Últimas indefectivações

terça-feira, 7 de março de 2017

Vitória gelada !!!

CSKA Moscovo 0 - 2 Benfica


Depois do tremendo 'azar' no sorteio, com três eliminatórias consecutivas, sempre a jogar fora de casa, o Benfica confirmou hoje o regresso à Final Four na Suíça, num relvado sintético gelado, com a ajuda de um auto-golo, é verdade, mas com total justiça... e com um bocadinho mais de eficácia até podiamos ter marcado mais alguns...
Apesar da agressividade Russa, e de alguma superioridade física do adversário, o Benfica foi uma equipa extremamente madura, que soube adaptar-se às condições 'diferentes' do terreno, com calma e tranquilidade... a começar pelo Fábio que deu sempre muita segurança, mesmo sem ter muito trabalho!
Pessoalmente, acho que o PSV e mesmo os Dinamarqueses do Midtjylland eram superiores a este CSKA que beneficiou claramente do factor casa (relvado) para chegar tão longe...
Só amanhã vamos conhecer o nosso adversário das Meias-finais (Real Madrid-Ajax), - curioso que podemos ter 3 equipas Espanholas na Suíça!!! - mas este regresso à Final Four tem um sabor muito doce! Temos provavelmente o 'plantel' com mais opções, desde do início desta competição, hoje por exemplo, o Jota, o Jorginho nem sequer foram para o banco... o Kalaica não tem sido chamado (já agora, o Renato ainda podia jogar a Youth League!!! Tal como o João Carvalho)... e no jogo de hoje, mesmo com um Félix (ainda Juvenil, tal como o Pedro Álvaro) e o Zé Gomes abaixo do seu potencial, não demos hipóteses!!!!

As brincadeiras que desagradaram ao senhor tenente-coronel...

"Benfica e Estoril já jogaram da Taça de Portugal. Os encarnados conseguiram um resultado histórico - 8-0. E Rogério Pipi marcou cinco golos!!!

Gosto de vir aqui, a estas vossas páginas, e recusar no tempo. Assim uma espécie de tempo do outro tempo, abusando eu da vossa infinita paciência, ou pelo menos daquela dos que me fazem o favor de ler as linhas que assino. Também gosto de trazer, volta e meia, palavras dos outros, testemunhas privilegiadas dos acontecimentos que recordo.
O Estoril-Benfica desta semana, a contar para as meias-finais da Taça de Portugal, trouxe-me à memória Rogério Lantres de Carvalho: o Rogério Pipi.
Fácil é explicar porquê.
No dia 28 de Maio de 1944, nas Salésias, Rogério marcou cinco (5!!!) golos ao Estoril. E, caramba!, logo na final da Taça de Portugal. 13, 56, 69, 75 e 86 - os minutos dos golos. O Benfica marcaria ainda mais três - dois de Julinho e um de Arsénio.
As equipas jogaram assim:
BENFICA - Martins; César  Ferreira e João Silva; Carvalho, Francisco Ferreira e Albino; Julinho, Espírito Santo, Joaquim Teixeira, Arsénio e Rogério Pipi.
ESTORIL - Valongo; Júlio Costa e Pereira; Alberto de Jesus, António Nunes e Gomes Bravo; Canal, Elói, Sbarra, Raul Silva e Petrak.
O húngaro Janos Biri era o treinador do Benfica.
O grande Augusto Silva treinava o Estoril.
O tenente-coronel Ribeiro dos Reis foi uma das mais influentes figuras do futebol em Portugal,
Jogador, treinador, jornalista.
Cobriu o acontecimento para o extinto Diário de Lisboa.
Vamos lê-lo. E ver como falou de Rogério. O Pipi.
As brincadeiras de Pipi...
«Rogério está ganhando estofo e acreditando melhor nas suas possibilidades. É um habilidoso, com dois pés formidáveis. Marcou ontem cinco 'goals', excedendo assim a proeza de Soeiro que estava em quatro 'goals'. O estremo-esquerdo do Benfica merece reprimendas severas por algumas tentativas antipáticas de 'brincadeiras' para diminuir o adversário quando a vitória já não merecia dúvidas». Pois, pois, nesses anos era mesmo assim. O fair-play não era treta nenhuma. Havia que respeitar adversários, árbitros e público.
Em seguida, o natural reconhecimento da superioridade encarnada: «Venceu o Benfica e venceu bem, sem margem para dúvidas, embora o Estoril tenha a grande atenuante da inferioridade numérica com que lutou quase desde o início do jogo. (...) Como já temos dito, os desafios estão sujeitos a uma lei inexorável que se chama a lei das lesões, a qual caiu em cheio sobre o Estoril, retirando-lhe todas as ilusões. A inutilização de Elói desarticulou o 'team', fazendo vir ao de cima todas os defeitos e só os defeitos do grupo. Dir-se-á que o Benfica também foi imolado pela célebre lei. Precisamente por isso. De resto, não há comparação possível, para as duas vítimas. O mal, para o Benfica, chegou na altura em que o corpo já não podia ser afectado».
E continua: «O Benfica atacou a fundo. Não o fez, porém, precipitadamente, mas com inalterável serenidade, como quem diz que o pássaro já estava bem agarrado na mão. Enleou o adversário, não o deixando mover-se ou respirar. O jogo quase que deixou de ser uma partida formal, tornando-se numa espécie de treino. Nunca vimos, numa final, um espectáculo semelhante».
Claro que não teve o Benfica culpa da infelicidade contrária. Havia uma final da Taça de Portugal para ganhar, ganhou-a e de forma inequívoca. O pássaro agarrado na mão era um canário que vestia de amarelo e não voltou a chegar tão longe na prova.
Francisco Albino, o capitão, seria protagonista de uma exibição em cheio. Escreveu Ribeiro dos Reis: «Foi a grande figura sobre o terreno. Lição esplêndida da sua juventude de trinta e tal anos. Alegria. Vontade. Energia infatigável. Consciência técnica. Bravo! Três vezes bravo! Quase ao cabo de noventa minutos de luta ainda possuía reservas de energia para tentar alguns arrancos impressionantes para forçar o ataque!»
Francisco Albino, portanto. E Rogério Pipi, a despeito das brincadeiras que desagradaram ao tenente-coronel. Uma grande equipa do Benfica. Não deu para ganhar o campeonato - seria segunda atrás do Sporting -, mas tinha um leque de jogadores extraordinários. Ficaram para a história."

Afonso de Melo, in O Benfica

Uma imagem, várias histórias

"Um estádio, um jogo, dois futebolistas, dois clubes, duas competições e a vontade e determinação de dirigentes e massa associativa retratados numa única fotografia.

No dia 14 de Fevereiro de 1960, o Benfica e o Vitória de Guimarães disputaram no Estádio da Luz a 18.º jornada do Campeonato Nacional de futebol. Roland Oliveira, como habitualmente, esteve na Luz nesse domingo e registou o desafio. Mas fez mais: numa única imagem, Roland conseguiu captar um estádio, um jogo, dois futebolistas, dois clubes, duas competições e, sobretudo, a vontade e determinação de dirigentes e massa associativa em prol do seu clube, o Benfica.
Na fotografia, que dois dias depois foi capa do jornal Record, vê-se em primeiro plano um jogador de cada uma das equipas À direita, José Águas (1030-2000), jogador português, natural de Angola, que actuou de 'águia ao peito' durante catorze épocas (1949/50-1962/63) e, à esquerda, Edmur (1929-2007), jogador brasileiro que durante três épocas (1959/60-1960/61) representou o clube 'vimaranense'. Nesse dia, para além de lutarem, em nome dos seus clubes, por uma melhor pontuação no Campeonato Nacional, Águas e Edmur lutavam por uma 'melhor classificação na lista dos mais cotados «artilheiros» do nosso futebol'. Com 15 golos, os dois avançados encontravam-se empatados na disputa pela Bola de Prata, o troféu instituído pelo periódico A Bola para premiar o melhor marcador da prova. No final, o título de melhor marcador coube a Edmur e Águas, que já detinha três Bolas de Prata de épocas anteriores, foi recompensado com o título de campeão nacional.
Num plano mais recuado, por trás dos jogadores, do relvado e das bancadas, repletas de gente, eis a primeira grande conquista dos benfiquistas na década de 1960: a construção do 3.º anel. A vontade e determinação dos dirigentes do Clube e o apoio dos sócios materializava-se uma vez mais. Depois do estádio próprio (1954) e das torres de iluminação (1958), construía-se a primeira fase do terceiro anel de bancadas, que ampliaria a lotação do Estádio de 45 mil para 66 mil lugares. Em apenas seis anos, o Sport Lisboa e Benfica ampliava o seu património, passando de um estádio alugado com capacidade para 20 mil espectadores para um dos maiores estádios da Europa.
Pode ver esta e outras fotografias na exposição Roland Oliveira, em exibição na Rua do Jardim do Regedor, em Lisboa."

Mafalda Esturrenho, in O Benfica

Benfiquismo (CCCXCIX)

Não parece, mas esta foi nossa!!!

segunda-feira, 6 de março de 2017

Lixívia 24

Tabela Anti-Lixívia
Benfica.......... 60 (-8) = 68
Corruptos..... 59 (+14) = 45
Sporting........ 48 (+9) = 39

Numa semana estranhamente calma (antes da tempestade) em termos de apitos dentro do campo... mais uma vez, tivemos um critério totalmente oposto na 'criação' de Casos pela PorkosTV em primeiro lugar, e num segundo plano, por todos os cumentadores expert's que contaminam tudo o que é pasquim, rádio ou televisão!!!

O melhor exemplo, foi quando a PorkosTV perto do final do jogo em Santa Maria da Feira, tentou 'encontrar' um penalty na área do Benfica, numa jogada com o Samaris! Foram mais de 20 repetições, de todos os ângulos, com todas as velocidades... Quando era óbvio, que não tinha existido qualquer falta...
Enquanto isso, poucas horas antes, no Dragay... um Estádio com outras condições para as transmissões televisivas, aos 19 e aos 21 minutos da 1.ª parte, com 0-0 no marcador, existem dois lances 'duvidosos' na área dos Corruptos, ambos com o Filipe, o Inimputável, como protagonista principal!!! Eu não posso afirmar que houve um (ou dois) penalty's contra os Corruptos, porque a PorkosTV não mostrou uma única repetição dos dois lances... mas principalmente no primeiro fiquei com muitas dúvidas...
As 20 repetições da Feira, no Dragay 'valeram' 0...!!! 

Mais irónico ainda: quando na Feira, na mesma grande área, numa das melhores oportunidades de golo do Feirense, temos um fora-de-jogo descarado que ficou por assinalar... e nem a 'Linha' virtual apareceu... nem se fez Caso do assunto!!! Erro que só não foi 'grave' porque o Ederson 'defendeu'!!!
No Dragay, tivemos vários golos dos Corruptos, com jogadas em 'linha' (no 6.º golo existiu mesmo um fora-de-jogo), mas foram sempre 'bem' decididas a favor dos Corruptos, ao contrário por exemplo do jogo do Benfica em Braga!!!

Já agora, eu sei que isto conta para pouco, mas na 'festa' de Alvalixo, ficou um penalty claríssimo por marcar contra o Sporting: Esgaio sobre Hernâni...
Na outra 'reclamação' de penalty do Hernâni, com o Patrício não me parece falta...
Também houve um amarelo alanrajado ao Zungu (jogador do Guimarães) que até podia ser vermelho!!!
O mais extraordinário disto tudo, é a forma como este lance foi em vários pasquins 'apagado' da discussão (Bola) e noutros (Nojo) os três estarolas, foram unanimes em afirmar que o Esgaio não fez falta...!!! Extraordinário... a falta de vergonha na cara desta gente!!!
Anexos:

Benfica
1.ª-Tondela(f), V(0-2), Pinheiro, Nada a assinalar
2.ª-Setúbal(c), E(1-1), Oliveira, Prejudicados, (1-0), (-2 pontos)
3.ª-Nacional(f), V(1-3), Soares Dias, Nada a assinalar
4.ª-Arouca(f), V(1-2), Veríssimo, Prejudicados, (0-3), Sem influência no resultado
5.ª-Braga(c), V(3-1), Sousa, Prejudicados, (4-1), Sem influência no resultado
6.ª-Chaves(f), V(0-2), Martins, Prejudicados, (0-3), Sem influência no resultado
7.ª-Feirense(c), V(4-0), Luís Ferreira, Prejudicados, (5-0), Sem influência no resultado
8.ª-Belenenses(f), V(0-2), Hugo Miguel, Nada a assinalar
9.ª-Paços de Ferreira(c), V(3-0), Esteves, Nada a assinalar
10.ª-Corruptos(f), E(1-1), Soares Dias, Prejudicados, Impossível contabilizar
11.ª-Moreirense(c), V(3-0), Godinho, Prejudicados, Sem influência no resultado
12.ª-Marítimo(f), D(2-1), Vasco Santos, Prejudicados, (1-4), (-3 pontos)
13.ª-Sporting(c), V(2-1), Sousa, Prejudicados, Sem influência no resultado
14.ª-Estoril(f), V(0-1), Paixão, Prejudicados, (0-4), Sem influência no resultado
15.ª-Rio Ave(c), V(2-0), Rui Costa, Prejudicados, (5-0), Sem influência no resultado
16.ª-Guimarães(f), V(0-2), Almeida, Nada a assinalar
17.ª-Boavista(c), E(3-3), Luís Ferreira, Prejudicados, (3-0), (-2 pontos)
18.ª-Tondela(c), V(4-0), Esteves, Nada a assinalar
19.ª-Setúbal(f), D(1-0), Pinheiro, Prejudicados, (1-1), (-1 ponto)
20.ª-Nacional(c), V(3-0), Godinho, Prejudicados, Sem influência no resultado
21.ª-Arouca(c), V(3-0), Mota, Prejudicados, Sem influência no resultado
22.ª-Braga(f), V(0-1), Tiago Martins, Prejudicados, (0-4), Sem influência no resultado
23.ª-Chaves(c), V(3-1), Almeida, Prejudicados, Beneficiados, (3-2), Sem influência no resultado
24.ª-Feirense(f), V(0-1), Soares Dias, Nada a assinalar

Sporting
1.ª-Marítimo(c), V(2-0), Nuno Pereira, Nada a assinalar
2.ª-Paços de Ferreira(f), V(0-1), Hugo Miguel, Beneficiados, Impossível contabilizar
3.ª-Corruptos(c), V(2-1), Martins, Beneficiados, (0-1), (+3 pontos)
4.ª-Moreirense(c), V(3-0), Almeida, Beneficiados, (2-0), Impossível contabilizar
5.ª-Rio Ave(f), D(3-1), Pinheiro, Nada a assinalar
6.ª-Estoril(c), V(4-2), Capela, Beneficiados, (4-3), Sem influência no resultado
7.ª-Guimarães(f), E(3-3), Soares Dias, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado
8.ª-Tondela(c), E(1-1), Rui Costa, Beneficiados, (0-1), (+1 ponto)
9.ª-Nacional(f), E(0-0), Vasco Santos, Prejudicados, (0-1), (-2 pontos)
10.ª-Arouca(c), V(3-0), Xistra, Beneficiados, Impossível contabilizar
11.ª-Boavista(f), V(0-1), Veríssimo, Beneficiados, (1-1), (+2 pontos)
12.ª-Setúbal(c), V(2-0), Rui Costa, Beneficiados, Prejudicados, Sem influência no resultado
13.ª-Benfica(f), D(2-1), Sousa, Beneficiados, Sem influência no resultado
14.ª-Braga(c), D(0-1), Hugo Miguel, Beneficiados, Sem influência no resultado
15.ª-Belenenses(f), D(0-1), Tiago Martins, Nada a assinalar
16.ª-Feirense(c), V(2-1), Esteves, Beneficiados, (1-2), (+3 pontos)
17.ª-Chaves(f), E(2-2), Almeida, Nada a assinalar
18.ª-Marítimo(f), E(2-2), Pinheiro, Prejudicados, (2-3), (-2 pontos)
19.ª-Paços de Ferreira(c), V(4-2), Veríssimo, Beneficiados, (3-2), Impossível contabilizar
20.ª-Corruptos(f), D(2-1), Hugo Miguel, Prejudicados, (1-1), (-1 ponto)
21.ª-Moreirense(f), V(2-3), Oliveira, Beneficiados, (2-2), (+2 pontos)
22.ª-Rio Ave(c), V(1-0), Esteves, Beneficiados, (0-0), (+2 pontos)
23.ª-Estoril(f), V(0-2), Rui Costa, Beneficiados, (0-1), Sem influência no resultado
24.ª-Guimarães(c), E(1-1), Sousa, Beneficiados, (1-2), (+1 ponto)

Corruptos
1.ª-Rio Ave(f), V(1-3), Veríssimo, Nada a assinalar
2.ª-Estoril(c), V(1-0), Luís Ferreira, Prejudicados, Sem influência no resultado
3.ª-Sporting(f), D(2-1), Martins, Prejudicados, (0-1), (-3 pontos)
4.ª-Guimarães(c), V(3-0), Sousa, Nada a assinalar
5.ª-Tondela(f), E(0-0), Hugo Miguel, Beneficiados, (1-0), (+ 1 ponto)
6.ª-Boavista(c), V(3-1), Almeida, Prejudicados, Beneficiados, Impossível contabilizar
7.ª-Nacional(f), V(0-4), Rui Costa, Beneficiados, Sem influência no resultado
8.ª-Arouca(c), V(3-0), Manuel Mota, Nada a assinalar
9.ª-Setúbal(f), E(0-0), Pinheiro, Nada a assinalar
10.ª-Benfica(c), E(1-1), Soares Dias, Beneficiados, Impossível de contabilizar
11.ª-Belenenses(f), E(0-0), Oliveira, Beneficiados, (1-0), (+1 ponto)
12.ª-Braga(c), V(1-0), Xistra, Beneficiados, Sem influência no resultado
13.ª-Feirense(f), V(0-4), Luís Ferreira, Beneficiados, Impossível contabilizar
14.ª-Chaves(c), V(2-1), Vasco Santos, Beneficiados, (2-2), (+2 pontos)
15.ª-Marítimo(c), V(2-1), Esteves, Prejudicados, Sem influência no resultado
16.ª-Paços de Ferreira(f), E(0-0), Soares Dias, Beneficiados, (1-0), (+1 ponto)
17.ª-Moreirense(c), V(3-0), Veríssimo, Beneficiados, Sem influência no resultado
18.ª-Rio Ave(c), V(4-2), Sousa, Beneficiados, (0-2), (+3 pontos)
19.ª-Estoril(f), V(1-2), Oliveira, Beneficiados, (1-1), (+2 pontos)
20.ª-Sporting(c), V(2-1), Hugo Miguel, Beneficiados, (1-1), (+2 pontos)
21.ª-Guimarães(f), V(0-2), Xistra, Beneficiados, (1-2), Impossível contabilizar
22.ª-Tondela(c), V(4-0), Luís Ferreira, Beneficiados, (0-1), (+ 3 pontos)
23.ª-Boavista(f), V(0-1), Veríssimo, Beneficiados, Prejudicados, (1-1), (+2 pontos)
24.ª-Nacional(c), V(7-0), Paixão, Beneficiados, (6-0), Sem influência no resultado

Jornadas anteriores:
1.ª jornada
2.ª jornada
3.ª jornada
4.ª jornada
5.ª jornada
6.ª jornada
7.ª jornada
8.ª jornada
9.ª jornada
10.ª jornada
11.ª jornada
12.ª jornada
13.ª jornada
14.ª jornada
15.ª jornada
16.ª jornada
17.ª jornada
18.ª jornada
19.ª jornada
20.ª jornada
21.ª jornada
22.ª jornada
23.ª jornada

Épocas anteriores:
2015-2016

Tricampeonato

É uma boa ideia, atribuir Taças premiando os triunfos sucessivos... pena não existir algo parecido desde do inicio das competições... O Museu vai ficar mais composto!!!
Só destoou um dos oradores!!!

O insulto de Bruno de Carvalho ao próprio Sporting

"No dia de uma grande vitória dos associados, com presença recorde, o presidente falhou por completo na mensagem.

O vencedor das eleições do Sporting é decidido pelos associados e nada há a dizer.
Bruno de Carvalho venceu porque a sua mensagem, fosse mais ou menos correcta, chegou aos destinatários, que, convencidos, votaram por larga margem.
A campanha teve, em várias alturas, momentos desagradáveis entre os dois candidatos. Pouco dignos, certamente longe do nível do grande clube que representavam.
O presidente poderá ter conseguido tão larga diferença para um segundo mandato, apesar de os resultados no futebol não serem convincentes, porque a outra mensagem, a concorrente, terá sido a errada. Ou não ter passado para os receptores. Sobre isso, só estes poderão responder.
Podem tentar tirar-se mais algumas conclusões:
A maior parte dos adeptos está longe de acreditar que o projecto-Jesus terminou, mesmo não sabendo concretamente no que este assentará na próxima temporada: formação ou novo investimento fora de portas?
Uma outra é que grande parte dos associados alinha pelo discurso e postura de Bruno de Carvalho nos ataques constantes aos rivais, e na forma de olhar para o futebol, a modalidade que conta praticamente por todas as outras, e para o desporto. Sentirão o clube bem mais vivo do que nos tempos dos antecessores.
Haverá mais – uma ainda que terá que ver com o desconhecimento do que realmente poderia valer o outro candidato –, e todas somadas justificam o resultado esmagador.
O dia das eleições acabou por ser o melhor que todos os anteriores. O clube mostrou vitalidade, reagiu com um recorde de participação na votação. Tudo correu dentro da normalidade. Essa foi a sua grande vitória.
Só que num dia em que o Sporting se preparava para somar um triunfo revigorante, foi o seu presidente quem anulou boa parte do efeito, com um discurso inacreditável, demasiado virado para fora quando era momento de olhar para dentro, e com um insulto em jeito de remate final que é um insulto ao próprio clube.

P.S. O empate em casa com o Vitória de Guimarães não é certamente a maneira mais feliz de Bruno de Carvalho começar um novo trajecto, horas depois da festa. Viu-se na cara do responsável, e na forma como teve de dirigir-se às claques no final. São 12 pontos já para a liderança e 11 para o segundo lugar, embora o acesso ao play-off da Liga dos Campeões não esteja aparentemente em risco. Acabe como acabar, o presidente leonino vai ter de responder brevemente a uma questão importante: qual será a política desportiva de 2017-18?

P.P.S. Depois de mais uma ausência dos convocados, fica a dúvida sobre que papel o jovem promissor Francisco Geraldes terá a curto prazo na equipa. No próximo jogo, não haverá Adrien nem Bruno César, ou sequer Alan Ruiz. Se voltar a ficar de fora a mensagem não será boa. E estava o miúdo tão bem em Moreira de Cónegos!"

Quem e como se ganha, perde ou empata – a Lei 10

"Primeiro, o nome: Lei 10, Determinação do Resultado de Um Jogo
Nesta regra, exploram-se as várias formas legais de determinar o vencedor de uma partida de futebol. 
Particular destaque hoje para o que de mais relevante há para saber sobre os pontapés da marca de penálti.
Primeiro, falemos do golo: ele é marcado sempre que a bola transpõe (totalmente) a linha de baliza, entre os postes e por baixo da barra. Simples, certo?
Mas um golo só é válido se nenhuma infracção for antes cometida pela equipa que o marcou. Obviamente.
Falemos agora da equipa vencedora.
Essa será sempre aquela que marcar mais golos do que o adversário. Se ambas marcarem o mesmo número de golos, o jogo termina empatado. E quando isso acontece, o jogo termina... ou não.
Se o regulamento de competições exigir que haja um vencedor (após um jogo ou após as duas mãos de uma eliminatória), os procedimentos de empate que a lei prevê são os seguintes:
1. Regra dos golos marcados fora;
2. Prolongamento;
3. Pontapés da marca de penálti.
Foquemo-nos apenas nos pontapés de penálti.
A escolha da baliza onde serão realizados dá-se por meio de um sorteio com moeda ao ar (a menos que questões de segurança ou o facto de uma das balizas/terreno ficarem inutilizáveis obrigue à escolha directa).
Depois desse sorteio, dá-se um outro: aquele que define qual a equipa que executa ou defende o primeiro pontapé (quem vencer o sorteio, escolhe).
Mais pormenores importantes:
Só estão habilitados a executar os pontapés os jogadores que estiverem no terreno no final do jogo (à excepção do GR lesionado que seja substituído ou dos jogadores de campo que estejam, momentaneamente, a receber assistência médica no exterior);
O árbitro não tem que ser informado da ordem (ou número) dos jogadores vão executar os pontapés; 
Caso o jogo tenha terminado com uma das equipas com jogadores a mais do que a outra (por exemplo, se houver atletas expulsos), essa equipa deve reduzir o seu número de jogadores até ficar igual à adversária: a ideia é que, quando os pontapés forem batidos, ambas estejam numericamente em igualdade de circunstâncias.
Durante a execução, o que é importa saber?
a) Que todos os jogadores (menos o executante e os dois GR) devem estar no círculo central. E todos os outros atletas, fora do terreno de jogo.
b) Que qualquer jogador habilitado pode trocar de lugar com o seu GR.
c) Que o árbitro toma nota de todos os pontapés executados.
d) E que o GR, colega do executante, deve permanecer fora da área de penálti, sobre a linha de baliza, junto da intersecção desta com a linha da área de penálti.

Outros pormenores relevantes
Já sabemos que cada equipa executa, alternadamente, cinco pontapés. A que marcar mais golos, vence o jogo.
Caso continuem empatadas, a execução prossegue até que uma tenha marcado mais um golo do que a outra (com o mesmo número de tentativas).
Só depois de todos os jogadores (incluindo GR) terem executado os pontapés, é que o primeiro jogador o pode repetir.
Alteração desta época: os pontapés não podem ser atrasados pelo facto de um dos executantes habilitados sair do terreno de jogo (por exemplo, para receber assistência). Aí o seu pontapé seria considerado como anulado / não executado.

Substituições e expulsões nesse processo:
Qualquer jogador pode ser advertido ou expulso na marcação de penáltis para achar vencedor (titular ou suplente);
Um GR expulso pode ser substituído por um colega habilitado;
Um jogador de campo que esteja impossibilitado não pode ser substituído (só o GR por lesão); 
Mesmo que uma equipa esteja reduzida a menos de sete jogadores, os penáltis prosseguem (em tese, podia ser um único jogador a marcar e defender). O jogo nunca é interrompido até ser definido o vencedor.
E está tudo dito sobre a Lei 10.
Leiam e preparem-se: para a semana, falaremos de uma das mais dúbias e difíceis regras do manual: o fora de jogo.
Apertem os cintos. Boa semana."

Benfiquismo (CCCXCVIII)

Mais um...

21 em 21 !!!

Guimarães 0 - 3 Benfica
18-25, 17-25, 24-26

Continua a 'ficha' perfeita... mesmo com alguns ausentes: Reis, Lopes e Honoré. Não foram utilizados ontem, nem hoje... espero que no próximo fim-de-semana, estejam disponíveis para a Final Four da Taça de Portugal!

PS1: Rui Pinto sagrou-se hoje Campeão Nacional de Corta-Mato Longo.
Com a convulsão no último defeso, já se sabia que seria quase impossível reconquistar os títulos colectivos seniores... ainda por cima com algumas lesões e ausências!
Pessoalmente, acho que o Benfica não deve entrar em loucuras, com orçamentos insustentáveis!
Parabéns, à nossa equipa de Juniores Masculinos, que se tornaram Campeões Nacionais: Issac Nader, Miguel Mascarenhas, Pedro Ferreira, Pedro Oliveira e Luís Monteiro.
Ainda no Atletismo uma nota para o jovem Edgar Campre, que bateu o recorde nacional Juvenil no Heptalto, sendo o primeiro português a ultrapassar os 5000 pontos!

PS2: Parabéns ao Diogo Carvalho, que hoje se sagrou Campeão Nacional de Ténis de Mesa, batendo o sportinguista Diogo Chen na Final...

PS3: O Benfica apresentou as contas do 1.º Semestre sem surpresas...

domingo, 5 de março de 2017

Com arroz do mesmo

"O mesmo fiscal de linha que não viu a falta cometida sobre Carrillo na área do Vitória de Setúbal nos instantes derradeiros do jogo no Bonfim a contar para o campeonato também não viu que Mitroglou estava em posição irregular quando marcou pela segunda vez no Estoril no jogo a contar para a Taça de Portugal. Que pena, que lástima não ser possível trocar a ordem destes erros de avaliação do "bandeirinha" de serviço, o que seria bastante, em prol da verdade desportiva, para o transformar em decisões corretas, corretíssimas, penálti em Setúbal - quem sabe se não resultaria em golo? - e golo invalidado na Amoreira - quem sabe o que nos reserva o jogo da segunda mão da meia-final da Taça de Portugal a disputar entre Benfica e Estoril no Estádio da Luz.
Prossegue, entretanto, em todo o seu esplendor a Operação Fénix nos tribunais e a Operação Fónix à porta das casas dos árbitros, e dos seus familiares e afins. Esta noite, em Santa Maria da Feira, vai apitar o Feirense-Benfica o mesmo árbitro que foi ameaçado de morte nas instalações do Centro de Treino dos árbitros na Maia. Continua vivo, portanto, e é essa a feliz ilação a tirar da sua nomeação para o jogo na Feira. O árbitro continua vivo e continuam à solta e com apetite os meliantes que o ameaçaram. Nunca se fartam de polvo, muito menos com polvo com arroz do mesmo.
Também Kostas Mitroglou não se farta de marcar golos. O grego tem sido uma bênção para o Benfica nesta fase em que o futebol dos campeões nacionais vem apresentando um bocadinho, enfim, bisonho. O departamento de marketing do Benfica, até para provar que também está dez anos à frente da concorrência, bem poderá encomendar bonequinhos de Mitroglou. Aquelas figurinhas com mola que se colam nos tabliers dos automóveis e que se agitam com o andar da carruagem. E, assim, teríamos em todas as viagens a companhia de Mitroglou e da sua maravilhosamente minimal e aristocrática forma de saudar o público, que o ama tanto, como a rainha de Inglaterra saúda os seus súbditos. Atenção, só a mão é que mexe. O bonequinho de Mitroglou, para ser um sucesso igual ao original, teria a respectiva mola na ligação do antebraço com a mão régia com que nos saúda no fim de cada jogo com toda aquela parcimónia só ao alcance de um predestinado."

Pizzi fez a diferença

"Jogo disputado e definido pela grande qualidade individual que o médio colocou no jogo

Feirense estudou bem
1. O início do jogo retrata bem a estratégia que o Feirense desenhou para a partida: um passe de risco de Salvio (rouba da posse), transição e uma boa oportunidade por Karamanos. O Benfica a jogar com Zivkovic como segundo avançado (uma novidade!) um jogador de aceleração em posse mas também competente a jogar ao primeiro toque, permitindo anular as zonas pressionantes onde o processo defensivo do Feirense acontecia.
À boa organização posicional defensiva do Feirense (assente no duplo pivot Cris-Babanco) respondia o Benfica com a velocidade e mobilidade do trio Carrillo, Zivkovic e Salvio.

Pizzi começa a destacar-se
2. A partir dos 17 minutos, Pizzi começou a tentar assumir os momentos de construção/criação do jogo ofensivo da equipa. Resultado: maior critério e qualidade do jogo ofensivo do Benfica. À meia hora, segunda oportunidade do Feirense, nova perdida de bola do momento de construção (desta vez Carrillo) e rápido ataque à baliza. Muito mérito da pressão a todo o campo exercida pelo Feirense. Com o decorrer da primeira parte e em função da construção condicionada (Pizzi sem bola) foi visível a procura da solução alternativa na busca da tentativa de desmontar as duas linhas de quatro (sempre juntas na zona defensiva do Feirense!). O recurso ao jogo directo para as costas da última linha do Feirense passou a ocorrer amiúde, no entanto só por uma vez teve relativo sucesso com Salvio a ficar na cara de Vaná.

Antítese no golo do Benfica
3. O golo foi a antítese daquilo que o Feirense preparou para o jogo! (roubo da posse em terço ofensivo e, depois, o maior problema da equipa do Feirense foi acontecer o que quase durante toda a primeira parte não permitiu que acontecesse... possibilidade de Pizzi jogar orientado para a baliza adversária).
A segunda parte começa com o Benfica a revelar os mesmos problemas (dificuldades de construção) e o Feirense as mesmas virtudes (pressão forte ao portador e zonas adjacentes). Resultado: Etebo a desperdiçar o 1x0 com Ederson. Aos 56 minutos uma das armas do Benfica a funcionar: após um canto contra, as águias dispararam em transição por Mitroglou e Salvio, e depois de um erro grave do guarda-redes do Feirense, o Benfica ficou próximo do 0-2. O jogo começa a desequilibrar-se a partir do momento em que por um lado Tiago Silva deixa de jogar e fazer jogar a equipa e por outro Pizzi passa a ser o dono do jogo ofensivo dos encarnados.

Entra Jonas
4. Durante todo o jogo foi visível o permitir por parte do Benfica de situações de esquemas tácticos ofensivos ao seu adversário, em alguns casos perfeitamente evitáveis. Ao minuto 68 por sorte não resultou num golo para a equipa da casa. A entrada de Jonas (mais posse com critério) e o desgaste provocado pela postura pressionante do Feirense deu mais conforto e segurança ao jogo apoiado do Benfica. Nos dez minutos finais, o Feirense juntou Edson Farias (procura da profundidade no espaço de Luião) e Karamanos no corredor central formando uma dupla de avançados. Apesar de bem pensado não teve resultados práticos. Em suma um jogo disputado e competitivo que é definido pela grande qualidade individual que Pizzi colocou no jogo e especificamente no golo, que fez a diferença na partida."

João de Deus, in A Bola

Sinais da bola

"'Edersanto'
Ederson tem abrilhantado o Benfica. No entanto, também tem tido sorte: aos 59' parou a bola com o pé, sem se mexer, em cima da linha. Ficou a olhar para trás, à espera da bola já dentro da baliza, mas ela estava ali, à frente dele, à espera dele. Coisa de santo.

'Vaneuer'
Vaná, guarda-redes do Feirense, recebeu ainda no Brasil alcunha do treinador Marquinhos Santos, que tinha no Coritiba. Chamava-lhe Vaneuer, por alusão à qualidade do alemão Neuer a jogar com os pés... Ontem, aos 55', tentou fintar Salvio e perdeu a bola. Oi?

Notícia: Mitro não fez
Mitroglou ficou em branco. O avançado do Benfica interrompeu série de seis jogos seguidos a marcar. E foi perdulário, ao contrário do que acontecera nos 4 jogos anteriores: Dortmund - 1 remate, 1 golo; Braga - 2/1; Chaves - 5/2; Arouca - 4/2. Ontem: 3 remates e zero golos.

Pizzi familiar
Magia pura nos pés de Pizzi. Marcou o único golo e voltou a sublinhar influência tremenda no Benfica, que se redimensiona consoante os truques do médio. Devido à ausência de Nélson Semedo, passou a ser a única águia que actuou em todos os jogos da Liga.

Manta comprida
Os óculos do treinador de Nuno Manta, treinador do Feirense - que lhe davam um ar ainda mais jovem do que a juventude que tem - parecem ter sido ultrapassados por lentes da contacto. Mas o Feirense continua a ver muito bem para onde vai: equipa organizada e audaz."

Miguel Cardoso Pereira, in A Bola

Da liga chinesa à Liga NOS

"Os clubes chineses gastaram mais de 400 milhões de euros - 407 milhões em rigor! - em aquisições neste mercado de inverno.

1. Sou filho da televisão. Nasci no tempo em que apareceu entre nós. Sou filho da televisão que era única. Era a RTP que agora mesmo completa sessenta anos de vida. De uma vida cheia de história e de episódios. De momentos extraordinários e de instantes dolorosos. Era à sua volta, à volta da televisão, que se reunia a Família para ver programas emblemáticos e que se enchiam os cafés, que passaram depois a balcões de bancos alguns deles agora estão a encerrar. Fui criança com televisão a preto e branco e assisti, por exemplo, às conquistas do Benfica na Europa, à presença de Portugal no Mundial de 1966 ou à chegada do Homem à Luz. Eu cresci e comigo cresceu a televisão. Mais tempo de emissão, outro canal, o dois. Passou de preto e branco a televisão a cores. Deixou de ser única e passou a ser múltipla. De televisão gratuita passou a ser paga. E codificada. Da televisão de uma comunicação de Estado e do Estado passou para um tempo de comunicação de mercado. Em que se acreditava que as regras que tinham presidido à atribuição dos canais privados seriam objecto de fiscalização e controle por parte dos reguladores criados pelo mesmo Estado, incluindo em sede constitucional. Mas os reguladores deste mercado são similares aos reguladores de outros sectores da nossa sociedade. Existem mas pouco fiscalizam. São tardiamente reactivos. Não são proactivos. Com custos indirectos para os consumidores, mesmo que não se apercebam desses custos neste tempo concreto. E é perante esta nova realidade que se saúda vivamente a aquisição por parte de A Bola TV de exclusivo da superliga chinesa de futebol. É um sinal de vitalidade e de competitividade desta televisão e do grupo a que pertence. Num tempo em que há canais de notícias e outros que nem sequer são radicalmente de notícias mas que quase são, aos fins de semana, canais desportivos. Esta singularidade no nosso espaço audiovisual nem se discute. Parece que se aceita... com uma paciência que perturba. Perturba mesmo.

2. O Mundo, incluindo uma Europa em contínuo ciclo eleitoral, vive tempos bem interessantes. a mudança presidencial nos EUA é perturbante e gera incertezas numa potência - dirão alguns ainda superpotência - global. A República Popular da China é hoje em dia outra potência geopolítica mundial. O seu Presidente Xi Jinping combina o seu lado de renovador com o estatuto crescente de novo imperador. E o futebol, como modalidade, ganha um estatuto de primazia, quase modalidade prioritária. Já que é acarinhada pelo poder político chinês, seja o poder central seja o poder das suas importantes províncias. O Mundial de 2030 é a sua grande aposta. Como País organizador e com uma ambição de conquista. E os tempos interessantes que vive o futebol na China devem ser encarados como uma oportunidade para jogadores e treinadores portugueses, para gestores e empresários desportivos. Como Jorge Mendes já percebeu. E o Benfica também. Tal como Luís Figo. Como, aliás, antecipara Paulo Futre. Esta Liga chinesa, com dezasseis equipas, é, no seu âmbito, a liga mais cara da história. Os clubes chineses gastaram mais de 400 milhões de euros - 407 milhões em rigor! - em aquisições de inverno. A atractiva Liga inglesa apenas gastou 262 milhões! E Carlos Tevez, contratado pelo Shanghai Shenhua, é o jogador que mais recebe no mundo do futebol: 38 milhões de euros. E Óscar, adquirido ao Chelsea, recebe 24 milhões e custou 70 milhões de euros! E o Villarreal recebeu 18 milhões pelo brasileiro Alexandre Pato! Mas ao mesmo tempo, e por sinal neste mesmo fim de semana, arranca a vigésima segunda edição da Liga americana de futebol. De uma América multicultural e em que a relevância hispânica impõe outras modalidades desportivas - para além do futebol americano, do basebol, do hóquei sobre o gelo ou basquetebol - e, em particular, o futebol. São vinte e duas as equipas participantes, das quais três canadianas. O que é interessante, para além da construção de novos estádios, como o de Orlando, é que já é a sétima liga do mundo em termos de assistências, com uma média de 21.692 espectadores por jogo. Os EUA e a República Popular da China são, assim, potências emergentes no futebol. E a liga chinesa vê-se n'A Bola TV. Com particular curiosidade de acompanharmos as equipas lideradas por André Villas Boas e Jaime Pacheco. E também o campeão em título, Guangzhou Evergrande cujo treinador é o nosso Luiz Filipe Scolari. Entre outros grandes nomes do futebol mundial. E neste caótico século XXI o futebol continua a cruzar fronteiras, a atrair novos investidores, a chamar adeptos. Muitos milhões de adeptos! Mesmo muitos!

3. Ontem Futebol Clube do Porto e Benfica venceram os seus jogos e a distância entre ambos não se alterou. O Benfica chegou, com a sua operária vitória face a um Feirense bem organizado, aos sessenta pontos e o Futebol Clube do Porto com os seus sete golos no Dragão chegou aos cinquenta e três golos. O Futebol Clube do Porto dizimou um Nacional que, nem com uma chicotada psicológica, consegue somar os pontos bem necessários para a manutenção de uma segunda equipa da Madeira no principal escalão do nosso futebol. Agora é o regresso, para ambas as equipas e em semanas diferentes, à Liga dos Campeões. Com o Benfica a deslocar-se, com uma vantagem mínima - mas sem golos sofridos! - ao Borussia de Dortmund que mostrou, ontem, a sua veia goleadora com os seis golos marcados ao Bayer Leverkusen. E vale a pena acreditar que, na Alemanha, o Benfica vai proporcionar uma imensa alegria aos milhares de adeptos que o acompanharão num dos Estádios mais emblemáticos do futebol europeu!

4. O Sporting mostrou, ontem, uma capacidade de mobilização associativa que importa evidenciar e enaltecer. A participação significativa nas suas eleições, com um recorde de votantes, é um sinal de vitalidade, de convicção e de esperança. Esperança e confiança. Palavras que marcam, no meu prisma, estas eleições. E, logo, os seus impressionantes resultados. Como escreveu Jean-Paul Sartre «não fazemos o que queremos e, no entanto, somos responsáveis pelo que somos: eis a verdade»!"

Fernando Seara, in A Bola

Rescaldo da Feira...

Benfiquismo (CCCXCVII)

Novinho em folha,,,!!!

Este streaming está um bocado lento. Ah, não, afinal é o Eliseu que tem a bola

"Ederson Moraes
Se dúvidas restavam sobre a existência de um muro entre a linha de baliza e o fundo das redes benfiquistas, foram hoje dissipadas aos 69 minutos numa defesa que Ederson nem o deus por ele adorado acreditavam ser possível. Não foi a única defesa digna de registo, mas é aquela que todos os que estiveram em Santa Maria da Feira irão recordar, dos observadores do Bayern ou do City aos engenheiros responsáveis pela construção do único muro que desabou durante o jogo.

André Almeida
Dele nunca se disse que nos falha como as notas de quinhentos. Fez aquilo que quase nenhum de nós consegue ao longo da sua vida: cumpriu. Nota artística para uma recepção de bola fabulosa aos 21 minutos. Se não fosse caucasiano diríamos que fez lembrar o Nélson Semedo.

Victor Lindelof
Exibição fiel à proveniência, a fazer lembrar aquelas almôndegas que se vendem no Ikea a 3€. Não enchem as medidas a ninguém, mas também não passamos fome. O penteado de hoje fez lembrar uma personagem da série Orange is The New Black - não que haja algo de errado nisso.

Luisão
Aproveitou a ausência de Nélson Semedo para voltar a ser o melhor do quarteto defensivo. Um corte defeituoso aos 29 minutos ofereceu o primeiro golo a Karamanos. Felizmente a coisa não deu em nada e o capitão aproveitou todo e qualquer lance depois desse para se redimir, portanto é provável que amanhã já ninguém se lembre que o Feirense tem um jogador grego. Imaginem o que seria aquela entrevista do tipo daqui a dois dias, a explicar que é difícil encontrar bom queijo feta em Santa Maria da Feira, mas que tirando isso gosta muito da cidade. Não há cu que aguente.

Eliseu
Para quem viu o jogo em streaming, foi um desafio perceber se o link estava a falhar ou se se tratava de mais uma jogada que abrandou assim que chegou aos pés do Eliseu. Juntou a isso atenção q.b. e algumas faltas bem cavadas que nos fizeram elogiar a sua experiência, apesar de estarmos mortinhos por ver regressar aquele miúdo espanhol.

Andreas Samaris
O magnífico passe a isolar Salvio aos 32 minutos pareceu saído dos pés de Rui Costa. Já as restantes acções no jogo foram executadas pelo melhor Samaris que se viu esta época. Não é nenhum Rui Costa, mas pelo menos não se lesiona a cada duas semanas como o sérvio.

Pizzi
A sua exibição na primeira meia hora fez lembrar a candidatura de Assunção Cristas a Lisboa: algumas ideias vagas sobre o rumo a tomar, uma série de acções despropositadas, dificuldade em compreender o contexto que o rodeava, e incapacidade de controlar a manobra adversária. Poucos minutos depois encontraria a felicidade na ciclovia do ataque benfiquista, sentando o guarda-redes adversário e marcando o nono golo da temporada. Voltaria outro do balneário e comandou a armada durante toda a segunda parte, mais do que a tempo de ser o melhor em campo.

Toto Salvio
Chegámos a uma fase da época em que a opção de colocar Salvio a titular tem menos apoiantes do que a candidatura de Pedro Madeira Rodrigues.

André Carrillo
Quem o viu e quem o vê. Mal nos lembramos do enjoadinho que passou a primeira volta a jogar 15 minutos por semana, os suficientes para irritar adeptos como nós. O novo Carrillo continua a melhorar de jogo para jogo, mostrando bons lances ofensivos, como a assistência para o golo de Pizzi, e uma surpreendente vontade de recuperar a bola sempre que a equipa defende. Em suma, está mesmo no ponto para se lesionar.

Andrija Zivkovic
Fez uma exibição consistente na medida em que manteve o rácio de três passes básicos falhados por cada jogada de belo efeito. Rui Vitória já lhe pediu que tente outra vez, que falhe outra vez, que falhe melhor, mas tentem lá traduzir Samuel Beckett para sérvio.

Kostas Mitroglou
Falhou dois ou três golos, mas tendo em conta o seu desempenho nas últimas semanas queremos apenas agradecer-lhe o facto de ainda não estar na China. Além disso é menino para compensar os adeptos já na próxima quarta-feira.

Jonas
Regresso de mais uma lesão. Entrou com a frescura de um brasileiro no carnaval de Ovar.

Cervi
O melhor suplente do plantel, tão bom que já merecia ser titular. Os seus já proverbiais dez minutos em campo terminam sempre com um mic drop que só Rui Vitória parece ignorar. 

Jimenez
Desculpem, mas a Patrícia Mamona apareceu agora na tv. Temos de ir. Até quarta."

Cadomblé do Vata

"1. Vitória importante em jogo à antiga portuguesa... futebol rasgadinho, estádio sem condições e defesa esquerdo adversário com um penso respiratório no nariz.
2. Sou um nostálgico da história do SLB e por isso desejo ardentemente que Ederson seja vendido no próximo Verão... temo que mais uma temporada do brasileiro de águia ao peito o leve a destronar Michel Preud'homme como melhor guarda redes estrangeiro de sempre no Glorioso.
3. Benfica e FCPorto venceram hoje sem lances duvidosos... agora resta esperar que Jorge Sousa se engane amanhã em prejuízo do Sporting num lançamento lateral, para podermos ter tema de conversa durante a semana.
4. Dizem os entendidos que Luisão está velho demais par ser titular... se calhar devia ter escrito a palavra entendidos entre aspas
5. Numa clara demonstração de transparência informativa, a Sporttv teve o cuidado de dar cerca de 20 repetições de vários ângulos de uma queda de Etebo na nossa área em jogada com Samaris... foi bem visto da parte deles, porque assim só Jorge Coroado é que vai julgar o lance como passível de penalty."

Vermelhão: mais uma Final vencida !!!

Feirense 0 - 1 Benfica


1-0 vale tanto como 7-0, são 3 pontos e neste momento vale a liderança...! Num momento da época, onde os jogos se sucedem, em várias competições, com as persistentes lesões a não desaparecerem... jogar 'bonito' é um luxo que não podemos exigir. A vitória é a única coisa que exijo!!!

A 'surpresa' foi a utilização do Zivo atrás do Mitro, com o Carrillo na esquerda... algo que já tinha sido tentado em alguns momentos nos últimos jogos! Muito sinceramente, no 442 do Benfica, não temos um substituto para o Jonas... O Zivo o Rafa ou outro qualquer podem ter talento, não não têm o 'golo' que o Jonas tem... Para mim, na Luz, em jogos sem o Jonas, preferia a dupla Mitro/Raul!!!
A persistência do 0-1, fez com que todos nós, tivéssemos ficado com o coração apertado até ao apito final, mas isso só aconteceu, porque voltámos a desperdiçar golos feitos: em termos de oportunidades claras, foi 3-6... sendo que uma das oportunidades do Feirense foi um descarado fora-de-jogo!!!
Se tivemos 'sorte' na defesa com a perna do Ederson no Canto, que dizer do falhanço do Mitro sem guarda-redes na baliza?!!!!
Mas além da falta de eficácia no momento do remate, nos últimos tempos, temos também falhado no último (e penúltimo) passe, principalmente o Salvio...!!! No final, este tipo de jogadas, acabam por não serem contabilizadas como oportunidades... mas são importantes para determinar o 'caudal' ofensivo.

Apesar das dificuldades, os últimos minutos nem foram muito 'apertados'!!! Com a entrada do Jonas, conseguimos gerir melhor a posse de bola... e é isso que nos tem faltado em alguns momentos!!!
O Ederson acaba por ser novamente o homem do jogo, duas defesas muito boas (uma em fora-de-jogo de metros...). O Pizzi regressou aos golos, após uma 'seca' prolongada...!!! O Mitro não marcou, num jogo onde teve tudo para marcar... mais do que uma vez!!! O Salvio voltou a decidir quase sempre mal...

Num jogo sem 'casos' (por culpa do Ederson!!!), foi engraçado ver a PorkosTV a tentarem encontrar um penalty contra o Benfica...!!! Mesmo contra-vontade o Soares Dias foi obrigado a mostrar Amarelos na 1.ª parte (depois de já ter perdoado alguns...), algo raro em jogos do Benfica... Falta uma jornada, para 'celebrarmos' o 2.º aniversário, sem jogar 1 minuto, em superioridade numérica!!!!!!
Uma nota ainda para as tochas: eu por acaso não sou contra a utilização das tochas, quando estas não são atiradas para o relvado, ou para cima dos adeptos... mas tudo o que é demais chateia!!! Estou curioso para perceber qual vai ser o castigo do Benfica, depois daquilo que se passou no Estoril-Corruptos!!!
Já agora, mais uma vez os adeptos do Benfica foram literalmente 'roubados' com preços de bilhetes pornográficos, e mais uma vez, num Estádio sem condições, onde festejar um golo, pode levar qualquer um para o Hospital... Haverá um dia, onde as consequências serão mais graves!!!
Agora, temos a batalha de Dortmund!!! Muito sinceramente, temos pouco a perder... Hoje, o Leverkusen perdeu 6-2 em Dortmund!!! O poderio ofensivo do Borussia é tremendo (parece que o Reus se lesionou!!!), mas o Benfica tem as suas armas... e este 'ambiente' pré-jogo até é parecido, com aquela eliminatória com o Liverpool, então Campeão Europeu: onde ganhámos em Lisboa por 1-0, com um golo do Luisão, num jogo 'fechadinho'... muitos pensavam que o Benfica iria ser 'atropelado' em Liverpool, mas o Simão e o Micolli não estiveram de 'acordo'!!!!
O meu único 'pedido', é jogar em 433, como fizemos na 2.ª parte na Luz. Sem o Filipe Augusto, terá que ser: Samaris, Fejsa e Pizzi... com o Samaris a jogar próximo dos Centrais, o Fejsa pela meia-direita e o Pizzi pela meia-esquerda... O meio-campo do Benfica, com dois, não chega...!!!

Recorde Nacional...

Grande marca do Tsanko Arnaudov, batendo o recorde nacional absoluto, com 21,08m, que já era dele! Foi a 3.ª vez que um português ultrapassou os 21 metros: uma vez o Marco Fortes, e pela segunda vez, o Tsanko...
Infelizmente não chegou para a Medalha (4.º), numa competição com grandes marcas... O Lançamento do Peso, terá sido provavelmente de todas as provas, a aquela com melhores marcas... Tendo em conta que em várias provas, tivemos ausências de peso, ou atletas ainda longe da melhor forma...!!!
Pela manhã, na qualificação o Francisco Belo, estreou-se nas grandes competições internacionais, com uma prova regular: 19,55m e o 15.º lugar.

A Susana Costa, também esteve bem na Final do Triplo Salto, batendo novamente a sua melhor marca em Pista Coberta, com 13,99m, ficando em 7.º.
Parabéns à Patrícia Mamona pela Medalha de Prata...

PS1: Realizou-se este Sábado, em São João da Madeira, os Campeonatos Nacionais de Marcha de Estrada. O Benfica renovou o título colectivo masculino (Miguel Carvalho, Pedro Isidro, Miguel Rodrigues), e ainda vencemos nos sub-23, com a Mara Ribeiro, e com o Miguel Carvalho.

PS2: João Pereira, iniciou a época no Circuito Mundial de Triatlo, com um bom 6.º lugar, em Abu Dhabi. Mais uma vez, foi dos melhores no segmento de corrida, ao nível dos Espanhóis e do Francês... se o João conseguisse chegar ao início da Corrida, no grupo da frente, tudo seria diferente...!!! Para melhor...

Vitória no frio...!!!

Cocks 21 - 23 Benfica
(11-11)

Excelente vitória na Finlândia... se temos a ambição de nos qualificar para a próxima fase, era obrigatório vencer este jogo!
Mas não foi fácil, recordo que jogámos na Quarta com o Sporting, tivemos a viagem longa até à Finlândia... ainda por cima sem o Belone, e com alguns jogadores diminuídos como o Tiago Pereira... Para complicar as coisas, o guarda-redes adversário também mostrou muita qualidade (com a nossa habitual falta de eficácia ofensiva, pelo meio...)!
Com o Semedo a fazer alguns minutos como Lateral Direito, acabou por ser o nosso jovem Cavalcanti a fazer a diferença (temo que o Alexandre não vai ficar muitos mais anos no Benfica, a evoluir desta forma, rapidamente vai chamar a atenção dos 'tubarões'... e não será uma equipa de 2.º plano!!!).
Na parte final, quando os finlandeses tentaram reagir, acabou por ser o Figueira a aguentar a vantagem...

sábado, 4 de março de 2017

Eliminatória ultrapassada...

Benfica 4 - 1 Pinheirense

Este jogo fica marcado, por uma situação completamente absurda, quando o Formiga, de propósito, deu uma cotovelada no Joel!!!!!! Nunca tinha visto, a bola está a sair pela linha lateral, o Joel recua, para dar espaço à corrida do jogador adversário, mas este, de propósito (é perfeitamente visível) agride o nosso treinador...!!!

Em relação ao jogo, foi mais do mesmo: Benfica a atacar, a rematar, e a falhar...!!! E desta vez, nem houve espaço para os contra-ataques adversários, o Cristian teve um jogo tranquilo... o golo do Unidos, nos últimos segundos da 1.ª parte, foi um 'chouriço' numa bola que desvia no Gonçalo e enganou o nosso guardião...

Já agora, no penalty, existiram várias faltas, se os jogadores do Unidos protestaram, se calhar foi porque não perceberam qual foi a irregularidade assinalada!!!

Estamos nos Quartos-de-final da Taça de Portugal...

Apertadinho...!!!

Benfica 76 - 74 Galitos
16-15, 23-24, 20-18, 17-17

Vitória apertada, no arranque da 2.ª fase... com o Raivio de volta, mas sem o Mário Fernandes!

Nenhum jogo será fácil nesta fase, no próximo fim-de-semana, jogamos, Sábado, fora, com os Corruptos e no Domingo em Guimarães...!!!

Vergonha anunciada...

Benfica 7 - 7 Juventude de Viana

São 4 pontos perdidos, em duas jornadas, que ficam directamente ligados a arbitragens, encomendadas!!!

Hoje, além dos árbitros, voltámos a falhar LD's em catadupa, e com 3-0 no marcador não podíamos ter 'adormecido'... mas só penalty's, contei 4 que ficaram por marcar...!!!

Em relação ao Diogo Almeida, é óbvio que é diferente do Trabal... A equipa do Benfica, até pelas características dos jogadores que tem, é uma equipa muito ofensiva, que não precisa, na maior parte dos jogos de 'cuidados' defensivos, até porque na baliza, normalmente, está um dos melhores do Mundo - senão mesmo o melhor do Mundo!!! - e por isso temos rotinas defensivas 'fracas', essencialmente, porque o Trabal está lá...!!!

Não perdemos o Campeonato, mas está muito mais difícil... Não são só as faltas de LD's e penalty's, hoje mais de metade das faltas marcadas contra o Benfica não existiram...!!! Rasteiras descaradas sobre os nossos jogadores não foram marcadas... É um autêntico vale tudo...

E se o Trabal não jogar em Turquel para a Taça, será muito complicado vencer!