'desenrasca' bem como lateral direito, mas falta-lhe velocidade para ser uma aposta constante, tanto a defender como a atacar. A profundidade ofensiva que o Maxi dá à equipa é única no actual plantel...


Deixei para o fim, o 'assunto' Cardozo: Para não ser muito ofensivo, aconselho aos assobiadores profissionais a sentarem o seu cu no sofá, porque ir para o Estádio fazer figuras tristes, não vale a pena...!!! Fiquei 'cercado' de 3 anti-Cardozo durante o jogo todo, fiquei com os ouvidos a ferver!!! A Ingratidão é muito feia, o Óscar acabou a época anterior a jogar lesionado, hipotecando o 'seu' Mundial, parece que é uma maldição, praticamente todos os goleadores da história do Benfica foram os 'patinhos feios' do 3º anel...!!!




A boca fugiu-lhe para a verdade !!!


"...Laurentino Dias sobrepõe a sua voz à de Joaquim Evangelista, num estilo descontraído, lançando a seguinte recomendação aos profissionais da comunicação social: 'Não queiram que o Presidente do Sindicato dê já a classificação final do Campeonato... Ele nem sequer é o Presidente da Arbitragem...' "
Retirado do Anarcobenfiquista

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Clubite aguda !!!


"Laurentino veta Ricardo Costa


Laurentino Dias impediu que Ricardo Costa fizesse parte da Comissão para a Justiça Desportiva, que é presidida pelo juiz-conselheiro José Manuel Cardoso da Costa, professor da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra.

Segundo apurou o CM, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, que assiste hoje à primeira reunião da Comissão, no Salão Nobre do Ministério da Justiça, em Lisboa, não terá apresentado quaisquer razões para vetar o nome do ex-presidente da Comissão Disciplinar da Liga. Laurentino terá ainda sugerido o nome de José Guilherme Aguiar, que também acabou por não integrar um órgão que, segundo o Ministério da Justiça, “tem como objectivo primordial promover uma adequada conexão entre a justiça e o desporto. “Terá como tarefa a formulação de propostas de diplomas legais com vista a uma justiça desportiva especializada, uniformizada e simultaneamente mais célere e segura” e poderá criar os fundamentos legais para a criação de um tribunal desportivo.

Além de Cardoso da Costa, fazem parte da comissão João Leal Amado, Pedro Gonçalves, Alexandre Miguel Mestre, José Luís Seixas, Júlio Vieira Gomes, Luís Paulo Relógio, Miguel Nogueira Brito e Rui Botica (membro do Tribunal Arbitral do Desporto, sediado na Suíça), todos “juristas de reconhecido mérito”, segundo o Ministério da Justiça.

Sérgio Castanheira, adjunto do secretário de Estado da Justiça, João Correia, irá acompanhar os trabalhos da Comissão.

Contactado pelo Correio da Manhã, Ricardo Costa não quis prestar declarações.

Já fonte do gabinete de Laurentino Dias adiantou que a composição da Comissão para a Justiça Desportiva “resultou de um consenso entre as secretarias de Estado do Desporto e da Justiça”. "

In Correio da manhã
adenda: Aquilo que o Gwaihir diz na Tertúlia é muito grave, uma jantarada entre o Rocky 'Reinaldo Teles', Cosme 'Ladrão' Machado, e o Badocha, após a Roubalheira do Benfica-Académica, é a sem-vergonhice sem limites!!!

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

NeoBlanc 4

Mesmo vários dias após a Encomenda, a raiva mantém-se, no meu caso não começou na Sexta, mas este é um daqueles casos onde a experiência não ajuda nada!!!

Descobri nos últimos dias que existe um surto fulminante de Amnésia em Portugal!!! Actua em segundos. Existem imbecis que na mesma frase conseguem admitir o prejuízo do Benfica em relação às arbitragens com influência no resultado, e logo de seguida, na mesma frase conseguem afirmar que o Benfica deste ano não tem 'intensidade', que a 'distância entre as linhas' não é boa, que o cabelo do Jesus já não é tão branco como era(!!!), etc... Estamos a assistir ao inicio da criação do Mito !!! Como já é habitual (infelizmente) muitos Benfiquistas com medo de se assumirem, optam pelo politicamente correcto, subscrevendo estas teorias, feitas à medida dos Corruptos. Com um dito ali, e com um bitaite ali, a Mitologia vai nascendo, e os argumentos para explicarem as derrotas do Benfica já estão preparados. Outra mentira que mais algumas semanas será verdade, é o suposto apoio do Benfica ao Vitor Pereira a época passada!!! É verdade que o Benfica esteve calado, mas isso não quer dizer que apoiou o Lagarto...!!! Quando chegarmos ao final da época o branqueamento será total, enquanto as Roubalheiras estiverem 'frescas' na memoria, ainda haverá algum pudor, mas com o passar do tempo os 'politicamente correctos' não vão admitir que se ponha em causa a vitória dos Corruptos...

O Benfica já emitiu um Comunicado, na minha opinião tem demasiadas ameaças, e poucas decisões concretas, mas esta é a visão do adepto. Depois do jogo falou-se em muitas acções, manifestações, boicotes, responder na mesma 'moeda', envio maciço de e-mail's, etc. Se me 'convocarem' para uma manifestação eu vou, mas não vai dar em nada!!! Um levantamento popular contra o estado da (In)Justiça no Futebol só poderia resultar se ultrapassasse a barreira clubística, enquanto o protesto fosse identificado somente com o Benfica nunca seria levado a sério. Os boicotes aos jornais, e TV's podem ter um efeito, mas será sempre a longo prazo, o boicote aos jogos fora, como hoje é proposto pelos Orgãos Sociais é um 'pau de dois bicos'!!! Pois na época passada foi determinante o apoio dos Benfiquistas nos jogos fora, por exemplo em Leiria o Jorge Sousa nunca marcaria o penalty sobre o Aimar, se não tivesse rodeado de 30000 Benfiquistas!!! Concordo em absoluto com o diagnóstico no manifesto do Vermelhovzky, mas não posso concordar com as suas conclusões. Se algum dia o Benfica recorrer ao mesmo tipo de estratégias que os nossos inimigos utilizam contra nós, então esse será o dia da derrota final do Benfica, o dia em que iríamos trair os nossos fundadores.
O que fazer então? No imediato, a resposta é simples MILITÂNCIA, E UNIÃO. Basta recordar a nossa divisa: De Todos, Um !!!
Alguns dos críticos mais activos contra o LVF já anunciaram tréguas, espero que daqui a uma semana não se tenham esquecido. O Benfica neste momento não se pode auto-flagelar, aliás a estratégia dos nossos inimigos passa exactamente por ai: tentar criar divisões internas!!!

Como escrevi esta tarde (em antecipação) a Roubalheira do Olarápio, depois do Cosme, e do Proença, não pode ser só explicada como uma tentativa de levar o Villas-Boas ao titulo. Eles tem muita experiência neste tipo de farsas, e raramente fazem as coisas tão à descarada, aliás se ouvirmos as escutas do Apito, podemos observar o extremo cuidado com as aparências que os Vigaristas têm!!! Por trás disto está de certeza absoluta o Oliveirinha (com a aprovação do Papa como é óbvio!!!), o objectivo não é afastar o Benfica do titulo, e da Europa, o objectivo é criar uma 'violenta' onda de descontentamento interna contra a Direcção, que obrigue a novas eleições. O que está em jogo são os Direitos Televisivos. E a Direcção sabe, por isso a referência no Comunicado desta noite. A suspensão das negociações é o primeiro passo, mas sabe a pouco, sou favorável à rescisão total do contrato, pagando o Benfica a respectiva indemnização. Neste momento estamos no LIMBO, o Oliveirinha ainda tem esperança, e até a situação não se resolver, vai utilizar todas as suas armas para fragilizar o Benfica. Relembro que no inicio a Oliveiradesportos tinha um concorrente, creio que pertencia a um emigrante, um tal de Licínio Ribeiro!!! Houve uma época onde todos os Clubes assinam com o Oliveira, excepto 3 clubes que assinaram com a concorrência, lembram-se do resultado?!!! O Leiria, o Tirsense, e outro clube que não me recordo, os 3 que não tinham assinado com o Oliveira, desceram de divisão...!!! Recordam-se ainda das entrevistas do Fernando Barata?!!! Identificou sempre o Joaquim Oliveira como o 'agente' que controlava as arbitragens junto dos Presidentes dos Clubes...!!!

Vivemos numa Republica das Bananas, é um facto!!! Justiça não existe, nem sequer a censura social sobre os comportamentos desviantes existe, neste momento ser vigarista é 'bem-visto', ser 'xico-esperto' é motivo de orgulho da família, por isso a MINHA SOLUÇÃO FINAL é um pouco mais radical!!! Portugal não merece o Benfica, muito menos o Futebol Português. Aquilo que proponho não é impossível, é verdade que é muito difícil, mas existem casos idênticos, onde por razões politicas, foram abertas excepções:
O Benfica deverá tentar de todas as maneiras possíveis deixar o Campeonato Português. Estamos na EU, existe liberdade de movimentos de pessoas e instituições, eu sou do Benfica, não sou de 'Lisboa'!!! Hoje em dia as distâncias são mais curtas, e se os emigrantes continuam a sofrer pelo Benfica, os outros Benfiquistas também o podem continuar a ser, mesmo à distância!!!
Podemos tentar uma entrada directa numa Liga Europeia por 'convite', será improvável, mas não impossível.
Se isso não resultar temos uma segunda opção: O Benfica tem Casas do Benfica espalhadas pela Europa, podemos apoiar uma dessas Casas (Londres, Paris...), investir na equipa de futebol dessa Casa, ir subindo de divisão, e quando por direito, tivermos na 1ªDivisão, podemos encerrar a secção em Lisboa, e mudar toda a nossa 'atenção' para a nossa equipa no 'estrangeiro'!!!
O Clube em Portugal continuaria em actividade nas modalidades que fizessem por merecer a nossa presença, mas as outras fechavam (mudando igualmente de Campeonato!!!)...
A satisfação de ver todos os outros Clubes Portugueses abrirem falência, no dia seguinte ao encerramento da secção do Benfica em Lisboa, seria excepcional. Ver os jornaleiros avençados na fila dos desempregados, seria extraordinário...!!!
Podem achar tudo isto uma bonita fantasia, mas a tendência Europeia é a criação de Ligas entre os Clubes mais fortes, desprezando as 'antigas' fronteiras, o Benfica poderia ser somente o pioneiro...



Vamos aos jogos: Pouco tenho a dizer sobre o jogo de Guimarães, desta vez o reconhecimento da Roubalheira foi QUASE geral (sim é verdade alguns continuam a negar!!!)...
-Os dois penalty's são evidentes, óbvios, claros, e o Boiquerença não marcou porque não quis.
-Os dois fora-de-jogo foram mal assinalados, em ambos os casos a probabilidade de golo era elevadíssima. Não eram lances 'fáceis', mas curiosamente no primeiro golo do Guimarães, num lance igualmente difícil o fiscal-de-linha não teve dúvidas, e não marcou fora-de-jogo( e bem)!!!
-Mesmo com estes 4 golos(potencias) Roubados, aquilo onde foi mais evidente a premeditação do Olarápio foi nos Amarelos!!! David Luís, Javi Garcia, Carlos Martins, Luisão, Cardozo, tudo cartões mal mostrados, a intimidação constante que os nossos jogadores sofrem com os Amarelos, tem uma enorme influência no desenrolar do jogo, pois acaba por impedir a nossa habitual agressividade na recuperação da bola, e tem o efeito inverso nos nossos adversários, como foi visível o Alex fez tudo para ser expulso com várias entradas 'sem bola' principalmente sobre o Coentrão, e nada. Impunidade total...
Com uma simples operação aritmética, o 1-2 passaria a 5-2!!! Mas eu julgo mesmo que com outra arbitragem o resultado ainda seria mais dilatado...

O Roubo do Boiquerença
Carregado por nsalta. - Ver os últimos e melhores videos de esportes.





No Alvalixo, os Lagartos continuam a apanhar as 'migalhas', deixadas pelos Corruptos!!! Desta vez um golo tão mal anulado, que levou as Rascord dois dias para encontrar uma explicação!!! Mesmo assim o suposto 'álibi' é perfeitamente absurdo, até porque é o André Santos que 'abraça' o Yontcha, e não contrário...!!!
Não vi o jogo todo, mas ainda deu para observar o Carriço na sua habitual distribuição de 'fruta'!!! Levou um Amarelo quando deu um pontapé no peito de um adversário, e depois passou o jogo todo a dar porrada, mas o segundo amarelo seria impossível até porque o próximo jogo é com o Benfica. Ainda me falaram de uma entrada do Yannick para vermelho, mas não vi, portanto não me posso pronunciar...
Com o golo do Olhanense ainda na primeira parte, tudo poderia acontecer, como eu não sou o Zandiga, fico pelo 0-1 !!!






Os Amigos da Corrupção encontraram-se, e aquilo foi tão amigável, que nem o Choramingas 'chorou' mesmo com um penalty por marcar no último minuto!!! (o Mesquita Machado já marcou algima vigilia?!!!) Ai se fosse contra o Benfica?!!!
Bellushi empurra claramente Paulo César. No terceiro golo Corrupto, tenho quase a certeza que o Matheus sofre falta no inicio da jogada, mas como não houve qualquer repetição...!!!
Os Corruptos para disfarçar ainda tentaram 'arranjar' uns penalty a seu favor, mas curiosamente nas duas ocasiões a falta mais uma vez é feita pelo Falcão, primeiro com uma entrada perigosa, com o pé por cima da bola, pisando o Elderson (acho eu), e depois rasteirando o Rodriguez após ambos se empurrarem!!!!
O jornal A Bola habitualmente identificado com o Benfica, tem uma estranha tendência para arranjar uns avençados, do piorio, para a sua secção do Porto!!! Mesmo com um claro penalty não assinalado no último minuto, com influência directa no resultado final do jogo, o jornaleiro lembrou-se de apelidar o Proença de Super-árbitro!!! Só se este for outro Super-Dragay!!!
3-3 seria o resultado 'normal'!!!




Uma nota especial para o Marítimo, que mais uma vez foi gravemente prejudicado, desta vez com 2 golos anulados, e 1 claro penalty a poucos minutos do final. É verdade que o guarda-redes do Paços foi expulso, mas nessa ocasião nem o Cosme teve coragem para não mostrar o Vermelho!!! Aqui está o aviso: Quem 'enfrentar' o Papa fode-se!!!

Highlights @ Yahoo! Video




Tabela Anti-NeoBlanc:

Benfica........ 3 (-9) 12
Braga........... 7 (+1) 6
Corruptos..... 12 (+7) 5
Sporting........ 7 (+3) 4



Anexos:


Benfica

1ª-Académica, Prejudicados, Com 3 pontos
2ª-Nacional, Prejudicados, Com 3 pontos
3ª-Setúbal, Prejudicados, Sem influência no resultado
4ª-Guimarães, Prejudicados, Com 3 pontos


Braga

1ª-Portimonense, Nada a assinalar
2ª-Setúbal, Nada a assinalar
3ª-Marítimo, Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Corruptos, Prejudicados, Com 1 ponto


Corruptos

1ª-Naval, Beneficiados, Com 3 pontos
2ª-Beira-Mar, Beneficiados, Impossível de contabilizar no resultado
3ª-Rio Ave. Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Braga, Beneficiados, Com 2 pontos


Sporting

1ª-Paços de Ferreira, Nada a assinalar
2ª-Marítimo, Nada a assinalar
3ª-Naval, Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Olhanense, Beneficiados, Com 1 ponto

Comunicado

"Após reunião desta segunda-feira
Comunicado do plenário dos órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica

Há momentos que exigem ponderação de análise e firmeza na acção. Há momentos que obrigam a uma participação alargada na tomada de decisões porque isso fortalece a decisão. Razões suficientes que justificaram a convocação de um plenário dos órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica. Nunca defendemos condições de privilégio, o que sempre reclamámos na nossa história foi igualdade de tratamento, isenção no momento de tomar decisões e verdade.

São estes princípios que garantem a credibilidade em qualquer sector de actividade, seja na política, na economia ou no desporto. São estes princípios que, infelizmente, têm faltado ao campeonato de futebol profissional da primeira Liga nestas primeiras quatro jornadas.

Perante a evidência de tantos erros em tão pouco tempo, a esperança de um campeonato sério ainda não morreu, mas foi fortemente atingida. Aceitar com ligeireza o que se tem passado neste início de campeonato é negar o obvio e pactuar com a mentira.

Qualquer generalização é perigosa e nós não o queremos fazer. Há árbitros competentes – temos essa consciência e essa certeza – mas, infelizmente, por acção de alguns, todos são postos em causa.

O Benfica agirá sempre no estrito cumprimento da lei, não estando disponível para trilhar caminhos sinuosos que outros percorreram sem problemas de consciência e sem reparo ou castigo da justiça.

Se for outro caminho que os benfiquistas querem seguir, então estes órgãos sociais não servem. No nosso mandato não vamos montar uma estrutura organizada à margem da lei, nem um modelo de violência e intimidação de agentes desportivos ou jornalistas. Essa não é a nossa postura, nem a nossa forma de agir. Ganhar dessa forma é apenas alimentar uma mentira.

Da reunião do plenário dos órgãos sociais do Sport Lisboa e Benfica foram assumidas as seguintes orientações:

a) Reafirmar a total confiança do Clube nos seus atletas e na sua equipa técnica, e a garantia de que ninguém vai desistir dos objectivos propostos no inicio da presente temporada. Resistir é próprio dos que nesta casa se bateram e continuarão a bater pela verdade no futebol português.

A falta de credibilidade que está a atingir a arbitragem enfraquece o futebol e só quem não está preocupado com o futebol pode estar satisfeito com a presente situação. Não é ilibando, nem protegendo aqueles que reiteradamente erram que se protege o futebol. Há quem veja e queira fazer-se de cego. A esses, essa cegueira tem de custar-lhes caro.

O futebol protege-se agindo, assumindo as medidas necessárias para que a transparência regresse à nossa arbitragem. Quem tem responsabilidades perante a actual situação tem de se fazer ouvir.

O futebol não é viável sem verdade e sem acções. O senhor Vítor Pereira deve pronunciar-se sobre o que se passou, sobre o que pensa fazer para o futuro e sobre o entendimento que tem – na forma e no tempo - sobre a homenagem promovida no dia 5 de Setembro, pela Associação de Futebol do Porto, ao senhor Olegário Benquerença.

Citando o Presidente da UEFA, Michel Platini “os árbitros incompetentes devem ser varridos do futebol”. Pela nossa parte, acabou a tolerância com árbitros incompetentes ou habilidosos.

Cada um deve assumir as suas responsabilidades e o senhor Vítor Pereira tem a obrigação de garantir condições de igualdade nos critérios e na acção dos árbitros a todos os clubes em Portugal. Algo que até aqui não aconteceu.

b) Compreendemos e associamo-nos ao movimento de indignação que desde sexta-feira varre o país. Face à adulteração da verdade desportiva, queremos pedir aos sócios e adeptos do Benfica que continuem a apoiar, de forma inequívoca e sem reservas, a equipa nos jogos que o Benfica realiza no Estádio da Luz, mas que se abstenham de se deslocar aos jogos fora de casa.

A equipa já sabe que vai ter de lutar contra muitas adversidades, algumas previstas, outras totalmente imprevistas - já o sentiu neste início de época - e vai conseguir superá-las, mas os sócios e adeptos do Sport Lisboa e Benfica não devem continuar a ser lesados económica e emocionalmente.

A nossa ausência será o melhor indicador da nossa indignação.

c) Solicitar ao Presidente do Sport Lisboa e Benfica a suspensão imediata de quaisquer negociações relativas aos direitos televisivos relativos aos jogos da sua equipa profissional a partir da época 2012/13 que possam estar a decorrer com a Olivedesportos. Mais, foi igualmente solicitada uma avaliação no sentido de apurar a possibilidade do Clube passar a gerir de forma autónoma os seus direitos audiovisuais.

Não podemos continuar a tolerar que a falta de seriedade dentro de campo tenha a cumplicidade daqueles que, tendo os nossos direitos televisivos, não revelam isenção na análise e camuflam os erros daqueles que sistematicamente nos prejudicam.

d) Equacionar, em face do desgaste e da falta de garantias de isenção na arbitragem agora evidenciadas, a participação na presente edição da Taça da Liga.

e) Solicitar à comunicação social que, fazendo o seu trabalho, denuncie quem adultera as regras. Que investigue as notas que alguns observadores têm atribuído a algumas actuações de árbitros. Que compare aquilo que sucedeu no campo com a nota posteriormente atribuída.

f) Solicitar ao Senhor Ministro da Administração Interna uma audiência para debater a violência de que a equipa do Benfica tem sido alvo cada vez que se desloca ao Porto. Não queremos confundir as gentes do Porto – que seguramente não se revêem neste tipo de comportamento – com um grupo de delinquentes que organizada e reiteradamente e de forma impune têm vandalizado o autocarro do Benfica e atentado contra a integridade física dos seus atletas.

g) Declarar o Secretário de Estado ‘persona non grata’ pelo trabalho que prestou ao futebol português. Abandonou a anterior Direcção da Liga no seu combate pela credibilização do futebol português, alheou-se – por completo – do processo “apito Dourado”. É, ainda, o responsável por nada fazer para aplicar a lei, pelo que a arbitragem e a Comissão Disciplinar continuam na Liga, quando já deviam estar na Federação Portuguesa de Futebol desde 1 de Julho.

Para além de tudo isto, lamentar as declarações desrespeitosas que o Secretário de Estado teve para com o Sport Lisboa e Benfica e que branqueiam o comportamento daqueles que adulteram a verdade desportiva.

Quem se demite das suas responsabilidades, deve saber que isso tem consequências.

Queremos concluir dizendo que compete aos benfiquistas defender o Benfica e apelando a todos para amanhã, no nosso estádio, darmos uma grande demonstração da nossa força e da nossa união."

in Site Sport Lisboa e Benfica


Jogada de antecipção

As noticias falam de uma reunião dos orgãos sociais para esta noite, acreditando nos jornaleiros um dos temas que vai ser discutido são os Direitos Televisivos. Estava a planear escrever sobre este tema na NeoBlanc, que irei escrever na próxima madrugada, mas para não correr o risco de opinar depois dos factos consumados, aqui vai:
A Roubalheira que estamos a ser vitimas neste Campeonato, está a ser demasiado descarada (e desesperada) para acreditar que os culpados sejam somente os Corruptos Assumidos!!! Para levar os Corruptos ao titulo, para levar os satélites de Braga no segundo lugar, e para meter os Lagartos à nossa frente, não era necessário Roubar tanto, em tão pouco tempo, os objectivos dos nossos inimigos são mais profundos. Acredito seriamente que o Joaquim Oliveira também está por trás de toda esta Vergonhosa Roubalheira!!! O objectivo é colocar o Benfica fora da Europa, é retirar a confiança os nossos jogadores, desvalorizar o plantel, despedir o Jesus, fragilizar o Clube, e desestabilizar a Direcção do SL Benfica, tudo isto porque o Oliveirinha ainda não perdeu a esperança de renovar o contrato com o Benfica (e já viu que com o LVF não vai conseguir continuar a pagar os actuais valores obscenos!!!), tentado criar as condições para existirem eleições antecipadas, podendo nessa altura apoiar um 'fantoche'...!!!
A Direcção já disse que não 'rasga' contratos, eu discordo!!! O Benfica não pode continuar neste limbo, devemos denunciar o contrato imediatamente, pagar a respectiva indemnização(8 milhões por época), e assinar com outro operador por um valor justo. Se for preciso codificar a Benfica TV, então que se faça...!!! Se assinarmos por 30 milhões, pagando 8 milhões de indemnização, ainda ficamos a ganhar com o negocio...
Deixo para o NeoBlanc (esta madrugada) para falar sobre este tema, e outros em mais pormenor, até já...!!!

domingo, 12 de setembro de 2010

Demasiado desequilibrado



Jogámos com o principal candidato ao último lugar no Campeonato, portanto o resultado acaba por ser pouco significativo. É verdade que a época passada mesmo nos jogos fáceis, o Benfica relaxava, e normalmente complicava as coisas, mas não podemos tirar muitas ilações...!!!


Os resultados da pré-época foram muito bons, só perdemos com equipas estrangeiras, sendo assim sem problemas burocráticos com o treinador, espera-se uma época bastante melhor. Por aquilo que já vi, posso dizer com alguma certeza que o plantel deste ano é bastante melhor que o da época passada, principalmente porque existem opções válidas praticamente para todas as posições. A equipa ganhou centímetros, peso, e experiência apesar da entrada de alguma juventude com boa atitude. O Zaikin acaba por ser o único jogador sem um substituto directo no plantel, por isso espero um Russo motivado e agressivo em todos os jogos. Na época anterior tivemos bastantes dissabores, nos jogos 'fáceis', exige-se concentração em todas as partidas.


Temos equipa para lutar pelo titulo, mas para isso acontecer é necessário envolver toda a equipa nas acções ofensivas, o Carneiro é o melhor jogador do Campeonato, mas nos jogos decisivos o Carlos sozinho 'não chega', e isso 'treina-se' em competição durante toda a época!!!

Pobre José Torres... que não merecia isto


"Há dez anos, no inicio deste novo século, realizei uma série de entrevistas com grandes figuras do futebol português. José Torres foi uma delas. A doença já o incomodava e Torres fazia questão de não sair muito de casa. Durante algumas horas ficámos à conversa e ele contou vários dos episódios mais marcantes da sua carreira. É a altura certa para recuperar essa conversa.

Chamaram-lhe "tosco" quando veio de Torres Novas para Lisboa; foi o "padrinho" de Eusébio no lar do Benfica; jogou até aos 42 anos(!!!); marcou a Yashin o golo que nos deu o terceiro lugar no Campeonato do Mundo de 1966; foi o seleccionador da equipa portuguesa que se apurou para o Mundial do México e viveu o pesadelo de Saltillo. José Maria Pedroto, seu treinador no Vitória de Setúbal, chamou-lhe "Lagardére":«eu era o homem que saltava do banco para dar a "estocada final"». A estocada final do "Lagardére!" Antonio Tabucchi, esse Italiano que por causa de Fernando Pessoa e do «Livro do Desassossego» se transformou em português, dizia que ele era "a diferença que fazia realçar o génio, o homem da objectividade no meio dos artistas".

A Federação Portuguesa de Futebol e a Liga de Clubes entenderam que o seu funeral não merecia presença. No mesmo dia, a Liga, juntamente com várias figuras sinistras ligadas de há muito ao FC Porto, preferiu homenagear... um árbitro, Olegário Benquerença.

Percebe-se: ao contrário de que acontecia no tempo de José Torres, agora são os árbitros quem marca golos.

E a canalha perdeu de vez a vergonha!"


in O Benfica, por Afonso de Melo