Últimas indefectivações

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Previsível, a nossa vitória, e o vandalismo !!!



A minha intenção hoje, era destacar o Hóquei (em caso de passagem à próxima eliminatória!!!), mas infelizmente outros factos foram mais fortes!!!

Mais um autocarro do Benfica apedrejado, desta vez em Guimarães. Isto depois do que tem acontecido à equipa de Futebol. Depois de situações terceiro mundistas passadas com as nossas equipas de Futsal, Hóquei, Basket, em épocas anteriores. Além das próprias Casas do Benfica. A própria equipa de Volei do Benfica, em Guimarães, já tinha sido 'atacada' dentro do pavilhão. Tudo isto é preocupante, principalmente porque é previsível. Principalmente porque acontece quase sempre em duas regiões bem definidas: Em Palermo, e em Guimarães. Eu sei que em Guimarães a responsabilidade é sempre atribuída, aos residentes de um determinado bairro, vizinho do Estádio do Vitória local, mas a impunidade, e a falta de condenação por parte das autoridades locais, e nacionais, incentivam a perpetuação destes acontecimentos, sendo que um dia, as consequências vão ser mais graves...!!! Até porque algum iluminado ainda virá defender duma maneira torpe, numa coluna qualquer, que a culpa é do Benfica...!!!

Sobre o jogo, não há muito a dizer, vencemos um Guimarães 'arrasado' com muitas lesões, mas como provámos na primeira fase, somos superiores ao Vitória, e a todas as outras equipas. É necessário manter a concentração, a capacidade de trabalho, e o sacrifício, porque o talento está do nosso lado...

Foi à justa...



Uma derrota com sabor a vitória!!! A vitória por 7-4 na Luz (com um golo sofrido praticamente no último segundo), valeu Ouro!!! Foi a segunda derrota oficial da época, mas esta não vai trazer mazelas, de certeza absoluta, bem pelo contrário!!!
Continuamos é com um 'galo' enorme no sorteio, enquanto 'outras' equipas andam a 'brincar' com equipas Francesas, Suíças, ou até Alemãs, nos Quartos-de-final temos que ir a Espanha!!! A Tenerife, ou a Lloret !!!






Dificuldades, que só valorizam a vitória



1ª jornada - Fase final - Juniores


Resultado extremamente injusto. O Benfica assumiu o jogo desde do início, criou muitas oportunidades, mas o Sporting jogando sempre em contra-ataque teve um aproveitamento perto dos 100%.
Uma nota merecida para o senhor Quitério, que pelo que mostrou, vai chegar rapidamente a internacional!!! Andou quase toda a primeira parte a ameaçar que para a próxima mostrava cartão aos Lagartos, sendo que algumas das faltas mereciam vermelho directo, e foram quase sempre os mesmos jogadores do Sporting a executarem as entradas 'assassinas'!!!
Já não é novidade, mas assistir a anti-jogo dos mais 'porco' possível, com simulações de lesões ridículas, nos jogos de Formação, é de bradar aos céus...!!!
No início da época demonstrei pouca confiança nesta equipa de Juniores do Benfica. Das 3 (iniciados, juvenis, juniores), achava que era a menos competitiva. Apesar da derrota de hoje, acho que o trabalho tem sido positivo, a equipa está a praticar bom futebol. Individualmente vários jogadores tiveram evoluções interessantes, isto apesar das muitas lesões durante a época. Relembrar que vários jogadores deste Benfica, são Juniores de 1º ano, e quando se critica tanto os estrangeiros na Formação, o Benfica hoje começou somente com 3!!!
Ainda faltam mais 13 jogos, para recuperar a má fortuna de hoje...

Show de bola

"O jogo do Dragão foi fantástico, mas puxou mais pela solidez e pelo carácter do que pela nota artística. O jogo com o Lyon proporcionou bons momentos, mas a equipa claudicou na ponta final. Frente ao Rio Ave e Nacional viu-se um grande espectáculo, mas também algumas falhas defensivas. Em Aveiro e Setúbal houve minutos de certo apagamento. Talvez nunca como na partida do último domingo, frente ao V. Guimarães, se tenha visto prestação simultâneamente tão brilhante e tão constante a este Benfica 2010/11.
Diante de uma das melhores equipas do Campeonato português, assistiu-se a uma exibição de gala do primeiro ao último minuto, roçando a perfeição em quase todos os parâmetros que possamos utilizar para a analisar. Digo, quase todos, porque em termos de eficácia diante da baliza o Benfica ficou a dever a si próprio um resultado histórico. O caudal de futebol produzido justificaria cinco, seis, sete, ou mais golos, e só algum desacerto na concretização poupou Manuel Machado a novo resultado humilhante diante do seu inimigo de estimação.
É um regalo ver jogar assim. Quando dos pés de artistas como Aimar, Saviola, Salvio e Gaitán (depois também Carlos Martins) brota todo o esplendor de um futebol mágico, fluente e vibrante, os espectadores só têm de agradecer o privilégio de poder presenciar tal requinte, e abrir bem os olhos para dele não perder pitada. Estavam 55 mil nas bancadas da Luz, e se a equipa continuar nesta senda, os lugares irão rapidamente voltar a esgotar, à semelhança do que ocorria na temporada passada - mesmo que a distância para o primeiro lugar do Campeonato se mantenha teimosa e injustamente ampla.
Com meia-hora decorrida, já o resultado poderia estar sentenciado: o poste, a barra e o guarda-redes contrário impediram que os golos se fossem acumulando. Na segunda parte foi a vez do fiscal-de-linha, e da infelicidade de Cardozo no penálti desperdiçado, obstarem à goleada. No final do jogo, os 3-0 acabaram por saber a pouco para tanto futebol e tanta arte."
"Porque não se cala ele? - O miúdo pode perceber de bola, mas de tanto querer agradar ao patrão, acaba por perder o sentido da realidade. Puxar a carreira europeia do Benfica para a discussão foi de muito mau gosto. Insinuar que os benfiquistas - depois de uma exibição portentosa diante do V. Guimarães - estariam frustrados, é não perceber nada do que cá se passa.
..."

Luís Fialho, in O Benfica

Considerações (19º)

"Nilson diz que o Benfica foi mais eficaz. Não foi, não. E porquê? O árbitro, Cardozo, os postes e lances de golo feito, davam uma dúzia de golos. Assim, em vez de um dúzia, foram apenas 3-0.
Mas mais que o resultado, foi a exibição de sonho que o Benfica praticou. Uma noite de magia com muita arte à mistura.
Vou fazer uma profecia: Se ganharmos os jogos todos iremos fazer o Bi. Aguardemos.
O fuinha, talvez assustado, com o que o Glorioso o brindou, disse um chorrilho de disparates a que já nos tem habituado.
É que este garoto, igual a todos os garotos que por lá gravitam, só sabe ganhar na batota e habituou-se a ver o clube a ganhar na batotice.
Mas vamos a factos... Na Taça da Liga, já era, na Taça de Portugal está com a água pelo pescoço. No Campeonato anda aflito com o Sport Lisboa e Benfica. Na Liga Europa desconfio que vamos ter lulas à Sevilhana. É muita fruta, para este papalvo, a juntar a toda a outra fruta que eles ofereceram durante 30 anos. Aliás, quem esperava que eles perdessem em Braga não deve estar atentos ao que se tem passado esta época. O Braga é uma mini-miniatura daquilo que pretendeu mostrar a época passada.
O Paciência, começa a mostrar a sua verdadeira qualidade de treinador de pacotilha, que pouco sabe e nada produz. Não vão faltar mais de 15 dias para este meliante estar a jogar só para o Campeonato.
Modalidades em alta, vamos a caminho dos jogos 'a doer'. Estou confiante. Quem é sério, e trabalha a sério, tem sempre resultados. A começar já no Voleibol, no próximo fim-de-semana, em Guimarães."

José Alberto Pinheiro, in O Benfica

Na senda das vitórias

"Continuamos no bom caminho. Quer no aspecto das exibições desportivas, quer na objectividade pontual que nos permite manter na perseguição ao líder. Apesar das declarações infelizes e tontas de Villas-Boas, o último jogo frente ao Vitória de Guimarães conseguiu materializar o desejo de qualquer benfiquista. Grande intensidade no jogo ofensivo da equipa, muita concentração na defesa e um meio-campo a batalhar incessantemente pela posse de bola. Golos foram três mas podiam ter sido muitos mais, caso a pontaria de Salvio, Saviola e Cardozo estivesse mais afinada. Gostámos muito de atitude da equipa e gostámos ainda mais do ambiente fantástico que se viveu nas bancadas da Luz, onde marcaram presença cerca de 55 mil espectadores. A 'onda vermelha' está de volta e espero que continue em Alvalade na próxima segunda-feira. O Benfica sabe que não pode perder pontos e esta pressão acrescida tem permitido aos nossos atletas desenvolver com grande intensidade cada partida como se da última se tratasse. Acredito que sairemos de Alvalade de sorriso bem aberto. Não pelo momento de certa fragilidade do adversário, antes pela certeza que aqueles que subirem ao relvado estarão imbuídos de um espírito absolutamente avassalador na busca de um resultado que nos permite continuar a sonhar.
Aproveito esta crónica para deixar uma mensagem ao nosso capitão Luisão, que acaba de completar 30 anos e se prepara para renovar o seu contrato. Este central internacional brasileiro, que estoicamente comanda a defesa benfiquista há oito anos, personifica o que deve ser o jogador-tipo do Benfica. Líder, dentro e fora de campo, Luisão é igualmente um companheiro ímpar no balneário que faz ouvir a sua voz de comando sempre que necessária. Feliz do clube que pode contar com um profissional deste calibre nas suas fileiras. Por mim, resta-me apenas agradecer o que já fez dentro desta casa e desejar, arduamente, que o seu caminho desportivo continue a ser trilhado com a camisola da águia vestida."
Luís Lemos, in O Benfica

Seixal & Charneca da Caparica

“Pela história, pelo trabalho de formação, pela atenção às diferentes modalidades desportivas, pelo que representa no panorama desportivo nacional, é inquestionável que o Spot Lisboa e Benfica é uma Instituição de referência única no contexto nacional.
Muito mais do que um Clube de Futebol, o Sport Lisboa e Benfica é uma instituição que tem orgulho no seu ecletismo, nas suas modalidades. E se alguma outra prova fosse necessária, fica a minha presença na Federação Portuguesa de Atletismo na passada quinta-feira.
Tenho orgulho em defender a origem e os valores do Benfica, e as modalidades fazem parte dessa história.
Como também fazem parte as Casas do Benfica. Não me tenho cansado de afirmar nas várias intervenções que tenho vindo a fazer que o Benfica são pessoas. Que a nossa aposta passa pelo seu envolvimento, pela valorização da sua participação junto do Clube.
E nesta perspectiva, o papel das Casas do Benfica é insubstituível. A nossa dinâmica também se vê pela expansão das nossas Casas, pelo esforço que os nossos adeptos emprestam à divulgação do Clube e ao seu crescimento.
Queria, por isso, começar esta intervenção por felicitar os responsáveis pela Casa do Benfica do Seixal na pessoa do seu presidente e manifestar-lhe a minha satisfação por poder associar-me a esta inauguração.
O Benfica tem uma comunidade muito activa neste concelho. Tem, igualmente, no Seixal a sua segunda casa que é o Caixa Futebol Campus e é por tudo isto que esta inauguração se reveste de um simbolismo especial. Obrigado pelo vosso esforço e pelo vosso empenho!
Queria, igualmente, deixar uma palavra para os responsáveis da Casa do Benfica da Charneca da Caparica, a qual – com a nova imagem – foi hoje, também, reinaugurada.
Para mim, devo dizê-lo, tem sido uma honra ser Presidente do Sport Lisboa e Benfica durante um dos períodos mais difíceis da nossa história.
Sabíamos – quando esta caminhada começou - que apesar de contar com um projecto estruturado, iriam aparecer dificuldades. Sabíamos que teríamos de ser fortes para seguir em frente, e sabíamos também que a massa associativa que nos soube apoiar para salvar o Clube e devolve-lo à sua grandeza, iria continuar a apoiar este projecto e todos os que diariamente trabalham para garantir a consolidação e crescimento do Clube!!
Toda a gente sabe qual foi o ponto de partida e sabe, igualmente, tudo o que entretanto foi conseguido. Mas a verdade é que a dimensão do Benfica não nos permite ter tempo para recordar o que já foi feito, mas exige acção para continuar a construir o seu futuro!
É isso que os benfiquistas esperam de mim, um presidente activo e próximo dos seus sócios e adeptos. É isso que tenho procurado ser!
E devo dizer-vos que, independentemente do que fôr o futuro, – há ‘marcas’ neste quase oito anos de mandato que fundamentam a confiança que tenho no futuro:
- Recuperámos a credibilidade do Benfica
-Montámos uma estrutura profissional que ajudou a consolidar a recuperação do Benfica
- Apontámos para o crescimento do número de sócios que nos permite – hoje – ser o
Maior Clube do Mundo!
- Construímos o novo Estádio da Luz
- Edificámos o centro de estágio do Seixal
- Arrancámos com a Benfica TV
- A Fundação Benfica
- O Centro de Documentação e Restauro
É tudo isto que nos permite e nos autoriza a dizer que, se mantivermos o rumo, somos capazes de chegar onde desejamos. Sabendo, no entanto, que o pessimismo ou o discurso fácil e demagógico, não são os melhores caminhos para lá chegar.
Mas num momento em que falamos muito do futuro, não gosto de esquecer nem o presente, nem o passado. Na minha vida sempre fui reconhecido com quem me ajudou. Como Presidente do Clube sou reconhecido a todos aqueles que com o seu esforço e com a sua dedicação ajudaram o Clube a ser o que ele é hoje.
É por isso que tenho feito questão em homenagear, ao longo dos meus mandatos, os nossos campeões, as nossas referências, porque este é um Clube com memória e grato com todos aqueles que com o seu esforço construíram a grandeza do Benfica.
Permitam-me, pelo que acabo de dizer e por razões que, hoje, são conhecidas, que dedique uma palavra especial a um dos símbolos mais recentes do Benfica, mas que já ganhou o direito a ficar na sua história: Pedro Mantorras.
O Pedro é um exemplo de entrega, de sacrifício, de superação. É um exemplo de optimismo e de persistência. Alguém que nunca deixou de lutar, que sempre superou as dificuldades porque passou.
Acompanhei a sua luta, sei da sua capacidade de resistir, de nunca deixar de acreditar. Foi por isso que, apesar de tudo, se conseguiu manter no futebol.
Este é, porém, o momento em que o Pedro decidiu que chegou o tempo de parar de lutar contra o sofrimento, contra as dores e contra as limitações físicas que o impediram de ser o que ele merecia e podia ter sido: uma referência mundial do futebol.
Como sabem tenho uma ligação muito forte ao Pedro, sei o que ele viveu e tudo o que deu ao Benfica. Chegou agora o tempo de retribuir, de dizer a todos os angolanos que devem ter muito orgulho na pessoa, no carácter e no profissionalismo do Pedro.
É evidente que ele nunca deixará o Benfica, porque ele faz parte desta casa. Faz parte da nossa história e encarna os valores que fazem do Benfica o Clube que todos conhecemos.
No tempo certo, vamos promover a despedida formal, com a dignidade e o carinho que o Pedro merece.
Viva o Benfica!”

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Vamos mostrar na Alemanha que podemos ir... a Paris

"No último domingo assisti a uma das melhores exibições de sempre do Benfica, o jogo contra o Vitória de Guimarães (3-0) foi de sonho.
Assisti depois a uma obra-prima de diversão de Villas Boas (que como se sabe aprecio).
Na qualidade de adjunto de Vítor Pereira, um treinador principal não diz aquilo, desatou a revelar o que lhe vai na alma e desviar as atenções de mais um jogo ganho por decisões incorrectas da arbitragem.
Em resumo: pena por não ter estado na Champions; tristeza por não treinar um clube da dimensão do Benfica; e ressentimento por apenas estar confortável numa prova em que tem de repartir os méritos com o vasto plantel da arbitragem portuguesa.
O FC Porto é campeão desde a quarta jornada, e desde essa data o escrevi nestas linhas.
Agora o que se passa é apenas o enfatizar de uma realidade que tira qualquer brilho a André Villas Boas e aumenta os méritos do plantel da arbitragem.
Os adeptos do FC Porto são cruéis porque quando ganham os méritos são do presidente e quando perdem a culpa é do treinador.
Esta época pode terminar com Pinto da Costa a ganhar o título de campeão e Villas Boas a perder a Taça de Portugal e a Taça da Liga.
O jogo com o Estugarda era mais um episódio na saga benfiquista da maldição alemã.
Maldição que reapareceu com o golo germânico e que só começou a exorcizar-se por Óscar Cardozo e Franco Jara nos últimos 20 minutos da partida.
O Benfica é melhor que o Estugarda mas precisa de mostrar na Alemanha que podemos ir a... Paris."
Sílvio Cervan, in A Bola

Por este andar...

"Dezasseis vitórias consecutivas e as dúvidas são tormento do passado, este sim é o campeão! O Sport Lisboa e Benfica esmaga, joga bem e o público responde. 55 mil espectadores assistiram ao melhor encontro da época e viram três magníficos golos e, pelo menos, mais 3 por marcar (dois golos anulados e um penálti falhado, além das várias oportunidades desperdiçadas durante a 1.ª parte), numa noite de gala para os comandados de Jorge Jesus. Futebol ofensivo, dominador e capaz de remeter o adversário para a categoria de figurante. O Vitória de Guimarães mal conseguiu jogar e o seu treinador, Manuel Machado, em conferência de Imprensa acabou por dar os parabéns ao Benfica tal a discrepância de valores presentes em campo. O árbitro deixou jogar, e ainda que tenha anulado um goo limpo a Saviola, não prejudicou o espectáculo. Sidnei, aos 21 anos, apresentou-se mais confiante do que nunca, agora que tem por direito próprio o lugar de titular ao lado do Luisão. Em dia de aniversário, o central brasileiro, que é o estrangeiro com mais jogos feitos de 'águia ao peito', foi homenageado e ovacionado quando Jardel entrou para o seu lugar, mesmo em cima do apito final. Luisão, como em diferentes ocasiões anteriores, foi a imagem de querer e crer benfiquista, empurrando para a frente os seus colegas. Merecia um golo, além dos que se marcaram, merecia-lo pelos 30 anos e pela sua carreira no Clube.
Aimar e Carlos Martins deixaram os seus nomes na ficha de jogo, com duas pérolas que podem entrar na lista das melhores do ano. E nem o especialista em anti-jogo, Nilson, conseguiu atrasar e deter a avalancha atacante do SLB. Chegados aqui, sabemos que já somos tão bons como na época passada. Por este andar vamos ganhar a Liga Europa, a Taça da Liga e a Taça de Portugal. Por este andar, não daremos descanso aos de Villas-Boas."
Ricardo Palacin, in O Benfica

Injustiça

"1. Grande exibição do Benfica frente ao V. Guimarães, mais uma... e cada vez melhor. O FC Porto tem o mérito de não ceder, mas não podem ser esquecidos os favores arbitrais em vários dos jogos que ganhou e os prejuízos causados ao Benfica pelas tristemente célebres arbitragens a abrir o Campeonato. Mas vamos continuando a ganhar, esperando que chegue justiça.
2. Foi divulgado na semana passada: O Benfica, mesmo com ridículas receitas televisivas, foi o 26.º Clube europeu com mais receitas em 2009/2010, época em que sequer esteve na Liga dos Campeões. O Benfica foi 11.º nas receitas comerciais, e é o Clube mais bem posicionado não pertencente às cinco ligas mais ricas da Europa (Espanha, Inglaterra, Alemanha, Itália e França). Com receitas televisivas condizentes com a grandeza do Clube, saltaríamos - automaticamente - para o top-20. Já não faltará muito...
3. A propósito: jornada 18, domingo, dia 6, 18.15 h, transmissão na TVI: FC Porto-Rio Ave (1-0) - 29.417 espectadores. Jornada 19, domingo, dia 13, 18-15 h, transmissão na TVI: Benfica-V. Guimarães (3-0) - 54.927 espectadores.
4. '...na última reunião de presidentes (na Liga de Clubes) entendo que houve má-fé dos clubes que não participaram. Quais? Nomeadamente, o FC Porto, o SC Braga e o Nacional, porque vivem à volta da arbitragem. A preocupação é hoje que a arbitragem seja mais isenta e não fazê-la depender da manipulação que havia, também em relação à disciplina. Esse é o cerne do problema em matéria de estatutos.'
Quem disse isto (a propósito dos novos estatutos da Federação, ao jornal A Bola) não é um benfiquista. É um dirigente bem conhecedor dos meandros do futebol português: o presidente do Marítimo, Carlos Pereira. Por esta e por outras tem recebido várias ameaças 'anónimas'...
5. Luís Alberto, jogador do Nacional, protagonizou com Jorge Jesus, o caso do final do jogo na Luz, embora tenha desvalorizado os incidentes. Agora, aparece (em entrevista ao Diário de Notícias do Funchal) a confirmar ter recebido convite do FC Porto. Dá (pelo menos...) para desconfiar!"
Arons de Carvalho, in O Benfica

Casa cheia

"Mesmo num domingo chuvoso e a ameaçar mais chuva, o Benfica, jogando em casa às seis da tarde, levou cerca de 55 mil espectadores à 'Catedral' para ver futebol e golos bonitos (mesmo os mal anulados foram bonitos golos). O Futebol, por imperativo das audiências de televisão, passou em Portugal a ser um espectáculo nocturno. E com isso perde espectáculo, perde o Futebol e perdem os adeptos. E claro que o Sport Lisboa e Benfica perde mais que os outros clubes.
No Benfica, 3 - Guimarães, 0 estive na bancada - com a minha mulher e o meu filho mais novo - rodeados em grande parte por espectadores do Norte do País. O Benfica é o único Clube português com implantação geográfica de âmbito nacional. Atrás de mim, uma família fazia estimativas: três horas para chegar a casa. Se o encontro começasse mais tarde, não tinham vindo.
Nenhum outro Clube tem implantação geográfica semelhante ou apenas parecida. E a 'Catedral' enche com gente que vem de todo o País para participar na festa. Além disso, o Benfica não é um Clube de barões com isenção de horários. É uma clube de gente de trabalho, que não pode estender a folga do fim-de-semana pela noite dentro. Quanto mais cedo jogar, mais encherá a 'Catedral'.
O Benfica também é Campeão Nacional de receitas de bilheteira e comerciais. E mais receitas terá com jogos, quando possível, mais cedo. E se as receitas da televisão «estagnaram em Portugal» e não representam a parcela que perfazem noutros países da Europa na contabilidade de um Clube com a grandeza do Benfica, como revelou Domingos Soares Oliveira, administrador da SAD do Benfica, a TV nem merece o título de «contrapartida» para que o Benfica se submeta aos seus horários."
João Paulo Guerra, in O Benfica

O melhor e o pior do futebol

"O futebol é jogo, desporto, competição e espectáculo. A partida entre o Benfica e o Guimarães foi tudo isso e, também, arte. O Benfica venceu, marcou três golos, anularam-lhe mais dois, desperdiçou uma grande penalidade, acertou com a bola uma vez na barra e outra no poste. Juntou à competição, um espectáculo de dinâmica, estética e virtuosismo. As bancadas encheram-se de benfiquistas incondicionais que esqueceram a chuva, o frio, o atraso pontual para o primeiro classificado e mostraram como um grande espectáculo tem obrigatoriamente um grande público. Depois de termos visto aquele passe de quarenta metros do Sidnei para a mestria do Aimar e para golo que este marcou, lembrámo-nos de Beckenbauer e Maradona. Lembrámo-nos dos que fizeram com que vivamos esta paixão por um desporto que se sabe transformar em arte. Depois de termos visto aquele chapéu fabuloso do Carlos Martins, recordámos a espontaneidade irreverente de Cantona e percebemos como a genialidade livre se manifesta sem pedir licença ao calculismo. Depois daquele jogo, os espectadores transformaram-se em testemunhas do que há de melhor num desporto chamado futebol.
Dois dias depois, recordo o que Santiago Segurola, director adjunto do jornal espanhol “Marca”, escreveu em 2008. «Es terrible lo que está pasando en el fútbol, un poco ante la mirada condesciente del periodismo. En los últimos años se han comprobado casos […] de compraventa de partidos tanto en Italia como en Portugal, con equipos como la Juve y el Oporto en medio del embrollo.»
E lembro-me de que também somos testemunhas do que de pior há no futebol: a batota, a subversão suja das regras. Releio as palavras de Santiago Segurola e recordo-me de que também somos testemunhas de que em Itália chamam corrupção à batota, e de que em Portugal a batota é denominada ‘fina ironia’. Perante isto, só nos resta não ser testemunhas silenciosas."
Pedro F. Ferreira, in O Benfica

Só mais dois

"Pode uma equipa praticar o futebol que o Benfica mostrou no passado domingo, frente ao Vitória de Guimarães, com a velocidade ao serviço da técnica e com esta a abrir portas à inspiração, com um massacre real infligido e continuado a uma das boas formações da Liga nacional, e não chegar a ser campeão? Pode. O “quanto baste” portista em Braga vem reafirmar a ideia de que será preciso um cataclismo para que o FC Porto deixe escapar o título. Pensou-se que seria depois da primeira derrota – ela chegou com o Nacional e os rapazes de Villas-Boas voltaram aos triunfos. Segundo momento de expectativa, depois do desaire com o Benfica – regressaram aos triunfos. Braga era um momento-chave, pelo calendário que fica a faltar, pelo abalo psicológico que a perda de pontos poderia significar, pela forma distinta como as duas equipas vêm jogando as partidas mais recentes.

Mas o FC Porto, mesmo sem o brilho que se esfumou e sem poder gabar-se de uma indiscutível superioridade (a não ser nos pontos e não vale a pena repisar a ideia de que alguns deles tiveram, como se diz agora nas televisões, “ajudas à produção”), venceu com naturalidade uma partida em que o Braga voltou a andar para trás no seu desejo de se fixar como o “quarto grande”.

Acada semana, a coisa vai-se resolvendo. Sem deslizes, correrá a favor dos que mantiveram a regularidade pontual (não a de exibições), compreendendo que também é disso que se faz um campeão. Pode é não empolgar tanto como outros, como parece acontecer por agora.

Omais curioso é que, do lado do Benfica, se ninguém parece disponível para atirar a toalha ao chão no que toca à Liga interna, já se começou a sonhar com a hipótese que os caminhos internacionais podem proporcionar: mais dois confrontos com o FC Porto para a Liga Europa. De preferência na final, se as vias do sorteio o permitirem. Mas antes, se preciso. Esse é um desejo que cresce e que, pelo menos parcialmente, vem dar a razão a Luís Filipe Vieira e a Jorge Jesus – é que a vitória, categórica e esmagadora, no campeonato 2009/2010 (em que o FC Porto até foi terceiro…) pode não ter significado de imediato o fim de um ciclo e a abertura de outro. Mas trouxe uma mudança decisiva: o Benfica já não se esconde do rival do Norte, já não se encolhe como aconteceu durante anos que os seus adeptos terão como de má memória. Pelo contrário: até pelas declarações bipolares de Villas-Boas, percebe-se bem quem é que sonha acordado com quem. E sempre ao nível do pesadelo.

NOTA – Espero que o litígio entre o FC Porto e Carlos Pereira, presidente do Marítimo, permita investigar e descobrir o que houver para conhecer, que vá até ao fim e que não acabe em acordo nem em empréstimos de jogadores..."

João Gobern, in Record

Inconformismo


Highlights - MyVideo


Benfica 2 - 1 Estugarda
Cardozo, Jara


Os Alemães 'entraram' melhor no jogo. Extremamente agressivos, não deixaram os nossos jogadores mais criativos 'pegar' no jogo. Mas as 'pilhas' não deram para o jogo todo (aliás a 'quebra' física Germânica a meio da segunda parte, faz pensar que um controle anti-doping neste jogo poderia ter resultados interessantes!!!)... Mesmo assim o Roberto fez uma defesa difícil, um cruzamento foi acidentalmente à barra, e já no final do jogo num desnecessário livre cometido por Luisão mandaram a bola ao poste, em 90 minutos além do golo, foram estas as oportunidades do Estugarda.
O Benfica, depois da ter criado pouco perigo na primeira parte, teve cerca de 10 oportunidades claras para fazer golo na segunda parte, fazendo do guarda-redes Alemão a figura do jogo. Sofremos, mas soubemos dar a volta (e já fomos tantas vezes criticados, porque não sabíamos fazer 'remontadas'!!!) É sempre bom recordar que o Estugarda tem um orçamento superior ao Benfica, isto não quer dizer que eles são superiores, mas também não são 'amadores' apesar do mau campeonato (aliás este 'tipo' de equipas gosta de jogar em contra-ataque, sentem muitas dificuldades quando têm as 'despesas' do jogo). Temos todas as possibilidades de passar à fase seguinte, mas não vai ser fácil, principalmente devido à sobrecarga de jogos. Aliás o 'pecado' hoje, foi não ter 'matado' a eliminatória, podíamos ir a Estugarda gerir o plantel com outro resultado, assim vamos ter que suar as estopinhas...!!! Não deixa de ser irónico a acusação de arrogância ao Jesus, devido às declarações antes do jogo, logo contra uma equipa Alemã!!! Não deve existir cultura (desportiva) mais arrogante do que a Alemã, e não é por isso que eles normalmente deixam de ganhar...!!!

Grandíssimo Maxi. E o golo do Jara a relembrar o nosso Rui Costa contra a Irlanda!!! O Benfica não depende de um só jogador, mas o Saviola fez muita falta, o Jara tem movimentos diferentes, durante a fase de maior pressão Alemã faltou o Coelho a jogar entre as linhas para destabilizar os adversários.

Muito se tem falado sobre a competência do Benfica de Jesus nas competições Europeias, tentando estupidamente diminuir as exibições internas. Na elite do futebol Europeu, só o Barça joga somente com um médio de cobertura (Busquet), mais nenhuma equipa arrisca tanto, como Benfiquista gosto de ver o meu Benfica jogar ao ataque em todos os jogos, aliás na minha opinião o estilo de jogo do Benfica de Jesus é a principal razão para o sucesso do próprio Jesus no Benfica. Agora como no jogo para a Taça no antro dos Corruptos, deverá existir um Plano B, que passará por jogar em 4-2-3-1 em vez do habitual 4-1-3-2. O Javi precisa de uma 'muleta', o problema é que a primeira opção para essa posição já não deve jogar esta época (Amorim)...


Talvez mais decisivo que Ulreich, só mesmo a equipa de arbitragem Holandesa, liderada por Braamhaar!!! Alguns Portugueses têm perguntado ultimamente como é que é possível o Olarápio ser considerado pela UEFA e pela FIFA como um árbitro de elite!!! Hoje fiquei esclarecido, afinal as autoridades máximas da arbitragem mundial sabem que o Olarápio é incompetente, e ladrão, aliás essas qualidades são fundamentais, essenciais, básicas!!! Quem quiser fazer carreira internacional, tem que mostrar competências na arte de 'construir' resultados, e pelo que mostrou hoje, Braamhaar terá muito sucesso...
O penalty sobre o Coentrão será o lance mais falado (aliás o intervalo foi 'produtivo', deve ter visto as repetições, porque no início da segunda parte começou marcar tudo a favor do Benfica, deve ter sido a consciência pesada, o problema é que o 'arrependimento' só durou alguns, poucos, minutos!!!), mas no Estádio apercebi-me de muitos mais erros, inclusive dentro da área Alemã!!! Javi Garcia num lançamento lateral foi claramente empurrado (penalty que ficou por marcar), Salvio no início da segunda parte sofre uma falta dentro da área, Braamhaar marca livre fora da área!!! Ainda existiram mais dois lances de dúvida, ambos sobre o Gaitán, como as televisões vão branquear a 'coisa' (excepto o lance do Coentrão) só vou poder tirar as minhas dúvidas quando rever o jogo na Benfica TV.
Além destes lances, mostrou uma super tolerância bem 'portuguesa' ao anti-jogo Alemão, nas perdas de tempo, e nas lesões. Confundiu ainda várias vezes, faltas claras dos jogadores do Estugarda (principalmente do Japonês) com agressividade, chegou mesmo a marcar faltas ao contrário!!! E ainda acabou o jogo num contra-ataque muito perigoso do Benfica...!!! Para finalizar o que é que estão aqueles filhos-da-p*ta a fazer na linha de fundo?!!!

É normal falar em arbitragens 'caseiras' nas competições europeias, mas eu ainda estou à espera de ver uma no Estádio da Luz!!! Assim de repente(sem cábulas), esta época, fomos prejudicados, com o Lyon casa e fora, com Schalke fora e em casa, e em Israel. O ano passado, em Berlim ficou um penalty do tamanho do Everest por marcar, a épica vitória em Marselha foi ainda mais épica devido a uma arbitragem increditável, e com o Liverpool em casa marcaram 2 penalty's a favor, mas ainda ficaram mais 2 por marcar, um deles descaradíssimo com uma patada no peito do Cardozo!!! Eu também não me esqueço, que a actual prima-dona da arbitragem mundial, o polícia careca Inglês, de nome Webb, para ganhar o actual estatuto, teve que dar 'corpo ao manifesto', ao não marcar o penalty, mais do que descarado, do Thiago Motta no Benfica-Barcelona...!!!

adenda: Revi o jogo na Benfica TV, e confirmei as minhas suspeitas:
-Penalty sobre Javi, abalroado pelo Molinero (aliás durante todo o jogo, os Germânicos utilizaram muito esta técnica defensiva, abalroamento, premeditado!!!)
-Penalty sobre Aimar de Harnik. É o Mago que toca na bola, depois é tocado na perna direita.
-Penalty sobre o Coentrão. O contacto existe, penalty clássico. O Fábio 'cavou' o penalty? E depois? A falta existiu...
-Penalty de Harnik por braço na bola. Este quase ninguém viu, no último lance antes do intervalo, num pontapé de canto, marcado do lado direito do nosso ataque, Harnik no bico da pequena área, corta o lance descaradamente com o braço, sem ser incomodado por qualquer adversário. O árbitro apitou imediatamente para o intervalo!!!
-Penalty sobre Jara. Esta falta foi assinalada, mas fora da área, e as imagens são claras, penalty que ficou por marcar!!!
É inacreditável que a comunicação social Portuguesa normalmente tão patriótica na analise dos jogos Europeus das equipas Portuguesas, tenha escrito que nenhum penalty ficou por marcar!!! Sim, 'A Bola' afirmou que não houve penalty sobre o Coentrão!!!
Por outro lado, alguns marcam golos em fora-de-jogo em Sevilha, e nada se passa!!!

PS: Que raio de 'celebração' foi aquela Cardozo?!!!



quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

É preciso desmascarar a Internet! (que é muito perigosa e revolucionária)

"A Internet é, na verdade, uma coisa muito perigosa e revolucionária como se tem visto ultimamente na televisão. Funcionando sem censura e sem intermediários, as redes sociais ligam as juventudes insatisfeitas de paragens longínquas e provocam revoluções. O Youtube também é outro problema grave porque disponibiliza, sem intermediários e sem censura, um arquivo global que vai das cançonetas aos segredos dos Estados.
Mais cá pelas nossas bandas, curiosamente, é o Futebol Clube do Porto que não se dá nada bem com estas modernices da internet.
Por exemplo, o tal Youtube é uma pedra no sapato do presidente Pinto da Costa. Bem pode este conhecido dirigente instalar arraiais, lançar foguetes e festejar o cortejo típico de absolvições no processo Apito Dourado, bem pode regozijar-se com o bom funcionamento da justiça e lançar farpas aos seus desconsolados e exauridos acusadores...
Mas, enquanto aquela coisa da Internet funcionar, o presidente Pinto da Costa bem pode contar com a indiscrição de todos - e são muitos - os que, por entretém ou por curiosidade social mórbida, procuram (e encontram!) no Youtube as gravações das conversas da «fruta de comer», da camisola do Rui Jorge, da «chantagem fantástica», das indicações de trânsito para sua casa prestadas por terceiros ao árbitro Augusto Duarte, isto para terminarmos o rol de forma automobilística que é sempre a mais rápida.
Enfim, gravações tão viçosas e tão frescas como o eram no própria dia em que foram colhidas pelos aperelhómetros de um polícia que não tinha mais nada do que fazer a não ser gastar mal o dinheiro dos contribuintes.
Como se não bastasse o Youtube a aborrecer o presidente, nas últimas semanas um novo incómodo internético resolveu fazer a sua aparição através das chamadas redes sociais que são umas redes e pêras. O problema das redes sociais é que não há blindagem que se lhes aplique.
Tomemos por exemplo o celebradamente bem blindado balneário do FC Porto de onde nada transpira para o exterior. Os jogadores nos seus discursos afinam todos pelo mesmo diapasão, não há uma voz discordante, nem um lamento, nem um remoque. O que os jogadores dizem é transmitido pela imprensa que serve de intermediário entre o pensar do plantel e o público em geral que, assim instruído, se verga de admiração ao sucesso da blindagem de um balneário.
Tudo isto foi, no entanto, posto em causa pelo Faceboock e pelo Twitter porque não há blindagem que lhes chegue. E também porque não há intermediários...
As piadas do pseudo-Fucile sobre a «experiência» e o «conhecimento» de Villas Boas no Faceboock e os protestos do pseudo-Guarín, no Twitter, por não ser mais vezes utilizado ou são obra de piratas informáticos ou são a prova de que a internet veio mesmo para ficar.
DURANTE alguns anos André Villas Boas fez parte da equipa técnica de Mourinho. Tinha a função de assistir aos jogos das equipas adversárias e de escrever relatórios para entregar ao patrão com a análise circunstanciada das suas observações. Basicamente era este o seu emprego e eram estas as suas qualificações profissionais até aceitar o convite da Académica para ser treinador principal.
Depreende-se hoje que as relações entre Mourinho e Villas Boas não são as melhores do mundo. Serão lá coisas entre eles, mas a verdade é que Mourinho ao dizer, recentemente, que «ganhar campeonatos em Portugal é muito fácil» provocou logo uma reacção azeda do seu antigo subalterno que sentiu desconsiderado, menosprezado, o trabalho que tem vindo a realizar no seu actual emprego.
Talvez fosse essa a intenção de Mourinho. Aborrecer Villas Boas que se aborrece facilmente, como é público e notório. José Mourinho, pelo seu lado, não é pessoa para se aborrecer com Villas Boas nem para perder tempo a tecer opiniões sobre o arranque da carreira a solo do actual treinador do FC Porto.
Mourinho é de outros campeonatos. É um ícone de dimensão mundial. O seu famoso sobretudo cinzento-escuro, styled by Giorgio Armani, ainda hoje está exposto no Museu de Chelsea, enquanto um seu segundo sobretudo-sobressalente, foi oferecido e leiloado em benefício de uma causa humanitária e rendeu uma considerável fortuna.
Pois nunca se ouviu Mourinho ironizar com Villas Boas por este, nos seus tempos de Coimbra, num momento de euforia, ter oferecido o seu não tão mítico casaco à Mancha Negra, claque oficial da Académica, «depois de um jogo difícil com o Leixões», como recordou Orlando, jogador da Briosa, em declarações à revista Sábado.
A vida é assim mesmo. Há casacos e há sobretudos e há, sobretudo, tamanhos, dimensões, estilos. E há competências.
Por essa mesma razão é de acreditar que o afastamento entre os dois treinadores tem origem, precisamente, numa questão de competência que é preciso desmascarar.
Em causa só pode estar a qualidade dos relatórios com que Villas Boas presenteou o seu chefe durante alguns anos.
Consta que Mourinho já não andava satisfeito com as observações do observador. Tudo isto era, admita-se, bastante inverosímil até Villas Boas, na noite de domingo, depois de ter vencido em Braga, resolver fazer em voz alta, para toda a gente ouvir, o relatório do FC Porto, 0-Benfica, 2 para a Taça de Portugal, no Estádio do Dragão.
Eis o que Villas Boas observou: «Foi um jogo em que fomos sempre melhores e mais fortes.»
Compreende-se, agora, a razão porque Mourinho dispensou os serviços de Villas Boas. Com relatórios destes, Mourinho não tinha nada que agradecer ao seu observador. Já Villas Boas melhor faria em agradecer a Helton aquela fabulosa defesa com as pernas, aos 76 minutos de jogo, com que impediu Cardozo de fazer o 3-0 para o Benfica.
Três-a-zero contra a corrente do jogo, sem dúvida, era muita fruta.
AS definições dos melhores lugares na tabela obrigam a amizades de conveniência. Manuel Machado, até à próxima segunda-feira, é do Benfica e só deseja boa sorte a Jorge Jesus.
Ninguém lhe pode levar a mal. O Vitória de Guimarães sente-se com capacidade para chegar ao terceiro lugar e o seu treinador conta com o Benfica para atrapalhar o Sporting.
Manuel Machado até foi mais longe na sua antevisão do derby «Se tudo correr dentro da normalidade, o Benfica é favorito», disse. E disse isto antes de se saber que o árbitro para Alvalade vai ser Artur Soares Dias, o que tem ainda mais valor.
SIDNEY jogou muito bem contra o Vitória de Guimarães. O seu passe para o golo de Aimar teve tenta qualidade quanta a do remate com que o argentino conclui a jogada mais simples do jogo. O seu passe foi tão bom que alguns adeptos do Benfica, um bocadinho cépticos, encolheram os ombros e disseram que tinha sido por acaso. Mas passado pouco tempo, Sidney dez outro passe longo e perfeito do mesmo género e calou logo os não crentes. Só que desta vez não deu golo.
Mas deu esperança."
Leonor Pinhão, in A Bola

Moção de cintura

"Mais ou menos a fingir, a política portuguesa vive no intervalo entre moções de censura e a ausência de moções de confiança.
Também no futebol português, pelos vistos, não bastam moções de censura. Perante aquilo a que vimos assistindo, sugiro que se passe ao grau seguinte: a necessidade de uma moção de... cintura.
Uma moção de cintura que, de uma vez por todas, erradique a hegemonia dos que só têm jogo de cintura, numa constante metamorfose camaleónica, sempre a exclusivamente preocupados com a preservação e perpetuação de pequenos e médios poderes intestinos, de que se julgam proprietários.
Uma moção de cintura que afaste, definitivamente, os falsos centuriões que se reclamam de detentores do poder absoluto.
Uma moção de cintura que acabe com a vantagem desonesta de se conspirar, transaccionar ou condicionar na margem. E que, ao invés, permita renovar, saudável e geracionalmente, o escol dos dirigentes, e torne efectivo o necessário escrutínio de uma actividade onde se movem interesses poderosos e dinheiro fácil.
Uma moção de cintura que possabilite um cinto de salvação para o nosso futebol.
E, desse modo, seja meio caminho andado para afastar comprometimentos espúrios, incompatibilidades deontológicas, gorduras de sentido único, e afinidades disruptivas. Um bom cinto de salvação exige envolvimento e aperto. Por outras palavras, carácter e responsabilidade. Ética e desapego. Estratégia e imparcialidade. Emagrecimento e contenção. E, sobretudo, exemplaridade."
Bagão Félix, in A Bola

É necessário manter o espírito...


quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

O Benfica no seu lugar

"Segundo estudo da Deloitte, o Benfica é o 26.º clube europeu com mais receitas, excluindo as resultam da transferência de jogadores. Não considerando os 5 campeonatos mais poderosos (Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha, França), o Benfica é o primeiro. A distância resulta, tão-só, da enorme diferença das receitas televisivas. De acordo com a administrador Soares de Oliveira, enquanto esta componente vale 40% do total nos principais clubes europeus, no Benfica não chega aos 10%.
Em parte, tal deve-se a um contexto de mercados de diferentes dimensão e poderio, com maior capacidade de retorno financeiro e comercial.
Claro que este desnível é um pouco menor, se olharmos não para a receita bruta, mas por jogo, dado que se joga mais vezes nalguns desses países. Mas nada justifica que o Benfica, o clube com maior número de sócios espalhados pelo mundo, (e o 11º em receitas de bilheteira) receba 7% do que encaixa o Real Madrid ou - imagine-se - cerca de 14% do modesto Aston Villa!
Esta situação, por cá, também tem a ver com o enviesado regime de monopsónio na formação do preço, a situação de inferioridade financeira dos clubes que os leva a aceitar condições para obter financeiramente antecipado e a ideologia igualitária dos chamados grandes.
Felizmente, os ventos estão a mudar e a Direcção do Benfica vai no caminho justo e acertado. O regime impositivo e de sentido único tem os dias contados, perante uma gestão financeira mais competente e num mercado que se está a abrir. Estão criadas as condições para que, finalmente, se exprima o princípio da equidade: o que é diferente deve ser tratado diferentemente. O Benfica fica no seu lugar!"
Bagão Félix, in A Bola

Roubo



Escandaloso, verdadeiramente vergonhoso!!! Não é preciso ser um especialista, basta assistir às grandes competições internacionais de Atletismo, para perceber que o corredor do Sporting deveria ter sido desclassificado. O argumento da 'intencionalidade' é ridículo, isto apesar de nas imagens dar a ideia que houve mesmo intenção em impedir a vitória do Yazalde.
Este é 16º titulo consecutivo Lagarto, o Benfica competiu com uma equipa composta essencialmente por Juniores, e sub-23, o Sporting utilizou vários veteranos em final de carreira, a 'mudança' está próxima, mas como em muitas circunstâncias da vida, existem sempre os saudosos do passado que por todos os meios ao seu alcance tentam manter tudo na mesma...!!!
Os Corruptos o ano passado 'roubaram' o titulo feminino ao Sporting, utilizando um 'esquema sujo', que não era ilegal, mas altamente imoral (nada de novo!!!), que passava pela contratação de atletas estrangeiras que só competiam no fim-de-semana dos Campeonatos e depois iam-se embora, mas na conferência de imprensa onde anunciaram o fim da secção denunciaram uma verdade: Nas últimas décadas, muito pela acção de Moniz Pereira o Sporting tem dominado o panorama do Atletismo de Pista em Portugal, a inacção dos outros, principalmente o Benfica, também contribuiu para isto, chegámos mesmo a 'dar' praticamente todos os nossos melhores atletas ao Sporting!!! Tudo isto junto levou que a FPA não fosse mais do que a 'continuação' da secção de Atletismo do Sporting, algo que os Corruptos denunciaram e desta vez com bastante razão, como os actuais acontecimentos comprovam...
Dito isto, a aposta do Benfica no Atletismo tem que continuar, não podemos baixar os braços, a Ana Oliveira está a fazer um excelente trabalho, este tipo de obstáculos vai continuar a aparecer, mas nem que seja pelo 'desgaste' as coisas vão mudar...
São vários os jovens atletas da minha zona, que actualmente representam o Atletismo do Benfica, além das excelentes condições que o Benfica apresenta para cativar o interesse dos atletas e das suas famílias, principalmente ao nível dos estudos, a postura, comportamento, cordialidade, e confiança que a Ana Oliveira transmite as famílias, tem sido essencial para que o Benfica tenha conseguido contratar tantos talentos. E eu sei que mais estão a caminho, existe mais uma menina nos lançamentos, já com grandes resultados no escalão etário, que está a recuperar de uma intervenção cirugica, que brevemente vai reforçar o Benfica...
Além dos resultados desportivos, o Benfica deve ser uma referência pela postura dos nossos atletas, adeptos e dirigentes, e a Ana Oliveira através da sua relação com os atletas e as suas famílias, está a dignificar o nosso Clube, por isso Obrigado...


Obrigado David... e boa sorte!



Mais um brilhante video de Guilherme Cabral...

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Obrigado FPB !!!


Aconteceu o esperado, após mais um fim-de-semana massacrante com 3 jogos inúteis, faltou frescura física à nossa equipa, comprovando que sem condicionalismos o Benfica ganharia este jogo. Já no jogo da primeira volta contra este adversário, sem o cansaço da Taça Hugo dos Santos, provavelmente tínhamos vencido. Ainda temos que fazer 2 jogos, ambos fora, e apesar de estarmos afastados da próxima fase, temos que jogar para o prestigio.
E que o Ben Reed recupere rapidamente...

Em profundidade

"No dia 13 de Fevereiro o capitão Luisão fez 30 anos. Eu fiz 33. E o Benfica deu 3-0 ao Vitória de Guimarães. Correção: o Benfica deu 5-0 ao Vitória de Guimarães. Mas o fiscal-de-linha Pais António e o árbitro João Ferreira roubaram escandalosamente dois golos ao Benfica. A língua portuguesa é rica, só que em determinadas situações só certas palavras se adequam: o sr. Ferreira comportou-se como um verdadeiro bandido. Para variar. O homem já tinha imaginado penáltis no Rio Ave-Benfica da Taça.
O Cardozo não estava fora-de-jogo, nem o Saviola jogou a bola com a mão. Mas para os árbitros que nos têm calhado em sorte – ou azar – isso importa muito pouco. E se o sr. Benquerença já tinha sido uma vergonhosa amostra de árbitro em Guimarães, na primeira volta, o sr. João Ferreira, na segunda, não lhe quis ficar atrás. Com uma ligeiríssima diferença: na primeira ronda o Benfica chegou à Cidade Berço depois de três péssimos resultados, e quando parecia que podia reerguer-se e ignorar a desgraça no início da Liga, o tal árbitro quis impedir a recuperação. Ontem o Benfica que entrou em campo árbitro nenhum, com as melhores ou (provavelmente) as piores intenções do mundo, conseguiria derrubar. A primeira meia hora de jogo foi infernal, com uma basculação ofensiva que só pedia mais golos e que sossegou os quase 55 mil que foram à Luz: se o Vitória costuma ser terrorista nos embates com o Glorioso, ontem foram três as bombas que lhes rebentaram nas mãos. Correção, cinco. As duas em falta, é fazer contas com o sr. Ferreira.
Que belos golpes em profundidade do Sidnei. Que “pareja” tão improvável, a do central e de Aimar. Só Cardozo borrou a pintura. Numa noite quase perfeita, o chapéu de Martins fechou com ouro a chapelada ao Vitória. Gostou, sr. Ferreira?"

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

NeoBlanc 19

Tabela Anti-NeoBlanc:

Benfica......... 45 (-9)... 54
Corruptos..... 56 (+12)... 44
Sporting........ 33 (+3)... 30
Braga............ 27 (0)... 27




Kostadinov reencarnou como Argentino!!!(não encontro o link da peitada do Búlgaro ao fiscal-de-linha, alguém sabe qual foi o jogo?!!!) Que saudades eu já tinha de ver uma boa peitada!!! Uma coisa ninguém se pode queixar, todas as semanas, temos os aldrabões a usar toda a sua criatividade, para nos surpreender!!! Obrigado, pelo vosso esforço, sem vocês isto seria extremamente monótono!!!
Após o monumento ao Futebol que o nosso Benfica nos ofereceu no Domingo, não tinha vontade nenhuma em escrever mais uma crónica sobre aqueles que com todas as suas forças, semana após semana, vão matando o Futebol, manipulando resultados, fabricando vencedores, criando falsos mitos, gratificando os incompetentes, roubando a glória aos mais valorosos...





Highlights - MyVideo
No melhor cenário possível, a Catedral, assistimos a um magnifico espectáculo futebolístico, foram 3-0, mas poderiam ter sido 6 ou 8!!! Alguns dos golos não 'entraram' por inépcia dos nossos jogadores, alguns por pura má fortuna, mas houve outros por razões mais 'habituais' nos jogos do Benfica...
-Golo mal invalidado a Saviola. Começo pelo lance mais 'descarado', aconselho ao Vítor Pereira uns cursos intensivos sobre Anatomia...!!!
-Penalty bem marcado por falta sobre o Saviola.
-Golo bem invalidado ao Cardozo. O fora-de-jogo existe, é por pouco, mais existe. O problema é que em situações exactamente iguais, com outros Clubes, o critério é diferente, principalmente contra o Benfica. O mais extraordinário é que este critério completamente faccioso, anti-Benfica, que é posto em prática pelas equipas de arbitragens, é igualmente usado pelos próprios cumentadores, televisivos, radiofónicos e jornaleiros. Ainda esta semana os Corruptos, e os Lagartos marcaram golos em fora-de-jogo, praticamente iguais a este lance do Cardozo, no entanto os comentários foram todos no mesmo sentido: o árbitro fez bem, porque deve-se beneficiar os ataques!!! E em relação ao fora-de-jogo do Cardozo, os mesmos, conseguem também dizer que a decisão foi acertada!!! A falta de coluna vertebral, torna tudo mais fácil...!!!
-Grande defesa de Roberto, após fora-de-jogo de Edgar!!! Usando o mesmo critério, que foi utilizado para o Cardozo o Edgar também está fora-de-jogo, é só a ponta do pé, mas está. É por milímetros, mas está!!!
-Edgar!!! Quem puder rever o jogo, faço-o, seguindo com especial atenção o Edgar (jogador que até é fisicamente parecido com o Cardozo). A maneira como o Brasileiro, ganhou 'posição' com os centrais do Benfica foi bastante curiosa, já que nunca foi marcada falta ofensiva ao Edgar. Quando o Cardozo(ou qualquer outro avançado do Benfica) tenta fazer a mesma coisa, temos uma avalanche de faltas ofensivas. Mais, se quiserem comparar a maneira como os centrais do Guimarães, usaram os 'braços' para parar os avançados do Benfica, e as faltas que são marcadas aos centrais do Benfica, em situações idênticas...
-O João Ferreira para auto-defesa decidiu 'fazer' um jogo sem mostrar cartões. O penalty sobre o Saviola foi a única excepção. O objectivo era não 'entrar' em polémicas por causa do Sporting-Benfica, mas no final este critério só serviu para perdoar vários cartões a jogadores do Guimarães, principalmente ao Faouzi por variadíssimas simulações, e ao Ricardo por entradas perigosas.




Na Pedreira, só espero que o Choramingas tenha exactamente o mesmo discurso no primeiro fim-de-semana de Março após o jogo com o Benfica!!! Espero, mas não acredito!!!
Um Braguinha todo roto, com lesões inventadas antes do jogo, e com muitas lesões durante o jogo. A Bomba tem contra-indicações!!!
José Pratas em sua casa, ligado à televisão, deve ter suspirado: 'ah, que saudades...!!! No meu tempo era a equipa toda, mas agora as ofensas até são em Castelhano!!! O tempo não volta para trás...!!!'
Belusha é um exemplo de adaptação perfeita a Palermo, a quantidade de vezes que escapou à expulsão nos últimos tempos, é digna de registo!!! Impunidade plena...
-Belusha protesta, Duarte Gomes responde, e o Argentino dá 3 peitadas ao árbitro. Consequência amarelo!!! Ridículo, tão ridículo como a peitada entre o Lucílio e o Pedro Silva (duo!!!)...
-Penalty não assinalado sobre Mossoró. O toque do Belusha é ligeiro, mas existe.
-Bola no braço do Alan, penalty que ficou por marcar. Este é um lance muito difícil de decidir. O Alan está de costas, o braço está levantado, mas é a posição natural de quem está a saltar, o remate é à 'queima'. Mas mantendo o meu critério, o braço é usado para 'tapar' ângulo, e assim deveria ser penalty...
-Não existe falta, no livre que dá o segundo golo aos Corruptos. O Moutinho dá um pontapé na relva. A repetição não esclarece se o Alan toca no 'mergulhador' Corrupto, mas como Moutinho é um especialista...!!! Na sequência do lance Otamendi estava em fora-de-jogo, este é mais um fora-de-jogo milimétrico, mas ele existe. E não é só o braço que está adiantado, como alguns alegam, usando o mesmo critério que foi usado para anular o golo ao Cardozo, este também deveria ter sido anulado...
-Sílvio deveria ter visto vermelho directo, e não amarelo, numa entrada bastante dura na parte final do jogo.
Os penalty's até se podem 'anular' mutuamente, mas a expulsão do Belusha no início da partida teria um impacto significativo na história do jogo. Mas para a Tabela, tenho que concluir: Impossível contabilizar no resultado!!!




Desta vez tivemos a versão Choramingas do Paulo Sérgio, não sei se foi por causa da instabilidade interna, não sei se foi para encobrir a sua incompetência, não sei se foi para esconder a 'birra' do Vuk (mais uma!!!), não sei se foi uma tentativa de condicionar a próxima jornada do Campeonato!!! Uma coisa sei: que choradeira mais injusta!!! O Olarápio é mau, muito mau, incompetente, e corrupto, mas em Olhão tivemos somente a versão incompetente!!! Ainda mais ridículo, é tentar 'vender' a ideia que o Sporting tem sido prejudicado pela arbitragem durante a época, nada mais falso. Muito pelo contrário...
-Não existe penalty do Evaldo, sobre o Carlos Fernandes. O braçinho do Evaldo está na cintura do ex-leão, mas não me parece suficiente para penalty.
-Primeiro golo das Osgas, em fora-de-jogo. Lance de fácil observação para o fiscal-de-linha. A única dúvida que tive, foi se o defesa do Olhanense tinha feito falta sobre o Maniche, mas depois das repetições não me parece.
-Fora-de-jogo mal assinalado ao Postiga. Lance de golo...
-Segundo amarelo perdoado a Carlos Fernandes. Esta poderá ser a situação mais grave que prejudicou o Sporting, o resultado já estava em 2-2, e poderia permitir um final de jogo dos Lagartos em superioridade numérica, mas muito sinceramente não me parece razão suficiente para tanta gritaria...!!!
-Fernando Alexandre, não fez penalty, boa decisão. A bola vai ao braço, mas é um toque completamente involuntário.
-Muitas faltas erradamente marcadas a meio-campo, para os dois lados.
Vergonhosa a maneira como a Sporttv, participou nesta farsa anti-Olarápio, pró-Sporting!!! Com a Pacheco à 'cabeça', desculpando todos os erros a favor dos Lagartos, e sendo impiedoso ao contrário. Num jogo onde o Olhanense foi sempre superior ao Sporting, falhando somente na concretização, onde quem jogou em contra-ataque, no erro do adversário, foi o Sporting...




Anexos:



Benfica

1ª-Académica, Prejudicados, Com 3 pontos
2ª-Nacional, Prejudicados, Com 3 pontos
3ª-Setúbal, Prejudicados, Sem influência no resultado
4ª-Guimarães, Prejudicados, Com 3 pontos
5ª-Sporting, Nada a assinalar
6ª-Marítimo, Prejudicados, Beneficiados, Sem influência no resultado
7ª-Braga. Nada a assinalar
8ª-Portimonense, Prejudicados, Sem influência no resultado
9ª-Paços Ferreira, Beneficiados, Sem influência no resultado
10ª-Corruptos, Prejudicados, Beneficiados, Sem influência no resultado
11ª-Naval, Prejudicados, Sem influência no resultado
12ª-Beira-Mar, Prejudicados, Sem influência no resultado
13ª-Olhanense, Prejudicados, Sem influência no resultado
14ª-Rio Ave, Prejudicados, Beneficiados, Sem influência no resultado
15ª-Leiria, Prejudicados, Sem influência no resultado
16ª-Académica, Prejudicados, Beneficiados, Sem influência no resultado
17ª-Nacional, Prejudicados, Sem influência no resultado
18ª-Setúbal, Prejudicados, Sem influência no resultado
19ª-Guimarães, Prejudicados, Sem influência no resultado


Corruptos

1ª-Naval, Beneficiados, Com 3 pontos
2ª-Beira-Mar, Beneficiados, Impossível de contabilizar no resultado
3ª-Rio Ave. Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Braga, Beneficiados, Com 2 pontos
5ª-Nacional, Beneficiados, Impossível de contabilizar no resultado
6ª-Olhanense, Nada a assinalar
7ª-Guimarães, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado
8ª-Leiria, Prejudicados, Sem influência no resultado
9ª-Académica, Nada a assinalar
10ª-Benfica, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado
11ª-Portimonense, Nada a assinalar
12ª-Sporting, Prejudicados, Com 2 pontos
13ª-Setúbal, Beneficiados, Com 3 pontos
14ª-Paços de Ferreira, Beneficiados, Prejudicados, Impossível contabilizar no resultado
15ª-Marítimo, Nada a assinalar
16ª-Naval, Nada a assinalar
17ª-Beira-Mar, Beneficiados, Com 2 Pontos
18ª-Rio Ave, Beneficiados, Com 2 pontos
19ª-Braga, Beneficiados, Prejudicados, Impossível contabilizar no resultado
20ª-Nacional, Prejudicados, Sem influência no resultado


Sporting

1ª-Paços de Ferreira, Nada a assinalar
2ª-Marítimo, Nada a assinalar
3ª-Naval, Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Olhanense, Beneficiados, Com 1 ponto
5ª-Benfica, Nada a assinalar
6ª-Nacional, Nada a assinalar
7ª-Beira-mar, Nada a assinalar
8ª-Rio Ave, Nada a assinalar
9ª-Leiria, Prejudicados, Sem influência no resultado
10ª-Guimarães, Beneficiados, Sem influência no resultado
11ª-Académica, Nada a assinalar
12ª-Corruptos, Beneficiados, Com 1 ponto
13ª-Portimonense, Nada a assinalar
14ª-Setúbal, Nada a assinalar
15ª-Braga, Beneficiados, Com 2 pontos
16º-Paços de Ferreira, Prejudicados, Com 3 pontos
17ª-Marítimo, Beneficiados, Impossível contabilizar no resultado
18ª-Naval, Nada a assinalar
19ª-Olhanense, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado


Braga


1ª-Portimonense, Nada a assinalar
2ª-Setúbal, Nada a assinalar
3ª-Marítimo, Beneficiados, Com 2 pontos
4ª-Corruptos, Prejudicados, Com 1 ponto
5ª-Paços de Ferreira, Nada a assinalar
6ª-Naval, Nada a assinalar
7ª-Benfica, Nada a assinalar
8ª-Olhanense, Beneficiados, Sem influência no resultado
9ª-Rio Ave, Nada a assinalar
10ª-Beira-Mar, Prejudicados, Com 2 pontos
11ª-Guimarães, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado
12ª-Nacional, Beneficiados, Com 2 pontos
13ª-Leiria, Nada a assinalar
14ª-Académica, Nada a assinalar
15ª-Sporting, Prejudicados, Com 1 ponto
16ª-Portimonense, Nada a assinalar
17ª-Setúbal, Nada a assinalar
18ª-Marítimo, Nada a assinalar
19ª-Corruptos, Beneficiados, Prejudicados, Impossível contabilizar no resultado

Axioma vermelho

"Eis dez questões de resposta óbvia:
-Qual é a equipa que melhor futebol pratica, actualmente, em Portugal?
-Qual é a única equipa nacional que pode vencer todas as competições em que está envolvida?
-Qual é a equipa que mais prejudicada foi pelas arbitragens nas quatro primeiras jornadas do Campeonato?
-Qual é a equipa que mais pontos totalizou a partir da quarta ronda da Liga?
-Qual é a equipa que dispõe, nos seus quadros, do jogador mais regular do Campeonato, de nome Fábio Coentrão?
-Qual é a equipa que propiciou o maior encaixe financeiro no chamado mercado de Inverno?
-Qual é a equipa que tem na defesa das suas redes, com uma eficácia excepcional, o guardião alguma vez mais criticado no Futebol português?
-Qual é a equipa que atravessou o pretérito mês de Janeiro, de intensa carga competitiva, de forma absolutamente imaculada?
-Qual é a equipa que recentemente, protagonizando uma exibição superior, bateu o actual líder do Campeonato no seu próprio reduto?
Dez perguntas, apenas uma resposta. Resposta incontroversa. Para os apaniguados da causa Benfiquista? Apenas para os apaniguados da causa Benfiquista? Dir-se-á que também para todos aqueles que observam o Futebol e as suas múltiplas incidências com seriedade, quaisquer que sejam as suas afeições clubistas.
A resposta às questões é fácil, espontânea, até mesmo intuitiva. Consequências? Um afluxo de moral no universo vermelho, uma gigantesca preocupação para os detractores e adversários de todos os matizes."
João Malheiro, in O Benfica

Os bons investimentos

"Nasceu em Córdoba, na Argentina, tem 21 anos e é um avançado com um futuro brilhante à sua espera. Se não esteve mais vezes em campo isso ficou a dever-se à capacidade concretizadora de Cardozo e Saviola, principais figuras da frente atacante do Sport Lisboa e Benfica do presente. É o homem dos golos decisivos, o suplente que entra e marca, o infalível do ataque benfiquista na actualidade. Tem aquela chama dos destemidos, que fazem pontaria à baliza e vão por ali fora até poder disparar sem receio.
Enfrenta os defesas que lhe saem ao caminho sabendo que o objectivo principal é fazer a bola entrar nas redes contrárias. Sem medo, seguro do que é capaz de fazer. Franco Daniel Jara, com 1,79 de altura e 77 kgs de peso, não é o mais corpulento e poderoso dos avançados que actuam em Portugal, mas desde que começou a ser utilizado na pré-época que mostrou ao que vinha. Exibiu o cartão de visita, apesar dos vinte anos e, mesmo sabendo que o SLB acabara de conquistar o título com pompa e circunstância. É certo que a equipa sofreu alguns golos nos jogos de preparação mas, mais importante, foram os muitos que marcou e com os quais bateu inapelavelmente os adversários. E, nesse pormenor, Jara foi um dos melhores. Na memória recente temos bem cravados os golos que tem marcado pelo Clube, os acrobáticos como o do Bonfim, frente ao Vitória de Setúbal, e os que nos aliviaram, como o apontado frente ao Nacional da Madeira.
Por estas horas, os críticos e os eternamente insatisfeitos devem estar a tragar contrariados todos os disparates que escreveram e disseram sobre Roberto, Nico Gaitán e Franco Jara. Até os profetas da desgraça, que apenas de pessimismo se alimentam, se estão a vergar perante o talento destas três aquisições. Contas feitas, qualquer um deles é um bom investimento. Onde nos levam os maus presságios se o que importa é ganhar? Ganhar como ganhamos agora, depois de ganharmos o Campeonato passado, é que vale realmente a pena."

Ricardo Palacin, in O Benfica

Em defesa de Peixoto

"Acho lamentável que alguns adeptos do Benfica continuem a criticar jogadores do Clube. No início do Campeonato o 'bode expiatório' foi Roberto. Foi 'pau para toda a obra' e, em vez de o ajudar a levantar-se, empurravam-no cada vez mais para baixo, não percebendo que, indirectamente, era o Benfica que acabava por sair prejudicado. O que vale é que o espanhol teve uma grande força interior...
Mais tarde, os olhos voltaram-se para César Peixoto, um jogador que o treinador conhece como ninguém mas que, para alguns adeptos, não passa do 'patinho feio' deste Benfica.
Olhando para um passado recente, vem-me à memória alguns jogadores mal-amados como Abel Xavier, Bossio, Calado ou Michael Thomas. Jogadores que, por uma razão ou por outra, não 'caíram no goto' e, por isso, nunca conseguiram reunir o consenso para desenvolver com tranquilidade o seu futebol.Parece sina, dizem uns, mas eu prefiro apelidar essa situação de autoflagelação. Porque razão temos de ser nós, sócios e adeptos, que amamos e cultivamos um orgulho imenso por pertencer a este Clube, a 'dar tiros nos pés' e a evidenciar fraquezas quando elas nem sequer existem? Todos os jogadores, ou a sua maioria, têm momentos bons, outros muito bons mas, infelizmente, também os há com períodos de menos fulgor. E há ainda os predestinados, os que nunca jogam mal...
César Peixoto não está neste rol, mas também não se encontra num patamar assim tão inferior que, quase semanalmente, tenhamos de ouvir disparates a seu respeito. Por isso mesmo decidi fazer este escrito directamente para o jogador: Meu caro César Peixoto, apesar de haver uns tantos adeptos que não se revêem na tua forma de actuar, eu afirmo a minha total confiança nas tuas capacidades. Concordo que podes render mais como médio-interior esquerdo, mas sei que na ausência de Coentrão, o lugar será confiado a ti. Tens a confiança da equipa técnica e também a confiança de milhares de sócios e adeptos deste Clube que percebem a importância de ter no plantel um jogador com as tuas caracteristicas e valências. Por isso mesmo fica tranquilo, joga o teu futebol com raça e paixão, mostra que és um verdadeiro campeão e não ligues áqueles que teimam em denegrir a tua imagem e, indirectamente, a imagem do Benfica."
Luís Lemos, in O Benfica

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Festival...




Festival de futebol, festival de golos falhados, mesmo com golos mal anulados, e penalty's falhados, mas com golos bonitos, grandes exibições individuais, colectivo fortíssimo, resumindo de longe o melhor futebol Luso, sem penalty's fantasmas, sem marcar golos em fora-de-jogo, sem penalty's perdoados, sem expulsões perdoadas, sem expulsões injustas aos nossos adversários, sem arbitragens manhosas a meio-campo que inventam livres quando é necessário, e esquecem-se de marcar outros quando são potencialmente perigosos, sem condicionar os adversários com cartões, sem lesões misteriosas nos nossos adversários, sem estratégias suicidas por parte dos treinadores adversários, vencendo jogos contra equipas que deixam tudo em campo, que normalmente (e mesmo perdendo) fazem a melhor exibição da época contra o Benfica, é assim que o Benfica vence, e convence, com categoria, talento, e muito trabalho, e para isso nem é preciso ser mentiroso, pedante, e malcriado...!!!


Regresso do Campeonato, quase dois meses depois !!!



Galo !!!



Evitar lesões, minorar o cansaço eram os objectivos principais este fim-de-semana. Para cumulo fomos obrigados a jogar dois prolongamentos, e ainda por cima perdemos os dois!!! (além da derrota com os Corruptos, que gastaram o gás todo connosco, para depois serem claramente derrotados com os Angolanos!!!)
O Ben Reed lesionou-se no primeiro jogo, e hoje o Sérgio Ramos foi 'poupado', vamos ver se na Terça-feira temos jogadores suficientes. Mais uma vez obrigado à FPB pelo apoio dado às equipas Portuguesas que representam o Pais nas competições europeias!!!