Últimas indefectivações

sexta-feira, 15 de julho de 2011

...a subir



Benfica 3 (4) - (3) 1 PSG

Cardozo, Jara, Saviola

(Saviola, Urreta, Javi Garcia, Nolito)

Melhorias evidentes, até fisicamente a equipa esteve mais solta, ainda longe do ideal como seria de esperar, mas a subir... As ausências na defesa continuam a condicionar (e muito) o jogo da equipa...



PS1: Trabzonspor. Não nos calhou a equipa mais difícil no Sorteio, mas calhou a segunda mais difícil!!! Uma equipa com poucas estrelas, mas que sofre poucos golos, e com um treinador experiente, e matreiro... não vai ser nada fácil.

PS2: Penalty à Javi !!!

Benfica TV, pioneira mais uma vez...

"Até Dezembro
Benfica TV assegura transmissão de 180 jogos

Manchester United, Barcelona, Chelsea, Milão, Inter Milão, Valência, Bayern Munique, Liverpool, Flamengo, São Paulo, Vasco da Gama, Palmeiras, Estudiantes e Vélez Sarsfield são alguns dos clubes que vão poder ser vistos na Benfica TV até Dezembro.
A Benfica TV acaba de alargar a sua oferta de conteúdos, garantindo os direitos de transmissão - em directo ou diferido - de um total de 180 jogos envolvendo clubes e selecções mundiais de topo.
As transmissões incluem alguns jogos de torneios de prestígio da pré-época como a Audi Cup 2011 (Bayern Munique, FC Barcelona, AC Milan e Internacional de Porto Alegre), a Dublin Super Cup 2011 (Celtic, Manchester City e Inter Milão); jogos particulares de pré-época do Manchester United (inclui o jogo com o Barcelona nos Estados Unidos, numa reedição da final da Liga dos Campeões), Chelsea ou Liverpool; jogos de qualificação para o Mundial de 2014, envolvendo diversas selecções nacionais (Brasil, por exemplo)."


"Sobre transmissão de 180 jogos
Ricardo Palacin: "É um dia histórico para a Benfica TV"
O director da Benfica TV, Ricardo Palacin, salientou esta sexta-feira a enorme grandeza dos encontros que o canal de televisão do Clube vai passar a transmitir já a partir deste sábado, dia 16 de Julho.
“É de facto um dia histórico para a Benfica TV e para todos os benfiquistas, pois vamos assegurar a transmissão de 180 jogos até ao final do ano”, começou por afirmar Ricardo Palacin ao canal de televisão dos "encarnados".
O director da Benfica TV sublinhou o facto de a estação ir começar a transmitir conteúdos que só podiam ser vistos até agora noutros canais. “A verdade é que até aqui eram jogos de uma grandeza só capazes de ser transmitidos em canais generalistas ou canais fechados. A Benfica TV vai exibir orgulhosamente jogos de selecções e de equipas de renome internacional”, destacou.
Ricardo Palacin adiantou ainda os moldes como vão decorrer as respectivas transmissões na Benfica TV. “Acho que é muito importante para um canal de clube garantir este tipo de transmissões. Há jogos transmitidos em directo e outros em diferido, tudo dependerá da nossa capacidade de resposta, sendo que há jogos que não vamos deixar de dar, uma vez que o Benfica está em primeiro lugar.”
O director do canal de televisão do Clube da Luz espera que tudo corra pelo melhor. “Estamos todos satisfeitos e espero que consigamos prestar um serviço altamente satisfatório às pessoas. É muito importante conquistar outro tipo de público”, afirmou.
Ricardo Palacin esclareceu ainda que os telespectadores da Benfica TV não terão de pagar nenhum montante adicional para ver estes 180 encontros. “Não se vai pagar mais para se poder assistir a estes jogos, o que é uma novidade e que alegra os telespectadores”, considerou.
O primeiro jogo a ser transmitido pela Benfica TV vai ser o particular entre o Chelsea e o Portsmouth. A partida entre os dois emblemas ingleses tem início marcado para as 14 horas deste sábado, dia 16 de Julho."


in Site do SL Benfica

Confio muito em Jorge Jesus

"Aparentemente o estágio do Benfica baixou a notação do ranking de confiança dos adeptos numa boa época. Sou sensível a alguns argumentos, mas não vejo razões para pânico. O rating da República parece bem mais frágil.

Com um lateral esquerdo bem comprado, com o regresso de Luisão, Garay e Maxi, teremos todas as condições para fazer uma excelente época.

Desde que o objectivo não seja ser campeão em Agosto, nem bater o recorde de camisolas vendidas, e seja o construir uma equipa competitiva, tudo estará a correr os seus termos.

Eu confio muito na capacidade de Jorge Jesus. Haverá seguramente uma opção ou outra de que vou discordar, uma dispensa que não faria ou uma contratação que poderia evitar.

Mas no essencial, sei que Jesus fará uma equipa para lutar por todos os títulos que vamos disputar.

O que falta a Jesus, neste momento é tempo e o que sobra são palpites.

Tempo para apresentar uma equipa que vença e convença já na pré-eliminatória da Liga dos Campeões dia 26 ou 27 de Julho.

A compra deste médio belga, de cabelo fashion e discurso malandro foi acertada e tapou um dos últimos buracos que o plantel ainda tinha.

A recuperação de Ruben Amorim e um lateral de qualidade para a esquerda resolvem os outros. Temos quase dois jogadores por posição, com tempo e Jesus, isto chegará lá.

Como dizia um amigo portista com quem almoçava na quarta-feira, «estou com medo deste Benfica humilde e preocupado» normalmente acaba a vencer. Gosto mais quando «vos vejo fanfarrões e campeões antes de começar a época porque normalmente não chegam a Dezembro».

Que seja como ele diz, porque o Porto parece estar muito forte e Sporting mais perto da frente.

Até 31 de Agosto poderá mudar muita coisa ou quase nada. Hoje, no sorteio, queria o Odense ou o Zurique."


Sílvio Cervan, in A Bola

Prata

O Marcos Chuva conquistou esta tarde a medalha de prata nos Campeonatos da Europa de sub-23, no salto em comprimento com 7,94m, que se estão a realizar em Ostrava na República Checa.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Que bom, não vamos ser os grandes campeões do defeso

"São já muitas as pré-temporadas do Benfica que prometem maravilhas que se desvanecem ao primeiro contacto com a realidade


repararam, com certeza, que a pré-temporada do Benfica está a deixar eufóricos os nossos adversários. Compreende-se e não lhes pode levar a mal. Sentiríamos exactamente o mesmo no lugar deles.

Do meu ponto de vista, o que me desagradou mais nesta semana suíça não foi o empate com o Servette, nem a derrota com o Dijon, nem a lamentável linha defensiva de recurso, nem a atabalhoada linha média em concurso, nem a ineficiente linha atacante sem discurso.

Estes são apenas pormenores que o tempo, se houver bons ventos, se encarregará de corrigir e de pôr na ordem. O que mais me desagradou foi o facto de não se ter visto um sorriso de um jogador do Benfica ou de um responsável do Benfica ao longo dos 90 minutos vezes 3 jogos na Suíça.

Também não me afundo em pessimismos como alguns adeptos do Benfica que já deitaram a toalha ao chão e ainda Agosto vem longe.

-Bruno César conseguiu aparecer ainda mais gordo no terceiro jogo do que no primeiro jogo! - disse-me ainda ontem um amigo benfiquista, com muita amargura.

-Com Nuno Gomes não tínhamos perdidos com o Dijon - disse logo outro que ia a passar furibundo.

Com o devido respeito pelas opiniões em contrário, julgo que estão a analisar mal a questão. Tudo isto é pensado, científico.

Este ano o Benfica apostou fortemente em começar bem a época, ao contrário do que sucedeu na época passada e em muitas, mas mesmo muitas épocas anteriores. E para começar bem a época a sério, muito provavelmente, tem de começar mal na pré-temporada. É que também são já muitas as grandes pré-temporadas do Benfica que prometem maravilhas que se desvanecem ao primeiro contacto com a realidade.

Portanto, esta época a sério só pode nos pode correr muito bem.

É com grande alívio que devemos constatar que este ano, finalmente, não vamos ser os campeões do defeso.




NA imprensa, a semana arrancou com notícias do interesse do Benfica em Alex Sandro. Portanto, foi sem grande surpresa que os benfiquistas leram ontem na primeira página deste jornal que Alex Sandro assinou um contrato com o FC Porto. Como é público, o FC Porto tem um espião infiltrado na estrutura da Luz e sabe sempre antecipar-se ao Benfica nestas jogadas.

Também não se percebe bem porque razão há-de o Pinto da Costa estar a gastar dinheiro com um espião na Luz quando lhe basta, todas as manhãs, ao sair de casa deitar uma espreitadela aos quiosques e ler nas primeiras páginas dos jornais os nomes de todos os jogadores que interessam e não interessam ao Benfica.

Voltemos a Alex Sandro. Trata-se de um defesa-esquerdo brasileiro que é o habitual suplente de Léo no Santos. Léo está feliz em São Paulo e recentemente afirmou que depois de deixar de jogar o seu maior desejo é chegar a presidente do Santos. Léo cumpriu umas épocas de excelente nível na Luz e deixou saudades.

Só com a expulsão Coentrão na Luz, há dois anos, é que os adeptos do Benfica deixaram de chorar por Léo que se foi embora quase sem ter tempo para se despedir depois de se ter incompatibilizado com Quique Flores. Foi assim, registe-se porque não vá haver outras teorias, que os jornais da especialidade nos contaram a história.

Mas, na verdade, nunca há nada a lamentar nestes enredos. Se Léo não se tivesse desagradado com Quique Flores o mais provável é que Fábio Coentrão nunca tivesse vingado na Luz e estivesse hoje emprestado ao FC Badajoz, ou pior. Benditas sejam, portanto, estas voltas do futebol. E que o FC Porto leve o Alex Sandro à vontade.



ANDRÉ VILLAS BOAS nasceu com uma boa estrelinha. Tem sorte, enfim. Começou a treinar em Inglaterra no preciso momento em que um dos mais temidos e execráveis tablóides inglesses chega ao fim da linha. O News of the World não resisitiu a um escândalo que envolveu escutas telefónicas ilegais, fechou as portas e, certamente, não irá incomodar Villas Boas como tanto incomodou Mourinho num passado recente.

Não há nada que não acabe, é verdade. O News of the World era um jornal centenário, fundado em 1843, cinquenta anos antes da fundação do FC Porto. Ou 63 anos antes, como gostarem mais.

Mas mesmo no seu estertor, ou seja, na sua última edição, o News of the World ainda conseguiu entrar no balneário do Chelsea para publicar o código Villas Boas, um documento interno que vai reger os comportamentos e os horários de trabalho dos jogadores dos blues de Stamford Bridge. Como é possível que uma coisa destas aconteça num clube tão bem organizado como é o Chelsea?

Só pode significar que Pinto da Costa deslocou o apregoado espião que tinha na Luz para Londres de modo a saber tudo o que se passa no Chelsea, como sabia tudo o que se passava no Benfica, e a poder desacreditar o seu ex-treinador junto da exigentíssima imprensa britânica. Isto é muito verosímil.




DIEGO MARADONA veio em socorro de Lionel Messi e fez muito bem. A Argentina em peso não perdoa ao melhor jogador do mundo que não seja, ao serviço da Pátria, o melhor jogador do mundo igualzinho àquele que joga no Barcelona.

A situação faz lembrar muito o que se passa com Portugal em peso e com Cristiano Ronaldo sempre que este melhor jogador do mundo defende as cores da Selecção Nacional. Joga invariavelmente debaixo de um coro de assobios e de 'ohs!' de decepção porque este nosso melhor jogador do mundo é, francamente, muito melhor jogador do mundo quando joga com a camisola do Real Madrid.

Maradona não se limitou a consolar Messi face à incompreensão dos adeptos argentinos como resolveu dar uma aula pública sobre o assunto. «Na Argentina, onde estão o Iniesta, o Piqué o Xavi?», perguntou Diego Armando aos jornalistas seus compatriotas. Sem querer dar razão à força a Maradona, não haja dúvida que se passa um bocado mesmo a coisa com Cristiano Ronaldo quando joga na selecção portuguesa. Onde é que está um Casillas, um Alonso ou um Sérgio Ramos na equipa nacional?

Um Pepe e um Fábio Coentrão ainda se arranjam...




CÉSAR PEIXOTO tem vindo a ser notícia porque quer sair do Benfica onde apenas é solicitado para jogar como defesa-esquerdo, posição que não é a sua e que lhe desagrada.

Maior do que o seu desagrado com o trabalho que lhe confiam na Luz é o desagrado dos adeptos do Benfica sempre que César Peixoto toca na bola. Já ouvi dizer a muitos benfiquistas que a saída de César Peixoto é uma coisa boa para o Benfica. Estão profundamente enganados. É uma coisa péssima porque agora não há quem assobiar no Estádio da Luz. Também é verdade que, pelo que se viu na Suíça, não vai ser difícil aos adeptos do Benfica elegerem rapidamente um qualquer substituto para Peixoto."


Leonor Pinhão, in A Bola

Comentário sobre comentários

"Como em quase tudo na vida, o resultado condiciona a apreciação do que a ele conduz. No fundo, exprime uma consonância não polémica e evita o trabalho de justificar o seu contrário.

No desporto, esta regra é quase levada à categoria de universal. Os comentários sobre um jogo acabam sempre por dar razão ao resultado. À falta de melhor conclusão, há sempre a velha frase «não obstante, o resultado acaba por justificar-se». Como se vê pelo uso do verbo reflexivo, o dito resultado contém em si a justificação.

Para se perceber como esta regra, quase pavloviana, nem sempre condiz com o jogo, seria interessante fazer um teste. Imaginemos que um comentador não vê os últimos cinco minutos da final da Liga Europa e que nesses derradeiros momentos o Braga marcaria e acabaria por ser vitorioso. Ora, sem os minutos finais e com o resultado favorável ao Porto, a sua análise seria a esperada: «O Porto foi um justo vencedor. Teve mais bola, foi inteligente na ocupação do espaço, o Braga esteve quase sempre manietado por uma defesa alta dos portistas, e não teve antídoto sempre que o Porto acelerava e flanqueava o seu jogo. Uma vitória do colectivo alicerçada em valores individuais de classe.»

O mesmíssimo comentador, caso tivesse assistido à reviravolta do resultado nos últimos minutos, já remataria o seu comentário de maneira bem diversa: «Jogando com paciência e cinismo, o Braga acabou por ver premiada a sua inteligência táctica e o rigor posicional. Foi cirurgicamente venenoso nos seus rápidos contra-ataques que abalaram a defesa portista. Uma vitória do carácter, da persisitência e da ousadia.»

Que me perdoem os bons profissionais, mas percebe-se por que razão o som da minha TV vai ficando imperceptível quando vejo um jogo..."

Bagão Félix, in A Bola

Witsel



Um bom jogador, que vai acrescentar qualidade ao plantel. É claramente um '8', muito parecido com o 'nosso' ex-Ramires.

Na época anterior as transições defensivas foram o nosso principal problema, este é o tipo de jogador que ajuda a equilibrar o equipa, marca golos, mas mais importante, pressiona, recupera, usa o físico, e faz as faltas 'necessárias' (prevejo uma campanha anti-Witsel por parte dos nossos inimigos, estilo David Luíz)...

O Jesus 'encaixou' o Ramires na ala direita no seu esquema habitual, não sei se vai fazer o mesmo com o Witsel, mas prevejo algumas experiências nos próximos jogos!!! Na Suíça, o Jesus exprimentou um 'Plano B' durante alguns minutos, o 4-2-3-1. Creio que nos jogos de grau de dificuldade mais elevado, esta será a melhor opção, o sucesso deste esquema na minha opinião vai depender de qual o jogador escolhido para jogar à frente da dupla Javi/Witsel e atrás do Cardozo: Parece-me que o Jara, Gaitán ou Bruno César são os jogadores com melhores caracteristicas para esta posição, em sentido contrário acho que o Martins, o Aimar e o Saviola 'encaixam' mal neste esquema...

terça-feira, 12 de julho de 2011

Provavelmente a exibição mais conseguida, com o pior resultado nesta passagem pela Suiça!!!


szólj hozzá: Dijon 2-1 Benfica

Dijon 2 - 1 Benfica



Ainda não foi desta que consegui ver os 90 minutos, mas já vi o suficiente para uma curta analise:
Nos primeiros jogos houve demasiadas e desnecessárias adaptações, principalmente no trio de médios ofensivos, hoje os jogadores jogaram no seu devido lugar (excepto no início da segunda parte, na fase das substituições sucessivas, mas no final estavam todos no sítio!!!)...
Não houve massacre, mas criámos oportunidades suficientes para marcar vários golos, com as substituições, perdemos fluidez, sem o Aimar e sem o Carlos Martins falta 'liderança' no controle do jogo... com o 11 inicial (sem substituições), não tínhamos perdido o jogo...
Considero a aposta na dupla Javi/Matic no meio, muito interessante. A equipa ainda não está rotinada, mas este esquema pode ser o Plano B (foi assim que jogámos no Dragay para a Taça, e resultou...), que tantas vezes temos criticado não existir no Benfica de Jesus.
Apesar dos poucos minutos, gostei do Mora.
A ausência dos provavelmente 4 titulares na defesa, é um facto. A marcação da Copa América para Julho é uma das ideias mais absurdas do Mundo do futebol, dos últimos anos... quem acha que os resultados do Benfica nesta pré-época, podiam (ou deviam) ficar imunes à ausência do Luisão e do Maxi, ainda deve acreditar no Pai Natal... a questão do defesa-esquerdo já devia estar resolvida...
Com estes 3 jogos em 4 dias, com adversários de nível diferente, parece-me que o entrosamento ofensivo melhorou (não podemos esquecer que hoje, o 11 que terminou o jogo era praticamente composto por jogadores novos). Notou-se como seria de esperar dificuldades defensivas, se nos primeiros jogos houve falhas individuais, hoje falhou o posicionamento perante os contra-ataques adversários... conclusão: espero a eliminação rápida do Uruguai, do Brasil, e da Argentina!!! Numa pré-época normal haveria muito tempo para melhorar as rotinas, mas enquanto a Liga só começa daqui a 1 mês, a pré-eliminatória da Liga dos Campeões está quase à 'porta'. Cada vez estou mais convencido que é imperioso evitar no Sorteio, equipas que neste momento estejam a meio das suas épocas...!!!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Campeões

"Estou a 'folhear', no site do Benfica, as capas do nosso Jornal, de 2007 para cá, e espero bem que se realizem os sonhos de Luisão e tantos atletas que esperam voltar a ser campeões no Benfica, justificando, assim, o orgulho de Aimar em representar este Clube. Para isso precisamos de voltar a jogar o dobro, propósito de Jorge Jesus, de ter, como à entrada da época 2009/10, o rosto da equipa, com a determinação e a máscara do esforço de Luisão, e de sentir a Mística, como tantos a sentiram logo à chegada.

Mas este clube não é só futebol, e temos os nossos meninos e meninas de ouro - Évora, Vanessa, Telma -, e mais um Basquetebol Bicampeão, um Futsal e um Hóquei em Patins vencedores na Europa.

Mas o Benfica 'não é só um Clube'. E lá vêm os testemunhos na capa do Jornal: A Fundação Benfica, a nova Luz e as centenas de Casas que alimentam por todo o País a 'chama imensa', o Caixa Futebol Campus, o canal de televisão, o Centro de Documentação e o Museu que aí vem, a Democracia, que nas eleições mais participadas de todo o Futebol em Portugal reelegeu Luís Filipe Vieira, mais essa realidade que, no Jornal em Outubro de 2009, se cifrava em 200 mil Sócios, mas onde isso já vai.

O combate contra o Sistema e a mentira desportiva é uma constante deste Jornal e deste Clube 'Xistrado', espoliado pela 'impunidade' e a 'pouca vergonha', títulos abertos sobre fronhas de figuras sinistras, no estado 'siciliano' do Futebol português, palavra do presidente de 25 de Julho de 2008.

Um Jornal que vai fazendo a crónica de um Clube com história e memória - 'Eusébio é património de todos', 'Obrigado José (Torres)', 50 Anos e 'Estávamos a fazer história'.

Um Clube de Campeões, manchete tantas vezes conquistada. A mais recente foi na semana passada."


João Paulo Guerra, in O Benfica

Corruptos de todo o País: Uni-vos!

"Com o regresso do cão d'água alaranjado às velhas charnecas britânicas onde ele teima terem nascido as matilhas que o antecederam, vê-se por aí muita animação de gente que parece não fazer a mínima noção das suas verdadeiras faculdades. Dificilmente o seu mérito terá sido tão pequeno nas caçadas que o ano passado levou a cabo pelas coutadas aqui vizinhas, limitando-se a correr esbaforido para apanhar os pombos, as rolas e as perdizes que os caçadores de preto iam abatendo para seu deleite. Ladrando sempre muito, para se fazer ouvir, o apatetado canídeo correu para aqui e para ali numa fona de arrebanhar tudo o que pudesse. Não lhe reconheço maior capacidade do que ter um faro activo. De resto, os cães d'água nunca foram famosos pela inteligência.

Sem dúvidas quanto ao que aqui relato, o dono do cão, ao vê-lo fugir, encolheu os ombros. Desde que não lhe fujam os caçadores que, de joelhos e de cócoras, vão dando tiros certeiros na bicharada que é preciso apanhar. Estão aí, às ordens do dono, submissos e voluntariosos, disponíveis e fáceis como estão há mais de 30 anos.

Atacado por uma demência alucinada que o transforma numa das figuras mais grotescas de Portugal no último quartel do Século XX e do início deste amaldiçoado Século XXI, o dono do cão acorda de quando em vez no auge de excitações. Talvez depois de ter visto perfilada na sua frente uma fileira de corruptos assaltantes de estrada de clavina ao ombro e olhos postos no esvoaçar da passarada, pensou para com os seus botões:

'Sou sério? Não. Sou honesto? Não. Sou corrupto e corruptor? Sou. É necessário muitos outros como eu!' E gritou: 'Corruptos de todo o país: uni-vos!'

O seu cérebro caliginoso repleto de fungos agitou-se: 'É preciso um partido! Um partido de gente como eu. Tomaremos conta da Câmara Corporativa e já posso ir lá comer à borla todos os dias, em vez de só uma vez por ano'."


Afonso de Melo, in O Benfica

Mentira

"A despromoção do histórico River Plate, da Argentina, à II Divisão daquele país, transformou-se, na última semana, num dos acontecimentos mais sonoros do 'mundo da bola'. Toda a Imprensa internacional fez referência ao acontecimento, tido por improvável, a julgar pelo histórico invejável de um dos clubes mais laureados e prestigiados a nível planetário.
Ficou-se também a saber que, nos imensos campeonatos de todos os países, apenas 24 emblemas militaram sempre no escalão principal dos seus países. O nosso Benfica, evidentemente, integra esse lote de excelência, acompanhado, no que a Portugal diz respeito, pelo Sporting e pelo FC Porto.

Só que, muitos não sabem, o clube nortenho, apenas o conseguiu mercê do proteccionismo vergonhoso da Federação de Futebol. Em duas ocasiões (39/40 e 41/42), o FC Porto não poderia ter disputado o Campeonato da nossa I Divisão.

Nesse tempo, a Associação do Porto organizava uma prova para apurar duas equipas que disputariam a prova maior. Em 39/40, os dois primeiros classificados foram o Leixões e o Académico, enquanto em 41/42, foram o Leça e de novo o Académico a garantirem sucesso.

O que fez a Federação Portuguesa de Futebol? Promoveu dois alargamentos cirúrgicos com o fito de contemplar o FC Porto. Essas duas entradas pela porta dos fundos, mercê do amparo escandaloso dos responsáveis federativos nunca são referidos pelos portistas. Pior do que isso, não é o FC Porto que se queixa de protecção institucional aos grandes de Lisboa, particularmente ao Benfica, antes da Revolução de Abril? Quanto descaramento, quanta desfaçatez! Pela boca morre... o FC Porto."


João Malheiro, in O Benfica

domingo, 10 de julho de 2011

...depois do aquecimento de ontem, hoje o treino já foi a sério...



Servette 1 - 1 Benfica

1º Jogo e Uma mensagem para JJ

Complementando o post do amigo abidos,

gostei da "Flash" em que o Miguel Vitor disse entre outras, a enorme vontade que tem em demonstrar que tem lugar no plantel.

Para mim tem!

A desculpa da estatura já aborrece, vamos JJ, dá lá o braço a torcer desta vez!!!

E o Roderick pode perfeitamente rodar numa equipa do principal escalão, iria-o fazer potenciar o talento que tem.

Em relação a GR, estamos falados com Artur (N.º1)

VAMOS COM LUTA e TRABALHO arrasar o lastro que nos colocam.