Últimas indefectivações

sábado, 30 de agosto de 2014

Mais uma vitória...

Benfica B 3 - 1 Sp. Covilhã

Não foi dos jogos mais dominadores, dos nossos Bês no Seixal (apesar de parte da responsabilidade ter sido também do Covilhã, que deu boa réplica, principalmente na 1.ª parte, e no início da 2.ª aproximou-se várias vezes da nossa baliza), mas foi um bom jogo de futebol.
O golo surgiu cedo, com uma bomba do Gonçalo Guedes... mas os Serranos acabaram por ganhar a luta de meio-campo, e num estranho auto-golo do Valente (poucos minutos antes, levou uma patada na cara do nosso capitão Rúben Pinto!!!) acabaram por empatar... mas o Guedes não gostou, e num pontapé de canto voltou a marcar, com uma entrada a 'matar' ao primeiro poste, antecipando-se a todos.
O 2.º tempo começou parecido, com algum trabalho para a nossa defesa, mas com o passar do tempo, o Benfica denotou maior frescura física, e com as substituições tomámos conta do jogo, e podíamos ter marcado vários golos...
Mas, para manter a 'tradição' voltámos a ter um jogador expulso - o 3.º em 5 jogos!!! - com o resultado em 2-1, podia ter sido perigoso, mas a equipa voltou a reagir bem à inferioridade numérica (já tinha sido um expulso um jogador do Covilhã minutos antes!!!), e ainda conseguimos marcar o 3.º golo perto do final...
O Gonçalo Guedes com os dois golos, foi a figura da partida, mas o Lindelof, e o Teixeira a espaços também mostraram qualidade. O Dawidowicz entrou perto do final e voltou deixar boas indicações... Mas para mim, a 'substituição' do dia, foi a entrada do Nuno Santos, fazendo a sua estreia como Sénior, após a lesão contraída no Europeu de sub-19. E entrou bem, primeiro com um falhanço de baliza aberta... e depois com uma remate de longe (uma das suas especialidades) que quase tirou tinta ao poste...!!!

Varela; Semedo, Valente, Linfelof, Gaspar; Amorim (Nuno Santos), Pinto; Teixeira (Dawidowicz), Guedes (Rebocho), Costa; Fonte.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Objectivo: ganhar o campeonato

"Absolutamente notável o título da A BOLA, na última segunda-feira, sobre o jogo do Bessa: Vitória sintética resume e explica detalhadamente tudo o que se passou na deslocação do Benfica ao histórico Estádio do Bessa. Benfica, FC Porto e Sporting conseguiram três pontos, mas não há nenhum clube que deva ter ficado tranquilo com a prestação das suas equipas. Ainda assim, o Benfica tem atenuante de um piso muito invulgar e difícil. Rúben Amorim não se esquecerá dessa deslocação. Jogar no Bessa  não será fácil e foi importante não se perder pontos. Melhor teria sido não se perder um jogador tão influente como Rúben Amorim. Mal caiu logo se temeu pela gravidade do lance.
Domingo, num jogo de prognóstico impossível, desejo e espero um Benfica no seu limite à procura dos três pontos, embora admita um Sporting ainda mais pressionado. Nani, que ainda não mostrou não ser o Quaresma do Sporting, irá tentar fazê-lo na Luz.
Vai ser um campeonato mais longo e difícil. Nenhum dos três grandes está com capacidade de arrasar toda a concorrência. O campeão será encontrado na soma de pequenos detalhes. Nesta conjuntura desportiva e até financeira as aspirações europeias são quase nulas na Liga dos Campeões e reduzidas na Liga Europa.
Analisando o sorteio da Liga dos Campeões, é tão forte o grupo do Benfica que fica ainda mais nítido o objectivo de ser campeão nacional. É muito difícil assumir esta realidade, mas no meu íntimo não tenho dúvidas: vencer o campeonato é o verdadeiro objectivo. O sorteio de qualificação tão impossível na Liga dos Campeões pode até ser uma vantagem para o Benfica.
Importante, por agora, é o Sporting, e depois será o V. Setúbal. Ser campeão de Portugal é o maior objectivo europeu que se pode ter.
Dia 31 de Agosto e o papão do fecho de mercado estão aí."

Sílvio Cervan, in A Bola

O suspiro

"O assunto é de somenos, é um pouco como aquelas melguitas irritantes que, apesar de pequenas e despiciendas, acabam por, de quando em vez, nos alterar o sossego, conseguindo zumbir irritantemente nos nossos ouvidos. O assunto prende-se com o desatino que o perorador dominical Rui Santos teve para com o bicampeão europeu António Simões, na SICN, no passado domingo. Durante anos, Rui Santos especulou, disfarçando a especulação na máscara de opinião imparcial, a solo, em contraditório. Associou-se a causas alheias e tomou-as como suas (a tecnologia ao serviço da verdade desportiva), inventou ligas e verdades relativas, apresentou probabilidades remotas como factos e, com o tempo, transformou-se numa espécie de atracção circense do mundo da bola. Certo dia, num qualquer outro programa, teve o contraditório de Humberto Coelho e Toni. A coisa correu-lhe mal, levou uma lição sobre futebol, em directo. No passado domingo, e quando se preparava para opinar/especular sobre o investimento do Benfica no futebol, ouviu um suspiro de António Simões e foi quanto bastou para que o opinador se indignasse, aquilo saiu em tom pequeno, pequenino, minúsculo. Foi uma indignação em tom de birrinha infantil, afirmando que Simões lhe dava vontade de rir. Simões tratou do assunto como se trata de uma melguita e seguiu em frente. Mas não há problema, o opinador/especulador continuará (a bem do seu conceito de verdade e imparcialidade) a perorar como sempre e a lidar mal com o contraditório como sempre. E, também como sempre, resta ao espectador largar um suspiro e mudar de canal."

Pedro F. Ferreira, in O Benfica

Diz-se por aí... (Campeonato)

"Diz-se por aí que este vai ser um Campeonato equilibrado entre os três grandes. Que as magras vitórias da última jornada isso mesmo demonstram. Da minha parte, mantenho o que já por várias vezes publicamente afirmei: o único verdadeiro adversário do Benfica para esta época é o FC Porto que, a manter-se neste ritmo, começará a quebrar antes da chegada do Natal.
Vejamos: o Sporting revelou uma total incapacidade de integrar Nani que - falhando um penálti - parece mais destinado a vir para Alvalade terminar a carreira do que a renová-la. Sofreu para vencer  Arouca e apenas o conseguiu num golpe mais do acaso do que do talento de Carlos Mané.
De resto, mantém-se uma inamovível dificuldade de organização de jogo e de montar um ataque consistente. Por vezes, um excesso de confiança incompreensível. Da parte do FC Porto, temos incontestavelmente uma equipa sobejamente reforçada e que apresenta - em relação aos leões - incomparável consistência.
Pode ser que me engane - Deus queira que não - mas esta equipa de Lopetegui, no entanto, não convence de todo: deposita todas as suas esperanças de concretização em Jackson Martinez e parece ser uma autêntica repetição táctica em todos os jogos oficiais e não oficiais. É por isso que, penso, começará a quebrar antes do final da primeira volta. De resto, será consensual que, no jogo com o P. Ferreira, a melhor oportunidade esteve mesmo nos pés de Sérgio Oliveira e não de qualquer elemento azul e branco. O SC Braga poderá mesmo vir a representar uma ameaça maior do que o Sporting, atento não apenas o largo investimento feito para renovar o plantel esta época (acima de 18 milhões) mas a eficácia que tem demonstrado em campo. Incontestável é, parece-me, que o Benfica tem todas as condições para renovar o título de Campeão Nacional, o que será também uma lição de táctica e técnica para os nossos adversários. E para os campeões da pré-época. Anotem e aprendam!"

André Ventura, in O Benfica

Até sempre 'Tio Peres'

"Durante o fim-de-semana fui informado do falecimento de Peres Bandeira. Um homem bom com quem tive a oportunidade de me cruzar ao longo de vários anos. Nos corredores da velhinha Luz, o 'tio Peres', como carinhosamente era tratado, a todos dava saudação, sempre com um sorriso aberto e fraterno.
Sabia muito de futebol e na sua área de especialização, o treino e o scouting, era um verdadeiro mestre. Conhecia tudo e todos e foram célebres algumas das contratações por si avalizadas.
As suas palavras tinham o especial condão de cativar quem com ele privava. Sempre bem-disposto, o 'tio Peres'. Adorava comentar sobre o jogo do passado fim-de-semana, mas baixinho, pois alguém poderia ouvir e fazer 'mexerico'. Peres Bandeira era um homem íntegro, sempre o foi, e acima de tudo um grande benfiquista.
Na etapa final, enquanto colaborador do Benfica, o 'tio Peres' fazia um pouco de tudo. Orgulhava-se por arranjar as melhores condições logísticas para os nossos atletas. Fazia tudo de bom grado, nunca virava as costas ao que havia por fazer. Sempre presente e exigente consigo e com os seus.
Mas o que mais recordo no meu amigo Peres Bandeira era o seu fascínio pela prática do futebol, mesmo com idade já avançada. Ficaram célebres alguns dos jogos que às quartas-feiras pela hora de almoço fazíamos no antigo Pavilhão da Luz, junto às piscinas. O antigo director Jorge Vacas era o organizador. Muitas foram as vedetas que por ali passaram... Mozer, Dimas, Shéu, Chalana, Vítor Paneira... Peres Bandeira... entre tantos outros. O 'tio Peres' era sempre o avançado de serviço de uma das equipas. Com a graça que todos lhe reconhecíamos dizia a alto e bom som 'sou o melhor de todos'. E era o 'tio Peres'. Que Deus dê descanso à sua alma."

Luís Lemos, in O Benfica

Encarnado é o vermelho-amor

"Ainda a Supertaça Cândido de Oliveira não tinha sido erguida pelo capitão do Sport Lisboa e Benfica, no relvado do estádio de Aveiro, já alguns órgãos de comunicação social de dedicavam à fútil contabilidade sobre a equipa portuguesa com mais «títulos». Para esses, pouco importou que o Benfica acabasse de conquistar o quarto troféu da temporada 2013/14, feito absolutamente inédito no nosso panorama futebolístico. O logro semântico («títulos») é uma tentativa ardiloso de aproximar o prestígio do Benfica a um clube mais modesto. Dito de outra maneira, é querer cotejar a equipa com maior número de adeptos em Portugal, a equipa com maior número de sócios pagantes do mundo, aquela que tem maior prestígio internacional, aquela que é uma marca da lusofonia, com um clube de muito menor dimensão.
Ainda assim, no que concerne a «títulos», não tenhamos dúvidas que o Benfica é a equipa mais gloriosa do futebol indígena. Há três competições oficiais em Portugal, Liga, Taça de Portugal e Taça da Liga. Em todas estas competições, o Benfica é claramente o mais vitorioso. Depois, há aquilo a que chamarei de troféu institucional (há outros troféus de maior dimensão como o Teresa Herrera ou a Eusébio Cup, por exemplo, mas que não são institucionais). Esse troféu institucional chamado Supertaça não passa de uma prova menor! O erro infantilmente orquestrado, mas que pegou no discurso futebolês, é a tentativa de juntar todas as provas ganhas pelos clubes e chamar-se-lhe «títulos», fazendo equivaler um campeonato nacional a uma supertaça. Só assim, pensaram, seria possível aproximar a história do FC Porto à do Benfica, uma vez que o rival tem vinte supertaças, mas está aquém do Benfica nas grandes competições nacionais. Imaginemos um clube que ganha o campeonato e as taças regionais, na perspectiva enganosa é mais «titulado» que um clube que ganhe apenas o campeonato nacional da primeira divisão. Se virmos bem, são dois «títulos» contra apenas um. Não é assim, senhores jornalistas?"

Carlos Campaniço, in O Benfica

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Bolas !!!

Não quis parecer pessimista, mas estava com um felling que o sorteio de hoje, ia dar merda !!!
Basicamente, as quatro equipas podem ficar em primeiro, e as quatro equipas, podem ficar em último!!! 
Creio que é a melhor descrição do nosso Grupo. E sim, o Benfica é a equipa com mais historial, com mais tradição, com mais experiência, com melhores resultados nas últimas épocas, é a única que foi Campeão... mas o Benfica também é a equipa com a massa salarial mais baixa, e com o orçamento para as contratações mais baixo (tenho algumas dúvidas com o Bayer...)!!!

Ainda por cima vamos defrontar dois treinadores que conhecem a forma do Benfica jogar, e têm no seu plantel jogadores que conhecem o sistema do Jesus... Como um mal nunca vem só, na ordem dos jogos, voltámos a ter azar, com o primeiro jogo a ser na Luz com o Zenit...
Uma equipa que já tem uma rodagem superior na Liga Russa, além de assim, só irmos à Rússia no final de Novembro...
Nas épocas anteriores, têm sido os primeiros jogos na Champions a sabotarem a qualificação para os Oitavos. O Benfica de Jesus leva algum tempo a carburar, normalmente só em Novembro atingimos o nosso nível normal, com este Grupo, os jogos em casa vão ser fundamentais, 3 vitórias na Luz em condições normais garantem a passagem... ao contrário do ano passado, 6 ou 7 pontos podem ser suficientes para o 2.º lugar, e assim era preferível começar fora de casa...
Ainda por cima com o plantel ainda sujeito a alterações (entradas e saídas), só vamos ter o jogo em Setúbal para preparar a 1.ª jornada da Champions.

Benfica - Zenit, 16 de Setembro, Terça-feira
Bayer - Benfica, 1 de Outubro, Quarta-feira
Mónaco - Benfica, 22 de Outubro, Quarta-feira
Benfica - Mónaco, 4 de Novembro, Terça-feira
Zenit - Benfica, 26 de Novembro, Quarta-feira
Benfica - Bayer, 9 de Dezembro, Terça-feira

O Zenit, está muito diferente esta época, basta ver os resultados na Liga Russa. Com a entrada do Garay, e agora do Javi, a eficácia defensiva subiu muito. Este Zenit, é muito diferente do Zenit Europeu das últimas épocas... Vamos também ver quais as condições que vamos encontrar no final de Novembro em São Petersburgo.

O Bayer Leverkusen, está em grande forma, ganhou recentemente em Dortmund, e é neste momento a 2.ª melhor equipa Alemã. Quando eliminamos o Bayer à 2 épocas, na Liga Europa, a campanha de desvalorização dos Germânicos foi vergonhosa, mas o Carvalhal regressou ao Real, e o Schurrle está no Chelsea... O Bayer é um Clube bem gerido financeiramente, não entra em loucuras, vende muitas das suas estrelas, mas consegue sempre renovar o plantel e encontrar jovens jogadores, mantendo a competitividade...

O Mónaco começou muito mal a Liga Francesa, mas tem um excelente plantel, principalmente do meio-campo para a frente. Agora se o Falcao sair até Segunda-feira, posso mudar de opinião. O Colombiano faz, de facto, a diferença...
A frustração por este Sorteio ainda é maior, porque as duas outras equipas Portuguesas tiveram um piço gigantesco!!! Sendo que o Benfica, como a equipa com melhor Ranking, deveria ser supostamente 'protegida' no Sorteio!!!

PS: É bom não esquecer que esquecer que este Sorteio também serviu para determinar os Grupos da UEFA Youth League. E como finalistas do ano passado, temos algumas ambições... Parece-me que nesta competição vamos ter o Benfica e o Bayer, muito acima dos outro dois clubes...

O principio da asneira !!!

Além do Sorteio da Champions que não nos correu muito bem, hoje foi um daqueles dias, repletos de asneiras... daqueles dias que mais valia não ter 'existido'!!!

Um grandissímo filho-da-puta em Valência, veio mais uma vez, através da comunicação social, mandar recados para Lisboa, evocando a moral os bons costumes e os princípios...!!!
Estamos a falar de alguém que fez a sua carreira no clube mais corrupto do planeta e arredores; estamos a falar de alguém que durante a sua carreira teve vários comportamentos 'suspeitos' dentro e fora do campo, como a 'fuga' para a Corunha e a já tradicional 'derrota' com os Corruptos, para logo a seguir assinar por eles; estamos a falar de alguém que chegou a fazer o papel de porta-voz/taliban indignado contra as arbitragens após uma derrota limpa, onde por acaso ele foi um dos culpados...; estamos a falar de um treinador que este Verão, sempre que lhe meteram um microfone à frente, não teve vergonha em falar de um jogador que não faz parte do plantel dele... Aliás, além do treinador, tivemos dirigentes, jogadores, e os jornaleiros avençados lá da estrumeira (com total apoio e satisfação, dos avençados do lado de cá da fronteira...), todos os dias, a pressionarem vergonhosamente um jogador que nunca fez parte do plantel do clube deles...
Se houvesse o mínimo de princípios, como por exemplo em Inglaterra, estes senhores, já todos teriam sido multados à grande e à francesa, e teriam sido aconselhados a calarem-se, porque aliciar um jogador de outro Clube, que por acaso até está sobre contrato, é IMORAL, e DEMONSTRA FALTA DE PRINCÍPIOS, seu ganda asno...!!!

A outra pérola do dia, foi a nomeação, esperada, do Desdentado nojento para o derby de Domingo. Compreende-se assim, as antevisões que dão os Lagartos como favoritos. Não vou fazer mais uma vez a contabilidade estatística dos jogos que o Ladrão-mor apitou do Benfica, mas a probabilidade estatística do Benfica vencer a partida no Domingo, na Luz, é minúscula... Quem achar exagerada a minha reacção, ou é um E.T., ou é mesmo 'tapado'!!!
Depois da arbitragem da Supertaça, depois do Cosme, depois do Marco Ferreira, depois desta nomeação, alguém tem dúvidas?!!!

Magnificências do futebol dito vertical

"No calendário da bola Agosto é o mês 1. Um derby a 31 de Agosto jamais será o jogo do título. Está apenas destinado a perspectivar as modas para o Outono/Inverno.

NÃO querendo contrariar ninguém, tenho para mim que o Benfica passou no Bessa com distinção. Distinguiu-se e muito do Benfica da temporada passada o que não admira porque só no meio do campo, onde tudo se pensa, as diferenças são enormes, sem especificar.
O Benfica chegou ao 1-0 ainda na primeira parte graças a Eliseu, o bombista, que fez aquilo que tantas vezes o vimos fazer ao serviço do Málaga. Pumba! Já lá está. Pelo andar da carruagem, em jogo-jogado, dificilmente chegaríamos lá…
Na temporada passada, se bem se lembram, chegou muitas vezes o Benfica ao 1-0 limitando-se, em seguida, a controlar o jogo e o adversário admiravelmente. Tão admiravelmente o fez em Portugal e na Europa que, inevitavelmente, muitos dos seus melhores jogadores foram comprados por clubes estrangeiros no Verão.
Foram comprados pelo que fizeram na Europa. Porque ao campeonato exclusivamente português ninguém liga nenhuma para lá de Badajoz. Custa dizer mas é a verdade, verdadinha.
Ao contrário do que sucedia num passado ainda recente, o 1-0 atingido no Bessa não lançou o Benfica para uma exibição tranquila, encantadora, convincente, sabendo sempre a equipa transmitir aos adeptos, como tão bem transmitia, a confiança de que, com o 1-0, mais pontapé de canto, menos pontapé de canto, o resultado estava no papo.
Não foi, de facto, assim que as coisas se passaram no jogo com o regressado Boavista, o famoso bode expiatório do Apito Dourado. O Boavista é treinado por Petit e se é verdade que as equipas acabam sempre por tomar a personalidade do seu treinador imaginem, os que não viram o jogo, a dificuldade que foi jogar contra onze Petits.
Do lado do Benfica ainda não temos onze Jorges Jesuses porque a equipa, sofrendo rombos, está em reconstrução. Mas lá chegaremos, acredito, ainda que sem o esplendor do passado recente. Mas com determinação.
Nos últimos minutos do Bessa, foi frequente ver jogadores do Benfica a sacudir o assédio dos donos da casa à bela charutada, com pontapés para os céus, roscas, balões para longe. Há muito que não se via um despautério assim em tratando-se de defender o resultado.
Deve ser isto aquilo a que a elite dos nossos comentadores apelida sabiamente de «futebol vertical». Que, em função da desejada horizontalidade do terreno, só pode referir-se ao futebol praticado nas mais profícuas alturas. Demos, portanto, um recital de futebol vertical no Bessa.
Mesmo assim, gostei do Benfica, muito, durante 89 minutos. Só não gostei do minuto em que Rúben Amorim se magoou.

NINGUÉM ganha campeonatos em Agosto. E se ninguém ganha campeonatos em Agosto é porque, obviamente, ninguém perde campeonatos em Agosto.
No entanto, será sempre da maior utilidade não desprezar as tendências. E, desse ponto de vista, Agosto é um mês igual aos demais mesmo sendo o primeiro mês da dita competição, o campeonato.
No calendário civil, Agosto é o mês 8. No calendário da bola, Agosto é o mês 1.
Um derby de Lisboa a 31 de Agosto jamais será o jogo do título mas está, inevitavelmente, destinado a perspectivar as modas nos dois campos para o Outono/Inverno subsequentes.
O Benfica, que joga em casa, vai apresentar os restos da sua colecção 2013/2014. O Sporting, por seu lado, vai-se apresentar com grossas novidades e com uma certeza absoluta: se houver penalty na Luz a seu favor é o Adrien que marca.
E não há derby sem penalty, sempre ouvi dizer.

JOSÉ MOURINHO defende o direito dos treinadores a interromper o jogo, pelo menos uma vez em cada parte, para poderem falar com os jogadores e proceder às alterações tácticas julgadas convenientes. Tal como acontece no basquetebol sem que ninguém se queixe.
Também sou a favor, em nome do espectáculo. Reconhecendo, com antecipado entusiasmo, que muitas reputações de muitos treinadores cairiam ou subiriam vertiginosamente conforme os resultados práticos verificáveis depois dessas autorizadas interrupções.
O futebol, aliás, tem muito que aprender com as demais modalidades.
Louis Van Gaal, por exemplo, terá ido buscar ao andebol a feliz ideia de poder trocar de guarda-redes antes de penaltis. Foi o que fez no jogo com a Costa Rica dos quartos-de-final do último Mundial. Encaminhando-se a decisão para as grandes penalidades, Van Gaal trocou Jasper Cilessen por Tim Krull e deixou mundo inteiro pasmado.
Teve sorte o seleccionador holandês. Saiu-lhe bem. Krull defendeu o que havia para defender desenhando-se ali mesmo, em Salvador da Baía, numa aura de glória, as suspeitas de que Van Gaal era, no mínimo, um mágico encartado.
Tudo isto vem a propósito de um desejo que ouvi exprimir no princípio da semana a um benfiquista encartado e encantado com a contratação de Júlio César para a nossa baliza.
- Devia jogar já com o Sporting mas se houver um penalty contra nós devia entrar imediatamente o Artur. 
Dito isto foi muito aplaudido pelos circundantes.
- E o Artur ficava em campo até ao fim do jogo?
- Depois de ter defendido o penalty? Claro que sim!
Como o jogo é só no domingo temos de esperar para ver o que vai acontecer na baliza do Benfica. Quanto ao tal Van Gaal, encontra-se presentemente em Manchester a lutar com uma maré de infortúnios. Deixou de ser mágico num ápice. São as coisas do futebol.

JULEN LOPETEGUI é um tipo simpático. E o que faz falta por estas bandas são tipos simpáticos. Aparentemente terá havido um ligeiríssimo quiproquó entre o treinador basco e Ricardo Quaresma. O poderoso jogador ficou de fora no penúltimo jogo e no último jogo, o de anteontem com o Lille, ficou sentado no banco durante os 90 minutos.
Lopetegui anda armado em Paulo Bento, é o que parece.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol disse esta semana que o que faltou à nossa selecção no Mundial do Brasil foi «competência». É uma opinião respeitável e tão válida como tantas outras.
Fernando Gomes anunciou mudanças na estrutura profissional que acompanhará a selecção na campanha que aí vem. A da qualificação para o Europeu de 2016. A selecção vai mudar de médicos. Por causa da tosse.

HOUVE o defeso. Depois a pré-temporada. Agora já começou o futebol a sério em Portugal. Os três grandes continuam a trazer nas costas dos respectivos equipamentos o letreiro do banco que a todos patrocina. Com igual ou desigual boa vontade, para o caso tanto faz.
Mas será o banco bom ou o banco mau que levam nas costas os jogadores do Benfica, do FC Porto e do Sporting? Em breve se saberá. Fiquemos atentos. Se houver troca do velho e tão desconsiderado logótipo por uma borboleta é porque o patrocinador comum é o banco bom. Se continuar tudo na mesma nas costas dos jogadores das três equipas é porque o banco mau continua a ser o sponsor benemérito dos emblemas de top do nosso futebol.
Faz mais sentido que assim seja.

AO cabo de muitos e maravilhosos anos, o Benfica vai jogar contra o Sporting sem Óscar Cardozo. Assim, a seco, é uma má notícia porque Cardozo, de facto, foi impagável em quase todos os derbies em que participou, quer na Luz quer em Alvalade.
Para Rui Patrício a ausência de Cardozo só pode ser um enorme descanso. Para os benfiquistas é uma enorme incógnita.
Terá o Benfica um substituto à altura do paraguaio no que diz respeito a clássicos da Segunda Circular? No domingo à noite já se saberá a resposta.

POR mérito próprio e para valorizar a conquista da Supertaça pelo Benfica, o Rio Ave é o sensacional líder do campeonato à segunda jornada."

Leonor Pinhão, in A Bola

Cadernos velhos e novos

"Como todos os anos, faço a minha digressão de Agosto pelos CADERNOS DE A BOLA. Um exercício onde junto a curiosidade pelas novidades com uma viagem pela minha memória do registo passado. Porém, os CADERNOS (edição em papel) sofrem de um mal que nem sequer pode ser remediado: a de sair antes do inexplicável fim do período de transferências. Ou seja, à medida que se aproximam as 24 badaladas do dia 1 de Setembro, cresce a divergência entre quem afinal ficou, saiu ou desapareceu nos plantéis. Por isso, em boa hora, surgiu a versão digital dos CADERNOS que nos possibilita uma actualização (ainda que lenta) das novidades. Há outro aspecto que, este ano, me chamou atenção. Provavelmente nem sequer será inédito, mas é a primeira vez que o constato tão vincadamente. Refiro-me à capa. Não tanto à regra de ser ilustrada com três jogadores dos três grandes. Mas à circunstância de ver três jogadores não portugueses, o que, só por si, evidencia a rarefacção de atletas nacionais nos plantéis. Claro que se poderia compor a capa com representantes da minoria portuguesa, que ainda os há. Por exemplo, Rúben Amorim, Rui Patrício e Quaresma.
Há ainda na selecção para a capa dos CADERNOS um aspecto que é uma novidade. Refiro-me ao facto de, não considerando Salvio do Benfica, os eleitos do Sporting e Porto serem afinal jogadores que só agora irão pertencer às respectivas equipas: Rossel do SCP e Tello do FCP.
Estamos perante dois sinais dos tempos: o que é nacional (não) é bom e a primazia da mudança que, de tão acelerada, se está a tornar disruptiva."

Bagão Félix, in A Bola

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

4.ª Prata Mundial para Telma Monteiro !!!

Grande dia em Chelyabinsk, Rússia, para a nossa Telma Monteiro, que conquistou pela 4.ª vez na sua carreira, a medalha de Prata num Campeonato do Mundo de Judo... É verdade que fica sempre um sabor amargo, ter estado tão perto do Ouro, mas um curriculum destes não pode ser menosprezado, bem pelo contrário.
Já o disse anteriormente - creio que no rescaldo dos Jogos Olímpicos -, a Telma, é um dos melhores atletas Portuguesas de sempre, em qualquer modalidade, em masculinos ou femininos...!!!
São 4 Ouros em Campeonatos da Europa (mais 1 Prata, e 4 Bronze a nível Europeu), e agora são 4 Pratas em Campeonatos do Mundo (mais 1 Bronze a nível Mundial). Sem falar das Taças do Mundo, e dos Campeonatos de sub-23 e Juniores... Espero que tudo corra bem até ao Rio 2016, a Telma merece um grande resultado nos Jogos Olímpicos...
A única frustração de hoje é saber que a Japonesa Udaka (mais uma vez, foi uma Japonesa!!!), venceu no Ponto de Ouro (morte súbita), não com um ataque, mas com um castigo para a Telma, que acabou desclassificada, numa altura onde já se notava muito cansaço, e pouco esclarecimento...!!! Isto tudo, depois de um percurso imaculado cheio de Ippons, onde só a Americana Malloy tinha obrigado a um combate completo:
- Nishanbayeva (Caz), Ippon, 21 segundos
- Malloy (Eua), Yuko
- Kocher (Sui), Ippon, 39 segundos
- Dorjsuren (Mon), Ippon, perto do final do combate...
- Udaka (Jap), desclassificada, Ponto de Ouro

Sorteio Champions 2014/15

Terminou hoje a qualificação para a Champions, e assim já sabemos a ordem dos Potes para o sorteio de amanhã.
Numa rápida analise às nossas possibilidades, destaco as dificuldades nos 3 primeiros Potes, só no Pode 4 podemos encontrar algumas facilidades. Vamos quase de certeza ter um Grupo, com 3 equipas a lutar pelos 2 lugares de qualificação para os Oitavos. E tal como nas épocas anteriores, é fundamental a classificação para os Oitavos, não só pela questão financeira, mas também devido à sobrecarga extra, que é jogar na Liga Europa... o ano passado, deu para gerir, mas este ano, parece que o plantel será mais curto...!!!

O Pode 2 é fortíssimo, com alguns dos recentes milionários, só o Basileia mete menos respeito, mas mesmo assim os Suíços são uma equipa muito experiente na Champions, e o ano passado por exemplo derrotaram o Chelsea nesta fase!!!  Neste Pote, ainda existe a questão política do Shakhtar, com os jogos na Ucrânia a realizarem-se provavelmente em Kiev...
O Schalke 04 é claramente o menos-milionário, mas também não temos boas memórias com eles... O resto venha o diabo e escolha: não gostava de jogar contra o Garay, Javi e Witsel; o Dortmund parece-me estar a passar um fase de transição, com muitos jogadores novos a chegarem; o City tem 2 equipas...; o PSG (do David Luiz) e a Juventus foram adversários o ano passado, creio que os Franceses mesmo assim seriam melhores, já que os Italianos não nos podem ver pela frente...!!!

No Pote 3, não me importava nada de jogar com os Lagartos, os mais fraquinhos - por larga margem... -, mas como isso não é possível... Temos aqui vários 'conhecidos': o Olympiakos da época anterior, e o Ajax e o Bilbau desta pré-época... e as coisas correram sempre mal!!! Não gostava de ir jogar ao sintético de Moscovo com o CSKA, e também não temos boas memórias (antigas é verdade) do Galatasaray!!! Sendo assim sobram poucas: eliminámos recentemente o Bayer na Liga Europa, mas neste momento são provavelmente a 2.ª melhor equipa Alemã; e o Liverpool está a fazer o seu regresso à Champions, apesar do muito dinheiro gasto em contratações, parecem-me mais fracos que o ano passado, mas da última vez que jogámos com eles, as coisas também não correram bem...!!!

O Pote 4, sendo o mais 'fácil' tem duas armadilhas: Roma e Mónaco. É verdade que a época do Mónaco começou mal, mas as competições internas, não contam para a Champions, e o Mónaco tem um plantel muito forte... Anderlecht, Malmo, Ludogorets, Bate ou Maribor são todos adversários acessíveis... deixo de fora o Apoel, porque esta equipa tem conseguido ultimamente resultados surpreendentes na Europa!!! Como também é importante manter as viagens curtas, talvez um regresso à Bélgica, ou uma volta pela Eslovénia sejam as minhas preferências...

Como nota humorística seria engraçado ter o Sporting, no grupo do Bayern, seria uma bonita homenagem à última participação dos Lagartos na Champions, onde saíram vergados, a um histórico 12-1, nos dois jogos!!!

Pote 1
Real Madrid
Barcelona
Bayern Munique
Chelsea
Atlético Madrid
Arsenal
SL BENFICA
Corruptos

Pote 2
Schalke 04
Borrusia Dortmund
Juventus
PSG
Shakhtar Donetsk
Basileia
Zenit
Manchester City

Pote 3
Sporting
Bayer Leverkusen
Olympiakos
CSKA Moscovo 
Ajax
Athletic Bilbau
Liverpool
Galatasaray

Pote 4
Anderlecht
Malmo
Roma
Ludogorets
APOEL Limassol
BATE Borisov
Maribor
Mónaco

PS: Foi tornado público nos últimos dias uma estatística muito interessante. O Benfica é a equipa Europeia, com mais 'pontos' nas competições europeias nos últimos 5 anos...; e a 4.ª nos últimos 10 anos!!! Isto, com uma soma aritmética simples, sem ponderar se os jogos são da Champions ou da Liga Europa.
É óbvio que estas vitórias, foram obtidas na sua maior parte, na Liga Europa, mas mesmo assim, dando o relativo desconto, é impossível não destacar o excelente trabalho que o Benfica (dirigentes, treinadores e jogadores) tem feito nas últimas épocas na Europa... Isto depois de várias épocas de desilusões, com a excepção do ano do Koeman. Mas infelizmente a memória é fraca...
Num tempo, onde cada vez mais o dinheiro faz a diferença, onde o Benfica está limitado financeiramente por fazer parte de um mercado pequeno (e mal explorado...), não é fácil competir directamente, com os velhos e com os novos milionários do Futebol Europeu...

Vitória, em inferioridade numérica...

Oliveirense 0 - 1 Benfica B

Uma excelente vitória jogando fora, algo que deveria ser habitual... temos qualidade para isso.
Sem o Guedes, que está a treinar com a equipa principal, o Hélder resolveu reforçar a defesa, com o João Nunes a lateral direito, o Dawidowicz a trinco, e o Semedo na ala direita... deixando o ataque para o Fonte, com a ajuda do Costa. Creio que o Hélder estava com algum receio da altura do adversário... que era o líder do Campeonato, até esta jornada, só com vitórias !!!
Ainda bem este jogo se realizou agora, pois este é um dos piores 'batatais' da II Liga, e assim ainda deu para jogar à bola...!!!
Jogámos praticamente toda a 2.ª parte com 10, após a expulsão do João Nunes (2.ª em 4 jogos!!!)... O golo foi marcado, já depois da expulsão, aliás jogámos melhor com 10 !!!
Nos últimos minutos conseguimos aguentar os 3 pontos...

Varela; Lindelof, Valente, Nunes, Gaspar (Alfaiate, 75'); Dawidowicz, Pinto; Teixeira (Cardoso, 87'), Semedo, Costa; Fonte (Romário, 81').

Indiferença

"O El País publicou um significativo texto sobre o notável jogador austríaco Matthias Sindelar, que, em 1939, foi encontrado morto na cama do seu quarto com a sua mulher Camila Castagnola, judia de origem italiana. Sindelar, filho de emigrantes checos judeus, negara-se a jogar pela Alemanha nazi que passara a integrar a Wunderteam (equipa maravilha, como era chamada a selecção austríaca), como consequência de a Áustria ter passado a província de Ostmark. Hitler não perdoou. O cerco ao jogador apertou-se, até que um dia a polícia informou a sua morte. Assim terminou a vida e carreira de um jogador que foi eleito o melhor atleta austríaco do século passado. Ficou conhecido como o Mozart do futebol. Um dramático exemplo de quando os desportistas ainda eram homens e não apenas máquinas lubrificadas a euros e dólares.
Albert Ebossé, jogador camaronês, morreu no domingo. Havia emigrado para jogar na Argélia, na idade de todos os sonhos. Marcara até o golo da sua equipa, o que não evitou a derrota por 1-2. Foi barbaramente atingido por uma pedrada das muitas lançadas por adeptos inconformados.
Eis dois exemplos dramáticos do lado mais perverso do desporto. O totalitarismo mais cruel e desumano a impor as regras e a esmagar a liberdade mais singela e a fúria totalitária de quem vê um simples jogo de futebol como se de uma guerra se tratasse.
Curioso é que por cá, a notícia do assassinato do jovem africano surge no rodapé jornalístico. Esta semana, o que vai alimentar a semana noticiosa é, bem mais prosaicamente, saber se J. Jesus vai ou não estar no banco no derby.
A indiferença tudo banaliza. Até a própria indiferença..."

 Bagão Félix, in A Bola

Quando a Pantera tinha fome

"Na véspera de o Benfica voltar a jogar contra o Boavista para o Campeonato, recorde-se Outubro de 1969, tempo de eleições e de uma goleada por 8-0 com seis golos de Eusébio.

O Boavista está de volta à I Divisão. Vou deixar para outras núpcias a minha opinião sobre tal regresso e para as calendas tudo o que levou à sua viagem pelos recônditos do futebol português - embora essa opinião já tenha sido largamente publicada.
Também vou deixar de lado os considerandos sobre as supostas eleições livres que terão ocorrido em Portugal no dia 26 de Outubro de 1969, com enorme afluência segundo os jornais censurados da época, e que obrigaram à antecipação da 6.ª jornada do Campeonato Nacional para a véspera.
Tudo matéria do maior interesse, como é óbvio, mas que merece prosa cuidada e se sujeita a um ou outro remoque de pé de página, está bem de ver.
Por isso, fico-me pelo Boavista - próximo adversário do Benfica neste campeonato de 2014/15 - e pelo mês de Outubro de 1969.
É que também pelo futebol se fez história. Fica, dessa forma, a política de lado.
No dia 25, portanto, o Boavista veio à Luz. Não sabiam o que os esperava os jogadores das «camisolas esquisitas» - alcunha que lhes seria posta muito anos mais tarde pelo guarda-redes Walter Zenga, do Inter de Milão, na antecipação de um confronto para a Taça UEFA. Muitos deles eram bem conhecidos do futebol português: Mário João, Barbosa, Celso, Lemos... Não sabiam o que os esperava nem era fácil de adivinhar. Uma tempestade vermelha e um vendaval Eusébio soprariam em Lisboa e desfariam em pedaços a equipa dos quadradinhos.
Na altura, chamaram-lhes ingénuos. Havia neles uma vontade de se bater de igual para igual, uma genica ofensiva sem sustentação, um ímpeto suicida que os levou a atirarem-se de cabeça para debaixo da máquina trituradora que contava com a Pantera Negra em todo o seu esplendor.
Por mais que lhes tenham gabado a coragem, foram varridos como ramos secos de árvores antigas à passagem de um tufão.

Uma enlouquecida dança vermelha
Nessa tarde, na Luz, Eusébio marcou seis golos. Não era a primeira vez que o fazia e não iria ser a última.
A linha avançada do Benfica era composta por Simões, Torres, Eusébio e Diamantino. Atrás deles postavam-se Toni e Coluna. Demolidores.
Aos 17 minutos, já o Benfica vencia por 2-0 e os canhendos dos jornalistas presentes registavam algumas outras oportunidades perdidas.
2-0: dois golos de Eusébio, aos 10 e 17 minutos.
Nas bancadas, não havia quem duvidasse da goleada. A supremacia técnica, táctica e atlética dos encarnados era de tal ordem que vinha aí a degola dos inocentes. E a Pantera tinha fome.
Ao intervalo, o resultado era quase quadrado: quatro-a-zero. Torres e Coluna fizeram a diferença no marcador. Mas o melhor estava ainda para vir. Eusébio, Eusébio, Eusébio e mais Eusébio.
Sim, isso mesmo: quatro vezes Eusébio em 45 minutos.
Eusébio para todos os gostos; Eusébio em todos os feitios.
Revelam as crónicas que Diamantino foi terrível de inquietação e talento. Que a firmeza de Toni e de Coluna se fez sentir por todo o campo. E que Eusébio foi sendo Eusébio a cada um dos minutos que corria por entre os ponteiros do relógio como grãos de areia fina por entre os dedos de uma mão. Há quem diga - esses que viram e que eu leio, ávido de interesse - que Eusébio podia ter marcado mais quatro, cinco, seis golos. Que os seus remates tonitruantes assustavam o guarda-redes Quim, levantando-lhe os cabelos em cachos encrespados no alto da nuca. Pode ser que haja exagero nessas prosas inflamadas, mas Eusébio sempre foi, por si só, um exagero.
A Pantera Negra tinha fome e devorava peças de xadrez. 46, 53, 54 e 81 minutos: mais quatro golos a somar aos primeiros dois. As eleições do dia seguinte podem ter ferido de morte o regime em Portugal. Mas, pelas bancadas da Luz, o ritmo frenético vermelho nada tinha que ver com revoltas sociais. Era uma dança. Uma dança do fogo enlouquecida no centro da qual ardiam adversários desesperados.
8-0: seis golos de Eusébio! Com ponto de exclamação!
Eusébio devia levar sempre ponto de exclamação!"

Afonso de Melo, in O Benfica

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Lixívia II

Tabela Anti-Lixívia:
Benfica...........6 ( 0) = 6
Braga.............4 ( -2) = 6
Corruptos......6 (+2) = 4
Sporting........4 (+1) = 3

Em culturas diferentes da Portuguesa, a integridade e a credibilidade das competições desportivas é o valor máximo, dos vários agentes desportivos. Quando uma competição desportiva perde a credibilidade, também perde a própria razão de existir!!! Mas em Portugal, tudo funciona ao contrário...!!!

O jogo do Bessa foi um bom exemplo: arbitragem do mais manhoso possível. Faltas junto da área do Boavista nunca, então na 1.ª parte foi uma vergonha, por exemplo Talisca aos 15 minutos; e Eliseu aos 40 minutos. Na área contrária, qualquer simulação, mesmo mal amanhada de um jogador do Boavista dava direito a livre perigoso, contra o Benfica!!! O jogo agressivo do Boavista foi sempre recompensado com a impunidade total. Não houve entradas muito violentas, mas houve entradas faltosas, em quase todas as disputas de bola, disfarçadas de entrega, sempre impunes... E isso, condicionou todo o jogo: o comportamento táctico, a entrega ao jogo, a concentração, a posse de bola... tudo foi condicionado. Basta recordar os cartões amarelos ao Talisca e ao Maxi, ambos após faltas de jogadores do Boavista não assinaladas... no caso do Maxi então foi escandaloso.
Existem alguns iluminados que defendem estas equipas aguerridas, que lutam muito, e equilibram jogos que de outra forma seriam desequilibrados, mas eu não posso elogiar equipas, compostas por jogadores, que passam 90 minutos a distribuir pau, forte e feio, e depois, ao mínimo contacto, atiram-se para o chão, sempre a tentar 'sacar' amarelos aos adversários, usando todos os estratagemas possíveis e imagináveis... Na Liga Inglesa temos jogos duros, onde os árbitros deixam jogar, mas raramente os trapaceiros são recompensados, com faltas e faltinhas... Mas os Tugas gostam da trapaça, os porcos da PorkosTV por exemplo, fartaram-se de elogiar o jogo do Boavista... uma equipa que não rematou uma única vez à baliza do Artur, legalmente!!!
Além disto tudo, ficou ainda por marcar um penalty sobre o Jara, que ainda por cima levou amarelo. O contacto não é no pé do Jara, é na canela. O Jara aproveitou-se, já ia com pouca força, mas o contacto existe...
Por incrível que pareça, no final da partida ainda fomos obrigados a ouvir algumas queixas, ténues, do Boavista sobre a arbitragem!!! No final da partida, foram marcados, bem, 3 foras-de-jogo ao Boavista. Em duas dessas jogadas a bola chegou a entrar na baliza do Benfica, com o jogo parado. Sendo que numa delas, além do (ligeiro) fora-de-jogo, o jogador do Boavista empurrou ostensivamente o Jardel... A única nota de realce aqui, é que o fiscal-de-linha esteve bem, o que é 'estranho'!!!
A estreia da PorkosTV em jogos do Benfica esta época, também merece 'destaque'!!! Além de acharem a arbitragem boa, concordarem com o amarelo ao Jara, elogiarem constantemente o 'maravilhoso' jogo do Boavista, ainda conseguiram descortinar que o golo do Benfica, foi basicamente um 'frango'!!! Curiosamente, esta noite o Ronaldo, marcou um golo parecido pelo Real Madrid, mas neste caso, já foi considerado um Monumento ao Futebol!!!

Em Alvalade, os Lagartos lá ganharam com uma 'vaca danada', nos descontos. No golo do Sporting, existe algumas dúvidas na maneira como o Carrilo ganhou a bola de cabeça, mas depois de rever as imagens, parece-me mais displicência do defesa do Arouca, que em vez de saltar à bola, quis bloquear o adversário, sem sucesso. No início da 2.ª parte existiu um lance com o Mané dentro da área do Arouca, não é uma jogada clara: o defesa primeiro tentar cortar a bola com o pé, mas não chega lá, e parece tocar ligeiramente no Mané, mas ainda tenta tirar o pé; mas o Arouquense depois ainda mete as mãos no Mané, e este aproveita para 'rebolar'!!! Repito, não é claro, mas parece que ficou um penalty por marcar...

Em Paços de Ferreira, além dos vários golos falhados no 2.º tempo pela equipa da casa, parece que nada de especial de passou...

ADENDA 1: Após me terem chamado à atenção na caixa de comentários, para um lance no Corruptos-Paços que a PorkosTV decidiu esconder, coloco aqui o video possível do lance, cada um poderá avaliar a jogada:

ADENDA 2: Na primeira analise, vendo as imagens sem zoom, o lance não me parecem suficientemente claro, mas com a imagem amplificada, MUDEI de opinião. Assim irei retirar 2 pontos aos Corruptos... O Indi faz penalty sobre um jogador do Paços.


O Bruno Paixão manteve a tradição, e no Moreirense-Braga não deixou ninguém contente!!! Este pelo menos distribui o mal pelas 'aldeias'... todas as 'aldeias'!!!
O penalty pedido pelo Moreirense, pareceu-me não existir, o avançado acabou por tentar 'sacar' a falta, arrastando a perna: bem decidido. Agora o penalty pedido pelo Braga, existiu mesmo: o jogador do Moreirense foi muito anjinho, deu uma pancada na perna de apoio do Pedro Santos, este como é óbvio aproveitou, e deixou-se cair, mas era falta...

Anexos:
Benfica
1.ª-Paços de Ferreira(c), V(2-0), Cosme, Prejudicados, Sem influência no resultado
2.ª-Boavista(f), V(1-0), Marco Ferreira, Prejudicados, 2-0), Sem influência no resultado

Sporting
1.ª-Académica(f), E(1-1), Soares Dias, Beneficiados, (2-1), (+1 ponto)
2.ª-Arouca(c), V(1-0), Nuno Almeida, Prejudicados, (2-0), Sem influência resultado

Corruptos
1.ª-Marítimo(c), V(2-0), Xistra, Nada a assinalar
2.ª-Paços de Ferreira(f), V(1-0), Mota, Beneficiados, (1-1), (+2 pontos)

Braga
1.ª-Boavista(c), V(3-0), Vasco Santos, Beneficiados, (1-0)?!, Impossível contabilizar
2.ª-Moreirense(f), E(0-0), Paixão, Prejudicados, (1-0), (-2 pontos)

Jornadas anteriores:
1.ª jornada

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Rúben Amorim

Mais uma vez, quando, para já, era titular, uma lesão grave, nos joelhos, no caminho do Amorim. O Rúben não merecia.
Também é impossível neste momento não colocar a questão: terá o sintético alguma culpa na lesão?! Ninguém poderá provar que sem o sintético a lesão não teria ocorrido, mas também ninguém poderá provar o contrário... vamos ver quantas lesões vão ocorrer naquele relvado. Sendo que internacionalmente, e em outros desportos, existem estatísticas bastante exactas, que indicam sem margem para dúvida, que os sintéticos provocam mais lesões, principalmente naqueles que não estão habituados a jogar e a treinar nestes pisos.

Mas agora só temos que dar força, ao Rúben, e esperar por um regresso em forma...
Tal como o ano passado, com o Toto, começamos a época, com uma lesão grave na equipa. Mas desta vez temos alguns dias para 'reparar' o défice de centro-campistas. Mesmo com a permanência do Enzo, precisamos de outro médio-centro-defensivo.
Com o Fejsa no estaleiro, pelo menos até Dezembro, sobra o André Almeida (6) e o Enzo (8). Ainda temos o Samaris, um 8 de origem, que poderá ser adaptado a 6, se tudo correr bem... e o Talisca, que ainda é um projecto de 8, mas dificilmente alguma vez será um 6 !!!
No meio-campo da equipa B, as notícias também não são boas: o João Teixeira é claramente um 8: a 'implicância' do Jesus com o Teixeira na pré-época, deveu-se essencialmente à teimosia do Jesus, em tentar pôr o João a jogar a 6... das poucas vezes que jogou a 8, fez grandes jogos. Os outros Bês centro-campistas, são o Rúben Pinto, o João Amorim, e o Dawidowicz... Actualmente nenhum parece ser opção. Sendo assim, parece-me óbvio que até ao final do mês, deveríamos reforçar o Meio-campo. Hoje na Net surgiu um rumor, que apontava para a contratação de 2 avançados nesta janela de transferência!!! Com esta lesão, parece-me óbvio que neste momento, 1 avançado, e 1 médio é mais prudente...

domingo, 24 de agosto de 2014

A encomenda !!!

Boavista 0 - 1 Benfica
Eliseu

O Benfica não jogou bem, o jogo no seu todo foi feio, a mistura relvado sintético / bolas novas 'saltitonas', torna quase impossível jogar de pé para pé... Além disso, ainda faltou o Enzo, que normalmente é quem comanda os ritmos do nosso jogo ofensivo.
Dito isto, o factor mais importante no jogo desta noite foi o árbitro, Marco Ferreira.
Nas últimas épocas, este árbitro tem sido dos 'menos maus'!!! No início da sua carreira tem alguns jogos do Benfica, absolutamente horríveis, mas depois 'melhorou'!!! Hoje, parece que voltou ao passado... E não foi só o penalty. A forma como não marcava praticamente nada a nosso favor, e como marcava tudo contra, enervou os nossos jogadores, que desconcentraram-se em alguns momentos, perderam confiança na disputa dos lances, ficaram menos agressivos, e em sentido contrário deu confiança ao adversário, que sabia que tinhas as costas protegias... o único elemento da equipa da arbitragem que não entrou neste festival, acabou por ser o fiscal-de-linha que perto do final da partida marcou alguns foras-de-jogo importantes ao ataque do Boavista!!! O lance do cartão amarelo ao Maxi é elucidativo das intenções do suíno.
Não deixa de ser simbólico, que o regresso ao Bessa, tenha sido feito desta forma!!! Uma equipa que foi condenada à descida de divisão, por coação aos árbitros, que tem nas famosas escutas publicadas no YouTube, vários dirigentes em 'amena cavaqueira'...!!! Alguns desses dirigentes, também estão de regresso!!! E que só regressou à I Liga, devido aos truques processuais, resultantes da sabotagem do Mobutu de Gondomar, na famosa reunião do Conselho de Justiça da FPF... Repito não deixa de ser simbólico, que o Benfica tenha sido 'recebido' no Bessa, com uma arbitragem digna do Apito Dourado...!!!
Se depois do jogo da 1.ª jornada, já tinha ficado a impressão que o Cosme levou a encomenda para a Luz, hoje, com um dos 'melhores' árbitros da Liga, ficou claro, aquilo que vai ser o Campeonato... A encomenda está feita... muito dificilmente o Benfica será Campeão. Será praticamente impossível...
A Direcção do Benfica fará muito bem optar pela 'capitalização' financeira dos títulos conquistados na última época, porque este ano, só um acaso do destino fará o Benfica novamente Campeão!!! Este início de época está a ser igual ao de 2010/2011, após o 1.º Campeonato com o Jesus, onde à 4.ª jornada já tínhamos sido roubados de 9 pontos (Cosme, Proença, Olarápio com o Vasco Santos pelo meio a não conseguir finalizar o trabalhinho!!!), a diferença este ano é que já temos 6 pontos, mas os 'artistas' bem tentaram...
Num jogo mal jogado, mesmo condicionados pelo Ladrão, os jogadores acabaram por perceber que o mais importante eram os 3 pontos, jogando bonito ou feio!!! E ainda conseguimos chegar ao fim com 11 jogadores em campo, o que em alguns momentos parecia impossível...!!!
Prefiro não destacar ninguém... uma nota só para a azia da PorkosTV no golo do Eliseu. Imaginem outro jogador, de outra equipa, a marcar um golo parecido?!!! Aliás a PorkosTV no resumo consegue dizer que não existe penalty sobre o Jara, e ainda conseguem mostrar todos os ataques do Boavista, na 2.ª parte, o problema é que os Boavisteiros estavam em fora-de-jogo nesses ataques, mas mesmo assim, deu para aparecerem num resumo dos lances mais perigosos!!!
Desconheço se houve alterações dos regulamentos, mas a expulsão do Jesus deve-lhe dar Multa... mas é esperado um festival de comunicados esta semana, nada que não estejamos habituados. O importante será recuperar o Enzo, e acelerar a integração do Samaris, apesar de não acreditar que seja titular no próximo fim-de-semana, mesmo com a lesão do Rúben Amorim...


PS: E já agora, não esquecer que vamos ter Sorteio da Champions esta semana... falta pelo menos um reforço no ataque, para que a malpata do 3.º lugar no fase de grupos seja batida. Apesar de sermos cabeça-de-série, existem muitos tubarões nos Potes secundários: Juventus, Dortmund, Liverpool, PSG, Man City, Zenit... Já agora que tal um Bayern para os nossos vizinhos da 2.ª Circular?! Seria quase justiça poética?! Teriam assim a oportunidade de se vingarem dos 12-1 !!!