Últimas indefectivações

terça-feira, 31 de maio de 2011

Há 50 anos...

"1. Fará 3.ª-feira 50 anos. Lembro-me bem. Ainda não tinha TV e fui a casa de um amigo ver aquela que foi a primeira transmissão da Eurovisão para Portugal. Não se viu quase nada, as interrupções foram constantes e a transmissão foi mesmo interrompida definitivamente ao intervalo. A 2.ª parte foi 'vista' através da rádio, sozinho, em minha casa. O sofrimento era tanto que até fechei o rádio nos últimos minutos, apenas o reabrindo quando calculei que o jogo estaria a terminar. Que alegria! Era um Benfica (ainda sem Eusébio nem Simões, recorde-se...) de luta, de Mário João, Neto, Ângelo, Cruz, Cavém, a par da técnica de José Águas (memorável aquela foto com a Taça!), José Augusto, Germano, Santana, da classe de Costa Pereira e de um Coluna 'todo-o-terreno'. Tivemos sorte nesse dia? Sem dúvida. Mas não foi apenas sorte e provámo-lo no ano seguinte. E se nesse dia tivemos a sorte do jogo, que dizer do que se passou em muitas das outras finais em que estivemos: a jogar no campo ou país dos adversários (Inter, Manchester); a terminar com 10 - não havia substituições (Coluna a fazer figura de corpo presente com o Milão, Costa Pereira de fora com o Inter); a perder nas grandes penalidades (PSV); Eusébio inferiorizado (seria operado a seguir) a falhar golos que seriam decisivos (Manchester). Em miúdo, o principal motivo de orgulho, na escola, era dizer que o Benfica era o único clube português que ganhara a Taça Latina. A partir desse dia, 'juntei-lhe' a Taça dos Campeões!


2. A propósito: o jornal Record, na colecção que está a publicar, apresenta assim o jogo (que data, erradamente, de 30 de Maio...): «Na época em que o Real Madrid é eliminado pela 1.ª vez da Taça dos Campeões ao fim de cinco anos e meio (mérito do Barcelona), é o Benfica quem aproveita para escrever história, com muita sorte à mistura. Na final de Berna, o Barcelona acerta três vezes nos postes mas perde por 3-2» (e segue-se a referência ao feiticeiro Bela Guttmann, não se esquecendo de assinalar que viera do FC Porto). Mas há mais: a foto não é de José Águas a levantar a Taça, nem de nenhum dos três golos do Benfica. É de uma jogada de perigo junto da baliza de Costa Pereira. No mínimo lamentável. E que diferença para as fotos e legendas dos dias seguintes, enaltecendo (justamente) as vitórias do Sporting na Taça das Taças (cantinho de Morais) e do FC Porto na Taça dos Campeões (calcanhar de Madjer)..."


Arons de Carvalho, in O Benfica



A Europa que se segue

"No meio de tão grandes desilusões, ninguém valorizará muito o facto de o Benfica se ter qualificado para as pré-eliminatórias da Liga dos Campeões. Dir-se-á que era quase uma obrigação, e, em parte, é verdade. Mas também é verdade que só em cinco das últimas treze épocas terminámos o Campeonato num dos dois primeiros lugares, e esta foi uma delas.

Independentemente de tudo isso, é altura de antecipar aquilo que nos espera na maior competição internacional de clubes, onde tantas vezes escrevemos história, e onde podemos, uma vez mais, marcar presença. É, de resto, esse, o primeiro objectivo de nova temporada.

O Benfica entrará na 3.ª pré-eliminatória, e vai ser cabeça-de-série. De acordo com o ranking de países, estarão igualmente nessa ronda os segundos classificados dos campeonatos da Ucrânia, Roménia, Holanda, Turquia, Grécia, Suíça, Bélgica e Dinamarca, bem como o terceiro colocado da Liga Russa. Ao todo, dez equipas, que serão hierarquizadas de acordo com o ranking particular de cada uma delas.

Olhando para as classificações dos campeonatos em causa, esse lote deverá integrar, além do Benfica, também Dínamo Kiev, Panathinaikos, Standard Liege, Twente, Rubin Kazan, Trabzonspor, Zurique, Timisoara e Odense. Com menor ranking, estes cinco últimos serão os não cabeças-de-série, logo, os nossos possíveis adversários. Bem pior é o que pode acontecer depois, no play-off final de acesso. Aí entram equipas dos chamados 'big-five', designadamente os quartos classificados de Inglaterra, Espanha e Itália, e os terceiros de Alemanha e França, ou seja, Arsenal, Villarreal, Udinese, Bayern e Lyon. No entanto, o Benfica entrará (esperemos) nessa fase também como cabeça-de-série, o que significa que, pelo menos, Arsenal, Bayern, Villarreal e Lyon não terá no seu caminho.

Numa perspectiva teoricamente optimista, poderíamos assim chegar à Champions eliminando o Zurique, e depois o Standard. Na pior das hipóteses, teríamos de ultrapassar Rubin Kazan e Udinese.

Veremos o que a sorte determina."


Luís Fialho, in O Benfica

Investigue-se tudo e todos !!!


Normalmente nestas entrevistas não costumo fazer comentários, deixo os vídeos, o texto por completo, ou as principais citações, mas desta vez, depois de ler algumas barbaridades pela Gloriosesfera (como já é habitual!!!), sinto-me obrigado a deixar umas palavrinhas:

Em primeiro lugar esta entrevista era para falar das noticias da última semana, que lançaram suspeitas gravíssimas sobre os dirigentes, e o treinador do Benfica, relativamente a supostas comissões, fuga de impostos, lavagem de dinheiro, e afins. Esta entrevista não foi dada para se falar nem do Coentrão, nem do Rui Costa... além disso o Presidente, nestes assuntos, disse o esperado... e o exigido, nada mais.

Em segundo lugar, apresentou publicamente o contrato do Roberto, e explicou a negocio do Júlio César:

-Pergunto eu, quantos Presidentes de Clubes Portugueses podem fazer a mesma coisa, sem correrem o risco de irem presos?!!!

-Quantos Presidentes de Clubes Portugueses são entrevistados com tal 'agressividade', em directo, sendo constantemente interrompidos?!!!

-Será que o Presidente fugiu para Santiago de Compostela?!!!

-Será que nos contratos do Roberto, ou do Júlio César apareceu alguma Off-Shore?!!!

-Será que o nosso Presidente, e os nossos administradores antes de servirem o Benfica, tinham como única 'entrada' no seu curriculum profissional, a falência de uma empresa de electrodomésticos?!!!

-E que após 'entrarem' no Benfica, se tenham tornado multi-milionários?!!!

-Será que alguém alegou algum erro 'processual'?!!!

-Será que o Presidente se defendeu, atacando a PJ, ou MP?!!!


Agora uma dúvida sincera. O que é que o Presidente, poderia ter dito, para deixar todos os Benfiquistas satisfeitos?!!!


Já agora para os bandalhos avençados, será que alguém é capaz de apresentar alguma prova, por mais ténue que ela seja, que possa sustentar todas as primeiras páginas, que já fizeram?!!!

...e qual a razão que depois da publicação da suposta investigação às irregularidades nos Corruptos por parte do Correio Manhoso, ninguém, mas mesmo ninguém (nenhum órgão de comunicação social) 'pegou' na noticia e repetiu-a?!!! E até o próprio CM nunca mais voltou as assunto, enquanto com o Benfica, já vai para uma semana, com 'caixas' diárias, chegando ao ponto do ridículo, onde outros jornaleiros usam como fonte o jornaleiro 'do lado'?!!!


PS: Existe um único ponto onde acho que o Presidente deveria ter sido mais contundente: Deveria ter chamado os 'bois pelos nomes', no ataque aos Grupos de Comunicação Social que estão por trás desta campanha. E pelo menos insinuado, que o que está em causa são os Direitos de Transmissão dos jogos do Benfica.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Dez razões para um inêxito

"Face às expectativas criadas, face ao brilhantismo que a equipa, a dada altura, chegou a exibir, nada fazia prever o penoso final de época que o futebol benfiquista protagonizou, e que nos entristeceu profundamente. Importa agora reflectir sobre o que contribuiu para tão ingrato desfecho, de modo a que os escombros desta temporada não venham condicionar também a próxima. Limitado, naturalmente, àquilo que se vê de fora, passo a identificar dez aspectos passíveis de explicar este insucesso:

1) Efeitos do Mundial - O Benfica foi a equipa portuguesa mais representada em África, e isso perturbou gravemente a preparação de época, que não contou com elementos preponderantes durante o primeiro mês de trabalho. Alguns destes jogadores (Cardozo, Luisão, Maxi) demoraram a regressar ao rendimento normal, condicionando desse modo os equilíbrios colectivos.

2) Estruturação do Plantel - Tem-nos sido difícil saber conciliar os timings de mercado (ajustados às Ligas que se iniciam em Setembro), com os timings necessários à planificação de uma época vitoriosa. Ramires e Di Maria foram vendidos (e bem), mas o espaço que deixaram não estava devidamente acautelado. Salvio veio muito tarde, e só em Dezembro se afirmou como titular, quando Campeonato e Liga dos Campeões eram já causas perdidas. Gaitán também demorou a adaptar-se a uma posição da qual não trazia rotinas.

3) Optimismo excessivo - Antes de início da época, não conseguimos evitar um discurso triunfalista, que além de alimentar a motivação dos adversários, fez crescer inutilmente as expectativas, com paralelismo no posterior desencanto dos adeptos. Subvalorizando o principal rival, quando tinha de se preparar para uma guerra.

4) Más arbitragens - Não me recordo de Campeonato tão adulterado pelas arbitragens quanto este. Seria fastidioso voltar a enumerar, um a um, todos os lances que nos lesaram. Mas até na Taça (golo em fora-de-jogo), e na Europa (golo do Sp. Braga após empurrão na área), fomos prejudicados, sem que a comunicação social o tenha relevado.

5) Permeabilidade defensiva - Com o Campeonato quase perdido, e fora da Champions, a venda de David Luíz foi, naquela contexto, uma boa decisão. Mas o certo é que, daí em diante, o Benfica revelou uma fragilidade defensiva que dificilmente se coadunaria com a obtenção de títulos. As responsabilidades não se esgotam, porém, no quarteto defensivo: no meio-campo e ataque são sectores onde os golos dos adversários começam a ser construídos, e o Benfica desta época pressionou pouco, desposicionou-se muito, e defendeu globalmente mal.

6) Lesões - A praga começou com Cardozo, continuou com Ruben Amorim, terminou com Gaitán e Salvio. Em fases decisivas da temporada, o Benfica viu-se subtraído de peças chave, com efeitos iniludíveis nas exibições e nos resultados. No lado direito, a dada altura, vimo-nos sem Salvio, nem Amorim, nem mesmo Luís Filipe. Não há plantel que dê para tanto.

7) Falta de sorte - O futebol é um jogo, e, como tal, contempla uma componente aleatória que não podemos desprezar. As três bolas no poste nas meias-finais europeias, a carambola que deu o 3.º golo ao FC Porto na Taça, as oportunidades desperdiçadas nas primeiras partidas do Campeonato (2.ª parte com a Académica, 1.ª parte na Choupana), foram momentos de infelicidade capazes de dizimar campeões.

8) Quebra física - Não entendo nada de preparação física, mas na fase mais crítica da temporada saltou à vista a dificuldade de certos jogadores em aguentar o ritmo e a intensidade dos jogos. Meses antes, os mesmos atletas revelavam enorme fulgor, e mantinham uma série recorde de vitórias consecutivas, abrilhantadas com exibições de luxo. Se a quebra se deveu a factores de treino, ou apenas a factores anímicos, é questão para especialistas. Interessa sobretudo que tal não se repita, pois as épocas terminam em Maio e não em Fevereiro.

9) Fragilidade anímica - A luta inglória por um Campeonato perdido acabou por minar a confiança dos atletas, e os efeitos notaram-se na Liga Europa e na Taça de Portugal. Nos momentos de decisão, esperava-se outro estofo mental da equipa, que não viria a conseguir libertar-se das suas angústias. Alguns adeptos também não ajudaram, pois quando se exigia apoio, responderam com mais pressão, com assobios, e até tentativas de agressão.

10) Super-FC Porto - Por muitas voltas que dêmos ao texto, a razão principal para não termos sido campeões, para não conquistarmos a Supertaça, e para não chegarmos à final da Taça, foi a soberba temporada que o FC Porto realizou. Omitir esta realidade seria esconder a cabeça na areia. Eles foram melhores, e ali, entre muitos aspectos negativos que conhecemos, há também muita coisa que podemos aprender. Desde logo que o futebol, antes de ser uma arte, é um desporto, onde os mais fortes, mais atléticos e mais vigorosos normalmente vencem."


Luís Fialho, in O Benfica

Sentinelas vermelhas

"A temporada terminou com sinais de angústia. Esperava-se mais do Benfica, depois de quase uma vintena de triunfos consecutivos. A Taça da Liga, ganha de forma imaculada, não serviria de paliativo, quando as expectativas eram legítimas noutras provas de maior dimensão.

O que se passou com a equipa? É de presumir que o diagnóstico está feito. Nesse sentido se têm pronunciado Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus. Importa que os erros cometidos não se repitam, antes que sirvam para corrigir deficiências. Ainda assim, com tantas contrariedades (e abusos anti-benfiquistas), o conjunto deu uma resposta positiva até ao mês de Abril, altura em que claudicou.

A próxima época há muito que está a ser trabalhada. Quanto vai valer? Bem mais do que uma temporada normal. E qual o motivo? Destituído de Campeão, o Benfica tem de ser reabilitar, para mais depois do principal opositor ter sido intérprete, porventura, do seu melhor ano competitivo de sempre.

A tarefa apresenta-se árdua, a luta vai ser titânica. Não há laxismo possível. As sentinelas vermelhas terão que funcionar em pleno. É aos adeptos, à poderosa falange rubra que se exige apoio e vigilância apertada. O Benfica, na próxima época, não pode voltar a ser vítima de tantos apitos... de azul. O Benfica, na próxima época, só pode voltar a ter a afeição incondicional da massa apoiante.

O início da temporada vai ser decisivo, até depois do que sucedeu no último ano. Arrancar bem não é condicionante, é mesmo determinante. Ter consciência disso é fundamental e só pode servir para reforçar a união dos benfiquistas.

Tem de haver mais Benfica para haver melhor Benfica."


João Malheiro, in O Benfica

Considerações (Cavalo Velho)

"Não tive a felicidade de me legarem o amor que nutro pelo SLB, mas há uma coisa importante a reter. Cada pessoa é uma pessoa. E, perante factos, ou perante a realidade que a história irá fazer, jamais poderia optar por uma escolha onde imperasse a batota, a trapaça, a corrupção, a marginalidade, a ameaça e a agressão física e verbal, sempre pela cabala da noite.

Nasceram assim, vão viver assim e morrerão com o SLB atravessado nas goelas, cujos dentes cariados os tomam ainda mais selváticos e boçais, quando aquelas bocarras lançam mugidos lancinantes de ódio visceral que lhes vem do mais profundo da pança, após uma digestão mal acabada das ervas secas ou da palha ingerida após uma, mais uma, conquista, de um roubo qualquer. Há seres que vivem para comer. Outros vivem para roubar. Outros ainda não sabem para que vivem, mas aguardam ordens do chefe da cavalariça, para saberem onde e quem devem atacar, aqueles que lhes podem fazer frente e os podem obrigar a engolir a erva ou a palha já ingerida, e com toda a certeza de pastos pertencentes a outros.

O chefe da cavalariça é já um cavalo bem velho, que tem um grupo de equídeos mais recentes que tratam do pasto onde pela calada da noite vão roubar os alimentos para ingerirem. O cavalo velho tem o hábito de andar com éguas novas, mas já bem rotinadas no que à procriação diz respeito. E como a natureza não se compadece com o tempo, de vez em quando lá vai o cavalo velho à procura de uns póneis, para, e pela calada da noite, lhe darem um pouco de prazer com o vigor da idade dos mesmos. E como relincha o velho cavalo, de seu nome Takiku."


José Alberto Pinheiro, in O Benfica

O granito e o vidro.

"O processo é um velho conhecido e há velhos conhecidos em certos órgãos de comunicação que o desenvolvem com esmero.

Por esta altura, entre o balanço do que foi o passado recente e o vislumbre do que poderá ser o futuro imediato, surge sempre alguém que aparenta ter como incumbência minar a confiança, lançar a insinuação e provocar um ruído de fundo de tal ordem que inquina qualquer possibilidade de comunicação. Vemo-lo há bastos anos e revemo-lo no momento presente.

Nestas últimas semanas, o jornal “Record” tem surgido com conteúdos relativos ao Benfica de tal modo absurdos e ofensivos que apenas os entendo como provocação para com os benfiquistas ou como incompetência por parte dos responsáveis por tal publicação. Não os interpreto como má-fé, pois a julgar pela falta de qualquer pedido de desculpas aos leitores após sucessivos e abusivos ‘enganos’ depreendo que aquela gente acredita piamente na estrutura granítica da sua coluna vertebral. Dizem-me alguns que a culpa é das fontes inquinadas onde bebem a informação. A esses, digo-lhes que só os toleirões bebem água de fontes que eles próprios poluíram.

Como benfiquista e consumidor de informação desportiva, resta-me apenas não comprar esse pasquim que já foi um jornal. Obviamente que daqui não vem mal ao mundo e que com esta decisão nada mudará na sólida e granítica estrutura moral dos responsáveis por um pasquim que mente aos seus leitores.

Além disso, desejo que essa estrutura seja suficientemente sólida para não necessitar dos consumidores benfiquistas. Caso assim não seja, ficarão orgulhosamente a exibir o granito da estrutura, enquanto estendem a mão aos benfiquistas, para que, mais uma vez, lhes remendemos os telhados de vidro."


Pedro F. Ferreira, in O Benfica

domingo, 29 de maio de 2011

O prazer em vencer, foi maior que a fadiga...


















24 anos depois o Benfica volta a vencer a Taça de Portugal de Andebol!!! Depois de uma época muito irregular, não podíamos ter tido melhor final...

Parabéns a toda a secção, principalmente ao treinador. Este equipa do Benfica tem sido usada pelos críticos da Direcção como um exemplo do 'mal' que supostamente existe dentro do Benfica, o 'fantasma' Donner está constantemente a reaparecer!!! Isto apesar de já termos sido Campeões sem o Donner, e com o actual treinador!!!

Vencemos as duas Taças Nacionais em competição, chegámos a uma final Europeia pela primeira vez na História da secção (desgraçadamente perdida), e terminamos num inglório 4º lugar no Campeonato (muitíssimo condicionado pela participação Europeia). Não foi uma época perfeita, longe disso, mas não foi tão mal como se pinta... Tudo isto sem o Rui Silva na primeira parte da época por doença, e depois sem o Zaikin na segunda parte da época (não havendo outro lateral esquerdo de raiz no plantel!!! Situação aparentemente resolvida para a próxima época!!!)...

Aliás antevendo a próxima época, na minha opinião não se deve mudar muito: Se o Grilo estiver contratado, ainda bem. Se o Roque e o Tavares não têm contrato para a próxima época, devem ter...

Hoje, foi um jogo típico!!! Um Benfica mal em vários momentos do jogo!!! Um guarda-redes adversário super-humano em grande parte do jogo (este Telmo Ferreira 'engata' sempre com o Benfica!!!), e quando as pernas começam a faltar, quando as tácticas começam a ser mais 'subjectivas', quando o Coração a Entrega e a Extrema Vontade de Não Perder começam a ser o mais importante, o Benfica não dá hipóteses !!! (se calhar por isso, é que nos jogos mais fáceis a equipa não atinge os mesmos níveis...)...

...e se a Negra for Vermelha?!!!






Não será por falta de vontade, que o Benfica não se sagrará Tri-Campeão!!! Hoje foi o nosso Penta-Campeão Ben a carregar com a equipa, na Negra alguém terá que fazer o mesmo trabalho...

Em ambiente adverso, com uma arbitragem condicionada (de certeza absoluta), espera-se muitas dificuldades, mas estes jogadores já nos habituaram a superarem-se nos momentos decisivos...

Na antevisão deste fim-de-semana os jornaleiros avençados, antecipavam dois títulos para os Corruptos (Basket e Hóquei!!!), parece que vão ter que esperar...!!!

Obsessão

"O clube-mãe do Sistema anunciou que igualou, se é que não ultrapassou mesmo o Benfica em números de troféus conquistados. Não se sabe se estará a contar com a réplica em pechisbeque de um troféu que em tempos lhe foi oferecido por alguns sócios, como prémio de consolação pelo facto de não ter conquistado o original. Sabe-se, isso sim, que o monarca do referido clube, e alguns dos seus pajens e bobos, apresentam sintomas de uma doença que tem uma designação em psiquiatria: perturbação obsessiva-compulsiva. Os leigos chamam-lhe manias. A ciência, porém, diz que as obsessões excessivas são irracionais.

A deterioração compulsiva das obsessões leva a comportamentos insistentes e repetitivos e até por vezes delirantes: o portador da doença vive obcecado por um determinado assunto, em geral um complexo, ou um medo exagerado, um pavor, um pânico, pelo qual se sente perseguido como se de um fantasma se tratasse.

Parece azoinado, sempre a matraquear no mesmo assunto, enquanto se multiplicam sinais psicossomáticos visíveis da doença: esgares, tiques, espasmos, contracções faciais.

E é assim que tendo esgotado os ditos e supostos gracejos contra o alvo da sua obsessão, agora inventou mais esta sobre o número de troféus.

A obsessão tornou-se compulsiva, uma ideia fixa, um pesadelo. O paciente entrou já em fase de delírio, de insistência maníaca: não fala de outra coisa, quer seja de modo próprio ou em reposta a um estímulo exterior.

Aqui para nós, não têm nada mais troféus que o Benfica, mas não lhes digam, pois estes doentes, por vezes, tornam-se furiosos. Mas até podiam ter... Diz sir Alex Fergunson que os compram no supermercado."


João Paulo Guerra, in O Benfica

Iniciados - 5ª jornada - Fase Final

Benfica 0 - 3 Sporting


A confirmação das insuficiências.

É reconhecido por todos que o calendário Português na formação é absurdo, pouco competitivo e limitador da evolução desejada nos jovens jogadores. Esta equipa do Benfica por exemplo na 1ª e 2ª fase do Campeonato não perdeu um jogo, creio que empatou 6, e de resto foram só vitórias(neste momento já vai em 3 derrotas consecutivas). Na maioria dos casos com goleadas, e praticamente em todos os jogos defrontando equipas fechadinhas lá atrás, é que apesar de serem Iniciados muitos já sabem fazer o anti-jogo tão comum na cultura desportiva Portuguesa!!! Isto tudo para concluir, que as equipas do Benfica (todas) na formação, nas Fases Finais, quando são obrigadas a jogos mais competitivos, demonstram muita ingenuidade (comparando com os nossos adversários directos), hoje por exemplo, uma equipa do Sporting com valores individuais parecidos, jogando claramente no contra-ataque, nos erros dos miúdos do Benfica, acabou por vencer com facilidade, algo que quando o Benfica que fazer, não consegue, porque os seus jogadores não sabem... o problema da falta de competitividade do Campeonato é igual para todos, mas as equipas do Benfica, são aquelas que parecem adaptarem-se pior, faltando muitas vezes a matreirice necessária para ganhar jogos...

Concluindo (apesar de tudo): esta geração necessita de reforços, na minha opinião o meio-campo é a zona mais frágil, se isso não acontecer arriscamo-nos a não ganhar nos próximos anos...


Corruptos...12

Sporting.......8

Braga...........4

Benfica.........4

sábado, 28 de maio de 2011

Gigantes na vitória



Carneiro(6), Pedroso(6), Tavares(6), Roque(5), Graça(4), Vucicevic(2), Costa(1), Lopes, Zaikin, Silva, Areia, Pais, Ferreirinho, Candeias



Ultrapassar uma desvantagem de 6 golos a cerca de 10 minutos do fim do jogo (21-27), não é para todos, acto realizado por uma equipa extremamente cansada, com uma intensa sucessão de jogos nesta parte final da época, inclusive com vários resultados negativos (tornando as recuperações físicas ainda mais duras)... ainda por cima defrontando a nossa besta negra (eles até são azuis e não negros, mas são mesmo bestas!!!).


O Zaikin caiu na armadilha, e foi expulso, já tem idade suficiente para ter juízo... mas não deixa de ser um lance elucidativo para a forma de estar no desporto por parte do Clube da Fruta, em todas as modalidades, são coerentes...!!!


Esta vitória só terá significado com uma vitória amanhã, na final da Taça, contra o Madeira SAD, equipa que nos venceu recentemente na Luz, 'roubando-nos' o 2º lugar no Campeonato, é verdade que foi um jogo onde o Benfica jogou a meio-gás devido à final da Taça Challenge, mas fica o aviso, é necessário muita concentração, e um enorme espírito de sacrifício... e já agora não falhar carradas de golos aos 6 metros, como aconteceu no tal jogo do Campeonato!!!

Adenda:
Deixo aqui mais um video do JJD, este com um sabor especial, oiçam o serviço público da RTP!!! Qual é a primeira reacção à vitória do Benfica?!!!
"É uma pena...!!!"
Incha Porco!!! E depois ainda começa a teorizar sobre a arbitragem...!!!

Sem desistir

HA Cambra 5 - 6 Benfica


Jogo muito complicado, tivemos a perder por 3-5 a meio da segunda parte!!! Não vi o jogo, mas os relatos descrevem mais uma vergonha 'arbitral' (o costume...), já no último jogo com o Cascais verifiquei a intenção clara (mais ainda do que o habitual) em 'acabar' com os Campeonato antes da última jornada!!! É que agora os Corruptos, obrigados a ganhar na última jornada, vão defrontar a terceira equipa nacional desta época, mas com o treinador e pelos menos um jogador, contratados pelos próprios Corruptos, para a próxima época!!!

Os golos fugiram !!!






Continua tudo em aberto, temos dois jogos na Luz para dar a volta, mas desta vez vai ser muito mais complicado do que ronda anterior!!! Impressionante, como sem o Joel a equipa não consegue marcar golos... A única boa noticia do dia, foi a derrota dos Lagartos no Fundão!!! Instituto-Fundão na final?!!! A desilusão, o desgaste, e o trauma da UEFA Futsal Cup, não pode justificar tudo... os jogos no Louriçal nunca foram fáceis, vamos esperar que a equipa consiga rectificar...

Não há mentira que resista

"Pelo terceiro dia consecutivo, numa campanha de desgaste e calúnia, dois jornais, por razões e motivações diferentes, insistem em difamar o Sport Lisboa e Benfica e as pessoas que o servem. Não há nenhuma mentira que resista ao tempo, aos tribunais, mas principalmente à verdade."

Comunicado do SL Benfica

A gestão das expectativas

"Ontem foi noticiado que a polícia esteve no Benfica. Ainda bem, regozijo-me, falo parte daquela pequena parte de portugueses que tem estima e respeito pelas polícias e medo dos ladrões.

Se o Benfica fosse visitado por ladrões isso me preocuparia. Espero sinceramente que o meu clube ajude e colabore em tudo que puder com a polícia e as suas investigações, esta ou outra qualquer que seja necessária.

Dia 22 de Junho, o plantel voltará ao trabalho, esse tempo que medeia até o semear de novas ilusões é longo e angustiante. Todos os dias sai um jogador diferente a acreditar nas primeiras páginas dos jornais. A ausência de notícias é sempre acompanhada do aumento de ruído.

Quem geriu de forma exemplar o sucesso do Villas Boas, prudente evitou a inflação das expectativas e colocou realismo nos objectivos da próxima época porque os êxitos desta não serão facilmente repetíveis.

Se Villas Boas foi prudente já Domingos foi sensato ao prometer apenas lutar pelo primeiro lugar. Os discursos panfletários não ganham títulos a não ser os dos jornais.

Espero que o recato e contenção de administradores e equipa técnica do Benfica correspondam a um trabalho de formiga na construção da próxima época. Gerir expectativas mais baixas pode ter vantagens se a ambição for cada vez mais alta.

Duas pré-eliminatórias, quatro jogos europeus a abrir a época são uma tarefa dura. Mais dura quando se sabe que o nosso primeiro adversário sairá do lote Odense, Zurique, Rubin Kazan, Trabzonspor e Timisoara. Os suíços e dinamarqueses era bem mais simpáticos que os fortes russos, os infernais turcos ou os matreiros romenos.

Na eliminatória seguinte, sairá alguém ainda mais forte e é desnecessário fazer previsões. Um Benfica forte vencer qualquer um, um Benfica débil pode perder com qualquer destes clubes."


Sílvio Cervan, in A Bola

sexta-feira, 27 de maio de 2011

O merceeiro mentiroso e as continhas da mixórdia

"Mais, muito mais importante do que fazer contas sobre o número de trófeus do FC Porto e do Benfica (como se valessem todos a mesma coisa...), devia estar o interesse desportivo e jornalístico de saber quantos desses troféus foram esbulhados pelos portistas aos adversários nos últimos 25 anos à custa de favores sexuais, mariscadas, viagens ao estrangeiro e toda a tranquibérnia de porcarias que as escutas do 'Apito Dourado' nos ofereceram no seu horroroso esplendor.


Bairro Alto: 2h30 da manhã. Um pequeno grupo de rapazitos funde-se com as esquinas como se se escondesse de alguma coisa, enganando os quadrados iluminados dos néons dos bares que se abrem, porta sim, porta não. Traziam, por debaixo dos casacos, cachecóis azuis, e a princípio pensei que vinham com medo de festejar na rua, como seria seu direito, o último troféu ganho pelo seu clube com um golo duvidoso. Mas, depois, observei melhor. Não era medo que eles tinham. Nem havia sequer razão para tal, o ambiente era pacífico e bem disposto. Eles tinham era vergonha. Entre si, uns com os outros, terão exibido os panos, os adereços, até as camisolas azuis e brancas; na rua, tapavam-se como se mascarassem a nudez. Um, mais disponível, tratou de mostrar o cachecol. E logo se ouviu, aqui e ali, um coro acabrunhante, acusatório, humilhador, mortificante:

-CORRUPTOS! CORRUPTOS! CORRUPTOS!

Os garotos dobraram a esquina, fugindo. Só o eco os perseguiu:

-CORRUPTOS! CORRUPTOS! CORRUPTOS!

A cena foi triste.Patética até. A culpa não é deles. São apenas garotos que procuram divertir-se. Mas nós sabemos de quem é a culpa. Por mais que haja gente que vire a cara para o lado e faça de conta que não vê, que não viu, que não ouviu. Sabemos bem quem ainda neste momento emporcalha a alegria destes adolescentes que deveria ser apenas espontânea e saudável.

Panfletário, obedecendo cegamente às ordens que lhe cospem, o merceeiro mentiroso que nos insulta, semanalmente, - a todos nós e à língua portuguesa - com páginas inteiras carregadas de erros de concordância e de sintaxe, fez as suas contas mixordeiras. Nas mercearias baratas, é assim que as coisas são: somam-se batatas com grão de bico e farinha de pau com mandioca. Para tão triste figura, que se predispõe a mentir só para ficar bem visto pelos seus senhores (que não são sequer os que principescamente lhe pagam barbaridades), vale tudo o mesmo: Taças, Supertaças, Campeonatos e até um ou outro troféu que se dá ao luxo de inventar, como a Taça dos Leitões Europeus. Importa enfiar tudo no mesmo saco e engazopar o cliente.

Tal não seria grave, pois o seu descrédito é total, como sempre acontece a quem tem uma mercearia que vende produto peçonhento. Mas, o rebanho de jornalistas de estrumeira e anõezinhos televisivos logo vê na mixórdia feita uma forma de agradar ao ferrabrás que os fascina. E calcorrem de imediato, alegremente, as pisadas do merceeiro aldrabão, seguros de que tal lhes continuará a valer benesses dos seus empregozinhos periclitantes. Esquecem-se (ia a escrever esquecem-se, mas não se esquecem, fazem-no na plena consciência da sua porcaria) de que muito mais importante do que fazer contas sobre o número de troféus do FC Porto, devia estar o interesse desportivo e jornalístico de saber quantos desses troféus foram esbulhados aos adversários nos últimos 25 anos à custa de favores sexuais mariscadas, viagens ao estrangeiro e toda a tranquibérnia de porcarias que as escutas do 'Apito Dourado' nos ofereceram no seu horroroso esplendor. Sim, eles bem podem erguer e expor as taças, mas serão suas? Há um número considerável, diria mesmo gigantesco, que não é ! Ficámos a saber, ao longo dos últimos anos, que há Campeonatos e Taças, e até uma Taça dos Campeões - além do 'caso Ivanov' também sabemos agora que gastar bastante em prostitutas no Campeonato anterior - que estão na vitrina errada. Eles exibem-nas, mas que valem? NADA! São simples objectos que ficarão ali, para sempre, a recordar uma determinada (in)cultura e uma forma de estar na vida na qual roubar, enganar, mentir e forjar são as bases da sobrevivência. Por maior repugnância que isso provoque em todos nós, que desprezamos merceeiros aldrabões e sentimos que, como dizia Orwell, até o mais baixo, abjecto e vil dos seres humanos terá de dizer BASTA!, nem que seja para si próprio, baixinho, e fazer finalmente aquilo que é correcto."


Afonso de Melo, in O Benfica

3500 é um número que impressiona

"Esta é a edição número 3500 do Jornal semanário oficial O BENFICA. Um número que impressiona, pelo que representa e dedicação de todos os Colaboradores à insigne memória do seu Clube. O nosso Glorioso Sport Lisboa e Benfica. E, sobretudo, por, ao longo destes mais de 67 anos, imposto como o verdadeiro acervo e o registo mais justo e perfeito das performances e da infinitude de casos históricos que montaram a inextinguível grandeza do Benfica.

Luminosas personalidades da Comunicação e da Cultura portuguesas, como José Magalhães Godinho, Paulino Gomes Júnior, António Fezas Vital, Adolfo Vieira de Brito, Baptista Rosa, J.M. Boavida-Portugal, João Loureiro, José Respício, Carlos Morgado e Adriano Cerqueira, foram, entre outros, alguns dos vinte e seis muito ilustres Directores que me antecederam nesta honrosa missão de dirigir a manter acesa a 'chama imensa' do Clube diante dos seus Sócios mais dedicados. Nas mesas da redacção do nosso Jornal, foram trabalhando, ao longo destes impressionantes 3500 números, centenas de figuras importantes do Jornalismo português, que orgulhosamente o passaram a ostentar nos seus currículos. Também não os esquecemos nesta hora, a todos e a cada um deles, em especial àqueles a quem o Destino quis roubar do nosso convívio.

Nas horas boas e nas horas más, O BENFICA sempre continua a dar a notícia, regista o comentário, fixa o recorde, acolhe as mensagens do atleta ou do treinador, exalta o herói, narra a Assembleia Geral, revela os bastidores, denuncia o escândalo que desonra a competição desportiva, ajuda a erguer a construção do Estádio, refere as decisões da Direcção, fotografia o lance, incita à vitória ou relembra o passado, apontando sempre para o futuro.

O destaque temático da edição desta semana, em que relembramos o cinquentenário da chegada do rei Eusébio ao Benfica, é mais um claro exemplo desta insigne ponte virtual, em que ligamos o passado ao futuro que queremos viver apaixonadamente.

No tempo em que O BENFICA foi criado, no final do ano de 1942, por decisão dos seus Sócios, não havia as condições de oferta de comunicação que hoje conhecemos: o Jornal surgia em casa dos nossos primeiros Assinantes, como um prodigioso veículo que lhes levava a própria alma do Benfica. Ainda hoje assim o mantemos, para Honra e Glória do nosso querido Clube, quando são agora múltiplos os canais de comunicação estabelecidos entre o universo desportivo e empresarial do Sport Lisboa e Benfica e os seus dedicadíssimos destinatários.

Mas 3500 edições depois de início, o espírito com que se trabalha, no piso 2 da ala Noroeste do Estádio da Luz, lado a lado com as instalações da BENFICA TV - a nossa jovem irmã, continua a ser o mesmo do 1.º número, porque o nosso desígnio permanece honrar o Benfica, celebrar o Benfica e dignificar o universo desportivo português. Semana a semana, mês a mês e ano a ano."


José Nuno Martins, in O Benfica

A Taça Latina e a história

"A Taça Latina sempre foi considerada como competição internacional e oficial e, como tal, sempre foi contabilizada por A BOLA nos palmarés dos clubes que a venceram.
O mesmo sucede, aliás, em Espanha, onde Real Madrid e Barcelona também continuam a considerar, como oficiais, os seus títulos latinos.
Recentemente, a propósito de uma questão que a Lusa suscitou junto da FIFA, aliás, promovida por uma discussão de mero ego clubístico, sobre quem já detinha mais títulos oficiais em Portugal, surgiu uma resposta surpreendente.
Segundo a Lusa, a FIFA não consideraria, como oficial, a Taça Latina conquistada pelo Benfica no ano de 1950 porque «não eram aplicadas as leis do jogo em vigor na altura».
Nas consultas, entretanto, feitas por A BOLA não consta que as Taças Latinas fossem jogadas com leis de jogo diferentes.
Eventualmente com aspectos diferenciados de organização, mas, esses, não menos oficiais do que, por exemplo, algumas Taças Intercontinentais, desde as que se jogaram entre equipas que não tinham sido campeãs continentais, até às que foram realizadas por marcas privadas, como foi o caso da Toyota.
Apesar disso são - e a nosso ver bem – consideradas como competições oficiais.
Quando se trata de mudar a história, é preciso mais do que um parecer oficioso e de argumentação duvidosa.
A BOLA mantém, assim, a sua posição oficial, que, aliás, sempre foi publicada anos e anos a fio, sem qualquer reparo, não abdicando de fazer a necessária e indispensável investigação sobre o assunto.
Mudará – disso não haja dúvida - se for mesmo caso disso.
E, manifestamente, ainda não é."

Vítor Serpa, in A Bola

Traje de passeio

Sou um admirador de longa data – e com prova escrita – do trabalho televisivo da jornalista Fátima Campos Ferreira, em particular da moderação que, na esmagadora maioria das ocasiões, consegue imprimir ao “Prós & Contras” (RTP) que é, em múltiplas circunstâncias, uma “arena” difícil de tornar útil e apresentável. Fátima, insisto, consegue um rácio muito apreciável na condução do programa. Esta ideia, repetida, deixa-me à vontade para concluir que prestou um mau serviço à informação e ao canal para o qual trabalha com a entrevista que anteontem realizou a Jorge Nuno Pinto da Costa.

Primeiro: não estava suficientemente preparada. Só isso explica que tenha designado um dos troféus em exposição como correspondente à Taça da Liga, precisamente a única competição que o FC Porto não ganhou esta época. Só assim se entende o erro de pensar que o alegado jantar de Pinto da Costa, agora investigado pela Procuradoria-Geral da República, com um árbitro holandês tivesse ocorrido em Espanha e não em Matosinhos.

Segundo: nunca foi capaz de marcar uma linha condutora para a conversa, saltando do ponto de vista desportivo para o pessoal, quase ignorando as questões orçamentais e do passivo do clube/SAD (aqui deu “carta branca” para que o presidente portista disparasse duas ou três verbas, sem exercer qualquer contraditório).

Terceiro: permitiu – e, por vezes, com um sorriso de anuência – que Pinto da Costa mantivesse a sua estratégia de ódio irónico contra alguns jornais, desportivos ou não, contra algumas personalidades, sejam elas os “fedorentos” (Domingos Amaral passou, por força de uma crónica, a integrar a trupe dos humoristas...) ou o “meia-tigela” (o vice-presidente do Benfica, Rui Gomes da Silva, outra vez alvo indefeso da verborreia do timoneiro) e um político (o presidente da Câmara Municipal do Porto). Volto a estar descansado neste particular: da mesma forma que defendi que a abertura dos Paços do Concelho ao FC Porto na sequência de uma grande vitória internacional não beliscaria a fronteira entre política e futebol traçada por Rui Rio, consigo perceber que, apesar da apregoada indiferença, Pinto da Costa não perdoa ao autarca. Da mesma forma que não suporta o Benfica. Já agora: convém que alguém explique a Pinto da Costa que as edições on-line permitem que um jornal português possa referir uma notícia do mesmo dia de um jornal espanhol sem que haja aqui batota ou tráfico de influências.

Fátima Campos Ferreira terá presumido que não seria preciso engalanar-se nem vestir o fato de operário para entrevistar Pinto da Costa. Errou. Apresentou-se de traje de passeio e só deu direito a que o seu interlocutor aproveitasse aquilo que garantiu não ver: um tempo de antena.



quinta-feira, 26 de maio de 2011

O primeiro jogo oficial da época, vai ser contra uma destas equipas!!!

- Zurique
- Odense
- Timisoara
- Trabzonspor
- Rubin Kazan

Estes são os nossos possíveis adversários na 3ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões, coloquei-os por ordem de preferência, além dos milionários Russos as outras equipas são acessíveis, o único 'problema' vai ser a indisponibilidade de vários jogadores do Benfica, por causa da Copa América, e do Mundial de Sub-20. Também é provável que os Campeonatos da Dinamarca e da Suíça, já se tenham iniciado, mas... seria igualmente benéfico evitar viagens longas...

Adenda:
Fui-me informar sobre o plantel do Odense, e fiquei supreendido!!! Utaka, Djemba-Djemba, Mendy!!! Já troquei com o Zurique, já que vamos à Suiça fazer o estágio, é melhor 'ficar' por lá!!!

Premunição

Hoje, o mundo futebolístico português acordou com mais um alegado escândalo envolvendo o Benfica. Passado poucas horas, e após muitas primeiras páginas, muitas aberturas de noticiários, muitas ejaculações precoces, lá foi tudo explicado, e mais uma vez ficou comprovado, que as insinuações sobre o Benfica foram maldosas, e falsas... portanto nada de novo, tudo na mesma...!!!

A receita é sempre a mesma: publica-se a noticia, sabendo que é falsa (ou pelo menos é uma meia-verdade), e depois o acusado é obrigado a desmentir, sendo que o impacto do esclarecimento é sempre inferior à 'mentira' inicial...!!! Entretanto lá se vendeu mais alguns jornais, ou aumentou-se as audiências!!!

Para quem desconhece como as 'coisas' funcionam, os jornaleiros antes da publicação da noticia, são obrigados a procurar o contraditório, e ontem tenho a certeza que o Benfica explicou o que se tinha passado, mas os avençados, conscientemente decidiram ignorar as explicações, e publicaram a 'caixa'...!!!

Num País minimamente civilizado, estes energúmes ficavam sem a carteira profissional, e seriam tentados a ir arrumar carros, ou dar o cu para o Parque Eduardo VII (!!!) mas por aqui, arriscam-se a ser promovidos...!!!

A regularidade como têm sido publicados noticias falsas sobre o Benfica, tentado destabilizar o Clube, a facto da origem destas parangonas ser quase sempre os mesmos grupos de comunicação social, leva-me a acreditar nas teorias da conspiração!!! Veja-se a estatística do Google feita pelo Kapotes, no Avante P'lo Benfica, leia-se o Carlos Alberto, no Benfiliado...

Com as eleições no final da próxima época desportiva, prevejo uma guerra sem quartel contra o Benfica, dentro e fora do campo, ainda mais acentuada do que em anos anteriores, tudo por causa dos contratos televisivos, tentando fragilizar o Benfica, para empurrar novamente, a maior instituição Portuguesa, para o 'colo' do Oliveirinha!!!

Por tudo isto, rogo à actual Direcção do SL Benfica, por tudo o que é mais 'santo', acabe-se o mais rápido possível com o actual contrato. Rescinda-se, pague-se a respectiva indemnização, e assine-se um novo contrato, com um parceiro diferente, nem que os jogos tenham que ser transmitidos na Benfica TV. Acabe-se com a 'esperança' dos chupistas!!! Porque enquanto durar este limbo, o Benfica vai ser atacado por todos os lados. Fora e dentro do campo!!! E duvido que os Benfiquistas tenham paciência, para aturar mais insucessos dentro do campo, mesmo que tenham sido promovidos descaradamente pelos Frutados, como aconteceu na última época!!!


Deixo aqui o desmentido do SL Benfica:
"Já não há limites
Em função do sensacionalismo, da especulação e, finalmente, da falsidade de algumas notícias hoje publicadas na imprensa, a Benfica Futebol SAD vem esclarecer que durante o dia de ontem, uma equipa da Polícia Judiciária esteve no Estádio da Luz solicitando diversa documentação sobre a transferência do atleta Júlio César, nomeadamente sobre os comprovativos de liquidação da mesma ao C.F Os Belenenses SAD, sendo que, ficou claro que o alvo da investigação está a montante do Benfica. Estes são os factos, tudo o que vai para além disto é ficção e a Polícia Judiciária, se assim o entender, poderá confirmá-lo.
Da parte da Benfica Futebol SAD foi prestada toda a colaboração e foram fornecidos todos os documentos solicitados. Colaborar com uma instituição judiciária é um acto normal, pelo menos é assim que a Benfica Futebol SAD o encara, dada a transparência dos processos e a idoneidade das pessoas que neles intervêm.
Infelizmente, e apesar de ter prestado estes esclarecimentos, alguns jornais optaram esta manhã por uma prática inovadora: noticiar tudo aquilo que não aconteceu, envolvendo nomes de pessoas e jogadores que não foram alvo de qualquer diligência por parte da Polícia Judiciária.
Desinformar é uma prática que, apesar de poder interessar a alguns, devia ser evitada pelos jornalistas, principalmente quando está em causa o carácter e a conduta de pessoas. Infelizmente, nem todos pensam assim. A Benfica SAD agirá judicialmente para com todos aqueles que de forma grosseira ultrapassaram os limites que o dever de informar impõe."

Segunda parte desastrada...

Corruptos 91 - 79 Benfica



...ao intervalo estava 38-38 !!! A margem de erro a partir de agora é nula. Mas o caminho é claro: Preparar o jogo de Domingo com toda a ambição e concentração, e depois logo se vê...!!!


PS: Sérgio, tens que começar a marcar pontos!

A medalha do Mérito Distrital

"«Tal como Brian Clough teve êxito com o modesto Nottingham Forest em 1979 e 1980, também Mourinho conduziu o pequeno clube português à vitória na Chanpions de 2004»

Andrew Anthony, 'The Observer', 01-05-2011


«A eliminação do Real Madrid foi uma coisa boa porque jogaram antifutebol. José Mourinho era fantástico quando treinava uma equipa pequena como o Porto»

Morten Olsen, seleccionador Dinamarquês, 02-05-2011



FOI justamente entregue pelo Governo Civil do Porto a Medalha de Mérito Distrital a Pinto da Costa, presidente do FC Porto, no culminar de um ano ímpar em que o clube venceu quatro competições importantes, umas mais importantes do que outras, como é normal nestas coisas.

Embora neste rol de triunfos saborosos até conste uma competição internacional, a referida distinção do Mérito Distrital aplica-se com pertinência.

Confirmou-se nas duas últimas semanas, e com grande alarido, que nem a grandeza indiscutível dos sucessos alcançados consegue erradicar de vez a pequenez congénita do discurso do líder e, por atacado, a pequeneza dos discursos dos demais funcionários da casa, independentemente do número de anos de sócio do FC Porto que detenham.

Por um lado, o lado mais básico, compreende-se. O FC Porto começou a sua escalada vitoriosa no final da década de 70 declarando uma guerra ideológica ao Benfica e uma guerra regionalista ao país.

As últimas declarações de Pinto da Costa, elogiando o seu próprio comportamento notavelmente cívico em Dublin e no Jamor por não ter festejado efusivamente a conquista da Liga Europa e da Taça de Portugal para não melindrar os dois adversários do Norte, deixam a claro os alicerces distritais do seu pensamento.

E as primeiras palavras de André Villas-Boas, assim que terminou a final com o Vitória de Guimarães, declarando que, na próxima temporada, a Taça da Liga «será uma competição de enquadramento entre a formação e o futebol profissional» pelo que «não será objectivo a nível de conquista», fornecem a mais elementar evidência sobre o que é, ainda hoje, a única preocupação ideológica do FC Porto: o Benfica, e por mais de rastos que o Benfica esteja.

Há, também, uma componente fortemente totalitária nestes arrazoados. Tendo o Benfica ganho as três últimas edições da Taça da Liga, é importante varrer do mapa competitivo a importância da referida Taça que o FC porto nunca venceu. E, de preferência, rapidamente, antes que a competição ganhe carisma com o andor dos anos.

Lamentavelmente, o Benfica não tem autoridade moral para retorquir sobre esta matéria porque, no início da corrente temporada, quando tudo começou a correr mal, num assomo de ridículo inqualificável, anunciou publicamente que ia desistir da Taça da Liga em sinal de protesto contra o sistema. E por aqui se vê, mais uma vez, como, nestas coisas, o silêncio é de ouro.

Resta aos benfiquistas o ínfimo consolo de se ouvirem referidos nos cânticos de alegria dos rivais. É grande, enorme, a importância do Benfica para o FC Porto.

E é bom para os benfiquistas que os adeptos portistas continuem a entoar sempre a mesma canção. No dia em que a puserem de lado a situação ter-se-á alterado dramaticamente: ou o FC Porto engrandeceu e deixou de ser um clube tão distrital quanto a medalha que recebeu no início desta semana.




ESTÁ na ordem do dia a luta pelo estatuto de clube português com maior número de títulos oficiais. O FC Porto sente que as três Taças da Liga conquistadas pelo Benfica em 2009, 2010, 2011 vieram atrapalhar um bocadinho a sua contabilidade e os seus interesses hegemónicos.

Mas, quanto a isto, nada há a fazer. E não cabe na cabeça de ninguém que o doutor Fernando Gomes, actual presidente da Liga, extinga a competição, declare que a Taça da Liga nunca existiu, só para dar mais uma alegria, mais uma vitória ao seu clube do coração.

A questão parece ser agora a Taça Latina que o Benfica venceu em 1954.

Diz o FC Porto a várias vozes que esta Taça Latina não vale nada, não era oficial, era por convites e não entra em contas a sério. Este troféu disputou-se entre os campeões de Portugal, Espanha, França e Itália na década de 50 e foi, justamente, considerado como o antecedente da Taça dos Campeões Europeus, que arrancou logo no ano seguinte numa fórmula que vingou até ao início da década de 90 para dar lugar ao actual modelo da Liga dos Campeões.

A Taça Latina, tal como as primeiras edições da Taça dos Campeões Europeus, não foram uma organização oficial da UEFA. A ideia de de uma competição englobando as melhores equipas europeias nasceu na redacção do jornal francês L'Equipe que tentou vender a ideia à UEFA mas não obteve sucesso imediato.

O L'Equipe avançou sozinho e a primeira edição da prova, em 1955/56, funcionou por convites. P Sporting, por exemplo, foi o primeiro representante de Portugal na Taça dos Campeões e nem sequer tinha sido campeão na época anterior. Mas o prestígio dos seus Cinco Violinos levou o jornal francês a optar pelo Sporting em detrimento do Benfica, o campeão nacional em título.

A ideia do L'Equipe era fundamentalmente patriótica. A França tinha à época uma grande equipa de futebol e haveria grande interesse em promover uma competição internacional que exaltasse o poderio do fabuloso Stade de Reims. Não contaram os franceses, no entanto, com o poderio do Real Madrid que venceu de rajada as primeiras cinco edições da Taça dos Campeões.

O Real Madrid somou até hoje 9 títulos máximos europeus. E o seu mítico extremo Francisco Gento foi o único jogador a vencer 6 Taças ou Ligas dos Campeões, como quiserem. Mas estas são as contas da UEFA que não organizou as primeiras edições da prova que funcionaram por convite.

Pelas contas que dão jeito à lógica da desvalorização de competições do FC Porto na sua disputa directa com o Benfica pelo número títulos oficiais, afinal o Real Madrid só tem sete Taças e três quartos. Três quartos? Sim, sim, segundo consta, era um quarto para o árbitro e os outros dois quartos para os fiscais-de-linha...


PEDRO PROENÇA foi considerado por A BOLA como o melhor árbitro da temporada e concedeu uma entrevista a este jornal na sua edição de terça-feira. Proença tem ideias próprias, ao que parece, ideias com as quais é difícil não se concordar.

Defende, por exemplo, o fim da lei do silêncio para os árbitros a quem não é permitido falar depois os jogos. Proença acredita que o nível da classe seria melhorado se os árbitros fossem autorizados a «promover esclarecimentos públicos» que fossem «pedagógicos e construtivos». Tem razão Proença, era bom que assim fosse.

Até porque diluiria, com vantagem para todos, o absurdo protagonismo depositado no presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, encarregue por si próprio de falar em nome de terceiros ou garantindo o rigor de terceiros.

Será que os árbitros não sabem falar?

Em Portugal, para ouvirmos os árbitros falar e definirem-se como personalidades que são temos de esperar que se reformem e passem a comentadores na televisão ou que passem a vedetas no youtube, por força de escutas, ou que decidem, como aconteceu recentemente com Jacinto Paixão, enveredar por uma carreira audiovisual do tipo broadcast yourself.

E, perante os exemplos conhecidos, nada disto é útil ao bom nome da classe."


Leonor Pinhão, in A Bola

A obsessão estatística

"As estatísticas valem o que (não) valem. Tornaram-se uma obsessão pretensamente técnica. Dependendo do seu utilizador ou manipulador, podem ser um anestesiante ou uma vitamina, um bálsamo ou um purgante. Veja-se o que se passa com as estatísticas económicas e sociais... O certo é que também invadiram o mundo desportivo. Para todos os gostos.

Às vezes, dou comigo a olhar para a pletora de números e médias sobre um simples desafio e a chegar à conclusão de que vi, afinal, outro jogo. Outras vezes, o vencedor na relva é o derrotado na estatística e o perdedor real é o ganhador algébrico.

As estatísticas são sínteses que exigem análise. A falta desta dá azo à mentira estatística ou, pelo menos, à sua não contextualização. Por exemplo, há dias neste jornal, se dizia que o Benfica e Porto estavam empatados em títulos (69), contando, de igual modo, uma vitória no Campeonato, na Taça, na Supertaça, na Taça da Liga ou na Europa. Bastaria fazer uma ponderação da sua importância e dificuldade e os resultados seriam diferentes (o Benfica tem mais 7 campeonatos e oito Taças, o Porto iguala sobretudo à custa das Supertaças com mais 13 do que o Benfica...).

Outra estatística na moda é a das internacionalizações. No entanto, não se comparam práticas e tempos bem distintos. Dantes, eram escassos os jogos internacionais e só jogavam 11 ! Agora há jogos para todos os gostos e treinos com todos os Liechtenstein, Ilhas Faroe e Maltas do planeta, com carradas de internacionalizações por um minuto, a que qualquer sofrível jogador chega para glória curricular. Por isso, não vou entrar em cantigas (estatísticas). Ainda prefiro os 41 golos de Eusébio à facilidade com que hoje se ultrapassam estes números (sem desprimor para o Pauleta)."


Bagão Félix, in A Bola

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Sem Tréguas XXVIII

O meu plantel


Depois do rescaldo de 2010/2011, em plena silly season, aqui fica o meu plantel para a próxima época. Vou construir o plantel com base no 4-1-3-2 'do Jesus', e como 'palno B' vou escolher o 4-3-3!!! É um plantel grande, à volta de 30 jogadores, mas tendo em conta o calendário muito carregado, com a época a começar mais tarde do que o ano passado, e a acabar mais cedo, por causa do Europeu, este ano será ainda mais fundamental manter a condição física da equipa a níveis aceitáveis!!!(aviso todos os interessados que não tenho nenhuma informação preiveligiada!!!):

Guarda-redes
Artur
Júlio César (Oblak)
Moreira

Acho que o Roberto é um bom guarda-redes, é jovem, vai concerteza melhorar, mas como já afirmei, neste momento após tudo o que aconteceu, e tudo o que foi dito, não tem 'ambiente' para ser guarda-redes titular do Benfica. Manter o Roberto no banco também não me parece uma medida acertada, assim parece-me que a saída, por empréstimo, ou por venda, é inevitável. Hoje, Sir Alex Fergunson confirmou o desejo de comprar o De Gea (não foi o Patrício, que surpresa!!!), ando a alguns dias a 'rezar' para que este negocio fosse para frente, agora só espero que Luís Enrique, próximo treinador do Atlético de Madrid, aprove a 'troca' (mais algum dinheiro) entre o Roberto e o Salvio!!!
Curiosamente durante toda a época, o Júlio César era para os fanáticos anti-Roberto, o D. Sebastião das redes!!! Mas bastou o jogo com o Leria, para que fosse colocado nas listas dispensa, dos seus ex-defensores!!! Como eu já defendi várias vezes, ir para o banco de suplentes do Benfica, é 'meio caminho andado', para cair nas boas graças dos Benfiquistas!!! Nunca achei o Júlio César um super 'goleiro', mas é suficientemente competente, para ser uma opção no Benfica, tem a seu favor a vontade em triunfar, a humildade, e a idade. Na minha opinião deve ficar. Mas se sair o Oblak será a opção lógica para completar o trio...

Defesas-Centrais
Luisão
Jardel
Sidnei

Garay(?)


Finalmente um Verão, sem novela Luisão!!!
Esta é uma das poucas posições, onde existe necessidade de comprar um jogador, de grande qualidade, independentemente das qualidades do Jardel, e do Sidnei é preciso um 'companheiro' para o Luisão. O Garay é um jogador que tem a minha aprovação, se a venda do Coentrão ao Real for concretizada, com o Argentino envolvido na transferência, o Benfica resolveria o 'problema' Central!!!
Não gostei do primeiro jogo do Jardel (contra o Marítimo), mas rapidamente rectificou os posicionamentos, mostrou rapidez, e agressividade. Quando tanto se critica os negócios do Benfica, é justo elogiar a relação preço/qualidade do Jardel, se tivesse sido outro clube... eram páginas e páginas de elogios!!!
O Sidnei é em jogador com um potencial enorme, mas a 'cabeça' nem sempre acompanha!!! A seu favor tem o facto de raramente jogar na sua posição preferida, existem centrais que jogam tanto na direita como na esquerda, com igual rendimento, no caso do Sidnei quando joga como central do lado direito o rendimento é muito superior. Ao contrário do Jardel, o Sidnei (para mim o novo soneca do plantel) foi caro, e isso não lhe é favorável, friamente digo, que havendo uma proposta parecida com o valor da sua compra, eu, vendia-o...!!!
O Roderick precisa urgentemente de rodagem, o Miguel Vítor é um 'favorito' meu, mas é conhecido o 'fetiche' do Jesus para Centrais altos...!!! O Fábio Faria, e o João Pereira não me parecem ter valor suficiente para triunfar no Benfica... O Bakar que tanto prometeu nas camadas jovens, desiludiu-me na última temporada nos Juniores.

Defesas-direitos
Maxi
Wass


Hoje, foi notícia a renovação do Maxi, sinceramente mesmo após todas as juras do Uruguaio, já não acreditava neste cenário!!! (desta vez espero que o Pasquim tenha acertado!!!) O único senão desta renovação, é saber que o filho-da-puta do empresário vai encher os bolsos de dinheiro...!!!
Com a lesão do Ruben, passámos toda a época a pedir aos 'Deuses' para não acontecer nada ao Maxi... Não está oficialmente confirmado, mas o Wass deverá ser jogador do Benfica. Não o conheço profundamente, mas as indicações são boas, jogador agressivo, ofensivo, um pouco à imagem do Maxi, o que é excelente...
Nos Juniores temos um miúdo que deposito muitas esperanças, o Bruno Gaspar, era extremo, mas foi adaptado com muito sucesso a defesa, ainda tem mais um ano como Júnior, mas acho que temos jogador, e curiosamente as suas carecteristicas são idênticas ao Maxi...!!! Mas ainda não é para esta época!!!


Defesas Esquerdos
Coentrão
Carole


Aqui pode estar um grande problema!!! Espero que a presumível saída do Coentrão esteja acautelada!!! Recordo que o Carole deverá participar no Mundial de sub-20 na Colômbia (29 de Julho a 20 de Agosto), podemos não ter lateral esquerdo nos primeiros jogos oficiais da época!!!

O Benfica só pode sobreviver se vender jogadores todos as anos, e não será o Filipe Menezes a 'salvar' as dividas do Benfica!!! Neste momento além do Coentrão, considero que o Cardozo, o Gaitán e o Javi Garcia são os jogadores com melhor valor de mercado. Destes 4, acho que o Coentrão, e o Javi são os mais importantes para a equipa tanto a nível táctico, como a nível da empatia com os adeptos. Assim, na minha opinião seria um 'mal menor' a venda do Gaitán e do Cardozo!!! Se me dessem a escolher entre vender o Coentrão, ou vender o Nico e o Óscar, eu, escolhia a segunda opção (não estou a 'acusar' o Cardozo, e o Gaitán rigorosamente de nada, é só uma subjectiva opinião pessoal, aquela que eu considero ter um impacto menor no potencial do nosso plantel).
Sobre as notícias dos possíveis substitutos, aviso que considero a insistência no Ansaldi, um tremendo disparate!!! Primeiro o empresário é o mesmo do Maxi!!! E depois se a gente não dá 10 milhões por um avançado, também não vamos dar por um defesa...!!!
O 'nosso' Mário Rui terá sempre a limitação da altura, tem o espírito do Benfica, mas sinceramente duvido que alguma vez se consiga impor no Benfica. Tenho bastantes esperanças no Luís Martins, mas terá ainda mais um ano de Júnior...

Trinco
Javi Garcia
Airton


É talvez a posição mais 'segura'. O Javi é mais completo que o Airton, mas a diferença é pouca, acho que o Brasileiro merecia uma maior utilização. Se existe posição onde podia haver uma rotação, para evitar excesso de cansaço do titular, é esta...

Médio Interior Direito
Ruben Amorim
Danilo(?)


Em primeiro lugar é preciso garantir a recuperação total do Ruben. Não existe espaço para sentimentalismos, se o Ruben estiver totalmente recuperado serei um dos Benfiquistas mais felizes, mas se assim não for, é necessário precaver o plantel...
De todos os nomes que tem aparecido na descomunicação social como potencial reforço do Benfica, o Danilo, é daqueles que dificilmente será jogador do Glorioso!!! Já vi esta novela com outros jogadores do Santos... (e acho que ele também irá ao Mundial de sub-20!!!)
Dos nossos jovens existem muitos jogadores que podem ocupar esta posição, aquele que eu acredito mais, curiosamente tem sido esquecido por quase todos: o Sana!!! Jogou esta época no Servette na II Divisão Suíça, e isso tirou-lhe visibilidade. Ainda temos o David Simão que pode fazer esta posição, o próprio Francisco Júnior, e as novas contratações André Almeida e Nuno Coelho (acho que ainda não foi confirmado),,,

Médio Interior Esquerdo
Matic
Peixoto

Tenho bastantes esperanças no Matic, mas existem dois perigos: Primeiro ele é Sérvio, e os Sérvios normalmente têm feitio difícil, vai ser importante uma rápida adaptação; Segundo o tamanho, corre o risco de ser o 'novo' Cardozo, o 3º anel gosta de jogadores rápidos, raçudos, e um jogador com quase 2 metros, move-se de maneira 'diferente', vamos ver como o Matic será recebido pelos adeptos...
Achei criminoso quando li em vários sítios, o Peixoto nas listas de dispensa, nos blogues Benfiquistas!!! O homem tem os seus defeitos, mas nesta segunda parte da época fez alguns grandes jogos, chegou inclusive a ser o melhor em campo em alguns jogos!!! Principalmente nos jogos mais importantes, mostrando experiência competitiva... tem limitações físicas, não deverá ser titular, mas é uma boa opção para ter no banco, é polivalente, o jogador ideal para entrar em jogos, onde é necessário defender resultados...

Extremos Direitos

Salvio(?)
Pacheco(?)
Urreta


Espero que o Savio fique, com a transferência do De Gea para Man United ganhei alguma esperança!!! Se o Benfica está à espera da definição do Salvio para avançar para o Pacheco, é um erro, corremos o risco de chegar atrasado, mais uma vez!!!
O regresso do Urreta é uma excelente noticia, vi recentemente os jogos do Urreta na Libertadores, e gostei. O Urreta no Benfica era um jogador rápido, muito perigoso embalado, voluntarioso, mas algo trapalhão, pareceu-me ter evoluído no 'um para um', já consegue fintar!!!
Tendo em conta a polivalência do Urreta (pode jogar na esquerda), e do Pacheco, os 3 cabem no plantel do Benfica...


Extremos Esquerdos
Gaitán
Nolito


Curiosamente são ambos adaptações!!! Ambos podem jogar noutras posições!!! Mas creio que não vamos ter problemas nesta posição...
Como já referi considero uma possível venda do Gaitán como um mal menor, mas isso não quer dizer que não aprecio o Nico. Levou algum tempo a 'encaixar', compreende-se, mas antes da lesão, estava a jogar a um nível muito alto, e ainda por cima a marcar golos...!!! Tem uma qualidade técnica fenomenal, só precisa dosear os instintos 'espectáculo', às vezes é preferível a eficiência...
O Nolito no Barcelona está habituado a um estilo de jogo muito próprio, vamos ver se não vai ter dificuldades de adaptação a um novo sistema de jogo...


Médio Centro Ofensivo
Aimar
Carlos Martins
Bruno César

Devido às conhecidas limitações físicas tanto do Aimar, como do Martins, esta é uma posição onde deve existir uma 3ª opção. Aliás esta época, com as lesões, e com o Carlos a jogar várias vezes na direita, tivemos um problema que passou despercebido a muita gente: no ano do título, normalmente aos 60 minutos, o Jesus fazia sempre a substituição da 'ordem', tirava o Aimar (ou o Martins), e entrava o Martins (ou o Aimar)!!! Esta troca, tinha como principal consequência, a presença de um '10' de grande qualidade, nos últimos 30 minutos, com 'pernas' frescas. Com o aproximar do fim do jogo, as marcações são menos 'apertadas', e o Benfica 'resolveu' muitos jogos em 2009/2010, porque teve sempre no banco, um substituto à altura... infelizmente pelas razões que já apontei, esta época, isso raramente foi possível...
Conheço pouco o Bruno César, não sei se ele vai conseguir fazer esta posição, mas tenho uma recomendação ao Bruno, depois de ver alguns videos: Acalma-te rapaz!!! No Benfica se reagires, a uma falta mais dura, ou mesmo a uma agressão, vais imediatamente para a 'rua', além disso corres o risco de seres considerado pelos paineleiros Corruptos e Lagartos, do 'novo' David Luiz!!! E isso é mau...!!! Portanto treinadores, directores, e companheiros de equipa expliquem ao Bruno César, como funcionam as arbitragens em Portugal...!!!
Tem sido anunciado que o Miguel Rosa vai fazer a pré-época, honestamente não duvido do Benfiquismo do Miguel, mas pelo que vi não me parece que ele tem condições para triunfar no Benfica. Já o Ruben Pinto tem todas as condições, é mais novo, mas é um dos jovens jogadores do Benfica com maior potencial, necessita de melhorar, deve apreender a não falhar estupidamente os golos mais fáceis, mas tenho quase a certeza que o Ruben vai triunfar no Benfica...

Avançados
Cardozo
Kardec
Saviola
Jara
Mora

Nuno Gomes
Rodrigo(?)
Nélson Oliveira(?)


Para as duas posições mais adiantadas o Jesus prefere ter 6 opções, tem sido sempre assim. Como já disse, considerando a obrigatoriedade em vender jogadores, e considerando aqueles que têm mercado, o Cardozo seria um dos meus 'preferidos' para vender!!! É uma heresia 'desejar' vender um jogador que vale 25 golos por época, mais tendo em conta a idade, e a falta de empatia com os adeptos (e eu não sou em deles)... Obviamente se ele sair temos que contratar outro jogador(um jogador com provas dadas, não uma esperança), pode até ter caracteristicas diferentes, mas tem que marcar golos... O avançado 'tipo' para o Jesus, foi sempre jogadores rápidos, o Cardozo foi o primeiro que conseguiu 'convencer' o Jesus do contrário!!!
Reconheço que o Kardec evoluiu pouco, e como ele até tem uma boa imagem na Europa, uma venda seria uma boa decisão.
O Nuno Gomes já deveria ter assinado. Mesmo jogando pouco, será sempre uma mais-valia no balneáreo. Isto apesar dos histéricos apelos dos anti-Jesus, exigindo mais minutos. O Nuno está no final da carreira, e a utilização ideal, é aquela que o Jesus lhe estava a dar neste final de época: os últimos 15 minutos!!! Como o Jesus gosta de ter os tais 6 avançados, o Nuno até poderia o 'sétimo'...!!!

Espero muito sinceramente que o Jara seja mais utilizado, mas na sua posição de avançado, não a tapar 'burados' nas alas...
Parece-me que o Mora será uma boa opção para o Saviola, algo extremamente importante. o Saviola voltou a fazer um Inverno muito bom, mas o excesso de utilização foi muito prejudicial, no final de época terá sido o jogador onde mais se notava o cansaço.
Diz-se que o Rodrigo, e o Nélson vão fazer a pré-época. Mais uma vez recordo que os dois devem ser convocados para o Mundial de sub-20 na Colômbia. Numa analise fria, temos que recordar, que o Nelson não conseguiu ser titular no Paços. Já o digo a algum tempo, tem caracteristicas de 'soneca', precisa de ganhar genica, porque tem potencial técnico, táctico e físico, é indiscutível...

O Rodrigo é um caso diferente, porque é um avançado muito agressivo, agora a questão em ambos os casos é saber se com 20 anos, é preferível ficar no Benfica, e jogar poucos minutos, ou procurar uma equipa onde joguem mais minutos...
Uma nota final para mais três jovens avançados do Benfica: Diogo Caramelo, Evandro Brandão e Rafa. Vejo bastante potencial nos três. O Caramelo é um jogador raro em Portugal, já o comparei com o Inzaghi, é um marcador de golos, não é malabarista, não é artista, mas marca golos. O Brandão é mais móvel, não ganhou espaço no Fátima, mas em Janeiro passou para o Gondomar treinado pelo Paneira, e marcou bastantes golos... O Rafa também se mexe bem na área, mas joga ainda melhor de costas para a baliza, protege muito bem a bola com o corpo, se calhar melhor que o Cardozo neste aspecto!!! É necessário encontrar os clubes certos para estes jovens evoluírem...!!!



Tem sido noticiado com alguma insistência a presença de vários jovens Benfiquistas no estágio de pré-época, eu recordo que com a Copa América, o plantel do Benfica vai iniciar a época 'coxo', de vários jogadores, portanto faz sentido que sejam os jovens dos quadros do Benfica a 'completarem' o plantel pelo menos até aos Internacionais Sul-Americanos regressarem. Isto quer dizer que depois em Agosto podem 'voltar' a sair!!! Agora, está na 'mão' deles impressionarem o Jesus!!! Muitos, nunca tiveram este tipo de oportunidades...

O Maxi e o Gaitán têm lugar assegurado nas suas Selecções, o Luisão e o Cardozo são prováveis, e o próprio Jara pode ser chamado!!! Das possíveis contratações o Pacheco está garantido na Selecção, e o Garay também pode ser chamado...

Para complicar as coisas, ainda temos o Mundial de Sub-20. Na Selecção Portuguesa o Nélson Oliveira, o Mário Rui, o Roderick e o Sana estão garantidos. Se o Seleccionador fosse competente (o que não é!!!), também chamaria o Ruben Pinto, e o Evandro Brandão!!! Ainda temos o Carole na Selecção Francesa, e o Rodrigo na Selecção Espanhola... e até o Danilo(?) deverá representar o Brasil!!!


Com a Copa América a ser jogada de 1 de Julho a 24 de Julho, e com o Mundial de Sub-20 entre 29 de Julho a 20 de Agosto. Com o primeiro jogo oficial da época do Benfica a 26 ou 27 de Julho, o planeamento não será nada fácil... tudo muito complicado...!!!

Ressaca

Sporting 21 - 17 Benfica



Fim do Campeonato, com um desgostoso 4º lugar, em igualdade pontual com o 3º e o 5º!!!

O longo percurso nas competições europeias, acabou por ter um impacto negativo, nesta segunda volta da Fase Final, creio que o 2º lugar teria sido nosso com alguma facilidade, mas...

Hoje, já antevia este resultado (falhar 3 livres de 7 metros, em 4 tentativas, é estranho!!!), até porque neste momento, a Meia-Final da Taça de Portugal, no Sábado, em Tavira, enfrentando os Corruptos, é o grande objectivo...

Revisionismo Criminoso

Embalados pelas últimas vitórias o departamento de comunicação da maior organização criminosa deste País, através dos vários tentáculos espalhados pelos mérdias Nacionais, resolveu nas últimas semanas, tentar retirar da história do Benfica, o primeiro título internacional de inegável prestigio, conquistado por uma equipa Portuguesa: a Taça Latina!!!
Isto tudo tendo em pano de fundo uma suposta contabilidade de títulos, que pretende oficializar, uma superioridade inexistente. Mesmo com todos os roubos, e falcatruas dos últimos 30 anos, o Benfica continua a ter um palmarés a nível nacional, inatingível por qualquer adversário. Comparar Campeonatos, com Supertaças é digno de um qualquer Ministro da Propaganda Iraquiano!!! Aliás se conseguiram 'acrescentar' 13 anos na sua existência, traindo os seus fundadores, com a total passividade dos seus próprios adeptos, e a colaboração activa dos mesmos cobardes avençados, porque não retirar títulos ao Benfica?!!!
Não é surpresa assistir mais uma vez, ao carneirismo dos jornaleiros, afinal de contas as avenças são para serem cumpridas. Todos nós sabemos que o tempo, onde indivíduos com espinha dorsal, com conhecimentos dos factos, e sem medo de defender as suas convicções em público, contrariando a linha editorial Corrupta, são uma espécie extinta, há muito... É triste confirmar diariamente que os submissos vendedores de banha da cobra, são premiados pela sua estupidez involuntária, ou pela sua premeditada, consciente, manipulação dos factos, é triste, mas não é surpresa... Que alguns Benfiquistas se deixem enganar, é que me surpreende (ou talvez não!!!)...

Vamos por partes, a Taça Latina foi uma competição organizada pelas Federações: Portuguesa, Espanhola, Italiana e Francesa!!! Não foi um Torneio de Verão, não foi organizada por um Clube, nem sequer por um jornal, como aconteceu com a primeira edição da Taça dos Campeões Europeus, vencida pelo Real Madrid, e organizada pelo L'Equipe!!! Os Campeões destes Países foram quase sempre os representantes de cada Federação, houve excepções mas justificadas, por exemplo o Torino após a tragédia da Basílica de Superga, como é óbvio não participou, apesar de terem ganho o Campeonato Italiano (aliás no ano que o Benfica ganhou, a Lázio participou em substituição desta malograda equipa do Torino). Mais, a Taça dos Campeões Europeus nas suas primeiras edições foi sempre ganhar por um Clube destes 4 Países (aliás 3, porque os Franceses ficaram sempre a chuchar no dedo!!!), só em 1967 é que uma equipa não Latina foi Campeã Europeia, o Celtic. Provando esta estatística o inegável grau de exigência e prestigio, que a Taça Latina merece.
Nós sabemos que a única razão que os Corruptos e seus afiliados querem riscar esta competição do mapa, é porque eles nunca a ganharam. Nem a podem 'comprar' como estão tão habituados!!! Basta uma rápida revisão do palmarés desta competição para perceber a importância da Taça Latina: em 8 edições, 2 foram ganhas pelo Real Madrid, 2 pelo Barcelona, 2 pelo AC Milão, 1 pelo Benfica e 1 pelo Stade de Reims a grande equipa Francesa da altura e rival do Real Madrid nas primeiras edições da Taça dos Campeões Europeus. Aliás, basta uma visita ao Museu do Real Madrid, para atestar se em Espanha a Taça Latina é considerada uma competição oficial, ou não...!!!
Existem aqueles que estão a tentar desvalorizar esta competição, exclusivamente por maldade, e desrespeito para com o Benfica, mas a grande maioria é simplesmente ignorante...
Aquilo que doí mais, conhecendo a História do Benfica, é que esta conquista não foi obtida de uma forma qualquer, muito menos com recurso a Fruta, ou a Marisco, a forma tremendamente heróica, como os nossos Gloriosos jogadores lutaram por esta Taça, não merecia esta novela. Depois de despachar a Lázio na meia-final por 3-0, a final com o Bordeaux foi provavelmente a final mais longa da história do futebol: no 1º jogo empatámos 3-3, num jogo muito emotivo, com o normal prolongamento de 30 minutos. Uma semana depois na finalíssima, a perder 0-1, empatámos pelo Arsénio mesmo no final dos 90 minutos. Fomos para novo prolongamento, e tudo na mesma. Como não havia desempate por penalty's, foram jogados mais 10 minutos em morte súbita, e o resultado manteve-se, de seguida mais 10 minutos em morte súbita, e o resultado manteve-se, e finalmente no terceiro prolongamento de 10 minutos, o Benfica, através de Julinho marca o golo da vitória!!! (90+30)+(90+30+10+10+6)=266 minutos!!! Isto é o Glorioso SL Benfica!!!

Como já afirmei a motivação para todo este trabalho, é a tal abjecta contabilidade de títulos. Imaginem uma equipa receber uma Taça por chegar às Meias-Finais de uma competição, e depois voltar a receber outra Taça na Final da competição!!! Esta é a ilusão que nos querem vender!!! A Supertça é um troféu, pode inclusive ser disputado fora do País (e já foi), ao contrário dos jogos do Campeonato, e da Taça de Portugal...
O Luís Fialho, no Vedeta da Bola, fez um quadro com os verdadeiros títulos merecedores de reconhecimento, sem comparações idiotas!!! Pensei que o resto da Gloriosesfera Benfiquistas ia difundir os números, mas infelizmente não o fizeram, assim faço eu aqui o copy/paste (nas Taças inclui os antigos Campeonatos de Portugal). Esta é a VERDADEIRA DIMENSÃO DOS CLUBES NACIONAIS:

Iniciados - 4ª jornada - Fase Final




O adeus ao título, faltam dois jogos, e temos 5 pontos a menos, a derrota em Braga acabou por decidir o Campeonato. Agora é ganhar no Seixal os dois jogos que faltam... Parece-me que esta equipa tem bons avançados, mas necessita de reforços no meio-campo...



Corruptos...9

Sporting.....5

Braga.........4

Benfica.......4

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Sem Tréguas XXVII

O meu rescaldo


1- Começo pelo fundamental: Qual foi o factor mais determinante na época 2010/2011 no Futebol Português? A arbitragem. Nas analises que tenho lido sobre a última época (pelos Benfiquistas, porque os outros nem vale pena perder tempo...), tenho notado alguma vergonha em salientar este simples facto. Falam de vários erros cometidos pelo Benfica (que eu também vou comentar), e depois um pouco à escondida, lá falam da arbitragem. Pois eu discordo. Com todas as nossas insuficiências, com todas as nossas más decisões, foram mais uma vez (como tem sido quase sempre nos últimos 30 anos), os árbitros, os seus auxiliares, os intermediários, os frutados, os 'garridos' deste País, a decidir o destino do nosso Clube... Publiquei durante toda a época a minha Tabela da Verdade, no último post, NeoBlanc 30, cada um pode tirar as suas conclusões, e mesmo que consideram as minhas analises demasiado parciais, uma coisa é indesmentível, sem as roubalheiras, este Campeonato tinha sido decidido nas últimas jornadas.

A confiança e tranquilidade 'oferecida' aos Corruptos desde do início da competição, com uma vantagem pontual artificial, é inversamente porporcional à falta de confiança e intranquilidade colocada em 'cima' do Benfica, desde do início da época. Tudo teria sido diferente...

Os 9 pontos gamados nas 4 primeiras jornadas, e os 3 pontos Xistrados em Braga (no Circo Cardinal!!!) são os momentos mais marcantes (além das Elamanices, do Sousa em Vila do Conde... entre muitos outros pontos que ofereceram aos Corruptos), mas durante toda época o campo esteve sempre inclinado, mas na maior parte das vezes o Benfica jogou suficientemente bem, para ultrapassar o 'handicap'!!! O 'vício' está tão enraizado na escumalha, que mesmo depois do título estar entregue, as roubalheiras continuaram...!!!


2- Ainda o Campeonato não tinha começado, já o Sistema 'funcionava', o Calendário foi o primeiro acto intencional para aldrabar a época. Num Verão com Campeonato do Mundo, com os jogadores a chegarem atrasados à pré-época, a FPF, e a Liga resolveram começar as competições cerca de 3 semanas mais cedo do que o habitual!!! Os defensores dos Corruptos dizem que ambos os clubes tinham jogadores do Mundial, mas enquanto os Corruptos só tinham um titular indiscutível (Álvaro Pereira), nós só na defesa tivemos o Maxi, Luisão e o Fábio!!! Curiosamente este ano, com a Copa América a ser jogada nas 'férias', tudo voltou ao 'normal'!!! Como os Corruptos tem muitos jogadores no Uruguai e na selecção da Colômbia (desta vez, vários titulares importantes), as competições voltam a começar nas datas tradicionais, até porque o Benfica vai jogar a 3ª pré-eliminatória da Champions, e portanto já tem a pré-época altamente condicionada (não é necessário condicionar ainda mais!!!). Isto numa época que vai acabar mais cedo por causa do Campeonato da Europa, e portanto até seria justificado começar as competições mais cedo...!!!


3- Sinceramente não sei quem é o responsável pela definição do Calendário, não sei se foi o Presidente da Liga, ou um simples 'burocrata', mas sei que todos os funcionários da Liga, repito todos, são adeptos fanáticos Corruptos, creio inclusive que são todos sócios do respectivo clube!!!(A maior parte está lá desde dos tempos do Alguidar!!!) Se com o Hermínio, eles já faziam o que queriam, agora com o Fernandinho estão ainda mais à vontade!!! Mesmo que o Fernando Gomes estivesse bem intencionado (o que eu duvido), a sua presença na Liga, com a ajuda do Herculano no Conselho de Disciplina só serviu para aumentar a impunidade dos Corruptos. Sendo na minha opinião o apoio a esta Liga, um erro, algo que alertei desde do início.


4- Durante a pré-época Jorge Jesus testou em alguns jogos uma táctica alternativa, mas rapidamente abdicou. Já na época anterior (quando fomos Campeões), a ausência de um 'Plano B' (defensivo) tinha sido um problema, e esta época, com os maus resultados, ainda foi mais evidente. Poucos pessoas têm consciência, inclusive os Benfiquistas, que o 4-1-3-2 do Benfica de Jesus é uma das mais arriscadas estratégias usadas no Futebol de alta competição, são muito poucos os Clubes (treinadores), que jogam desta forma, a maior parte deles usa esta táctica somente em caso de desespero. O problema é que nem sempre podemos (deveríamos) jogar assim. Os nossos maus resultados na Champions, na minha opinião deveram-se quase em exclusivo, a esta forma de jogar. Contra equipas experientes, com treinadores matreiros, com alguma inexperiência dos nossos jogadores, jogar desta forma tão ofensiva foi (é) suicídio!!! Curiosamente esta época, a única fez que Jesus abdicou da 'sua' táctica, o Benfica fez um dos melhores jogos da época (provavelmente o melhor resultado da época): A vitória no antro da Corrupção por 2-0, na 1º mão das meias-finais da Taça de Portugal, só foi conseguida com o Peixoto ao lado do Javi, e com o Saviola a recuar para '10'!!! (em Estugarda a estratégia foi parecida, com o Aimar ao lado do Javi, e o Jara a '10') Só em Vila do Conde, a meio da partida, na penúltima jornada, voltámos a mudar radicalmente a estratégia, para um 4-3-3, com Javi a trinco, Peixoto na meia-esquerda, e Airton na meia-direita!!! Se na maior parte dos jogos internos o 4-1-3-2 é a melhor estratégia, nos jogos mais 'apertados' temos que encontrar outras soluções. E tendo em conta o estilo jogo dos nossos principais adversários internos, 0 4-3-3 deveria ser o nosso 'Plano B'.


5- Mas é importantíssimo definir qual o 'Plano B' ainda na pré-época, porque a formação do plantel deve estar directamente ligada às tácticas usadas pelo treinador. Por exemplo para jogar em 4-3-3 temos que ter jogadores para a meia-direita (e esquerda), o Ruben Amorim, pode jogar na direita do meio-campo, mas o Salvio é jogador completamente diferente, é um puro extremo direito. O Presidente reconheceu que o 'Plantel Curto' foi um dos erros, fez bem, porque o esquema do Benfica depende muito da inspiração dos flanqueadores, e de raiz só tínhamos o Salvio (o próprio Gaitán é uma adaptação!!!). Analisando as noticias sobre as novas contratações, parece que vamos ter bastantes opções como extremos, mas o Benfica só vai ficar com um plantel equilibrado, se pensar em duas tácticas (pode ser o 4-1-3-2, e o 4-3-3) e depois 'arranjar' 2 jogadores para cada lugar, sendo que não de pode confundir os extremos (ofensivos) com os médios-interiores direitos (e esquerdos), mais de contenção, que podem jogar ao lado do Javi.

Os jogadores polivalentes também são importantes, mas na construção do plantel, cada jogador só deve ser 'pensado' para uma posição: o Ruben faz facilmente 3 posições, mas não pode ser usado simultâneamente em 3 posições, 'contabilizar' o Ruben como jogador para 3 lugares no início da época, em caso de lesão (como aconteceu esta época), fez com que na 'verdade', tivéssemos 3 jogadores lesionados!!!


6- As saídas do Quim, David Luiz, Ramires e Di Maria. Muita parvoíce tem sido dita sobre as vendas do Benfica (e esto ano caminhamos para o mesmo!!!), até parece que o Benfica é um Clube rico, sem dívidas!!! As vendas são a lei da vida, são 'desagradáveis' mas são inevitáveis. O Cardozo sentiu muito a falta do Di Maria, mas foi o Ramires que deixou o Benfica mais frágil. No esquema extremamente ofensivo do Jesus, era o Ramires que equilibrava a equipa nas transições defensivas, recuperava muitas bolas, fazia as faltas necessárias, e quando não recuperava a bola, atrapalhava e facilitava a vida ao Javi. Enquanto o Gaitán ocupou as funções do Di Maria, ninguém 'substituiu' o Ramires. O Salvio acabou por jogar na posição do Etíope, mas é um jogador completamente diferente, mais ofensivo, mas não ajudava nas recuperações como o Ramires (isto apesar de durante a época ter melhorado muito nesse aspecto!!!), o jogador mais parecido era o Amorim que acabou por estar lesionado a maior parte da época.

A ausência do equilíbrio a meio-campo foi na minha opinião a principal razão para a maior parte dos golos que sofremos. O Roberto que fez uma muito má pré-época acabou por ser o bode expiatório, mas enquanto o ano passado o Quim passou jogos inteiros sem fazer uma única defesa, este ano isso nunca aconteceu. Mesmo na melhor fase do Benfica esta época, o Roberto não teve um único jogo descansado, foi sempre obrigado a fazer uma ou duas defesas muito difíceis por jogo. O Benfica no ano do título não deixava os adversários respirar, houve jogos onde nem passavam do meio-campo, este ano a história foi sempre outra... Na parte final da época de 2009/2010 com a equipa fisicamente desgastada, o Benfica baixou as linhas, defendeu mais atrás, e permitiu mais remates aos adversários, como consequência o Quim começou a 'frangar' (por exemplo em Coimbra, e no jogo do título com o Rio Ave!!!). O Roberto cometeu erros em jogos oficiais (Choupana, Lyon, Braga, Corruptos na Luz...), mas não foi ele o responsável pela menor eficácia defensiva do Benfica. Serviu essencialmente para branquear os erros de arbitragem que iam condicionando resultado atrás de resultado... com a óbvia colaboração dos Benfiquistas. Que rapidamente se esqueceram das exibições em Lyon, em Estugarda, em Paris entre outras...

O venda do David também tem sido usada para criticar a politica de vendas, curiosamente o David começou a época com exibições abaixo do normal, algo que foi salientado por todos... além disso tanto o Sidnei como o Jardel na minha opinião estiveram razoavelmente bem...

Aquilo que a Direcção tem que assegurar quando vende um jogador, é ter uma opção válida para o substituir, algo que com o Ramires não fez, falou-se do Wesley, depois do Elias, agora fala-se do Danilo. Não estou por dentro das negociações (portanto falo sem saber), o Benfica não deve ceder a chantagens de empresários, não é fácil definir os 'tempos' certos para decidir, o dinheiro não abunda, não devemos desequilibrar ainda mais as contas, mas não podemos ficar com um plantel debilitado, porque a nossa margem de erro é nula!!!


7- A equipa acabou a época reconhecidamente de rastos. Fisicamente de rastos. Os jogadores queriam, mas não havia 'reservas'!!! Para mim não foi novidade, já na época do título, o Benfica acabou a época fisicamente de rastos, mas a proximidade do título de Campeão acabou por disfarçar muita coisa!!! Este ano o desgaste ainda foi maior por várias razões:

Primeiro, tivemos mais 6 jogos, comparando com o ano anterior!!! Mais 4 da Taça de Portugal, e mais 2 da Liga Europa. 6 jogos a mais, foram 6 semanas, a jogar 2 jogos por semana, enquanto o ano passado tínhamos 7 dias para preparar esses jogos. Desde Janeiro, a única semana com 1 jogo, foi a última jornada do Campeonato com o Leiria!!! Jogámos sempre (sempre) 2 jogos por semana (com excepção de duas interrupções para as Selecções, onde os nossos titulares foram sempre muito utilizados).

Em segundo lugar, o facto de termos ficado a 9 pontos à 4ª jornada (com a arbitragem em 'destaque'!!!), com o título praticamente perdido, foi colocada uma enorme pressão em cima da equipa, provocando além do cansaço físico, um cansaço psicológico.

Em terceiro lugar, o já denunciado 'Plantel Curto'. Não sei se o Jesus tivesse em 1º lugar do Campeonato, teria feito rotação do plantel, mas a 'correr atrás do prejuízo', e com poucas opções para alguma posições, nunca o fez... Enquanto a 'tranquilidade' do primeiro lugar, e a 'almofada' das arbitragem permitiu aos Corruptos durante toda época fazer em todas as jornadas 'pequenas' alterações na equipa (por exemplo os centrais), no Benfica isso nunca aconteceu.

Em quarto lugar o sistema de jogo do Jesus é altamente desgastante para os jogadores, principalmente os avançados, além disso devido à falta do tal 'Plano B' o Benfica raramente reduz a 'velocidade', quando a equipa está bem fisicamente, vai sempre à procura da goleada, não se saber poupar, e isso pode ser espectacular, mas mais tarde na época paga-se caro...

Em quinto lugar, na minha opinião o momento fundamental da época, para o quebra física do Benfica foi, a sequência de 4 jogos em 10 dias no final de Fevereiro. Na segunda-feira jogámos em Alvalade para o Campeonato, ainda por cima jogámos 45 minutos com 10, depois na Quinta jogámos em Estugarda, no Domingo seguinte contra o Marítimo na Luz foi literalmente até ao último segundo(!!!), e logo na Quarta-feira, nova 'remontada' desta vez com os Lagartos nas Meias da Taça da Liga!!! Até em Inglaterra é raro uma equipa fazer 4 jogos em 10 dias, ainda por cima com resultados apertados, e praticamente com o mesmo 11!!! O jogo imediatamente anterior já tinha sido desgastante (Estugarda na Luz), e logo a seguir a esta sequência fomos a Braga, participar no Circo Cardinal!!! Além do desgaste físico, o 'trauma' psicológico foi muito duro. A equipa na minha opinião nunca mais recuperou fisicamente. No jogo seguinte com PSG na Luz tivemos muita sorte, porque jogámos muito mal na primeira parte. Depois deste período só voltámos a fazer dois jogos razoáveis, em Paços (com alguma rotação) e em casa com PSV, todos os outros foram em esforço, e sempre a denotar falta de pernas, e depois da lesão do Salvio, 'acabou'!!!


8- Esta época, evidenciou outro problema no Benfica. A Militância dos adeptos está a 'ceder'!!! Mesmo na pré-época onde os resultados até foram bons, a Catedral não encheu (isto após uma época anterior deslumbrante!!!). E no final da época, só com muitas 'borlas' tivemos boas assistências, nos jogos mais importantes. Não creio que a crise que o País está a passar seja a única explicação, parece que muita gente está acomodada a ver jogos na televisão, e a mandar 'postas de pescada'...

Aliás o clima de hostilidade que se viveu no final da época por parte de alguns adeptos do Benfica, contra os jogadores do Benfica é completamente inaceitável. Estes são praticamente os mesmos jogadores que foram Campeões no Benfica na época anterior... Esta falta de respeito, denota um enorme desconhecimento da História do Benfica, atraiçoa os valores do Benfica, e coloca em perigo o futuro da instituição...

Mais, o gostar mais ou gostar menos do Presidente do Benfica, nunca poderá servir de justificação para atacar os jogadores e o treinador do Benfica, desejar o insucesso do Clube só para 'facilitar' a suposta saída do Vieira, é na minha opinião razão suficiente para um valente enxerto de porrada (além de outras coisas...).


9- A Politica de Comunicação do Clube precisa de ser alterada. A reacção à arbitragem em Guimarães foi tardia, depois do primeiro jogo com a Académica o Benfica devia ter imediatamente reagido. Mesmo sem poder de influência junto dos poderes sujos do Futebol Nacional, é importante que os árbitros e os fiscais de linha tenham consciência que sempre que prejudicam o Benfica, pelo menos a sua 'imagem' pública será gravemente afectada. Estou-me a marimbar para as possíveis retaliações, porque será muito difícil prejudicar ainda mais o Benfica, do que aquilo que já é feito!!! Mais, não nos podemos queixar só quando perdemos, o Benfica esta época foi altamente prejudicado em quase todos os jogos, o Benfica por via oficial, de preferência pelo Presidente, Director desportivo, ou Director de comunicação deverá reagir na hora, sempre que seja justificado.

Já em relação a reacções às declarações do Pintinho, ou do Aldeias-Reles, a resposta deverá ser Silêncio, nenhum Dirigente, ou funcionário do Benfica deverá reagir, para isso estamos cá nós, e todos os colunistas Benfiquistas. Qualquer reacção oficial, terá como consequência 'alimentar' a estratégia do ódio Corrupta!!!


10- A época não foi boa, é um facto, mas infelizmente nos últimos 15 anos tivemos piores, bem piores. O sucesso dos Corruptos (mesmo com todas as ajudas) é a principal razão para as reacções histéricas dos Benfiquistas...


11- Repito aquilo que já disse anteriormente, a solução para quebrar o ciclo Corrupto, é a Militância, e a União de todos os Benfiquistas. Não existe nenhuma lei que obrigue o Benfica a ser mil vezes melhor que os adversários para ganhar títulos, aqueles que se conformam com este Sistema, e afirmam que os responsáveis pelo Benfica são obrigados a ganhar mesmo nestas condições, são parvos... O Benfica deverá apresentar-se no seu melhor, o mais perto da perfeição, ano após ano, as suas equipas deverão lutar pela vitória sempre, com todas as suas forças, mas isso em Portugal na maior parte das vezes não é suficiente para ganhar, acredito que mesmo o Barcelona teria muitas dificuldades em ser Campeão em Portugal, exigir vitórias em todas competições nestas condições é completamente irreal... Num País completamente tomado por Máfias, onde a Justiça 'não existe', os Políticos são uma anedota, e a Policia está infiltrada e amordaçada, onde nem sequer existe a critica social aos comportamentos desviantes, bem pelo contrário, é necessário muita perseverança, paciência, e nunca esquecer quem são os nossos verdadeiros inimigos...


Adenda:

12- A eliminação na Taça de Portugal foi provavelmente o momento mais traumatizante da época. Cometemos erros, a passividade do treinador, e da equipa, no início da segunda parte na Luz, irritou-me, mas a arbitragem também foi um factor decisivo nos dois jogos.

No primeiro tivemos a injusta expulsão do Coentrão, e a expulsão perdoada ao Belusha!!!

No segundo jogo, no segundo golo o Givanildo está em claro fora-de-jogo, e no terceiro existe uma falta sobre o Saviola não assinalada, e na sequência do contra-ataque, dá golo. Além destes golos irregulares, o Xistra aplicou uma receita antiga, com provas dadas: No regresso do intervalo, mudar completamente o critério, e durante 30 minutos, só marcar faltas a favor de uma equipa, e nunca a favor da outra. Impedir que uma equipa, neste caso o Benfica, consiga sair do seu próprio meio-campo!!! Neste periodo foi perdoada a expulsão ao Cebola, e ao Bêbado Agressor Romeno!!!

Recordo que esta eliminatória acabou 3-3, e foi decidida pelos golos marcados fora, bastaria uma destas situações ter sido bem assinalada, e o vencedor da Taça de Portugal deste ano teria sido outro...

Este tipo de estratégia já tem história:

Paulo Costa, nas Antas, numa segunda parte famosa, expulsou Eder, Miguel e Argel, valeu tudo, até uma intersecção de bola, sem qualquer contacto físico, por parte do Petit, deu falta!!!

Jorge Sousa, em Alvalade, para a Taça, num jogo que o Benfica ao intervalo vencia confortavelmente, apesar de um penalty por marcar, e um golo mal anulado!!! Na segunda parte, o Benfica foi 'empurrado' para a sua área de forma descarada, apesar da 'soneca' do Chalana no banco!!! Valeu tudo, foi até o resultado se ter invertido...