Últimas indefectivações

sábado, 11 de dezembro de 2010

Em defesa de Jesus

"Posso estar em negação (isso explicaria por que razão estou convencido que o mau futebol do Benfica não passa de um plano diabólico para desencorajar os adeptos a irem assistir aos jogos fora). Mas a verdade é que me recuso a pensar na hipótese de Jorge Jesus ser despedido. Em termos racionais – e eu peço, desde já, desculpa por estar a amalgamar neste texto assuntos tão díspares quanto “racionalidade” e “futebol” – não faz sentido termos por fim encontrado um treinador capaz e competente, depois de décadas a tolerar treinadores razoáveis e medíocres, e agora demiti-lo por não estar a ter sucesso nos últimos meses. Sejamos razoáveis: se, até 2037, Jorge Jesus não puser a equipa a jogar como na época passada, apontemos-lhe então a porta de saída com maus modos.

Jesus perdeu o balneário? É simples: compre-se-lhe um novo balneário. Quem está com o nosso treinador, fica. Quem não está, é excomungado. Custa-me dizer isto, mas o Benfica tem muito a aprender com a forma como a Igreja Católica lidou, no passado, com a dissensão: quem não acreditar em Jesus, deve ser castigado. Mas sem aquela parte das acendalhas.

Uma referência final à forma energúmena como alguns adeptos do Benfica têm tratado o campeão nacional César Peixoto. Eu não me esqueço quem é que, no ano passado, marcou Hulk na Luz, de forma exemplar. E também não me esqueço quem é que, na época passada, foi o melhor jogador em campo no Sporting 1 - Benfica 4, referente às meias-finais da Taça da Liga. Mas isso sou eu, que não gosto de dar tiros no pé."

Miguel Góis, in Record

Natural



Repetição!!!



Acreditar


Amanhã em Guimarães será mais difícil...


Assim não vamos lá...


sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

2 anos de Benfica TV

Após 2 anos de emissões regulares, existe ainda uma grande margem de evolução, mas a Benfica TV já é um motivo de orgulho para a família Benfiquista. Apesar dos recursos limitados, o trabalho tem sido feito, as modalidades e a formação são os maiores beneficiados, mas a História Gloriosa do Benfica com esta nova ferramenta ao serviço do Clube, terá uma divulgação nunca antes alcançada...
A maneira como o Benfica TV tem sido 'atacada' pelos nossos inimigos, é um excelente indicador, que a mensagem está 'passar', estavam habituados a denegrir a nossa instituição sem contraditório, mas agora a 'música' é outra...

Para qualquer Benfiquista, ouvir e ver, todas semanas, outras pessoas, com perspectivas parecidas sobre o futebolês, é um exercício essencial para manter a sanidade, agora temos uma opção à constante intoxicação da opinião pública executada diariamente nos jornais, nas rádios, e nas TV's por avençados mentirosos...

Sempre os mesmos...

"1. É o costume. A direcção-administração do FC Porto ataca, mesmo sem qualquer razão, o Benfica que responde (quem cala, consente) e os jornais titulam 'guerra Benfica-FC Porto' e os comentadores (nomeadamente os afectos ao Sporting) voltam a colocar no mesmo saco os responsáveis dos dois clubes. Mais uma vez isso aconteceu na semana passada, a propósito do inacreditável comunicado da administração presidida por Pinto da Costa (claro!...) acerca de uma questão entre Benfica (ou Jorge Jesus) e TVI (ou jornalista da estação), que nada tinha a ver com o seu clube.
Entretanto, Eduardo Barroso, conhecido colunista de 'A Bola', afecto ao Sporting, foi muito claro na sua crónica da semana passada, relativa à ex-'maça-podre', João Moutinho. Depois de afirmar que 'quando forçou a saída do seu clube de sempre ao fim de 11 anos quase exemplares sabia muito bem que ia jogar para o FC Porto', escreveu: 'A maneira como forçou a saída (...) foi premeditada e aconselhada por quem estava interessado na sua contratação.' E sobre os 11 milhões de euros que o FC Porto pagou, fala em 'estratégia premeditada' e explica: 'Colaboraram com o Sporting para nos ajudar a resolver um problema que eles próprios tinham ajudado a criar.' Mais adiante, e a propósito do 'desvio' do treinador André Villas-Boas, acusa o presidente do FC porto: 'Afinal quem foi o principal responsável desta dupla estratégia que tanto nos feriu?' Os sportinguistas reconhecem que voltam periodicamente a ser vigarizados pela direcção do FC Porto mas continuam a admitir que a direcção do seu Clube receba e conviva com o principal responsável...
2. O Benfica mereceu ganhar ao Olhanense. Mas a exibição deixou muito a desejar, a léguas da de Aveiro, uns dias antes. Frente ao Beira-Mar, a equipa correu mais, lutou mais, jogou bem mais. Frente ao Hapoel, já o disse, o Benfica até nem jogou mal. Mas perdeu e caiu o Carmo e a Trindade. Desta vez jogou mal mas ganhou. Também prefiro assim, mas não devemos ver as coisas sempre, apenas, pelos resultados. Agora como depois do jogo de Telavive.
3. Só em primeiras páginas de jornais e dados como quase, quase certos, já devemos estar aí com uns vinte jogadores novos. E ainda falta mais um mês e meio para fechar esse anacrónico período de transferências de Janeiro. Já não há pachorra...
4. Penálti a penálti se vai fazendo um campeão."

Arons de Carvalho, in O Benfica

Cachas

"No defeso, como agora em vésperas da reabertura do mercado, não há dia em que os jornais não anunciem novos 'reforços' para o Benfica. Eu, até como jornalista profissional, não desconfio, à partida, dos jornais, embora saiba que alguns fizeram a opção do sensacionalismo e da subordinação, total e por qualquer meio, à ditadura das tiragens e vendas. Trata-se de um mercado sensível e de um tecido empresarial em que os fins comerciais nem sempre se coadunam com os princípios deontológicos.
Mas é também um meio muito sensível à manipulação induzida a partir de grupos organizados de interesses. As 'fontes' que oferecem 'cachas' sobre iminentes contratações do Benfica têm muitas vezes razões ocultas que os próprios jornalistas e jornais podem não vislumbrar. Embora não me repugne acreditar que alguns detectem a manobra à vista desarmada, mas que alinhem por opção própria ou por interesse. Como também entendo que num mercado de trabalho tão marcado pela precariedade, uma 'caixa', ou até mesmo uma 'cacha', pode valer um contrato.
Assim, uns engolirão o isco porque sabem que o Benfica é a receita certa para vender papel. Dizia um insuspeito empresário do meio, para o qual trabalhei, que 'há três assuntos para vender jornais: O Benfica, o Benfica e o Benfica'. E depois das manchetes sobre o Benfica, que venham as chamadas de título sobre o resto do Mundo. Mas também há quem saiba muito bem que certas ' notícias', sobre determinados 'reforços', criam sentimentos de desilusão entre os adeptos, porque os tais 'reforços' nunca estiveram para vir e acabam por não chegar, como podem ter efeitos desestabilizadores para dentro do plantel.
Nota: As 'caixas' são notícias de destaque em primeira mão. As 'cachas' são enganos, ardis. É dos dicionários.
João Paulo Guerra, in O Benfica

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

O Comboio apitou três vezes

"Recordei há dias, o western de F. Zinnemann O comboio apitou três vezes. Por causa de um jogo em que o árbitro também apitou três vezes. Para apitar um 1.º penalty que não deveria ter apitado. Para apitar um 2º penalty. E para apitar que ainda não tinha apitado. E não houve necessidade de apitar mais porque o marcador do 1.º penalty fez ouvidos de mercador e pés de marcador. E porque o marcador do 2.º penalty, com tantos apitos no ouvido, resolveu trocar um golaço por uma homenagem ao apitaço.
Não sei a cor do apito. Dourado não era. Encarnado nem pensar. E o material? De madeira da Madeira? De lata? Ultrasónico? Da loja do mestre André? Com controlo remoto? Ou fabricado numa das vilas boas para apitos?
O certo é que foi um apito cujos decibéis dependeram não só dos pulmões ou dispneia do apitador como da sensibilidade à dor do apito. A bola entrou, houve dor. A bola não entrou, não houve dor. Nem sequer dor da apito(xina) que é o veneno dos zângões.
O apitador chama-se, em versão moura e familiar, El Mano. Que apita entre semibreves e semifusas, entre dós sustenidos e lás naturais.
Um delicado irmão, este El Mano! Até pode, numa próxima vez, substituir o apito pelo 'surdo' que, no Brasil, é um tambor cilíndrico de som forte e grave, usado no samba e muito considerado pela torcida! Ficariam, assim, sincronizadas e cegueira, a surdez e a torcida.
Razão tem o provérbio onde está o apito e o atom, não faz o demo o seu som, ao qual juntaria agora um outro com um inciso antes do apito: o jogo só termina quando o árbitro (não) apita. E sendo Santos o árbitro El Mano, se conclui, em versão inversa do adágio, que santos de fora fazem milagres..."
Bagão Félix, in A Bola

Mas a quem serviria o empate se Elmano nem podia expulsar Villas Boas?

"ELMANO SANTOS - El Mano para os amigos, provavelmente - não tinha muito por onde escolher quando Jailson converteu com êxito o pontapé de grande penalidade que permitiria ao Vitória de Setúbal empatar o jogo com FC Porto no Estádio do Dragão.
Como é absolutamente perceptível através das imagens televisivas, de apito na boca, o árbitro madeirense viu Jailson correr para a bola e, depois, desacelerar a corrida para enganar Helton com um pontapé de belo efeito. Mas El Mano mandou repetir o castigo porque ainda não teria apitado para autorizar a cobrança.
El Mano é assim mesmo. Se Jailson tivesse acertado nas redes no ser segundo chuto, El Mano teria mandado repetir, uma vez mais, porque estava um jogador do FC Porto dentro da área o que, pela lei, é proibido. Mas Jailson falhou, atirou para as nuvens e El Mano suspirou de alívio, outra coisa não poderia ele fazer.
Faltava pouco tempo para o fim do jogo e o empate iria, certamente, complicar a vida do árbitro tendo em conta os registos históricos do campeonato corrente.
Sempre que o FC Porto empatou nesta temporada aconteceu que o seu treinador, André Villas-Boas, fez-se expulsar. Ora, na segunda-feira, Villas-Boas, que já tinha sido expulso na jornada anterior em Alvalade, não estava no banco.
Foi nisso que terá pensado o árbitro quando o Vitória de Setúbal empatou.«Agora vou ter de expulsar o Villas-Boas... espera aí... não posso expulsar o Villas-Boas... só se subir os degraus todos da bancada até ao camarote onde ele está a ver o jogo...»
De acordo com esta perspectiva é legítimo especular no que se teria passado se o mesmo Jailson tivesse logo falhado o seu primeiro pontapé de grande penalidade sem que o árbitro tivesse ainda apitado para autorizar a execução do castigo.
Teria El Mano mandado repetir o penalty?
Certamente que não.
Não se atreveria a prolongar a agonia e o suspense nas bancadas do Estádio do Dragão e inviabilizada a hipotética igualdade a tão curta distância do final do jogo, jamais El Mano Santos correria o risco de se expor a uma segunda tentativa de golo para o empate. Principalmente porque não poderia, de seguida, expulsar o ausente Villas-Boas, como mandam as regras de isenção nesta prova.
Há dez anos, num Benfica-Sporting, aconteceu uma coisa parecida. Pierre Van Hooijdonk converteu com sucesso uma grande penalidade contra os rivais e o árbitro Jorge Coroado mandou repetir o castigo ou porque estaria algum jogador dentro da área ou porque considerou que Van Hooijdonk, estando isolado de frente para o guarda-redes do Sporting, se encontrava em posição de fora-de-jogo, sem dúvida a hipótese mais verosímil.
A verdade é que o segundo pontapé do fabuloso avançado holandês foi ainda mais certeiro e mais potente do que o primeiro, Coroado deu o concurso por terminado e mandou a bola ir ao centro para grande alegria de Van Hooijdonk, que até deitou a língua de fora, e para alegria de José Mourinho que era o treinador do Benfica e que até esboçou um manguito mais do que apropriado.
Quarenta e oito horas depois do último FC Porto-Vitória de Setúbal, surgiram através da imprensa declarações do presidente dos sadinos insurgindo-se contra a «displicência» com que o pobre Jailson correu pela segunda vez para a bola. Não parece justa esta indignação de Fernando Oliveira. Pierre Van Hooijdonk há poucos... Coroados e Elmanos é que há muitos.


A Espanha perdeu a organização do Mundial de 2018 para a Rússia. Ou seja, a Rússia teve de esperar pelo desmembramento da União Soviética para se poder apresentar solteira e vitoriosa perante os maiores da FIFA. E a Espanha, apresentando-se casada com Portugal, não teve direito à festa.
Nem se poderá dizer que a Espanha perdeu o Mundial porque levou um noivo fraco ao concurso. A FIFA de Blatter gosta de afirmar o seu expansionismo abrindo caminho por anteriormente inimagináveis fronteiras-mercados, como já aconteceu com a Coreia-Japão-África do Sul e irá acontecer, em 2022, com o Catar, sem dúvida o mais exótico de todos os destinos na rota da poderosa indústria do futebol.
Os espanhóis, campeões do mundo, terão ficado aborrecidos com o contratempo. E os portugueses? E nós?
Vejamos as coisas pelo lado bom. Livrámo-nos de oito anos de agitação e propaganda das virtudes do matrimónio ibérico e, como bons patriotas que somos, podemos ainda festejar com Irina Shaik, a noiva russa do português mais famoso em todo o mundo, Cristiano Ronaldo, o sucesso da candidatura do seu país.
E nem vamos ter que pagar a boda, felizmente.


A Checoslováquia foi em Estado que se desmembrou em dois outros Estados, a República Checa e a Eslováquia e agora, diz a imprensa internacional, quer reatar a relação exclusivamente no que diz respeito ao futebol. As Federações de Futebol dos dois países deitaram contas à vida e mostrando-se saudosas do tempo em que havia um campeonato da Checoslováquia, mais intenso e mais divertido, solicitaram um parecer à UEFA sobre a hipótese de se voltarem a casar.
Como consequência do noivado ibérico que levou até ao altar da FIFA a proposta da organização comum do tal Mundial de 2018, diz a imprensa nacional que os presidentes das duas Ligas, José Luis Astiazaran, da Liga de Madrid e Fernando Gomes da Liga do Porto, estão a equacionar «a fusão das principais Ligas de futebol dos dois países».
A UEFA, contactada para tal eventualidade, deu a mesma reposta que terá dado aos checos e aos eslovacos. saudosos da Checoslováquia:«Não existe nos regulamentos nem nos estatutos nada que impeça duas Ligas de se juntarem na organização de um só campeonato. No entanto, o primeiro passo terá de ser dado pelos interessados.»
Ah, que bom seria vermos o grande El Mano Santos a arbitrar o Ayamonte-Monte Gordo! E segue já o pedido de desculpas quer para Ayamonte quer para monte Gordo...


EM Portugal temos uma competição interna, o campeonato, que até se poderia chamar a Taça do Golfe por razões sobajemente conhecidas. Mas nas Arábias existe mesmo uma competição, de cariz internacional, que se chama Taça do Golfo, o que sendo uma coisa completamente diferente do nosso golfe-futebolístico, não deixa também de ter um saborzinho amargo português, pelo menos nas suas duas últimas edições.
É que a saga de José Peseiro, agora no comando da selecção da Arábia Saudita, continua a impressionar. Depois de ter perdido a Taça do Golfo, no ano passado, para a selecção de Omã no desempate por grandes penalidades, coube-lhe perder, no passado domingo, a mesma competição para a selecção do Kuwait no prolongamento. Um dia isto vai ter de mudar... só que não se sabe em que continente será.
Nelo Vingada, por exemplo, encontrou a felicidade no continente asiático e ei-lo campeão da Coreia do Sul aos comandos do FC Seoul. É obra.

O Benfica continua na Europa. Foi Obra, oh, se foi..."

Leonor Pinhão, in A Bola

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Com muito Suor...




Mais uma brilhante página escrita na história da Basket do Benfica, brilhante vitória, que só foi conseguida com a entrega total ao jogo por toda a equipa...

Depois de mais uma vez termos desperdiçado uma vantagem de 15 pontos, pensei que desta vez íamos ser penalizados, mas felizmente tudo acabou bem, e nem a lesão prematura do Cordell parou o voo da águia!!!

A equipa preparou este jogo com muito cuidado, o Ben e o Heshimu tiveram uma semana de 'descanso', o que 'deu' ao António Tavares muitos minutos nos últimos dois jogos, e foi o meu 'primo'(!!!), o capitão, aquele que durante várias épocas 'levou' com a secção de Basket do Benfica às costas, e que hoje em dia tem um papel secundário na rotação da equipa, foi ele o jogador decisivo (na concretização) no 4º período, e no prolongamento, e ele merece...


Com esta vitória, estamos praticamente qualificados para a próxima fase, mesmo perdendo os dois últimos jogos, o máximo que o Lugano e Tartu podem fazer é empatar com o Benfica (e nesse caso será a diferença pontual nos confrontos directos a desempatar), mas para isso ambos têm que ir vencer à Bulgária, o que eu não acredito. O primeiro lugar também será improvável, já que nos dois jogos que faltam jogamos ambos fora, e o Lukoil jogará sempre em casa. De qualquer forma este regresso às competições europeias terá que ser considerado, desde já, como um sucesso, com vitórias em todos os jogos em casa. Isto não quer dizer que o Benfica seja favorito a 'coisa alguma' na Eurochallange, o próximo jogo, é objectivo, só isso mais nada...

A equipa tem debilidades é verdade, mas o coração é grande, provavelmente o esforço que o Benfica vai continuar a efectuar na Europa vai prejudicar a prestação interna, não será fácil terminar a fase regular à frente dos Corruptos, já temos 2 derrotas, isto vai implicar perder o factor casa nos Play-Off's, mas enquanto os resultados, e o espírito de conquista da equipa se mantiver nos jogos Europeus, a aposta deve continuar...

Missão cumprida


Taça facilitada !!!



E mesmo a terminar a partida parece que o nosso 3º ponta esquerda lesionou-se gravemente!!! É mesmo para ir à bruxa...!!!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Despedida, desilução e frustração...


Despedida da Champions, que espero regressar em Setembro próximo, até lá temos a Euroliga (o Benfica não 'deve' nada ao Lyon, a vitória do Hapoel é que seria estranho)...
Desilusão, porque fiz uma viagem a solo, com muito vento, muita chuva, com muitas obras na estrada, com alguns acidentes, e saí derrotado...
Frustração, porque creio que todos os Benfiquistas, começando pelo jogadores têm consciência que a qualificação estava ao nosso alcance...
O jogo foi uma cópia do 'Trauma de Tel-Aviv', tivemos a posse de bola, tivemos o domínio territorial, rematamos mais à baliza, e cada vez que eles rematavam, marcavam golo!!! (o Roberto não fez uma única defesa!!!) Voltámos a ser lentos, voltámos a perder quase todos os confrontos físicos, voltámos a não ter desequilibradores nos 'últimos 30 metros', e quando parecia que finalmente íamos ganhar alguns 'dribles' com a entrada do Salvio, sofremos o segundo golo...
Eu sou do Benfica, nas vitórias e nas derrotas, ainda faltam 7 meses para terminar a época, e se até lá após cada desaire, tivermos o Circo auto-destrutivo que muitos parecem desejar, então não vai ser fácil...
Por muito que custe admitir o principal objectivo do Benfica esta época é o segundo lugar no Campeonato. É óbvio que os dirigentes, treinadores, e jogadores vão continuar a dizer publicamente, enquanto for matematicamente possível, que o objectivo é o titulo, mas isso é impossível como nós sabemos (basta recordar o jogo de ontem à noite!!!). A Euroliga será uma competição interessante, mas secundária, podemos ganhar algum dinheiro, e algum prestigio, mas elevar a fasquia na Euroliga, exigindo o mesmo, ou melhor do que a época anterior é ridículo. Provavelmente aqueles adeptos que agora exigem a vitória na Euroliga deste ano, quando o Benfica for eliminado, vão exigir 'sangue'!!!
Humildade não deverá ser só exigida aos jogadores, os adeptos têm que se mentalizar que um jogo de futebol tem 3 resultados possíveis, e a derrota, não significa automaticamente, que os jogadores, os treinadores, ou os dirigentes sejam incompetentes, e muito menos 'mal intencionados', como muitos querem fazer passar...
PS: Quero sempre que o Benfica vença (e pelo que me dizem tenho mau perder!!!), mas hoje queria muito a vitória do Benfica!!! Única e exclusivamente para poder escrever aqui aquilo que penso sobre o fraco imitador do Colina!!! Não me esqueço do Benfica-Barcelona apitado por este 'espécime'. Mas assim com a derrota, qualquer coisa que eu diga será interpretada como desculpas de perdedor!!!
Mas não resisto!!! Por acaso vi agora algumas imagens, e confirmei algumas das impressões que tinha ficado no Estádio: 2 foras-de-jogo muito mal tirados. E no primeiro golo do Schalke, o Raul não parou a bola com o braço?!!! Além de outras rábulas, como o local da marcação das faltas, e ter impedido vários ataques rápidos do Benfica, ao não ter dado a lei da vantagem...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

NeoBlanc 13

Tabela Anti-NeoBlanc:

Benfica......... 27 (-9)... 36
Corruptos..... 35 (+8)... 27
Sporting........ 22 (+4)... 18
Braga............ 17 (+1)... 16


E à 13ª jornada, mais do mesmo, enquanto alguns continuam a entreter-se com tácticas, ou contratações, discutindo treinadores, ou directores, chegando ao ponto de acusar os jogadores de falta de profissionalismo, insinuando que perderam a vontade de ganhar, fazendo inclusive campanhas nojentas contra os nossos dirigentes, fomentadas por Benfiquistas, onde vale tudo, fazendo com que as invenções diárias que os avençados 'profissionais' criam, possam ser consideradas: 'caricias'!!! Enquanto este Circo se mantém aberto e a funcionar, os verdadeiros artistas, os homens da Fruta, continuam a decidir quem ganha os jogos neste país à beira-mar plantado...


Na Luz tivemos mais um Banana Madeirense, que trazia a encomenda bem embrulhada!!! Este Ferreira já tem 'história' com o Benfica, mas desta vez a Fruta não saiu da 'arca congeladora'!!!
Mesmo assim houve uma 'directiva' que seguiu à risca: Não marcar livres frontais a favor do Benfica!!! Foram só 3, todos na primeira parte!!! (houve uma excepção!!!) Dois sobre o Aimar, e um sobre o Maxi. Mais grave ainda, em dois destes lances, o Olhanense efectuou contra-ataques perigosos, no primeiro o David Luiz fez um corte arriscado, mas eficaz, e no segundo o Roberto defendeu com segurança um remate rasteiro para a sua direita. Esta 'incapacidade' de marcar livres a favor do Benfica, foi inversamente proporcional à facilidade que marcou livres contra o Benfica: Primeiro, no livre onde o Roberto faz uma defesa 'à Andebol', o Javi não faz qualquer falta. Segundo, quase no final da primeira parte, já com 1-0, teve coragem de marcar um livre muito perigoso contra o Benfica, por suposta falta do Saviola, quando poucos minutos antes o Maxi sofreu uma falta parecida (mas ainda mais grave) junto da área do Olhanense e nada foi marcado!!! Terceiro, a falta que dá o Amarelo ao Maxi, não existe!!!
O curioso disto tudo, é que se 'descontarmos' os erros do árbitro, na primeira parte, o Roberto só tinha tido trabalho no livre marcado pelo Jorge Gonçalves, todas as outras jogadas de eventual perigo, foram consequência directa de erros dos árbitros. Uma referência ainda para os 4 lançamentos de linha lateral, onde nem o árbitro principal, nem o árbitro auxiliar tinham qualquer ideia quem tinha sido o último jogador a tocar na bola, sendo que decidiram em todas as ocasiões consistentemente contra o Benfica!!!
-Penalty sobre o Aimar!!! Este passou despercebido a toda a gente, eu no Estádio não dei por isso, mas ao rever o jogo na Benfica TV, é visível um 'abraço sentido' creio que do Fernando Alexandre, ao Aimar, ainda estava 0-0, a jogada é dentro da área, o Aimar está de costas para a baliza e ainda consegue fazer a triangulação, mas aqui não existe lei da vantagem, e nem a jogada era perigosa...
-Golo bem anulado ao Paulo Sérgio. Foi por pouco mas foi bem marcado. Aliás este árbitro auxiliar teve durante toda a partida uma actuação equilibrada, tanto nos fora-de-jogo, como nas faltas, a continuar assim, não vai longe...!!!
-David Luiz não faz penalty. O João Gonçalves tenta aproveitar-se do tropeção do David. O Coentrão também não fez falta. Aliás para um corrupto deste calibre não ter assinalado penalty, sabendo da Fruta que o esperava, é significativo...
-Aimar derrubado por Jardel. Aqui está a excepção!!! Se a minha memoria não me engana, este foi o 4º livre frontal marcado a favor do Benfica neste Campeonato!!! (Académica, Corruptos, Portimonense) Em 13 jogos é uma média de respeito!!! O mais engraçado, é que depois de ver a repetição, não me parece ter sido falta(!!!): Primeiro o Saviola que faz a assistência estava em fora-de-jogo. Depois o contacto do Jardel a existir foi mínimo, é o Aimar que teatraliza a queda. Agora se ele marcou, só podia ter mostrado o vermelho, o Aimar ficaria isolado.
Uma nota para o frango do Moretto: Estas situações acontecem tão poucas vezes a favor do Benfica, que nós ficamos sem saber como reagir!!! Creio que o Cássio do Paços foi o último a 'frangar' com o Benfica, o que dá uma média e 1 por época...!!!
Resumindo, além dos livres frontais, ficou um penalty por marcar a favor do Benfica.



Mais uma vez cumprindo uma 'promessa' não vi o jogo dos Corruptos!!! Desta vez, até tinha a televisão avariada (é verdade), mas mesmo assim através da net, e do telemóvel(!!!), fui seguindo as incidências do jogo. O voo planado do Falcao, não tem muito que se diga, já estou calejado para este tipo de decisões. Agora o penalty contra os Corruptos, já me surpreendeu!!! O Fucile fez duas faltas, uma fora da área e outra dentro, o facto do Elmano não ter optado pelo livre, e ter marcado penalty é de facto digno de registo.
(Não foi o Elmano que o ano passado também marcou um penalty contra os Corruptos, no antro da Corrupção, nos últimos minutos, e o gajo também falhou o penalty?!!! Deve ser a sina...!!!)
A rábula da repetição do penalty, também não tem muito que se diga, ele vai dizer que não apitou, e ninguém vai conseguir provar o contrário. Agora ninguém me vai convencer que a estratégia tenha passado exactamente por desconcentrar o parvo Jailson...
Curioso o facto de não ter aparecido uma única repetição por trás da baliza, no mergulho do Falcao, já nos penalty's do Setúbal, as imagens por trás da baliza apareceram...!!!
Ainda por telemóvel recebi a informação, que apesar da ridícula exibição dos Corruptos, os cumentadeiros de serviço não tiveram a coragem de dizer uma única vez que os Corruptos não estavam a jogar pevide!!! Algo que também não me surpreende, e que comparado com aquilo que é dito nos jogos do Benfica, ainda é mais execrável...


Conclusão, golo Corrupto consequência de um penalty inexistente, e golo mal anulado ao Setúbal, o Elmano pode vir dizer as vezes que quiser que não tinha apitado, mas depois da orgia frutícola que lhe espera, eu reservo-me o direito de não acreditar nele.
adenda: A roubalheira foi tanta que até me esqueci do cartão ao Otamendi!!! Então o Fucile faz a falta, e o Argentino é que leva amarelo?!!! Tanto 'trabalho' para não expulsar o Uruguaio!!! Registo ainda que o primeiro amarelo ao Fucile foi justo, ao contrário que algumas cabeças com Alzheimer dizeram!!! O Fucile toca na bola, mas com a perna de apoio derruba violentamente o adversário, na minha opinião o amarelo foi justo, mas recordam-se da entrada do Katso, sobre Anderson?!!! Foi praticamente igual, mas com menos 'intensidade', e os mesmos que agora dizem que não foi falta, na altura queriam vermelho directo, e que o 'Grego' só pudesse jogar quando o Anderson tivesse bom...!!!


No Reino do Algarve, nada se passou, pelo menos a Direcção do Sporting não precisa de pedir um boicote aos jogos da sua equipa, os adeptos fazem-no de livre iniciativa!!!
O Maniche ainda toca com a Mão na bola no terceiro golo do Sporting, mas não parece que tenha sido intencional. O momento mais cómico do jogo, foi quando o Evaldo faz uma falta fora da área, e nada é marcado, persegue o adversário, e já dentro da área, após uma carga de ombro legal, vão os dois ao chão, tendo o árbitro marcado falta fora da área!!! A existir esta segunda falta, seria claramente dentro da área, mas como esta gente não chega à primeira categoria por mérito, tudo é possível...


O Choramingas este ano vai ter muito que chorar!!! Apesar de ter regressado a Leiria, não estava a olhar para o chão, e no final do jogo lá se queixou do 'amigo' Soares Dias!!! Por acaso até vi grande parte do jogo, e posso dizer que a arbitragem foi péssima, mas curiosamente nos lances decisivos as decisões foram correctas!!! Acredito que tenha sido essencialmente 'sorte' do Soares Dias, pois não acredito na sua competência, e claro, 'azar' do Braginha...
O lance do Miguel Garcia não deixa dúvidas, nem a um cego!!! O Matheus agride com os braços, e depois tenta dar um pontapé ao adversário, e ainda simula ter sido agredido, um verdadeiro 3 em 1 !!! No segundo penalty, o Rodriguez empurra claramente o adversário, nada a dizer, agora o Mossoró é que aparentemente teve muito 'a dizer', e também não é preciso ser um especialista a ler lábios para perceber o que este cidadão exemplar, com um curriculum disciplinar imaculado (lembram-se do ano passado?!!!), grunhou...!!!
O Choramingas ainda pediu um penalty sobre o Elton, na jogada que dá o terceiro golo ao Leiria, sinceramente não me parece, ambos saltam à bola, existe contacto, mas não é faltoso...


Anexos:


Benfica

1ª-Académica, Prejudicados, Com 3 pontos
2ª-Nacional, Prejudicados, Com 3 pontos
3ª-Setúbal, Prejudicados, Sem influência no resultado
4ª-Guimarães, Prejudicados, Com 3 pontos
5ª-Sporting, Nada a assinalar
6ª-Marítimo, Prejudicados, Beneficiados, Sem influência no resultado
7ª-Braga. Nada a assinalar
8ª-Portimonense, Prejudicados, Sem influência no resultado
9ª-Paços Ferreira, Beneficiados, Sem influência no resultado
10ª-Corruptos, Prejudicados, Beneficiados, Sem influência no resultado
11ª-Naval, Prejudicados, Sem influência no resultado
12ª-Beira-Mar, Prejudicados, Sem influência no resultado
13ª-Olhanense, Prejudicados, Sem influência no resultado


Corruptos

1ª-Naval, Beneficiados, Com 3 pontos
2ª-Beira-Mar, Beneficiados, Impossível de contabilizar no resultado
3ª-Rio Ave. Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Braga, Beneficiados, Com 2 pontos
5ª-Nacional, Beneficiados, Impossível de contabilizar no resultado
6ª-Olhanense, Nada a assinalar
7ª-Guimarães, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado
8ª-Leiria, Prejudicados, Sem influência no resultado
9ª-Académica, Nada a assinalar
10ª-Benfica, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado
11ª-Portimonense, Nada a assinalar
12ª-Sporting, Prejudicados, Com 2 pontos
13ª-Setúbal, Beneficiados, Com 3 pontos


Sporting

1ª-Paços de Ferreira, Nada a assinalar
2ª-Marítimo, Nada a assinalar
3ª-Naval, Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Olhanense, Beneficiados, Com 1 ponto
5ª-Benfica, Nada a assinalar
6ª-Nacional, Nada a assinalar
7ª-Beira-mar, Nada a assinalar
8ª-Rio Ave, Nada a assinalar
9ª-Leiria, Prejudicados, Sem influência no resultado
10ª-Guimarães, Beneficiados, Sem influência no resultado
11ª-Académica, Nada a assinalar
12ª-Corruptos, Beneficiados, Com 1 ponto
13ª-Portimonense, Nada a assinalar


Braga

1ª-Portimonense, Nada a assinalar
2ª-Setúbal, Nada a assinalar
3ª-Marítimo, Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Corruptos, Prejudicados, Com 1 ponto
5ª-Paços de Ferreira, Nada a assinalar
6ª-Naval, Nada a assinalar
7ª-Benfica, Nada a assinalar
8ª-Olhanense, Beneficiados, Sem influência no resultado
9ª-Rio Ave, Nada a assinalar
10ª-Beira-Mar, Prejudicados, Com 2 pontos
11ª-Guimarães, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado
12ª-Nacional, Beneficiados, Com 2 pontos
13ª-Leiria, Nada a assinalar

domingo, 5 de dezembro de 2010

Vitória 'tirada a ferros' !!!



O Benfica jogou hoje com várias adaptações, o Nuno Roque na ponta esquerda, e o João Lopes a Pivot, tudo isto devido à onda lesões nestes dois lugares específicos (o José Costa foi castigado com 1 jogo), situação que só serve para enfatizar a dificuldade do jogo...

Fuga para a frente !!!


Uma notícia, que felizmente já não é 'notícia'!!!

Olá Tiririca

" Comunicado - Notícia, informação publicada na Imprensa ou divulgada por outros meios, com o propósito de esclarecer a opinião pública sobre determinados factos.
Conselho de Administração - órgão a quem compete gerir as actividades da sociedade, art.º 405.º do Código Sociedades Comerciais.
Padeiro - Profissional que trabalha produzindo principalmente pães, mas também bolos.
Lendo e relendo o escrito da Porto SAD de 29/11/2010, constatamos que não é um comunicado, nem cabe nas competências do Concelho de Administração, nem é um padeiro. Mas então o que é?
Voltei a ler, mas espera... apercebi-me que não compreendi nada do que li! Ah! Já sei! Foi o Tiririca que o escreveu!
Ah! Malandros! Pediram ao Tiririca para escrever e como não sabia que nome dar ao que escreveu, olha... Comunicado.
Sinceramente fiquei mais descansado. Por momentos, pensei que aquilo era um acto sério, com intuitos informativos, dignos e altruístas. Sendo um acto de brincadeira, talvez possua ínsito o cunho de espírito natalício e pela primeira vez, não irão haver mais bolas de golfe, pedras, objectos contundentes... sim... era isso mesmo! A Porto SAD tinha contratado o Tiririca para dizer ao mundo, que tudo da próxima vez iria ser civilizado quando o Benfica se deslocasse ao Estádio das Antas, perdão, do Dragão. Peguei num dos meus livros de cabeceira e fui dormir mais descansado. Tinha compreendido o objectivo. Como diz Paul Auster:'(...) Fossem quais fossem os prognósticos médicos acerca do meu estado de saúde, a questão crucial era não contar rigorosamente com coisa nenhuma. Já que estava vivo, tinha de encontrar uma maneira de começar a viver de novo (...)'"
Pragal Colaço, in O Benfica

Dois pesos duas medidas

"Neste país, a lei do 'dois pesos e duas medidas' é de facto um mal congénito, uma espécie de DNA, que tudo mina.
Aquando da derrota do Benfica nas Antas, a Imprensa nacional, escrita e falada, fez da palavra 'humilhação', o pregão colectivo.
O jogo da passada segunda-feira em Nou Camp entre Barça e Real, com um resultado igual, deixou subitamente de se chamar 'humilhação' para se passar a chamar 'uma noite infeliz'. Coisas do jornalismo 'sério e independente'.
Bom, para mim, não se tratou em nenhum dos casos de humilhação, aliás, como já por mais de uma vez no 'Em Defesa do Benfica' na BTV tive oportunidade de frisar junto com o Alberto Miguéns, que as vitórias desportivas, não servem para humilhar os adversários, mas sim, para enaltecer sa capacidades do vencedor. Qual o grande clube que nunca foi goleado? Porquê tanta alegria quando se ganha a um adversário por diferença tão grande? Porque o adversário é grande, muitas vezes maior que o vencedor. Foi o caso destes dois jogos ibéricos.
Falando só do burgo, quero lembrar ao Sousa Tavares algo Miguel, que por terem ganho 5-0, isso não é argumento para não falar, ou esconder a falta de verdade desportiva, que grassou pelo futebol português nos últimos 28 anos. Ele que tanto defendeu a utilização das 'escutas' no caso Freeport, negou o recurso às do 'Apito Dourado'. Como a Imprensa portuguesa, da qual faz parte. Dois pesos, duas medidas.
Honestidade intelectual vegetativa. É neste Portugal em que vivemos..."
António Melo, in O Benfica

O "Maior"

"Uma investigação da Faculdade de Motricidade Humana, realizada pelo professor Rui Biscaia e divulgada pelo jornal 'A Bola', confirma que os adeptos do Benfica encaram o seu clube como o 'Maior'. Os portistas valorizam os triunfos dos últimos tempos, os sportinguistas admiram a resistência do seu clube. E a grandeza, neste caso, mede-se não apenas pelo número de sócios, a forma como estão espalhados por todo o Mundo ou o número de espectadores nos estádios, mas principalmente pela valorização da marca Benfica, a interacção social, a ligação entre os adeptos e a história do Clube e dos seus sucessos.
Ou seja, os benfiquistas têm todas as razões e mais algumas para se orgulhar do seu Benfica e, de igual modo, para sofrer com as épocas que puxam para baixo a média extraordinária de êxitos do Sport Lisboa e Benfica. Mas sofrer não significa conformarem-se mas, pelo contrário, secarem as lágrimas de cada desgosto e fazer alguma coisa para que a sorte mude e o futuro encontre este Clube glorioso nos lugares que conquistou na história. Porque a verdade é esta: o Benfica pode num dado momento da história não estar no seu melhor, ou mesmo não ser o melhor, mas não é por isso que não deixa de continuar a ser, a grande distância, o 'Maior'.
Já aqui escrevi como é que estou no Benfica, e como estão certamente milhões de outros benfiquistas: para o melhor e para o pior. A questão é que a grandeza deste glorioso Clube, o 'Maior', faz-se de resultados, de conquistas, mas também se faz com a fé de todos os benfiquistas."

João Paulo Guerra, in O Benfica

...ainda sem o Ben, e o Heshimu