Últimas indefectivações

sábado, 11 de setembro de 2010

Emoção, que eu dispenso!!!





Jogo complicado, com o golo da vitória a aparecer somente a 50 segundos do final, depois de estarmos a ganhar por 2-0!!!

aqui escrevi a minha opinião sobre a mudança de treinador no Futsal do Benfica, portanto não me vou repetir. A época vai ser muito difícil, o Sporting reforçou-se muito, o Belenenses mesmo sem dinheiro tem uma equipa equilibrada. Além disso o Benfica sem o Ricardinho é obviamente mais fraco, o Dierce parece ser bom jogador, mas não tem a capacidade de desequilibrar individualmente os jogos como o nosso ex-jogador tinha. Atenção que o Diego Sol poderá ser o grande reforço da época...
O Paulo Fernandes tem uma forma de jogar diferente do André, a equipa arrisca menos em ataque, o que contra a maioria das equipas do Nacional, que jogam 'fechadinhas' lá atrás, vai nos trazer muitos problemas, portanto não esperem muitas goleadas...

Recuperar o titulo de Campeão Nacional é o principal objectivo, mas somos Campeões Europeus e vamos defender o Caneco, o que vai ser extremamente complicado!!!

Vice-Campeã do Mundo


Medalha de Prata no Mundial a decorrer no Japão, para a 'nossa' Telma Monteiro, mais uma vez ficou perto do Ouro, mas a 'cliente' do costume, a jogar em casa, não deixou!!!

Mesmo assim este é um excelente resultado, Parabéns Telma, se tudo correr bem nos Jogos Olímpicos terás a merecida vingança...!!!

A chama imensa - O futebol português rejuvenesce

"Há duas semanas, escrevi aqui que a época 2010/2011 começava naquele dia, quando o Benfica jogasse com o Vitória de Setúbal. O jogo acabou com a vitória do Benfica por 3-0, e eu convenci-me de que tinha razão. Afinal, devo confessar que me enganei. Não estamos a assistir ao início da época 2010/2011. O campeonato que agora começa é o respeitante à época 1996/1997. Aquele ano em que se juntaram, na primeira divisão, árbitros como José Pratas, Augusto Duarte, Soares Dias e Isidoro Rodrigues, entre tantos outros. A arbitragem de ontem, em Guimarães, foi de 96/97. Até quem viu o jogo em casa sentiu o cheiro a naftalina. E os apreciadores de antiguidades terão admirado o rigor com que Olegário Benquerença aplicou as regras daquela altura.


Foi um espectáculo comovente. Quando um jogador vimaranense tentou separar a perna do Aimar do resto do corpo com um pontapé, dentro da área do Vitória. Senti-me 14 anos mais novo. A falta não assinalada que Carlos Martins sofreu, também dentro da área, fez me recuar à juventude. O fora de jogo inexistente que impediu Saviola de ficar isolado à frente de Nilson trouxe me à memória o viço dos meus vinte anos. E, quando Cardozo viu um cartão amarelo por ter marcado um golo limpo, quase chorei de nostalgia. Sou um sentimental, e estes regressos ao passado comovem-me. Só não percebo a razão pela qual este Vitória de Guimarães Benfica foi transmitido pela SportTV, em lugar de ter passado na RTP Memória. Quanto a Olegário Benquerença, já conhecíamos o seu talento como imitador de Quim Barreiros (quem não conhecer, veja o vídeo no YouTube). Mas não sabíamos que ele também tinha jeito para imitar o Martins dos Santos.




Que se saiba, ninguém seguiu o conselho de higiene institucional que Carlos Queiroz nos deixou, gratuitamente, em meados da década de 90: não há notícia de alguém ter varrido a porcaria da Federação. Não serei eu a pôr em causa a necessidade de varrer porcaria, seja na Federação ou noutro sítio, mas, não tendo a porcaria sido varrida, foi com porcaria que Humberto Coelho chegou às meias-finais de um Europeu, e foi na companhia da mesma porcaria que Scolari conseguiu ser vice-campeão da Europa e quarto classificado num Campeonato do Mundo. Bem sei, bem sei: o mérito dos feitos de Humberto Coelho e Scolari é todo de Carlos Queiroz. Foi ele quem lançou as bases. Construiu a estrutura. Pensou o edifício das selecções. E a responsabilidade pelo actual momento da Selecção é de todos menos de Queiroz. Por azar, ele tomou conta da Selecção precisamente na altura em que o efeito da sua obra começou a desvanecer-se. Os seus predecessores destruíram as bases, ignoraram a estrutura e borrifaram se no edifício. Curiosamente, Carlos Queiroz tem mais mérito e influência nos resultados da Selecção quando não está a treiná-la do que quando é seleccionador nacional. E, mesmo quando está longe, Queiroz consegue ser autor moral apenas dos êxitos: é ele o responsável pelo sucesso da equipa que fez um brilharete no Euro 2000, mas não tem responsabilidade nenhuma no desastre do Mundial de 2002, sendo que a chegada à final do Euro 2004 volta a ter o seu dedo.
O despedimento de Queiroz deve agradar, por isso, a ambas as partes: à Federação — que, com processos disciplinares consecutivos, fez tudo para o despedir sem nunca dizer que queria despedi-lo; e ao seleccionador — que, insultando os médicos na Covilhã e o vice-presidente da Federação no Expresso, fez tudo para ser demitido sem nunca dizer que queria demitir-se. Por um lado, é uma pena que Queiroz e a Federação se separem. Fazem um lindo par.
No fim, a cabeça do polvo, pelos vistos, conseguiu o que queria — o que significa que este é o segundo octópode a ser bem sucedido no mundo do futebol em meia dúzia de meses. Infelizmente, dizem-me que ficávamos mais bem servidos se o polvo alemão que adivinhava resultados viesse ocupar o cargo de vice-presidente da Federação e Amândio de Carvalho fosse para dentro daquele aquário na Alemanha."
in A Bola, por Ricardo Araújo Pereira

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

A Mania das Grandezas dá nisto !!!

Não se pense que esta é uma opinião minoritária, bem pelo contrário. Neste texto fica mais uma vez demonstrado o profundo TRAUMA que esta gente sofre, e sempre sofrerá:

Como a Sagres ajudou o Benfica a ser campeão” por Carlos Barbosa da Cruz

1. O multipresente CEO da Sociedade Central de Cervejas (SCC) tem-se desdobrado em declarações públicas, verberando o afastamento que, no ano de 2009, o Sporting Clube de Portugal (SCP) tomou a iniciativa de promover e protestando a sua disponibilidade para reatar as antigas relações comerciais.

2. Relativamente a esta matéria, importará esclarecer um par de coisas, sobre as quais tem recaído conveniente mistificação; a primeira é que o SCP, em Abril de 2009, não rejeitou a SCC como “sponsor”, por mero capricho, outrossim porque entendeu – por unanimidade do Conselho Directivo de então – ter sido desconsiderado enquanto parceiro e instituição.

3. Os factos são simples de relatar: em Novembro de 2008, a SCC dava conta ao SCP da sua dificuldade em encaixar dentro do seu orçamento de 2009, o aumento no montante do patrocínio (andebol, futsal e estádio) negociado com o clube. Em 31 de Dezembro desse ano, com pública pompa e circunstância, a mesma SCC que alegadamente não tinha dinheiro para pagar ao SCP, celebrou um acordo com o rival Sport Lisboa e Benfica (SLB) por um prazo dilatado e cobrindo acrescidamente o patrocínio das costas da camisola da equipa de futebol profissional, entretanto desertado pelo BES, ou seja e por outras palavras, um contrato mais abrangente e logo mais substancial.

4. Fique claro que a SCC nunca manifestou posteriormente ao SCP disponibilidade para celebrar um contrato de idêntica natureza e extensão ao celebrado com o SLB, nomeadamente o patrocínio das costas das camisolas, o que provocou a compreensível ruptura da parceria existente.

5. Tudo isto poderia ser levado à conta das tormentosas vicissitudes da mundivivência do futebol português, não fora o facto de os reflexos desta situação se terem projectado significativamente da vertente económica para a vertente desportiva.

6. Aqui também os factos são claros; ao abrir-se a porta para um contrato de sponsorização a longo prazo, fica propiciada a alavancagem financeira sobre as receitas futuras do mesmo, permitindo, se for o caso, encaixe antecipado das mesmas e obviamente os argumentos desportivos daí decorrentes.

7. Não interessa para o caso se e quando essa alavancagem foi feita, mas uma coisa é certa: por via da actuação de um agente na área da sponsorização, as condições de concorrência entre o SCP e o SLB que até então vigoravam, foram abruptamente alteradas, em desfavor daquele.

8. Dir-se-á, perante o exposto, caberia ao SCP “fazer pela vida” e procurar um sponsor que substituísse a SCC, que ostensivamente o tinha preterido; isso é verdade e foi feito, mas, nos tempos que correm, não só é difícil encontrar quem queira investir no futebol, como e sobretudo, com essa amplitude temporal.

9. Tanto quanto sei o contencioso entre a SCC e o SCP está hoje ultrapassado e com certeza o SCP tê-lo-á feito pelas melhores razões.

10. Outra coisa é porém o juízo que deve ser feito pelos sportinguistas, de como a Sagres ajudou o SLB a ser campeão na época 2009/2010.

Carlos Barbosa da Cruz é ex-dirigente do Sporting

Público
"

in Sporting Apoio

Entrevista de ontem...

PS: Ler com atenção a apinião de António Pedro Vasconcelos, em resposta a este post.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Mais um favorzinho!!!

Sexta jogamos em Guimarães, Terça na Catedral com o Hapoel, e no Domingo seguinte recebemos os Lagartos, este ano jogando a Champions os tempos de recuperação entre jogos são mais saudáveis, agora achei muito estranho o jogo com o Sporting ter sido marcado para Domingo, e não para Segunda!!!
Explico, o ano passado quando o Benfica, e o Sporting, ainda estavam a disputar a Euroliga, a equipa que jogava à Quinta no estrangeiro, na jornada seguinte para o Campeonato jogava à Segunda, quem jogava na Quinta em casa, disputa o jogo do Campeonato no Domingo à noite, isto para evitar dois jogos à Segunda, e uma possível transmissão simultânea nas televisões.
Pois bem, o Sporting vai jogar a Lille para a semana, e os Corruptos jogam em casa para a Euroliga, e no fim-de-semana seguinte os Lagartos jogam no Domingo com o Benfica(menos tempo de descanso, com a viagem pelo meio), e os Corruptos jogam na Segunda na Choupana!!!(mais tempo de descanso) Trocaram a ordem, porquê?!!!
Sinceramente não percebo.
Os Corruptos estão preocupados com a deslocação à Choupana?!!!
Foram os serviços da Liga a decidirem sozinhos?!!!
Foi o Sporting que pediu este calendário?!!!
Foram os Corruptos que pediram aos Lagartos, e estes aceitaram?!!!
E a 'famosa' Associação de adeptos Lagarta, não faz nenhum comunicado, insurgindo-se contra a falta de tempo entre os jogos, com a viagem pelo meio?!!!
adenda:
Parece que o Sporting SAD já reage a post's do Indefectível (eheheheh)!!! O esclarecimento Lagarto diz que os jogos do Campeonato foram marcados antes do Sorteio da Euroliga, pois a ser assim na minha opinião devia ter havido um entendimento entre os Clubes antes do Sorteio, para 'acertar' a data dos jogos do Campeonato após o Sorteio, havia tempo suficiente para a logística dos jogos ser efectuada.
Podem dizer que o Benfica não tem nada a ver com esta situação, neste caso até acaba por ser beneficiado, mas para a próxima podemos ser nós os prejudicados...!!!