Últimas indefectivações

segunda-feira, 7 de março de 2016

Lixívia 25

Tabela Anti-Lixívia:
Benfica........... 61 (-5) = 66
Sporting........ 59 (+13) = 46
Corruptos.......55 (+11) = 44

Jornada perfeita para o Benfica. Benfica vence e lidera isolado. Sporting e Corruptos perdem. Com um cenário destes era impossível não se falar de arbitragens! Os Corruptos através dos seus avençados, já emitiram um comunicado... os Lagartos, ainda um pouco abananados, pelo impacto da derrota no derby, ainda estão à espera de 'liderança' no ataque final ao Benfica dos 'vouchers'!!!

Dei sempre a incompetência da larga maioria dos árbitros portugueses, como uma verdade absoluta. Mas em cima da incompetência, durante muitos anos tivemos que aturar os corruptos... jornada após jornada, a fazerem o seu trabalhinho (muitas vezes com 'competência').

Provando a minha teoria, a jornada 25 ficou marcada, mais uma vez, pela demonstração de incompetência de dois dos mais 'respeitados' apitadeiros do Tugão!!! Analisando as jogadas duvidosas, chego à conclusão que desta vez, não houve encomendas... já que houve erros para todos os lados. Mesmo que disciplinarmente, e tecnicamente em Alvalade tenha existido diferença de tratamento na maioria das jogadas, podemos sempre atribuir a causa ao Caseirismo...
Sendo que no Tugão, nestes momentos mais quentes, os apitadeiros, têm um alto instinto de auto-preservação, optando por uma estratégia, cobarde, de não tomar decisões complicadas... marcando quase sempre em favor da 'defesa'!!!
Mas mesmo assim sou incapaz de de esquecer que para o Clube do coração de Soares Dias, o empate era o resultado mais agradável, e tendo em conta algumas das decisões (dento da estratégia do não-decidir!!!), até parecia que era isso que ele queria...!!!

Vamos ao jogo: a Lagartada e os expert's 'independentes'chegaram ao fim do jogo a reclamar penalty's atrás de penalty's, muito por culpa da deplorável (mais uma vez) Realização da PorkosTV, que foi repetindo os lances na área do Benfica ad nausean, enquanto os lances na área do Sporting (ou nas redondezas) eram ignorados... Nenhum dos lances na área do Benfica, foi merecedor de penalty, nenhum... Incluindo a jogada onde o Lindelof protege a saída do Ederson, usando os braços, e o Cotoveleiro do Slimani, simula um queda... Lances iguais acontecem às centenas e nada é marcado... e maioria das vezes é o próprio avançado que procura o braço do defesa, para enganar o árbitro, e foi isso que aconteceu... Aliás, como pode ver na foto seguinte, o uso dos cotovelos é uma especialidade do Argelino...
O mais extraordinário na análise aos lances do derby, é a forma 'fácil' como as jogadas que eventualmente prejudicaram o Benfica são ignoradas pela maioria dos comentadores!!! Nos primeiros minutos, temos uma possível falta do William sobre o Jonas; e outra do Coates sobre o Gaitán. O tempo dispensado pela Realização da PorkosTV nestas duas jogadas foi praticamente nulo... E eu nem estou a defender que houve mesmo falta, só estou a afirmar que o tratamento na análise aos Casos na área do Benfica, foi completamente diferente...
O Ewerton devia ter sido expulso. Várias vezes. Fartou-se de parar contra-ataques do Benfica em falta, e só muito tarde levou um Amarelo... e depois disso, agarrou ostensivamente o Jiménez, para Vermelho directo e Soares ignorou a falta olimpicamente... E ao não marcar esta falta, originou o lance do Renato. Com a falta do Ewerton assinalada, não teria existido a jogada onde o Renato leva Amarelo!!!
Na crónica do jogo, defendi a justiça do Amarelo ao Renato. Revendo o lance, até posso admitir em teoria que o Renato poderia ter levado um Vermelho directo, estaria dentro dos regulamentos... o problema, é que o critério usado no resto da partida, não permitia o Vermelho ao Renato... portanto, neste caso, o árbitro até foi consistente!!!
Ainda temos o 'estranho' caso do Adrien: o homem chega à 25.ª jornada com 4 Amarelos!!! Um jogador que devia ter sido expulso, em todas as partidas que jogou... tanto, pela porrada que dá, como pela maneira como protesta constantemente!!! É caso para dizer, se o Judas queria evitar o Amarelo ao Adrien, o melhor que tinha feito, era deixado-o em campo... pois aí, não teria sido expulso seguramente...!!!
ADENDA: Com a ajuda do Pedro Simões na caixa de comentários, tenho que corrigir o Ewerton não levou Amarelo!!! É incrível mas é verdade, aliás o William, o Coates e o Adrien não levaram Amarelo dentro do campo, o que tendo em conta o que fizeram é realmente extraordinário...!!!
E se compararmos com os Amarelos que os jogadores do Benfica levaram...

Na Pedreira tivemos mais um show Xistra, desta vez até os Corruptos ladraram: o primeiro penalty sobre o Suk, existiu mesmo... já o lance que os Corruptos protestam na 2.ª parte, é uma jogada normal, onde ambos os jogadores usam os braços! Agora, o tal 1.ª penalty podia mudar as características da partida... sendo que o Ricardo Ferreira, poucos minutos depois até levou um Amarelo... em teoria até poderia ter sido expulso!!!
Aos 85 minutos, o Danilo, tem que levar o 2.º Amarelo, foi demasiado óbvio. Estava 1-0 para o Braga, e na jogada seguinte, os Corruptos empataram... outro erro, com potencial para mudar o resultado. Felizmente o Braga 'rectificou'!!!

Uma nota final para a aprovação do Vídeo-árbitro pelo Internacional Board, numa fase experimental. O ex-árbitro Pedro Henriques este fim-de-semana tentou exemplificar como será difícil encontrar um critério uniforme para as decisões do Video-árbitro. Ainda não se sabe o regulamento nem em que Casos, o Video-árbitro será usado... mas aconselho a Direcção do Benfica a estar muito atenta, porque com os ex-árbitros da nossa praça, a reverter decisões dos árbitros, com acesso às repetições, o Benfica arrisca-se a lutar com os Tondelas desta vida pela permanência... basta acompanhar os expert's semanalmente nas suas crónicas avençadas, para perceber que o Benfica dificilmente merecerá vencer um jogo!!!

Anexos:
Benfica
1.ª-Estoril(c), V(4-0), Tiago Martins, Nada a assinalar
2.ª-Arouca(f), D(1-0), Nuno Almeida, Prejudicados, (1-2), (-3 pontos)
3.ª-Moreirense(c), V(3-2), Jorge Ferreira, Prejudicados, (4-1), Sem influência no resultado
4.ª-Belenenses(c), V(6-0), Bruno Paixão, Nada a assinalar
5.ª-Corruptos(f), D(1-0), Soares Dias, Prejudicados, (-1 ponto)
6.ª-Paços de Ferreira(c), V(3-0), Rui Costa, Beneficiados, (3-1), Sem influência no resultado
8.ª-Sporting(c), D(0-3), Xistra, Prejudicados, (3-3), (-1 ponto)
7.ª-União(f), E(0-0), Cosme, Nada a assinalar
9.ª-Tondela(f), V(0-4), Veríssimo, Nada a assinalar
10.ª-Boavista(c), V(2-0), Esteves, Prejudicados, (3-0), Sem influência no resultado
11.ª-Braga(f), V(0-2), Hugo Miguel, Prejudicados, (0-3), Sem influência no resultado
12.ª-Académica(c), V(3-0), Luís Ferreira, Prejudicados, (4-0), Sem influência no resultado
13.ª-Setúbal(f), V(2-4), Manuel Mota, Prejudicados, (2-5), Sem influência no resultado
14.ª-Rio Ave(c), V(3-1), Manuel Oliveira, Prejudicados, (5-1), Sem influência no resultado
15.ª-Guimarães(f), V(0-1), Xistra, Prejudicados, Beneficiados, Impossível de contabilizar
16.ª-Marítimo(c), V(6-0), Veríssimo, Nada a assinalar
17.ª-Nacional(f), V(1-4), Tiago Martins, Nada a assinalar
18.ª-Estoril(f), V(1-2), Vasco Santos, Prejudicados, (1-3), Sem influência no resultado
19.ª-Arouca(c), V(3-1), Manuel Mota, Nada a assinalar
20.ª-Moreirense(f), V(1-4), Manuel Oliveira, Prejudicados, (1-5), Sem influência no resultado
21.ª-Belenenses(f), V(0-5), Nuno Almeida, Nada a assinalar
22.ª-Corruptos(c), D(1-2), Soares Dias, Nada a assinalar
23.ª-Paços de Ferreira(f), V(1-3), Jorge Ferreira, Prejudicados, (0-4), Sem influência no resultado
24.ª-União(c), V(2-0), Cosme, Nada a assinalar
25.ª-Sporting(f), V(0-1), Soares Dias, Prejudicados, Beneficiados, Impossível contabilizar

Corruptos
1.ª-Guimarães(c), V(3-0), Veríssimo, Nada a assinalar
2.ª-Marítimo(f), E(1-1), Hugo Miguel, Nada a assinalar
3.ª-Estoril(c), V(2-0), Duarte Gomes, Prejudicados, (3-0), Sem influência no resultado
4.ª-Arouca(f), V(1-3), João Capela, Nada a assinalar
5.ª-Benfica(c), V(1-0), Soares Dias, Beneficiados, (+2 pontos)
6.ª-Moreirense(f), E(2-2), Vasco Santos, Nada a assinalar
7.ª-Belenenses(c), V(4-0), Jorge Ferreira, Nada a assinalar
8.ª-Braga(c), E(0-0), Soares Dias, Nada a assinalar
9.ª-União(f), V(0-4), Paixão, Beneficiados, Prejudicados, (1-4), Sem influência no resultado
10.ª-Setúbal(c), V(2-0), Tiago Martins, Nada a assinalar
11.ª-Tondela(f), V(0-1), Manuel Mota, Nada a assinalar
12.ª-Paços de Ferreira(c), V(2-1), Xistra, Beneficiados, (1-1), (+ 2 pontos)
13.ª-Nacional(f), V(1-2), Jorge Sousa, Beneficiados, (3-2), (+3 pontos)
14.ª-Académica(c), V(3-1), Bruno Esteves, Beneficiados, Prejudicados, Impossível contabilizar
15.ª-Sporting(f), D(2-0), Hugo Miguel, Prejudicados, Beneficiados, (2-1), Impossível contabilizar
16.ª-Rio Ave(c), E(1-1), Rui Costa, Nada a assinalar
17.ª-Boavista(f), V(0-5), Veríssimo, Beneficiados, (1-5), Sem influência no resultado
18.ª-Guimarães(f), D(1-0), Manuel Oliveira, Prejudicados, Sem influência no resultado
19.ª-Marítimo(c), V(1-0), Jorge Ferreira, Beneficiados, (0-0), (+2 pontos)
20.ª-Estoril(f), V(1-3), Tiago Martins, Nada a assinalar
21.ª-Arouca(c), D(1-2), Rui Costa, Prejudicados, Beneficiados, (2-3), Impossível contabilizar
22.ª-Benfica(f), V(1-2), Soares Dias, Nada a assinalar
23.ª-Moreirense(c), V(3-2), Luís Ferreira, Beneficiados, (2-2), (+2 pontos)
24.ª-Belenenses(f), V(1-2), Capela, Nada a assinalar
25.ª-Braga(f), D(3-1), Xistra, Prejudicados, Beneficiados, Impossível contabilizar

Sporting
1.ª-Tondela(f), V(1-2), Xistra, Prejudicados, Beneficiados, (0-1), Sem influência no resultado
2.ª-Paços de Ferreira(c), E(1-1), Manuel Oliveira, Nada a assinalar
3.ª-Académica(f), V(1-3), Bruno Esteves, Prejudicados, Beneficiados, Sem influência no resultado
4.ª-Rio Ave(f), V(1-2), Hugo Miguel, Nada a assinalar
5.ª-Nacional(c), V(1-0), Veríssimo, Beneficiados, Impossível contabilizar
6.ª-Boavista(f), E(0-0), Soares Dias, Nada a assinalar
7.ª-Guimarães(c), V(5-1), Rui Costa (Hélder Malheiro), Nada a assinalar
8.ª-Benfica(f), V(0-3), Xistra, Beneficiados, (3-3), (+2 pontos)
9.ª-Estoril(c), V(1-0), Jorge Ferreira, Prejudicados, Beneficiados, (1-0), Sem influência no resultado
10.ª-Arouca(f), V(0-1), Cosme, Beneficiados, (2-1), (+3 pontos)
11.ª-Belenenses(c), V(1-0), Soares Dias, Nada a assinalar
12.ª-Marítimo(f), V(0-1), Rui Costa, Beneficiados, (1-1), (+2 pontos)
13.ª-Moreirense(c), V(3-1), Paulo Baptista, Beneficiados, (1-1), (+2 pontos)
14.ª-União(f), D(1-0), Vasco Santos, Nada a assinalar
15.ª-Corruptos(c), V(2-0), Hugo Miguel, Beneficiados, Prejudicados, (2-1), Impossível contabilizar
16.ª-Setúbal(f), V(0-6), Jorge Ferreira, Nada a assinalar
17.ª-Braga(c), V(3-2), Sousa, Beneficiados, (1-2), (+3 pontos)
18.ª-Tondela(c), E(2-2), Luís Ferreira, Nada a assinalar
19.ª-Paços de Ferreira(f), V(1-3), Soares Dias, Nada a assinalar
20.ª-Académica(c), V(3-2), Cosme, Prejudicados, Beneficiados, (3-1), Sem influência no resultado
21.ª-Rio Ave(c), E(0-0), Xistra, Beneficiados, Sem influência no resultado
22.ª-Nacional(f), V(0-4), Paixão, Beneficiados, Sem influência no resultado
23.ª-Boavista(c), V(2-0), Rui Costa, Nada a assinalar
24.ª-Guimarães(f), E(0-0), Tiago Martins, Beneficiados, (1-0), (+1 ponto)
25.ª-Benfica(c), D(0-1), Soares Dias, Beneficiados, Prejudicados, Impossível contabilizar

Jornadas anteriores:
1.ª jornada
2.ª jornada
3.ª jornada
4.ª jornada
5.ª jornada
6.ª jornada
7.ª jornada
8.ª jornada
9.ª jornada
10.ª jornada
11.ª jornada
12.ª jornada
13.ª jornada
14.ª jornada
15.ª jornada
16.ª jornada
17.ª jornada
18.ª jornada
19.ª jornada
20.ª jornada
21.ª jornada
22.ª jornada
23.ª jornada
24.ª jornada

Épocas anteriores:

Renato...

'Habemos' Liga: cada jogo, uma final!

"Falta muito campeonato. Quem quiser tirar, desde já, conclusões, é tolo. E ainda considerandos sobre Lito, Bryan Ruiz, Nelo Vingada e Ramsey.

Cada clube da I Liga tem para disputar, até ao fim da época, 27 pontos. Por isso, nesta altura, só os incautos tiram conclusões absolutas de matérias relativas. Não obstante, a derrota clara do FC Porto em Braga é um mau sinal das possibilidades dos dragões na luta pelo título. No mais, grande expectativa para ver como irá o Sporting, no Estoril, na próxima jornada, reagir aos cinco pontos que perdeu nas últimas duas rondas...
PS1 - Ver o Arouca, a nove jogos do fim da Liga, numa posição na tabela que lhe permite, na próxima época, saborear a Liga Europa é, convenhamos, inesperado. Porém, como a esta classificação corresponde uma equipa adulta e bem trabalhada, é forçoso dar os parabéns a Lito Vidigal que, ano a ano, se firma como um dos bons treinadores do futebol português.
PS2 - A baliza norte do estádio José Alvalade já não é só, na história dos derbies, a baliza de Jardel; desde sábado passou também a ser a baliza de Bryan Ruiz. O internacional da Costa Rica, um virtuoso que veio enriquecer o campeonato português, falhou de forma incrível aquele que seria o golo do empate e essa imagem, como a de Jardel na época anterior, vai assombrar por algum tempo o imaginário leonino. Porém, um lance daqueles acontece ao mais pintado - vi Eusébio falhar, em Coimbra, numa situação ainda mais favorável - e não será por esse momento que a qualidade de Ruiz será questionada. É craque e sê-lo-á sempre.
PS3 - Longe vão os tempos em que Alberto João Jardim, então presidente do governo regional da Madeira, dizia alto e bom som que Nelo Vingada, à altura treinador do Marítimo, era o único socialista competente da ilha, reportando-se à simpatia política rosa do técnico. Passaram os anos, Alberto João já se reformou mas quis o destino que Vingada regressasse ao comando dos leões da Almirante Reis. Com sete pontos nos últimos nove que disputou, Nelo Vingada faz reviver as palavras de Jardim quanto à competência. Do resto, não sei...
PS4 - Cada tiro, cada melro. No sábado, Aaron Ramsey, jogador do Arsenal, marcou um grande golo ao Tottenham e não tardou a saber-se que tinha morrido Nancy Reagan, viúva do 40.º presidente dos Estados Unidos. Implacável, a maldição de Ramsey continua a colecionar vítimas entre os famosos. 

 Para Jesus a causa da derrota não foi o árbitro
«O árbitro esteve bem. Houve um lance ou outro, aquela gravata de Lindelof a Slimani, na segunda parte, mas OK, não foi por aí...»
Jorge Jesus, Treinador do Sporting
Jorge Jesus percebeu, de forma cristalina, que não perdeu o derby pela arbitragem e teve a coragem de assumi-lo. Aliás, numa época complicada, de mudança de lado na Segunda Circular, Jesus só teve um momento verdadeiramente infeliz quando, partindo de pressupostos errados, afirmou que o Benfica não tinha treinador. Depois, ainda tentou emendar a mão, de forma insuficiente.

ÁS
Rui Vitoria
Ganhar em Alvalade foi, para o treinador do Benfica, uma especie de dobrar o cabo da Boa Esperança. A partir do último sábado, o fantasma de Jorge Jesus foi exorcizado da Luz e as águas separam-se entre o ciclo de seis anos de JJ e a equipa de hoje, formatada com as ideias de Vitória.

ÁS
Cristiano Ronaldo
Quatro golos ao Celta Vigo, dois deles com bombas dignas de Steph Curry, marcaram o regresso de CR7 à liderança da Bota de Ouro. Fora da corrida pelo título espanhol, o que podem fazer ainda os merengues na Champions? Essa é a questão mais pertinente, é que tem uma resposta simples: depende de Ronaldo!

DUQUE
Bruno de Carvalho
Passou a semana ao ataque, em regime de confrontação alargada, disparando para todos os lados. À radicalização do discurso não correspondeu, porém, a vitória desejada, o que o deixou numa posição delicada. A estratégia de concentrar as atenções nele próprio e libertar a equipa de pressão não funcionou.

Fenómeno Ranieri
Quando, há pouco mais de um ano, o veterano técnico Cláudio Raanieri foi despedido da selecção grega após a derrota humilhante contra as Ilhas Faroe, pensou-se que se tratava do adeus às armas de um clássico do futebol europeu. Mesmo quando Ranieri assinou pelo Leicester, quem não assumiu ser esse lugar precário, a pedir chicotada? Hoje, a realidade e outra:o Leicester comanda a Premier Leaue com cinco pontos de avanço e Cláudio Ranieri pode protagonizar uma das maiores surpresas de todos os tempos nos grandes campeonatos, assim se torne campeão inglês. Moral disto tudo? Na verdade, no futebol nada é definitivo. Apenas se vão colando verdades relativas, ou nem isso.

A nossa 'desgraça' vista pelo 'inimigo'
As esperanças de Portugal foram por água a baixo na Taça Davis, não nos valendo, frente a uma Áustria que se previa acessível, nem a dupla Sousa/Elias, nem o factor casa de Guimarães. O Kleine Zeitung, de Viena, deu grande destaque à proeza austríca, elogiando Dominic Thiem, 14 do mundo, B^te noire de Portugal..."

José Manuel Desgado, in A Bola

Despedida à espanhola

"O empate no dérbi teria sido o resultado que agradaria mais ao FC Porto - ambos os rivais perderiam pontos -, mas ainda assim o dragão tinha ontem uma oportunidade de oiro para se meter mais na luta pelo título. Se ganhasse, encostava-se ao Sporting e ficava a 3 pontos do Benfica.
Todas as contas saíram furadas muito por mérito do Sp. Braga mas também por culpa própria. O FC Porto entrou forte, sofreu com o crescimento do adversário e quando o jogo estava equilibrado ficou em desvantagem por obra e graça de Rafa, um jogador desejado pelo dragão em Janeiro. Depois, Casillas deu uma fífia do tamanho do Bom Jesus e manchou ainda mais uma derrota altamente comprometedora.
O FC Porto não teve o cuidado de encontrar boas soluções para um problema gritante que estava identificado: o eixo da defesa. Ontem voltou a quebrar por aí e não teve eficácia na frente para fazer golos. Sim, é que se há memória de grandes centrais no FC Porto, também há recordações de goleadores extraordinários que fizeram história no Dragão.
Por este andar, o campeonato ainda pode reservar-nos muitas surpresas. Mas nesta altura já nem os mais crentes adeptos portistas acreditarão que será possível recuperar a desvantagem pontual e o título que perdeu há dois anos. Braga pode ter ditado o fim.
O Sp. Braga foi enorme. Paulo Fonseca mexeu na equipa, é verdade, mas os seus jogadores não se poupam a nada. O Sp. Braga está a fazer uma época fantástica e o treinador tem feito uma gestão que faz da confiança e da motivação factores determinantes para as performances da equipa. É um regalo ver o Sp. Braga jogar, seja no campeonato, na Taça de Portugal, na Taça CTT ou na Europa. Essa é que é essa."

Ao rubro...

"Com perto de 50000 nas bancadas em Alvalade o Benfica venceu o Sporting. A luta pelo título está ao rubro e tudo pode acontecer. A nossa liga é extraordinariamente competitiva e só vai ser decidida nos últimos minutos. Faltam nove jornadas para o fim, sendo certo que os próximos jogos independentemente do grau de dificuldade passam a ser encarados com verdadeiras finais. Para além da enorme luta pelo título podemos afirmar que temos assistido a grandes jogos de futebol. Estas emoções não aconteciam há muito tempo. A luta a três e o reaparecimento do Sporting tem claramente o dedo de Jorge Jesus, que neste intenso jogo não conseguiu vencer a estratégia montada por Rui Vitória. Para a história o que conta são os resultados, mesmo quando o Sporting joga melhor e perde, ou o Benfica joga pior e ganha. Importa sublinhar que Benfica, Sporting, Porto e Braga são equipas de topo e todas elas lideradas por competentes treinadores portugueses, mostrando que a nossa escola é de enorme e excelente qualidade.
Estamos a viver novos tempos e saúdo vivamente a decisão histórica do International Board que autorizou a título experimental o recurso a imagens de vídeo nos jogos. Portugal mostrou interesse através da FPF e Fernando Gomes aplaude este avanço tecnológico no futebol que vai ajudar os árbitros a decidirem melhor. Estamos a falar de vencer os bloqueios conservadores destas instituições que são um pouco avessas a uma visão mais reformista e moderna.
Gianni Infantino não podia ter começado o mandato de melhor forma. Calçou as chuteiras e jogou com antigos craques e está intimamente ligado a esta decisão histórica do Futebol, com Portugal, uma vez mais, na linha da frente. Ao rubro..."

Hermínio Loureiro, in A Bola

SC Braga magnífico! FC Porto quase 'KO'!

"Num fim-de-semana importantíssimo na renhida corrida pelo título, com topo de emoções no directo confronto entre 1° e 2,° e bem elevado grau de dificuldade no também directo despique entre 3.º e 4.°(excelentes jogos!), o FC Porto, se a lógica não for batata, ter-se-á despedido do sonho de ser o próximo campeão.
Primeiro: magnífico SC Braga! Paulo Fonseca lidera a única equipa que se mantém em todas as frentes (nada menos de 4!) e consegue fazer preciosa gestão de plantel que é bom, equilibrado, mas distante de ser o melhor em Portugal. Pelo menos nesse aspecto, sem queixumes nem desistências, vai dando aulas e de cátedra! Ontem, após consecutivas semanas com jogos a meio das ditas, e vindo de árdua meia-final que o colocou na gala do Jamor, o SC Braga, tão bem organizado e em alto ritmo!, fez forte 2.ª parte, muito a sério, para ganhar.
Sem resposta portista a idêntico nível! Sim, foi o FC Porto, que até entrara bem num confronto só para ele crucial, a equipa que fraquejou pós-intervalo... E assim, numa noite em que tinha de dar absolutamente tudo para, na passada do desfecho no derby, mais se vincar grande candidato a campeão, saiu de Braga pouco menos do que KO (precisa agora, no mínimo, de duas derrotas do Benfica). E lá veio a ladainha do árbitro...
Académica, outro grande vencedor da jornada: 2-0 ao V. Guimarães, preciosa saída do lugar de despromoção que ainda está em aberto. Guerra danada: Boavista, Académica, talvez União, um deles acompanhará o condenadíssimo Tondela. Moreirense, vitorioso em Setúbal, dessa já deve estar livre..."

Santos Neves, in A Bola

"Esteve tudo bem..." !!!

AHAHAH !!! Um seguidor da página enviou este vídeo !

Publicado por Golo da Águia em Domingo, 6 de Março de 2016

PLAY: Karma Police apanha Jesus em flagrante

"A incoerência de um treinador (...)
(...)
Magnânimo na sua imensa incoerência, Jorge Jesus nem se apercebe que o karma é um polícia zeloso e incorruptível. Investiga e prende, regista e castiga. Tem memória de elefante.
A 14 de Dezembro de 2014, no Dragão, o Benfica venceu 0-2, golos de Lima. Defendeu muito, aproveitou bem as poucas oportunidades de golo, agradou o treinador Jesus.
O que disse ele no final desse Clássico? «O Benfica foi eficaz, muito experiente e com muita qualidade na defesa». Certo, de acordo, eficácia e qualidade defensiva. Sim senhor, os campeões também se vestem assim.
E que mais? «Os equilíbrios tácticos definem as equipas quando não têm bola». Perfeito. Uma equipa que jogou sem bola e conseguiu conforto táctico. Venceu assim, nada a apontar. Jesus ficou satisfeitíssimo. 
«Muitas vezes no jogo de hoje não tivemos nota artística. O FC Porto procurou o resultado, principalmente pelas laterais, mas fechámo-nos muito bem». Eureka! Poção mágica de Jesus para ganhar no Dragão: nota artística? Nem pensar. Importante é ser eficaz e fechar muito bem a baliza.
5 de Março de 2016, Alvalade, Jesus perde da forma que vimos. Com o seu Sporting a atacar mais, a ter três boas oportunidades de golo e a cair perante um Benfica eficaz e que soube fechar bem a baliza do estreante Ederson.
E o que diz o mestre da incoerência, magnânimo na articulação do pensamento?
«O Benfica não sabe como ganhou. Mas ganhou. Fez muito antijogo, jogou muitas vezes como equipa pequena». Ui Jorge, durinho, não? Só falta dizer que a nota artística é o principal item na medição da Qualidade Interna Bruta de uma equipa.
«Se isto fosse com nota artística tínhamos goleado». Boom!! «O adversário nem merecia sair daqui com um ponto, quanto mais com três».
Senhor treinador, considere-se detido. O Karma Police vai algemá-lo e conduzi-lo à esquadra mais próxima. Motivo: incoerência crónica, um crime normalmente punido com a perda de credibilidade por parte do observador comum.

Qualquer altura é boa para escutar a melhor banda do planeta Terra, os Radiohead. No asteróide onde habita Jorge Jesus, feliz a reinar em cima de leis anacrónicas e desabafos incompreensíveis, os ingleses de Oxford podem não ser campeões de vendas, mas em Terras de Sua Majestade o génio e a coerência artística ainda são venerados.
Talvez por isso, outros homens, como o quase desconhecido Peter Reid mereçam crédito e respeito. Reid foi um médio de boa qualidade, notabilizou-se no Man City e esteve no Mundial de 1986. Reid foi um dos ingleses driblados por Maradona no Golo do Século.
Entre 1995 e 2002, Peter Reid treinou o Sunderland e dotou a equipa de um carácter raras vezes no futebol. Treinador honesto, embaixador de ideias primárias sobre o jogo, Reid nada tinha a esconder e permitiu que as câmaras da BBC seguissem o seu trabalho durante a época de 1996/97 inteira.
O resultado é absolutamente brilhante e originou cinco episódios de uma série produzida e exibida pela BBC. Há muitos f...... e outros palavrões, mas a beleza do documentário reside precisamente na opção de não filtrar o que de mais genuíno existe dentro de um balneário.
Há muitas formas de ganhar jogos e de ser bom treinador. Peter Reid ganhava e perdia com as suas ideias, como Jesus ganha e perde com as suas ideias. O que é respeitável, legítimo.
Fazer dos outros menos inteligentes e menorizar os colegas de profissão... isso é que é feio, muito feio.


(...)"

Pedro Jorge da Cunha, in Mais Futebol

Benfiquismo (XXXVI)

Provavelmente a maior assistência de sempre num jogo de Futebol em Portugal... mais de 130 mil espectadores... perto dos 150 mil pelas minhas contas, mais do que na Final do Mundial de Juniores em 1991, seguramente.
Benfica 3 - 1 Corruptos, 4 de Janeiro de 1987
Hat-trick de Rui Águas

Recordo, que 3 semanas antes, o Benfica tinha levado os famosos 7, em Alvalade!!! Mas não foi por isso, que a Luz deixou de transbordar...



Redirectas XLIII - Impagável

Demorou 24 horas mas não nos desiludiu o palhaço mor do riporting. As preocupações que vão naquela cabecinha de esquizofrénico. 24 horas depois e o que lhe ocupa a mente é a "Vermelhice". É o seu pior pesadelo ganhando vida. E não faz nenhuma questão de o ocultar. Mas para além do pesadelo que o assola e que está tomando forma de modo definitivo a esquizofrenia é tanta que já anda a sonhar com "titanics". Quando é que ele vai perceber que quem vai na proa do titanic é ele e que o grito de "king of the world" está a ser dado há já muito tempo? O titanic vem afundando, afundando, afundando,...
Chega a ser trágica esta comédia...
Mas garantidamente um fartote de riso! LOL

E os porcos corruptos encostados à box com mais duas ofertas. Se ainda não viram não deixem de ver. E como não podiam deixar de ser: a culpa é do Xistra. Olha quem. LOL

Tudo está bem quando acaba bem. Que grande fim-de-semana. Impagável!

Penta-Campeões

A nossa secção de Atletismo continua a nos trazer títulos. Desta vez é o Pentacampeonato em Pista Coberta no sector masculino. É verdade que foi um bocadinho mais 'apertado' que o desejado, a verdade é que a vitória foi nossa mesmo com 'empurrões' à mistura...
A diferença em Pista Coberta entre as duas equipas, é menor: são menos provas; e praticamente todas as provas do Ar Livre que não entram nestes Campeonatos nós somos superiores... Portanto o Sporting, acaba por apostar tudo nesta prova, para tentar retirar o título ao Benfica nos masculinos, porque sabem que no Verão, ao Ar Livre será praticamente impossível... Talvez por isso, se explique o que se passou nos 1500m, onde o atleta do Benfica foi empurrado, literalmente, para fora da Pista... e ainda bem que não desistiu... Como também já é habitual, os Juízes da FPA, voltaram a ser coniventes com estas atitudes e não tiveram a coragem de desclassificar o atleta do Sporting... que muito provavelmente, agora no fim, com o resultado já feito, será desclassificado, para limpar a imagem da FPA...!!!

1500 metros com vitória de Paulo Rosário
Paulo Rosário venceu os 1500 metros
Publicado por Federação Portuguesa de Atletismo em Sábado, 5 de Março de 2016
O regresso do Benfica ao mais alto nível no Atletismo, ainda não foi totalmente digerido por muita gente com tachos vitalícios na FPA... Mas vão ter que se habituar, porque o Benfica voltou para ficar!!!

Destaque óbvio para o novo recorde nacional do Paulo Conceição no Salto em Altura, com 2,24 metros (recorde-se que o recorde absoluto - ao Ar livre - era de 2,23 metros!!!)... a marca do Nélson, perto dos 17 metros também é interessante...

Masculinos:
Benfica.... 106
Sporting... 100

Vencedores do SL Benfica
Masculinos:
60 metros - Diogo Antunes 6s77
60 metros barreiras - Samuel Remédios 8s00
200 metros - André Costa 21s60
800 metros - Miguel Moreira 1m54s10
Salto com vara - Diogo Ferreira 5,15 metros
Salto em comprimento - Marcos Chuva 7,76 metros
Triplo Salto - Nelson Évora 16,71 metros
Salto em altura – Paulo Conceição 2,24 metros (RECORDE NACIONAL)
Lançamento do Peso - Tsanko Arnaudov 19,69 metros

Femininos:
200 metros - Rivinilda Mentai 24s12


Publicado por Emanuel Rolim em Domingo, 6 de Março de 2016

Tiros de longe !!!

Benfica 75 - 63 Galitos
16-17, 18-15, 15-16, 26-15

Mais um jogo equilibrado, mas com o Benfica quase sempre na frente do marcador... a meio do 3.º período, demos umas abébias... mas no 4.º e último período, estivemos muito bem no lançamento... e a nossa defesa à Zona 'atrapalhou' o ataque do Galitos!
Os 40% nos Triplos, foram a nossa melhor estatística... Num jogo, onde voltámos a ter uma gestão de minutos estranha, e onde voltámos a ter decisões dos árbitros, perfeitamente absurdas: desconfio que os apitadeiros já estão fartos das 'queixas' do Lisboa, e já estão naquela fase, vamos fod*.. -te!!!
Uma nota de destaque para os últimos minutos do 2.º período, provavelmente os melhores minutos da carreia do Pedro Belo!!!

domingo, 6 de março de 2016

Campeão do rugido

"A lesão súbita de Júlio César, entregando à baliza ao jovem Ederson, e os 4 golos de Cristiano Ronaldo ao Celta de Vigo, ultrapassando Jonas na corrida pela Bota de Ouro pareciam indicar uma noite funesta. Mas Ederson esteve simplesmente magnífico. É verdade que não brilhou tanto como brilhou no jogo em que foi titular contra o Oriental em Marvila. Mas também não deixa de ser verdade que o ataque do Sporting não o incomodou tanto como o do Oriental nessa tarde já distante em que Ederson se deu a conhecer aos benfiquistas num joguinho para a Taça CTT.
Quanto a Jonas, ultrapassado por Cristiano Ronaldo, voltou a não marcar a um 'grande' mas como os golos de Cristiano Ronaldo não reverteram a favor do Sporting não veio mal maior ao Mundo. E como foi dos pés de Jonas que saiu o golo do Benfica - trocando as voltas e os rins a um adversário e metendo a bola na área para o pontapé de ressaca de Mitroglou - está absolutamente desculpado este magnífico jogador, um dos melhores estrangeiros que já serviu o Benfica e isto é dizer muito.
O Benfica ganhou ontem ao Sporting porque foi melhor. Na primeira parte não deixou o Sporting jogar como gosta e na segunda parte obrigou o Sporting a jogar como não sabe e não está vocacionado. Mas, à campeão, verdadeiramente à campeão, esteve o Benfica no último quarto de hora do jogo quando era suposto ser encostado às cordas pelo adversário. E não foi. Com uma frieza notável, o Benfica soube matar os fantasmas das anteriores derrotas com o grande rival e acabou o jogo com grande categoria.
Nas encenações que precederam o jogo foi visível o optimismo dos anfitriões. RUGIDO DE CAMPEÃO, podia-se ler em letras garrafais no relvado. A 9 jornadas do fim, parecerá um festejo um bocadinho precoce este de se auto-intitular campeão na recepção ao campeão em título. Mas se invertermos a ordem da frase - CAMPEÃO DE RUGIDO - já se justifica plenamente porque ilustra na perfeição o que tem sido o Sporting em termos de chinfrineira e de gritaria desde que, em Junho, se anunciou como candidato a vencer todas as competições em carteira."

Tias Alice e Matilde

"1. À quarta foi de vez. De vez mesmo. O Benfica ganhou em Alvalade e assumiu a liderança da nossa Liga. Foi uma vitória muito importante. Determinante que não decisiva. Rui Vitória ganhou, desta vez, a Jorge Jesus. Jesus não soube, desta vez, parar o bicampeão e, também, o grego. E Mitroglou voltou a marcar, desta vez de forma determinante, após um extraordinário momento individual de Jonas. E Rui Vitória ganhou no momento e no tempo oportunos. O Benfica ganhou indiscutivelmente. Soube parar o Sporting de Jorge Jesus. E Rui Vitória mostrou que sabe montar equipas. Uns jogam alegremente. Outros jogam, como sempre, para serem campeões. Agora para serem tricampeões. E para que haja razões para comemorarmos. Desde logo em restaurantes que marcam e nos marcam!
2. Há dois restaurantes para mim emblemáticos. Pela simpatia e pela generosidade do acolhimento. Pela relação com os proprietários e pela ligação ao futebol. Um é a Tia Matilde e com o querido senhor Emílio e suas carinhosas filhas a mostrarem, sempre, a todos - a todos mesmo, mesmo aos ateus do futebol... - a disponibilidade aberta e a excelente garoupa com gambas. E sem esquecermos o gesto sublime de a mesa do nosso querido e saudoso Eusébio estar sempre pronta para o receber! E com todos, todos mesmo, do professor Eduardo Barroso ao amigo Manuel Serrão, a sentirem-se bem, muito bem mesmo, com o Luís e a dona Isabel, o Vasco e o nosso Tio Emílio. E com o Benfica a naturalmente dominar as atenções e a recordarmos, com saudade, o querido Eusébio permanentemente. Mas sportinguistas, portistas, bracarenses, vimaranenses, boavisteiros e tantas e tantos outros amantes da vida, e de alguns dos seus prazeres, a deliciarem-se com os sabores de uma cozinha singular. E a simplicidade dos homens e das mulheres que nos servem com um permanente e largo sorriso.
3. Um outro restaurante que me marca é a Tia Alice. Em Negrais. Com o seu leitão único. E com o seu arroz de miúdos que me delicia. E com a dona Alice, o senhor António e a expressiva Dona Silvéria a serem exímios na arte, aqui bem saloia, de receber. Com esmerada cortesia. Ali em Negrais, mesmo no adro de uma comunidade que se afirma permanentemente, sente-se o cheiro do leitão a assar. Entra-se na cozinha e vê-se um internacional do futebol português a ajudar no fabrico de uma iguaria que identifica um lugar, que provoca sã concorrência entre famílias e que busca sempre mais e diferentes mercados. Falo do Marco Caneira. E já com os filhos mais velhos - que são netos e bisnetos - a ajudarem na arte de bem servir e de melhor receber. E falo de uma casa esta Tia Alice, onde para alguns há a vontade verde de vencer e para outros o sentimento encarnado de triunfar. Na diversidade e sempre com hospitalidade singular!
4. Para mim cada jogo entre Sporting e Benfica é, também, e tal como na Tia Alice, um momento diferente. É rivalidade mas é igualmente partilha. É vontade imensa de vencer mas é, ao mesmo tempo, uma sensação de deixa andar. As unhas não são atacadas nem as minhas pernas se mexem tanto. Consigo olhar, apenas nestes jogos, os lances divididos de forma mais serena e os erros dos árbitros - que os há naturalmente - estão sujeitos a um barómetro acrescido de desculpa. Se ganho sorrio. Não gozo. Se perco, em silêncio cúmplice, aceito a piada. A mensagem irónica. Não me melindro. Em cada um destes confrontos, é o Pai de um lado e o Filho querido e único, do outro. E no meio por vezes o sabor ao leitão com aquele arroz que me delicia. Não é o Pai Fernando contra o Filho Alexandre. Nem, porventura, o Marco contra o António. É o Alexandre e o Fernando juntos nos estádios umas vezes ou sentados nos sofás. Mesmo que seja uma distância próxima a ou, como nos últimos anos, aquela distância imensa que vai de Lisboa a Luanda.
5. O Alexandre, o meu querido Filho, ajudou-me, desde o princípio deste milénio a olhar para cada clássico de Lisboa de forma diferente. Ele foi o verdadeiro embaixador do desportivismo! E cada um de nós interioriza, em cada confronto, que qualquer que seja o resultado final, o dia seguinte é a essência - que não o mercado! - do nosso prolongamento vivencial. A nossa tribuna de honra foi o jogo. Apenas o jogo. Já ganhei e já perdi. Como ele já ganhou e já perdeu. Já discutimos, a sério, lances e opções técnicas e tácticas. De muitos treinadores. Sempre transitórios já que as instituições é que são permanentes. Já discutimos decisões e omissões. Declarações e provocações. Mas nunca proclamámos a superioridade, fosse as sentidas verdades fosse o sentido de algumas mentiras. Nunca nos violentámos nas palavras e, em regra, tent(á)amos partilhar a tristeza daquele que saiu derrotado, particularmente naquelas circunstâncias mais dolorosas. Que já as houve. Sabendo que ontem foi o 298.º confronto entre dois emblemas que marcam a história do desporto e do futebol português. Nunca suscitámos a maldade mas não minimizamos o fervor. O fervor do triunfo. O sabor de uma vitória. E tendo mutuamente sempre presente aquela frase do extraordinário Ferenc Puskas no momento da derrota, em 1954, da forte Hungria frente à Alemanha: «Nós jogamos alegremente. Eles jogaram para ser campeões»!"

Fernando Seara, in A Bola

Questão de detalhe

"É inevitável que a história de um derby comece pelo resultado. Alguns dirão que é o desgraçado vício dos cronistas de futebol. Não é verdade. É o vício da História que sempre foi feita por quem vence e que tende, sempre, a entronizar o vencedor.
É, porém, compreensível que, sobre o jogo de ontem, os sportinguistas não consigam tirar da memória aquele lance de Bryan, a meia dúzia de metros da linha de baliza, com a bola pronta para golo e a chutar por cima da barra, acertando no impossível.
Alguns sportinguistas menos conformados, lembrarão, ainda, que o lance do golo do Benfica surgiu de um momento fortuito, de uma bola prensada, de um ressalto teimoso para o golo do grego com barbicha de diabo.
Lembrarão os benfiquistas que do mesmo mal se queixaram no jogo com o FC Porto, na Luz, em que tantas oportunidades tiveram e de nada lhes serviu.
Sorte e azar. Por muito que procuremos cientificar o jogo de futebol - e há por aí tanta gente a tentar explicar um jogo de futebol à luz das ciências positivas - por vezes, esquecemo-nos, mesmo, que um jogo de futebol é essencialmente um jogo e que, por assim ser, há que admitir a possibilidade, especialmente em jogos muito disputados, muito lutados, muitos nivelados, possa ser decidido pela sorte e pelo azar. Ou, se quisermos ver a coisa de um modo menos místico, por simples pormenores, enfim, por pequenos, mas decisivos detalhes.
É, aliás, curioso como esses pequenos detalhes podem ser tão grandes na razão de um resultado de um jogo de futebol.
Compete, porém, aos cronistas darem uma versão mais objectiva do acontecimento, explicar que a sorte e o azar só existem no intervalo do mérito, do talento, da qualidade competitiva. Como também só existem no intervalo das incompetências e dos momentos de ineficácia. A verdade é que nenhum detalhe teria valido ao Benfica, se não fosse a extraordinária capacidade técnica e táctica dos seus jogadores. Até porque o Sporting não desiludiu. Os seus jogadores foram, de facto, grandes e souberam fazer deste irrepetível derby um dos grandes derbies da história do futebol português.
E é isso que importa fixar na memória de quem gosta de futebol. Em honra dos derbies centenários. Em honra do futebol português."

Vítor Serpa, in A Bola

Um fantástico campeonato!

"Que enormíssimo campeonato! Três clubes em luta acesa pelo título, alternância de lideranças e grandes jogos de futebol.
Um adepto que goste do jogo, é isto que vê, em primeiro lugar. Um adepto que apenas goste do seu clube e se deixe dominar pela emoção quando ganha e quando perde, acaba por não ter a noção real do que verdadeiramente está a acontecer de imensamente grande e interessante nesta época e no futebol português. 
Vai o Benfica, agora, na frente, mas o campeonato nunca esteve tão aberto. Jorge Jesus, que, ontem, humanamente, se deixou trair pela emoção própria do jogo e do resultado, tinha razão quando dizia que este campeonato vai ser disputado ombro-a-ombro e até final pelos três clubes que são candidatos ao título.
Há muito não acontecia e, nesse particular, honra seja feita ao Sporting que se fez regressar, de pleno direito e de pleno mérito, a essa condição real de candidato. E honra seja igualmente feita a Rui Vitória, que começou por ser o patinho feio da prova, mas que conseguiu construir uma equipa de combate, uma equipa com raça, uma equipa que tem sabido ultrapassar dificuldades esperadas e inesperadas, como a que, tão súbita e inesperadamente, sucedeu com Júlio César, a poucas horas do derby.
Hoje, volta a ser dia grande, num fim de semana fantástico. O FC Porto tem provação difícil em Braga e tentará tomar conta do seu próprio destino.
Para os portistas, a vitória do Benfica em Alvalade acaba por ser um resultado interessante, se souber tirar partido disso. Se ganhar, ficará mais próximo do primeiro lugar."

Vítor Serpa, in A Bola

PS: Habituado aos Campeonatos Dourados, onde os Corruptos chegavam a Março, com mais de 10 pontos de vantagem, o Serpa dos Croquetes, já confunde equilíbrio, com qualidade! É uma facto um Campeonato está equilibrado, mas está equilibrado por baixo...

Ir mais longe

"A cada espreitadela que vamos dando pelas 'contas' das grandes SADs do nosso futebol mais se confirma a realidade que cresce: o peso excessivo e desproporcionado dos montantes gastos nas 'comissões' e 'encargos' com os serviços de intermediação/representação de jogadores, relativos à aquisição e alienação dos 'passes', assim como os 'prémios de assinatura' para a celebração e renovação de contratos de trabalho. O negócio do futebol está ancorado na actuação dos 'agentes intermediários' - com mais ou menos profissionalização, estrutura e dimensão geográfica - e é com base nos seus proveitos que deveremos ver o resultado 'líquido' das operações das grandes SADs (e demais sociedades desportivas) quando 'compram' e 'vendem' jogadores. Ademais, esse negócio está dependente dos laços de confiança e dos vínculos contratuais que os jogadores estabelecem com os seus 'agentes' e dos canais que esses representantes consolidam (ou deixam cair...) com os clubes.
Não vale a pena sustentar para os adeptos e para a imprensa que se 'vendeu' por 20 se os custos comissionistas foram 8 (e ainda se gastou outro tanto quando se 'comprou'). Não é curial avançar-se para descanso dos apaniguados que um atleta veio a 'custo zero' se se gastou 5 com 'prémios' e 'encargos', nem assegurar-se que o 'passe' custou 10 se a intermediação (ou as intermediações) importaram o pagamento de mais 3 milhões. É crucial solidificar um sistema transparente e público de todos esses gastos para cada uma das operações, nomeadamente para as SADs que estão obrigadas ao cumprimento do dever de informação perante o 'mercado'. Mas não só. Quando hoje se fala de uma 'transferência', a confiabilidade desportiva exige a identificação de todos os envolvidos na circulação do dinheiro e (entre outras condições) as formas de pagamento. Se assim fosse, não havia qualquer interesse no Football Leaks ou outras fugas de documentos. Se assim fosse, não havia suspeições sobre os destinatários das quantias pagas nas migrações dos jogadores. Falando só do topo, analisar as vicissitudes da contratação de Neymar pelo Barcelona ou de Bale pelo Real Madrid é ter em ponto grande a magnitude desta nuvem que alimenta e se alimenta do futebol.
Pode não ser o mais simpático e popular. Mas se Infantino, o recentemente eleito presidente da FIFA, quer, de facto, mudar, tem de mudar nas matérias da credibilidade. Ir mais longe (do que já existe) e mais firme nos Regulamentos dos Intermediários e das Transferências seria um bom começo."

A autoridade disciplinar do árbitro

"1. Esta semana foi anunciado o indeferimento, por parte da Secção Profissional do Conselho de Disciplina da FPF, por manifesta improcedência, da reclamação de decisão de arquivamento da Comissão de Instrução e Inquéritos, relativamente a alegada agressão em jogo da Liga e não sancionada pelo árbitro.
2. Estes factos significam que passou a haver, pelos clubes, um escrutínio de todos os lances, buscando situações que se lhes afigurem mal decididas pelo árbitro ou por ele não vistas.
3. O actual estado de coisas, não vale a pena escamotear, nasceu com o processo de investigação levado a cabo a propósito do jogo da Taça, entre o Sporting e o Benfica. Como é conhecido, ainda parcialmente não decidido.
4. Não colocando em crise a legitimidade de quem se sente prejudicado nos seus direitos e interesses, a nossa atenção volta-se, porém, para o lado decisório. E, aqui, não é de mais enfatizar que o agente de arbitragem é, em qualquer modalidade, a nível nacional, no estrangeiro e em provas internacionais, a primeira instância disciplinar do jogo e o aferidor do cumprimento das regras técnicas.
5. Vale universalmente, concorde-se ou não, o principio da não impugnabilidade - e consequente não conhecimento pelos órgãos da justiça desportiva - das decisões do árbitro. Tal princípio, comportando excepções, elas são bem contadas e não passíveis de aplicação extensiva.
6. O que é impensável - e destruidor dos pilares das competições desportivas, tal como hoje as conhecemos - é que os órgãos da justiça desportiva fossem além das poucas excepções admitidas e invertem-se o princípio, passando a ser árbitros de segunda e terceira instância."

José Manuel Meirim, in A Bola

Benfiquismo (XXXV)

Na antiga Sede da Rua Jardim do Regedor...
E assim, se fez, se vai fazendo... e irá continuar-se a fazer,
a história, do Sport Lisboa e Benfica...

Redirectas XLII - Águia Letal

Águia letal ontem à noite no wc de alvalidl. Grande vitória. Estratégia perfeita do meu ponto de vista. Entrámos marcámos. E depois trancámos a baliza. Até porque o empate servia às mil maravilhas. Exactamente o mesmo que deveríamos ter feito contra os corruptos.
Dois destaques individuais neste jogo: 
- Mitroglu: mais uma vez decisivo. Espero que seja para ficar por muitos anos;
- Lindelof: um muro intransponível. Para mim é hoje em dia o nosso melhor central e ainda está no início. Este o jogo que marca o início de uma nova era no eixa da defesa benfiquista. O assumir definitivo de Lindelof como um esteio da nossa defesa. Algo como o jogo do PSG foi para David Luiz.
O que dizer das declarações que por aí vão?
Os benfiquistas têm de perceber que o que importa é o objectivo principal e para esse o empate servia perfeitamente. Se tivessemos empatado com os corruptos (e eu acho que ganhariamos o jogo como aconteceu hoje) hoje estariamos com 3 pontos de vantagem sobre os lagartos e com 9 pontos sobre os corruptos. Humildade é muito importante numa equipa que luta para conquistar títulos e existe muito benfiquista que tem dificuldade em ser humilde. A Humildade que nos faltou no jogo com os corruptos.
Quanto aos discursos da treta nem a vale a pena comentar. Só vincar que a equipa fez aquilo que tinha de fazer. Nessa estratégia bem gizada, existiram erros que importa corrigir mas o que importa no final são os 3 pontos. Se eles não marcam estão a queixar-se de quê?
Mais uma vez contra 14 com o campo inclinado 45º como seria de prever. Mas pelo menos este não inventa penáltis e expulsões como o seu amiguinho Proença e eles bem que tentaram. Não os marca mas também não inventa. Ficámos a saber que existem novas regras: podes abraçar o jogador que é considerado falta por excesso de amor mas se puxas a camisola levas amarelo por tentares rasgar o equipamento. Espero que os capitães tenham sido avisados dessa regra especial antes do final da partida. Seria melhor avisarem para os adeptos já saberem com o que poderiam contar para este jogo. Talvez com as novas regras de adopção da tecnologia possam incorporar a divulgação das regras especiais a utilizar antes de cada jogo. Fica aqui a dica.
Rumo ao 35. É o tri e agora mais do que nunca não pode falhar. 
É verdade que faltam 9 jogos mas nós sabemos o que o Benfica vale. 66 golos dizem muito daquilo que espera os nossos adversários para os próximos 9 jogos. Eu digo que se perdermos 5 pontos ainda somos campeões. E eu não estou a contar perder ponto nenhum. Assim nos possamos manter: humildes e focados no objectivo jogo a jogo.
A onda de lesões que não pára é o que mais me preocupa. Mas até ver quem é chamado cumpre. E ainda temos no banco gente muito capaz e que já antes mostrou serviço. Concordo contigo Abidos: Fejsa pode ser a chave para o que resta da época. Com Renato a jogar mais adiantado se tiver de ser. Foi assim que terminámos ontem e não acho que tenha sido por acaso. Na Rússia Fejsa deve jogar a central. Essa é a minha aposta. É para ir com tudo e passar. O Glorioso nos quartos para cimentar uma posição na Europa do futebol. Importantíssimo agora que se começa a falar da Superliga Europeia.
Uma última palavra para o nosso treinador. Rui Vitória merece uma referência especial. Para o adepto que está de fora há muita informação que não possui para poder opinar de forma correcta sobre determinadas decisões. Comparando Rui Vitória com o nosso anterior treinador eu acho que não existem dúvidas que o Benfica está hoje muito mais bem servido. O ser humano antes do profissional. E se todos suspeitávamos que o anterior não era flor que se cheirasse cada dia está mais provado que ele era um ponto de fricção dentro do departamento de futebol. E Rui Vitória é hoje em dia alguém que desempenha o papel que o presidente pretende de um treinador de futebol. "O que importa é o Benfica". Esta frase diz tudo sobre as diferenças de um e de outro. Sobretudo porque não é uma frase feita. Rui Vitória sabe perfeitamente que o Benfica é maior do que ele. Sente-se um priveligiado por poder trabalhar para uma instituição gloriosa como o Sport Lisboa e Benfica. A nós adeptos compete-nos estar junto do homem em primeiro lugar e esperar que ele a cada dia cresça mais como treinador como ele também deseja. Suas palavras depois do jogo foram claras. Ele quer crescer junto com o Benfica. E nós queremos crescer juntos também. Porque o adepto também tem de aprender a crescer a cada dia que passa. Humildade é a palavra chave!

Viva o Benfica! #rumoao35

O caminho faz-se caminhando... até ao fim!

Vermelhão: vitória da humildade, dá liderança isolada...

Sporting 0 - 1 Benfica


Espero que desta vez não existam dúvidas na cabeça do Judas sobre quem está na liderança do Campeonato!!! Mas pelos vistos a memória já não é o que era, ou pelo menos está atrofiada com a derrota desta noite: já que o homem depois de toda a bazófia... já nem se lembra dos dois jogos do Benfica com os Corruptos na época anterior, nem do Sporting-Benfica!!!
É incrível a quantidade de azares que tem caído em cima do Benfica este ano... desta vez, foi o Júlio César (que vai parar cerca de 1 mês... ou mais!!!), depois do Salvio, depois do Luisão, depois do Fejsa, depois do Lisandro, depois do Nico - reparem que estamos a falar de titulares, jogadores nucleares... - agora, foi a vez do Imperador! E como se provou hoje, o Ederson até tem o potencial para o substituir a 100% (eu por acaso até acho que o Júlio César esteve menos bem nos derby's anteriores...), o problema começa a ser a falta de líderes experientes de balneário, dentro do campo...
Em relação ao jogo jogado esta noite, até acho que o podemos comparar com o Benfica-Corruptos: os Lagartos vão-se queixar da falta de sorte, da ineficácia, principalmente do Ruiz... e até têm alguma razão (tal como nós o fizemos!). A diferença entre os dois jogos: é que o Benfica hoje jogou mais do que os Corruptos na Luz; o Sporting hoje jogou menos que o Benfica na Luz com os Corruptos; e o Ederson apesar de ter estado bem, não foi obrigado nem a metade das intervenções do Casillas na Luz!!! Tirando isso: a confiança Lagarta antes do jogo, foi parecida com a nossa antes do Benfica-Corruptos; os Lagartos tiveram mais posse de bola... o Benfica em vantagem acabou por recuar, e jogar em bloco baixo... e a indigestão Lagarta será parecida com a nossa (ou talvez ou pouco mais...!!!).
O Benfica entrou melhor... até ao golo do Mitro fomos a equipa mais perigosa, repartimos completamente o jogo... nos últimos minutos da 1.ª parte recuámos perigosamente. A diferença na 1.ª parte, não foi maior, porque os Lagartos iam dando pau em quantidades industriais... e o Soares Dias foi assobiando para o lado!!!
O 2.º tempo, começou com regras diferentes: logo 2 amarelos para jogadores do Benfica!!! E com este critério, o Benfica que já vinha com vontade de baixar o bloco (apesar dos primeiros 2 remates terem sido nossos...), ainda recuou mais depressa... e foi aqui, que o Ruiz nos 'sorriu' (falou-se tantas vezes na vinda dele para o Benfica, que ele hoje quis retribuir...!!!). Na minha opinião as substituições podiam ter sido feitas mais cedo, principalmente a saída do Jonas e o reforço do meio-campo... Nos últimos minutos, com um Sporting muito ofensivo, podiamos ter gerido a bola de outro forma... mas já havia pouca cabeça!!!
Para mim o melhor homem em campo foi o Lindelof. Algo que não me surpreende, porque nos últimos jogos, tem sido claramente o nosso melhor Defesa. Mas num jogo desta dimensão, acaba por ser a confirmação: temos Central para o futuro... vamos ver por quanto tempo!!!
A chamada à última hora do Ederson à titularidade, também não terá sido fácil de gerir mentalmente... mas esteve impecável...
O Mitro (o tal que o Brunão não quis) continua a marcar golos, contra os 'grandes'... conheço alguns Benfiquistas que só encontram defeitos no Grego, mas para mim, a clausula de compra já tinha sido accionada!!!
O Renato fez a estreia em derby's a este nível e esteve bem (apesar dos demasiados passes falhados)... um pouco mais conservador nas subidas, e manteve a cabeça fria.
Tenho que destacar o regresso do Fejsa, foi importante nos últimos minutos... mas será mais importante nos próximos jogos, começando já na Rússia... sem lesões até ao fim da temporada, será um dos jogadores mais importantes do 35!
O Nico continua em sub-rendimento... o ervado do Alvalixo não ajuda, mas infelizmente este problema já tem algum tempo: desde que regressou da lesão o Nico ainda não atingiu o nível esperado. Hoje compensou a defender...
Muito se vai falar da arbitragem, a realização do PorkosTV assegurou-se disso. As repetições ad mausean de lances perfeitamente normais na área do Benfica, tenho a certeza que vão criar polémica. Agora os cartões perdoados aos Centrais e aos Médios Lagartos ninguém se vai recordar... a forma como marcava todos os contactos junto da área do Benfica (contra), junto da área do Sporting era total a impunidade... é de 'Mestre'!!! Nada de novo...
Acabou por estar bem no Amarelo ao Renato. A entrada é imprudente, mas o Renato não tem intenção de magoar... quando percebe que vai chegar atrasado, dobra a perna, e ao sentir o contacto na perna do adversário, não ferrou os pitõns, como por exemplo o William fez a semana passada em Guimarães!!! Já na expulsão do Adrien, não posso de achar estranho, como é que um jogador, que merecia ter sido expulso em todos os jogos em que participou neste Campeonato, acaba por ser expulso, por palavras, quando já tinha sido substituído!!! A solução teria sido deixar o Adrien em campo, assim tenho a certeza que podia dar a porrada toda, e ainda teria autorização para se dirigir ao árbitro nos termos que quisesse (como ele costuma fazer) e não teria sido expulso, seguramente...
Bem, temos o Benfica na liderança isolada pela primeira vez esta época, ainda falta conhecer o resultado do Braga-Corruptos de amanhã (compreendo se o Braga poupar jogadores, têm tido um calendário sobrecaregadíssimo, vão jogar com o Fenerbache na próxima Quinta... compreendo a decisão. E mesmo com segundas escolhas não dou como garantida a vitória Corrupta!!!), para 'ler' a actual situação da Liga. O Benfica tem de facto o rol de adversários supostamente mais acessíveis (Rio Ave fora, e Braga na Luz são os nossos jogos mais difíceis), mas com a Champions pelo meio, e ainda com a Meia-final da Taça da Liga (sem data marcada); e com os Lagartos e Corruptos sem qualquer compromisso a meio das semanas, para atrapalharem a preparação para os jogos, temos que manter a concentração absoluta em todos as partidas, a começar na Segunda com o Tondela (sem o Renato) que na 1.ª volta ultrapassámos com alguma fortuna, mas agora tem outro treinador e ainda recentemente fizeram um grande jogo em Alvalade...
E já agora esperar que não apareçam mais lesões!!!
Aliás, agora a mensagem tem que ser de calma: nada está ganho. Somámos 3 pontos, que valem tanto, como a vitória com o Tondela... E esta vantagem de 2 pontos, é de facto de 1 ponto, porque em caso de empate pontual com os Lagartos (e com os Corruptos) estamos em desvantagem...
Festejar, com moderação, é o que se exige...!!! E como o mister disse: faltam 9 finais!
Mas neste momento de Festa, até posso sonhar, com uma luta entre Benfica e Corruptos pelo título deste ano, e com o Judas a vencer no Dragay e a dar o Tri ao Benfica...!!! Seria lindo...!!!
Na próxima Quarta em São Petersburgo, para a Champions, só peço mesmo isso: nenhuma lesão! Com o frio, e um relvado muito provavelmente duro, temos as condições ideais para arranjarmos mais problemas... Enquanto ao jogo, o segredo estará na recuperação do Lisandro (e o seu actual momento de forma... as palavras do Rui Vitória no final da partida deixaram-me preocupado!!!), e na nossa capacidade de marcar golos... nem que seja um!



ACABOU! VAMOS BENFICA!!!
Publicado por Sport Lisboa e Benfica em Sábado, 5 de Março de 2016

sábado, 5 de março de 2016

Vitória na Catalunha...

Vendrell 3 - 5 Benfica

Vantagem ao 'intervalo' na eliminatória!!! Recordo que na última vez que o Vendrell veio à Luz, venceu...!!! Portanto, a vantagem é boa, mas no dia 2 de Abril é preciso concentração... a Final Four está mais próximo, mas ainda não estamos lá!
Estivemos a vencer por 1-5, mas nos últimos minutos os Catalães reduziram... foi pena!

PS: Boa estreia do João Silva, na primeira prova da Taça do Mundo de Triatlo (WTS), realizada hoje em Abu Dhabi. Tendo em conta as últimas 2 épocas, este 3.º lugar é um excelente indicador... Miguel Arraoilos, e 33.º, e João Pereira 35.º fecharam a participação do Benfica

Taça...

Valpaços 0 - 4 Benfica

Festa da Taça em Trás-dos-Montes, com o Benfica a fazer a sua obrigação e a qualificar-se para a Final 8 da Taça de Portugal. Distribuindo os dois golos por cada parte...!!!

#TaçadePortugalFutsal Valpaços 0-4 S.L.Benfica

Publicado por Zona Técnica - Futsal em Sábado, 5 de Março de 2016