Últimas indefectivações

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Afinal, a juventude não está perdida !!!

Os perigos do jogo de amanhã

"Amanhã o jogo contra o Nacional encerra perigos muito diferentes dos habituais. Em condições normais o Benfica ganhará ao Nacional no Estádio da Luz.

Um dos problemas pode ser esse, os jogadores sabem que são favoritos e por isso não colocarem a intensidade de jogo necessária para vencer sem passar por sustos.

A deslocação da próxima semana a São Petersburgo, para a Liga dos Campeões, não pode estar na cabeça dos jogadores neste sábado. Se isso acontecer o risco aumenta. A confiança é boa quando é um tónico para a motivação e não uma desculpa para a preguiça.

Jorge Jesus é um antídoto para estes perigos, mas receio que a facilidades que apregoam, a superioridade que noticiam e a vantagem que conseguimos possam ser anestésicos da vontade de ganhar.

No último título conquistado pelo Benfica, o jogo com o Nacional foi uma das páginas mais coloridas, vencemos 6-1, e não consta que fosse a poupar. Que sirva de mote.

O Nacional tem vindo a subir de produção com este treinador, e mostrou frente ao Sporting, na quarta-feira, que será difícil vencê-lo.

É preciso ganhar amanhã para ver a Rússia de outra maneira. Se vencermos o Nacional, veremos com tranquilidade no domingo o novo FC Porto agora treinado por Lucho Gonzalez.

Nos caminhos do título é bom depender apenas de nós, e por isso teremos de conservar os cinco pontos de avanço. Quem está em tantas frentes de conquista sabe bem disso.

A Champions é uma espécie de matrioska, cada patamar que passamos temos um ainda maior para passar. É o interminável aumentar do desafio.

Há sempre novos e mais difíceis obstáculos, numa prova onde o dinheiro e o prestígio são o móbil, gostava essencialmente de jogar bem e mostrar qualidade em terras russas. Faltam três degraus para o limite.


PS - Acabo de saber que Pablo Aimar renovou contrato por mais uma época. Já dei ordens para que renovem a minha cadeira no estádio da Luz porque ter Aimar é ter a garantia de assistir a grandes espectáculos."


Sílvio Cervan, in A Bola

Apoio às modalidades

"1. O Benfica lançou uma oportuna campanha de apoio às modalidades, no sentido de levar os sócios e adeptos aos nossos jogos. Um velho consócio fez-me um pedido: que eu aproveite esta coluna a fim de apelar aos nossos adeptos, para que estejam mais vezes nos (excelentes) pavilhões que possuímos. Ele tem toda a razão e contra mim falo. Salvo algumas muito honrosas excepções, perdemos o hábito de assistir aos jogos das modalidades. Lembro-me das enchentes nos pavilhões do nosso antigo Estádio e de quanto os Benfiquistas então vibravam com os êxitos do Hóquei em Patins, do Basquetebol, do Andebol, do Voleibol (ainda não havia Futsal). É altura das equipas sentirem novamente o nosso (forte) apoio.

2. Sempre achei uma aberração o chamado 'mercado de inverno' ou 'janela de Janeiro'. Só pode interessar aos empresários de jogadores. Este ano, até acho que ficámos a perder. Admito que Yannick venha a progredir bastante, mas temo que o seu empresário arranje mais alguns 'caldinhos'. E lamento muito a saída de Rubem Amorim, que nos pode vir a fazer muita falta e acaba por sair beneficiado de uma infracção que terá cometido. Mais uma razão para não gostar das transferências de Janeiro...

3. Os jornais titularam: 'Tribunal deu razão a Pinto da Costa'. É verdade, o tribunal 'alinhou' na jogada do presidente do Conselho de Justiça da Federação, vendo que perdia a votação, terminou a reunião na qual FC Porto (e Pinto da Costa) e Boavista seriam castigados.

Mas atenção: mais uma vez foram pormenores processuais a impedir que os casos fossem decididos. Pois os factos estão lá e ninguém disse que não aconteceram. Pinto da Costa recebeu árbitros, combinou estratagemas para os subornar, tentou corrompê-los. Ninguém o consegue negar. Só não conseguem é puni-lo. Mas também já não interessa...

4. Segundo o seu secretário-geral a UEFA pediu às autoridades inglesas para investigarem a transferência de Walter para o FC Porto, efectuada com a colaboração de dois fundos que estão sob suspeita. Por que será que casos nebulosos têm sempre a ver com um certo clube?"


Arons de Carvalho, in O Benfica

Penálti?

"Os penáltis (marcados ou não marcados) são os lances que provocam maior polémica no futebol. Ainda no sábado, Domingos Paciência justificava a derrota frente ao Gil Vicente com o facto de o árbitro ter marcado um penálti a favor do adversário e ignorado outro a favor do Sporting.

Ora, não fica bem aos treinadores justificarem os maus resultados com erros dos árbitros. Além disso, sendo o penálti uma falta pesada, que normalmente dá golo, os árbitros têm de ser muito exigentes na sua apreciação. O referido jogo de Alvalade é bom para ilustrar esta ideia. O penálti contra o Sporting resultou do derrube claro de um jogador do Gil que ia isolar-se em posição frontal à baliza; o penálti reclamado por Domingos foi um toque duvidoso num jogador do Sporting que estava de costas para a baliza, em posição lateral e no limite da área, numa jogada que não tinha perigo nenhum.

Os legalistas dizem que os árbitros devem marcar cegamente todas as faltas na área, quer sejam mais ou menos graves. Mas, do mesmo modo que o juiz não pode aplicar a mesma pena ao tipo que rouba uma carcaça num supermercado ou ao ladrão que assalta uma senhora para lhe roubar a mala, também o árbitro deve ter o bom senso de não marcar penáltis por dá cá aquela palha. Porque isso pode adulterar gravemente a verdade desportiva.

Uma nota para concluir: o jornalista da SIC que relatou esse jogo de Alvalade parecia um adepto do Sporting a gritar na bancada, repetindo seis vezes que fora penálti e que o jogador do Gil Vicente devia ter sido expulso. Ora, os jornalistas devem ser um fator de moderação e não o contrário, alimentando o fanatismo dos adeptos."

Mais e melhor

"O Benfica significa vitórias e até, por vezes, é grande nas derrotas. Vitórias como a da judoca Telma Monteiro: 9 segundos para derrotar a Campeã do Mundo e conquistar a medalha de ouro no Grand Slam de Paris. Ou como a vitória no único grupo difícil da Taça da Liga: 3.º jogo, 3.ª vitória, nove golos marcados, um golo sofrido. Derrotas como a da equipa de hóquei em patins do Benfica: um jogo inteiro a dominar e a marcar golos (5), no covil ululante do réptil mitológico... e a sofrer golos (6) de grandes penalidades e de livres directos inventados.

Sempre mais e melhor. Resultados positivos, Estádio cheio, receitas a aumentar, marca de eleição, o Benfica está entre os 30 emblemas mais valiosos do Futebol europeu, segundo um estudo da Brand Finance.

Nenhum outro emblema português figura na lista. Ao mesmo tempo, o Benfica mantém-se como o melhor Clube português, e o único a figurar entre os 10 primeiros do Mundo, para a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol, de acordo com dados já de Fevereiro.

Estes valores são indesmentíveis mas não dão, mesmo assim, toda a grandeza da Sociedade e do Clube Benfica. A alma desta associação de vontades e dinâmicas não cabe em nenhuma avaliação. Lendo o jornal 'O Benfica', aí sim, vem todo um Mundo que se move em diferentes escalões de Formação e nas mais diversas modalidades, com passagem pela cultura e a solidariedade, e com um calendário ao qual em marketing imaginoso e incansável não deixa escapar qualquer oportunidade.

Post Scriptum - Não sei se algum fundamentalista anunciou que queria ver Port Said a arder. Sei que a chacina num campo de Futebol na cidade egípcia do Suez, antes da invasão de campo começou pelo fogo posto nas bancadas."


João Paulo Guerra, in O Benfica

Um Gigante

O destino não me deixou assistir aos desempenhos de Eusébio, mas em jeito de compensação, tive ainda o privilégio de acompanhar a carreira de Chalana no Benfica, antes das Anabelas e do Bordéus... Admito, o meu ídolo chamava-se Bento, mas toda a magia do futebol passava pelos pés do Pequeno (Gigante) Genial !!! Para os mais novos, que nunca tiveram o privilégio de o ver ao vivo, correndo o risco de ser injusto: Chalana tinha o 'descaramento' do Di Maria no 'um para um', mas com a classe do 'toque de bola' do Aimar... Parabéns Chalana...


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A pedido de muitas familias...!!!

Pelo menos mais um ano do El Mago no Glorioso... que enorme orgulho em ser do Benfica!!!




Levados a sério, levados a brincar

"Esta semana o Sporting merece parabéns porque terá percebido que toda e qualquer comunicação para o exterior resulta em tragédia ou em comédia


NO futebol, ganhar não é tudo. É a única coisa. Que o diga António Fiúsa, o presidente do Gil Vicente.

Dirigente que queira ser escutado, que pretenda sensações mediáticas a acompanhar o seu mínimo suspirar, que ambicione conduzir movimentos ou reformas estruturais, dirigentes que queira ser levado a sério fora das quatro linhas tem de ganhar dentro das tais quatro linhas ou então é apenas mais um, igual aos outros que não ganham e que, por isso, ninguém os ouve e ninguém os conhece.

Na madrugada de domingo fazia um frio de enregelar em Barcelos mas ninguém conseguiu dormir na cidade minhota. E os que conseguiram dormir foram acordados às 4 da manhã por uma salva de foguetes e pelas explosões de fogo-de-artifício com que os gilistas em festa receberam a sua equipa de futebol no fim da longa viagem que trouxe os heróis da terra desde Alvalade até casa.

Depois de ter ganho ao FC Porto para o campeonato, o Gil Vicente afastou o Sporting das meias-finais da Taça da Liga que vai agora discutir com os vizinhos do Sporting de Braga. Por tudo isto, António Fiúsa é o dirigente do momento.

E o presidente do Gil Vicente tem sabido aproveitar os seus dias de merecida fama para se constituir numa espécie de presidente dos clubes desfavorecidos, falando em nome de todos sobre os mais variados assuntos que preocupam os que lutam com armas de calibre inferior.

Fiúsa manda recados ao recém-eleito presidente da Liga. Fiúsa quer a profissionalização dos árbitros, Fiúsa exige uma distribuição mais justa dos dinheiros do futebol, Fiúsa ameaça os grandes de que «vão perder mais vezes» porque «os pequenos também trabalham mais».

Tudo isto se deve a um brasileiro na pré-reforma, o incrível Cláudio que, com 34 anos, deu-se a conhecer ao marcar dois golos ao FC Porto no jogo do campeonato e marcou um golo ao Sporting no jogo da Taça da Liga.

Sem os golos de Cláudio, isto é, sem vitórias, bem poderia António Fiúsa ter desabafos que entendesse porque ninguém lhe iria ligar pevide. E porque anda há muitos anos no futebol, Fiúsa sabe que é assim mesmo que as coisas se passam.

E faz bem em aproveitar este momento em que todos os amplificadores estão ligados em Barcelos e o som deste momento épico barcelense chega límpido e sem interferências a todos os quatro cantos do País.

Tudo isto serve, da minha parte, para dar os parabéns ao Gil Vicente e para, finalmente, dar razão ao Sporting.

Não a propósito da arbitragem do jogo do último domingo em Alvalade porque Onyewu cometeu mesmo uma falta para grande penalidade, foi bem expulso e porque a tentativa de Matías Fernandez de enganar o árbitro num lance na área dos visitantes não passou disso mesmo, de uma tentativa que não resultou.

O Sporting merece os parabéns porque terá percebido que toda e qualquer comunicação para o exterior resulta em tragédia ou, pior ainda, em comédia quando, no campo desportivo, os insucessos se acumulam. Ninguém leva a sério um presidente que não ganha ou uma auditoria que só perde, perde, perde...

Assim sendo, foi boa para os interesses do Sporting a decisão de optar pelo silêncio nos dias que precederam o crucial embate de ontem com o Nacional da Madeira. Não houve despautérios verbais nem de dirigentes, nem de técnicos, nem de fadistas, nem de carpinteiros.


QUEM gosta de futebol só pode saudar o regresso de Lucho González ao futebol português e ao FC Porto para ser o El Comandante de uma equipa que já vai no quarto capitão - Helton, Rolando, João Moutinho, e segue-se Hulk - mas que ainda não acertou o passo.

Lucho vem, portanto, para comandante. Não vem para capitão. Isso é para os demais.

Este FC Porto de 2011/2012 anda esquisito, acontecem-lhe coisas que normalmente acontecem aos outros. Desde a infalibilidade papal/presidencial posta em causa com a contratação e defesa de Vítor Pereira até à infalibilidade presidencial/papal posta em causa com a derrota em Barcelos depois das garantias solenes de que Coimbra não se iria repetir, muitos episódios inverosímeis têm acontecido na casa do Dragão.

Adeptos notáveis zangados com a prestação da equipa, Hulk moreno, Hulk louro, Hulk moreno, lamentos e protestos de jogadores através das redes sociais, contratações falhadas em excesso, derrotas expressivas na casa de adversários menores, Hulk moreno empossado como capitão na chegada de Lucho, o comandante...

Na semana passada, quando fechou o mercado de Inverno, cheguei a ouvir de um bom amigo portista qualquer coisa como «este Janko nem sequer tem cara de jogador do Porto», o que é francamente vontade de embirrar. Quando lhe perguntei de que clube tinha Janko cara de jogador, respondeu-me sem hesitar: «Tem cara de jogador do Sporting».

Com o golo marcado por Janko ao Vitória de Setúbal já lhe passou a descrença porque no futebol as convicções duram, no mínimo, uma semana.

Com Lucho e com Janko, o FC Porto vai atacar a liderança do Benfica. E vamos ter campeonato até ao fim.


POR ser uma experiência totalmente diferente do habitual, foi engraçado de testemunhar no domingo na Luz o incómodo sentido nas bancadas benfiquistas no momento em que o árbitro Artur Soares Dias, do Porto, expulsou injustamente um jogador do Marítimo, Pouga, ficando o adversário reduzido a 10 jogadores de campo!

-Isto não é para vermelho!

-Lá estão estes árbitros a roubar o Benfica!

-A roubar o Benfica?

-Sim, a roubar brilho às nossas vitórias dando azo a que os nossos rivais andem a choramingar porque somos beneficiados...

É um bocadinho excessivo o raciocínio, mas não está mal visto.


TIAGO já não é nenhuma criança e, por isso mesmo, não eram muitos os que ainda apostavam num renascimento do médio neste troço final da sua carreira. Mesmo assim veio mais do que a tempo.

Com a chegada do treinador argentino Diego Simeone ao Atlético de Madrid a equipa já não sabe o que é perder há meia-dúzia de jogos e Tiago, a mais intermitente das estrelas lusas no futebol espanhol, tem vindo a assumir um lugar importante e de alta responsabilidade na manobra da equipa do Vicente Calderón.

Tiago não enjeitou a confiança de Simeone nas suas capacidades, reaprendeu a alegria do jogo e até lhe viu ser atribuída a braçadeira de capitão do Atlético de Madrid. A verdade é que a carreira internacional de Tiago nunca conseguiu cumprir as expectativas depositadas no jogador português que saiu do Benfica para o Chelsea de José Mourinho com toda a lógica.

Com toda a lógica? Claro que sim. Mourinho quis levar para o Chelsea (e levou) alguns dos melhores e mais promissores jogadores europeus e era precisamente esse o estatuto do jovem Tiago em 2004 depois de ter protagonizado uma época de grande categoria ao serviço do Benfica de José António Camacho.

Tiago não vingou em Londres. Depois fez duas boas épocas em Lyon o que levou a Juventus a interessar-se por ele ao ponto de o comprar. Em Turim, a vida de Tiago foi um calvário. Não convenceu os adeptos, não convenceu a imprensa que o tratou de forma implacável. Em Madrid, Tiago tem feito um percurso mais ou menos... E o menos em Tiago soa sempre estranho, inexplicável, para quem se habituou a ver o lado mais de Tiago, que é muito mais do que o de um jogador medianamente bom a nível internacional.

Agora está Tiago a passar um bom momento. Que seja duradouro. Para que os adeptos do Atlético de Madrid, tal como os adeptos do Benfica, possam mais tarde recordar o futebol prático, combativo e elegante de Tiago Mendes. E já é pedir muito.


O Sporting está na final da Taça de Portugal onde se vai jogar com a Briosa. O Sporting está na final da Taça e Domingos não encontrou o menor reparo, o mais pequeno deslize no trabalho de Pedro Proença que foi o árbitro do jogo de ontem no Funchal.

Já no jogo da primeira mão, que o Sporting empatou depois do tempo regulamentar, o árbitro também não mereceu críticas exacerbadas.

Assim é que é bonito."


Leonor Pinhão, in a Bola

...e isto é 'dando de barato' a versão Corrupta !!!

Benfica-Nacional !!!

A caminho dos 21 !!!

Em ano Olímpico o nosso Marcos Fortes está cada vez mais próximos dos 21 metros, desta vez no Meeting de Bydgoszcz na Polónia, bateu por duas vezes o seu antigo recorde nacional!!! Primeiro 20,74m e depois 20,77m... Parabéns Marco...

A farsa do 'fair play'

"Pelos vistos, a UEFA está mesmo empenhada em levar a sério a instituição do fair play financeiro com o objectivo, segundo ela, de assegurar a equidade competitiva e a verdade desportiva. Não lhe basta impor aos clubes que a partir de 2014 as despesas não ultrapassem as receitas, agora quer também impedi-los de partilhar os direitos económicos dos jogadores com fundos de investimento, empresários ou outras entidades. Neste campo, de facto, de facto, há demasiados abusos e todas as medidas que venham no sentido de as limitar são bem-vindas. Os empréstimos a título gratuito ou mesmo oneroso são outro artifício que promove a concorrência desleal. Mas uma coisa são os abusos e outra bem diferente a racionalidade na gestão das sociedades desportivas. Não compreendo nem aceito que um clube não possa partilhar o passe de um jogador desde que possua uma percentagem de mais de 50 por cento. O futebol é um negócio e a UEFA sabe mais disso do que ninguém. De resto, o sistema está tão difundido em toda a Europa e envolve tantos interesses que não vejo como é que Platini vai contornar as dificuldades sem entrar em guerra aberta com os clubes. E - pergunto - tem a UEFA competência legal para ir tão longe?

Guerra por guerra, se Platini pretende realmente, ao arrepio dos tempos, moralizar o futebol, porque não afronta antes os poderosos emires do golfo pérsico ou os vários Abramovichs que ameaçam apropriar-se de todos os grandes clubes e se borrifam para a paridade de contas que ele tanto leva a peito? Mesmo que os clubes daqueles magnatas acumulem perdas, há sempre forma de os riscar do balanço através do patrocínio de uma das suas empresas ou da sua própria conta bancária."


Manuel Martins de Sá, in A Bola

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Parabéns Javi Garcia!


PARABÉNS JAVI GARCIA!

Bolo cortesia de Capdevila.

Nota: a primeira imagem do Javi está em tamanho grande (1024x768) que dá para um belo wallpaper (imagem de fundo). É só clicarem na mesma para a abrir em tamanho maior.

Entrevista Presidencial



segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Pereira não dá pêras

"Ao almoço me dão pêras

Ao jantar pêras me dão

Ao lanche pão com pêras

À ceia pêras com pão



Ia assim a lengalenga da nossa infância. Ia assim o enjôo. Mas pior ainda se Pereira não dá pêras e enjoa na mesma. Pereira vomita sentenças, vela ameaças, solta fel. Os frutos é que não se vêem.

Pereira está aflito, tem medo. Atrás de si uivam os lobos famintos e, na escuridão húmida dos túneis, o Madaleno alimenta os fungos que o hão-de devolver à sua tristonha existência de anónimo. Todo um mundo podre está em polvorosa.

O Copiador de Livros Alheios gane incessantemente baba e ranho incontidos; o Merceeiro Aldrabão agita as asas de borboletas e profere tiradas de intelectualidade de pacotilha da qual nada se retira senão a fosforescência do ódio: o Baladeiro Bacoco de Tiques Estranhos esganiça a voz de castrato e irrita-se por tudo e por nada, acentuando o seu ar de fedelho mimado que passou ao lado da bofetada pedagógica. Mas que quer esta canalha? Que pretende esta súcia de analfabetos de pai e mãe? Pedem contas? Querem saber de que lhes vale investir tanto dinheiro em prostitutas baratas e repastos de lagostas se, volta e meia, há um desses gnomos de cócoras que se recusa a fazer-lhes as vontades? Por isso ladram. Não é a injustiça que lhes dói, é a desobediência. Habituados a corromper, a mentir, a forjar, não aceitam o erro, a falha. Pela sua percepção da realidade, tudo está envolto pelo manto diáfano do suborno e da podridão. O Mundo não é, para estes tunantes, nem sequer a branco e preto. É só a preto. Sujo, enlameado, conspurcado, infecto. É disso que se alimentam e não resistem à necessidade de arrastar todos os outros para o universo inquinado que Mestre Palhaço criou. «Nem mil anos apagarão a culpa da Alemanha!», dizia-se no tempo do Julgamento de Nuremberga. Nem 500 anos apagarão a culpa de tais corruptos! Por isso, CALEM-SE!"

Afonso de Melo, in O Benfica

Objectivamente (Corruptos)

"Os dirigentes e adeptos do FCP não se cansam de insultar o árbitro, Bruno Paixão, culpando-o pela derrota frente ao Gil Vicente. Ainda se ouvem ecos de uma célebre arbitragem em Campo Maior, quando Jardel e José Soares protagonizaram uma vulgar picardia que Bruno Paixão resolveu mandando o intocável Jardel para a rua! Desde esse dia Bruno Paixão passou a «persona non grata» no Porto e teve de se redimir já muitas vezes para ter o perdão do Papa mas, pelos vistos, voltou tudo à estaca zero...

Toda a gente sabe que Bruno Paixão não tem muito jeito para a arbitragem. Não é novidade para ninguém. O que não se percebe é que os «Miguéis Sousas Tavares» que têm a missão de defender o «Sistema FC Porto» para que continue a vigorar eternamente não enxerguem mais que arbitragens más para justificar as MISERÁVEIS EXIBIÇÕES da sua equipa.

Já se esqueceram que antes de Bruno Paixão (que mesmo assim teve o perdão papal um ano depois do caso Campo Maior e nós sabemos o que se passou a seguir...), havia o José Silvano (que nem qualificação tinha), José Guímaro, Fortunato Azevedo, manos Calheiros, Rosa Santos, Francisco Silva, etc. etc. ... dos quais nunca falam porque lhes serviram na perfeição durante mais de 25 anos!

Vou lembra-lhes todos os dias destes nomes para que nunca os esqueçam quando falam de arbitragens! Deviam ter bustos no Estádio do Dragão porque ajudaram a construir a história recente do clube!

E pelos vistos vão continuando impunes. Agora, mais uma decisão recente dos tribunais a querer «lavar» a culpa dos envolvidos no «Apito Final». De facto, aquilo que está gravado nas Escutas Telefónicas sobre a corrupção vergonhosa e miserável no Futebol É TUDO MENTIRA!

A cada decisão de recursos e mais recursos, como é pródigo a Justiça portuguesa, nós vamos ficando a saber quem afinal manda nisto!"

João Diogo, in O Benfica

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Uma vitória sub-21 !!!



Benfica 3 - 0 Marítimo



Jogo tranquilo, que deu para fazer descansar alguns titulares... mesmo após a exagerada expulsão do Pouga (não vi maldade), continuámos a dar muito espaço nos contra-ataques ao Marítimo. O facto do Aimar ter jogado os 90 minutos no meio-campo, contribuiu para o Javi ter ficado muitas vezes desamparado, e como o Marítimo joga bem, tivemos problemas...

Em condições normais com estes dois jovens talentosos avançados podíamos ficar descansados, sabendo que nas próximas épocas teríamos goleadores no plantel, mas não sendo ingénuos temos que nos preparar para a inevitável venda... principalmente do Rodrigo. Mais 2 anos seria o ideal, espero que exista 'cabecinha' por parte de todas as partes envolvidas!!!

Lá temos que receber em nossa casa a corja da Corrupção mais uma vez... independentemente dos resultados, detesto partilhar recintos desportivos com gente daquela laia, até podemos golear e o meu interesse é mínimo... como não podemos trocar de País...!!!


PS1: Já me esquecia: o Djaló estreou-se!!! Pelo que ouvi na Xic, os Lagartos estão completamente histéricos com o Djaló: mais um trauma!!!

PS2: Depois de uma noite tranquila, já me consegui irritar!!! O Santolas deu o mote, parece que esta expulsão vai ser usada pelos do costume para atacar o Benfica!!! Mas estou curioso, aqueles que quase semanalmente pedem vermelho directo para os jogadores do Benfica em jogadas parecidas como esta do Pouga, agora acham que o vermelho foi exagerado?!!!

PS3: Uma palavra para o Fábio Faria, que ontem teve uma indisposição durante o jogo do Rio Ave... parece que se confirmou uma alteração cardíaca. Na memória de todos nós ainda estão as imagens do Feher, é importante que o Fábio seja submetido a todos os testes, porque não valerá a pena arriscar... à vida para além do futebol...




Campeões Europeus Juniores em Corta-Mato

A equipa masculina júnior da secção de Atletismo sagrou-se Campeã da Europa, em Castellon, Espanha. O triunfo foi ainda mais significativo, já que Emanuel Rolim o nosso atleta com mais potencial foi obrigado a desistir devido a lesão, mas mesmo assim, Adrião Rodrigues, Samuel Barata, Ruben Silva, Bruno Varela e Miguel Borges conseguiram trazer o 'caneco' para a Luz !!!


PS: Em Espinho, as nossas equipas de sub-23 (Masculinos e Femininos), sagraram-se novamente Campeões Nacionais de Pista Coberta. Depois dos títulos juniores continuamos a dominar...

Despedida vitoriosa da Pérola do Atlântico



Machico 0 - 3 Benfica

10-25, 18-25, 14-25

Vira o disco e toca o mesmo !!!

Corruptos 6 - 5 Benfica



A farsa continua... Os Corruptos entre penalty's e livres directos marcaram 4 golos (sendo que ainda beneficiaram de um auto-golo!!!), o Benfica marcou somente 1 de livre directo (ambas as equipas falharam 2 LD/Penalty)... Sempre que o Benfica ficava na frente do marcador, logo de seguida aparecia o apito 'salvador'!!! Para cumulo o asqueroso treinador Corrupto, no final da partida, ainda se queixou do 'sistema'!!!

Hoje, terá sido um dos melhores jogos do Benfica no antro da Corrupção, dos últimos anos, ao contrário de anos anteriores os jogadores não perderam a cabeça, mantiverem-se concentrados, apesar das decisões 'frutadas'... Agora gostava de ouvir era declarações indignadas de jogadores, treinadores, dirigentes e jornaleiros, tal como ouvi-mos após a eliminação de Portugal no Mundial depois do jogo com a Argentina, agora está tudo caladinho!!!

A partir de agora só temos que ganhar todos os jogos, e esperar por uma improvável escorregadela dos Corruptos, entretanto vamos ter os jogos Europeus em casa, onde temos tudo para garantir a qualificação para a Final 8 da Champions.

Não defendo o fim da secção, mas sempre defendi que o Benfica deveria fazer tudo ao seu alcance para jogar o Campeonato Espanhol... as últimas indicações apontam para uma aposta cada vez mais forte na secção, mas muito sinceramente ou os Corruptos 'implodem'... ou nunca mais seremos Campeões. É impossível. Uma verdadeira farsa competitiva...

Abrolha

"O jogo que o Benfica venceu no Estádio Marcolino de Castro, distanciando-se da Liga, fez-me lembrar uma série de crónicas de Raul Solnado nas quais tive a feliz oportunidade de colaborar. O paralelo entre o jogo da Feira e as crónicas da Abrolha - a terreola imaginária desses sketches do Solnado - é que nestas também havia uma espécie de estádio. E em dado episódio, a Junta de Freguesia, propunha-se mesmo levar para a aldeia a final da Taça. O filho do presidente da Junta mexia os cordelinhos em intermináveis conversas telefónicas.

«O campo do Abrolha é um bocado inclinado, mas como as equipas mudam ao intervalo também não há problema: cada uma joga 45 minutos a subir e outros 45 minutos a descer. O relvado tem alguns buracos, mas o queijo suíço também tem e ninguém se queixa. Vai da baliza encostada ao muro do cemitério, à outra que dá para o quintal da casa do meu pai, o Benevides, presidente da Junta. Ele até já deu autorização ao nosso guarda-redes para tomar balanço no quintal para marcar os pontapés de baliza.

«Bancadas? Temos um talude que dá aí para umas duas mil pessoas. E a gente até está a pensar pôr uns rolos de arame farpado para os adeptos não caírem para o campo. E mais uns 500 lugares nas varandas, para as claques se sentirem em família. Mas como a televisão vai transmitir o jogo não são precisos mais lugares. É preciso é arranjar lugar para a televisão para que se veja alguma coisa de jeito.»

O que não passava pela cabeça de ninguém, nem mesmo para uma história do Solnado, era a figura de um jogador que marcou um golo para cada lado e depois fez um penálti para desempatar. Coisas da Abrolha. Como um galo de barro a depenar um dragão."


João Paulo Almeida, in O Benfica

Ainda falta muito!

"1. Fim-de-semana sofrido mas saboroso. Primeiro, na sábado, a nossa vitória em Vila da Feira, num campo pequeno, com relva em mau estado e frente a uma equipa muito lutadora. Criámos oportunidades suficientes para não andarmos com o coração nas mãos até ao final, mas, tal como uma semana antes frente ao Gil Vicente, não gostei de ver os jogadores adversários a chegar primeiro à bola que os nossos e o Benfica a não conseguir segurar na parte final. Mas acabámos por ganhar bem, demos mais uma vez a volta ao marcador e continuamos na frente.

No domingo, a derrota do FC Porto em Barcelos fez com que tenhamos ficado com 5 pontos de vantagem. É bastante face ao equilíbrio habitualmente existente, é pouco face ao que falta do Campeonato. Muito importante é chegarmos ao desafio com o FC Porto com essa vantagem. Mas, até lá, para além de receber-mos um sempre difícil Nacional, teremos que ir a Guimarães e a Coimbra. Nada fácil... É preciso é ir ganhando jogo a jogo.

2. Na Comunicação Social, dá-se muitas vezes este exemplo: 'o cão morder a homem não é notícia; notícia é o homem morder o cão.' Está justificado o relevo dado à arbitragem do jogo de domingo passado, em Barcelos. Pode bem dizer-se que 'notícia não é o FC Porto ser beneficiado pelos árbitros; notícia é o FC Porto ser por eles prejudicado...'

3. Miguel Sousa Tavares não é um modelo de rigor. Mas tem uma virtude: não tem medo de afrontar o presidente do seu clube. Na semana passada, escreveu n'A Bola: 'Muito gostava que alguém da direcção do FC Porto viesse explicar o estranho e nebuloso contrato de compra do Danilo ao Santos, envolvendo 18 milhões de euros, seis meses de espera e a cedência, gratuita do Fucile por um ano.' Estranho e nebuloso escreveu ele.

4. Li no Record: o clube suíço Neuchatel, declarou falência. Um seu investidor russo foi processado por envolvimento em casos de corrupção e o proprietário checheno detido por gestão danosa. É por estas e por outras que não quero cá investidores estrangeiros na nossa SAD. Que outros, aflitos, andem à procura de investidores seja na Rússia, em Angola ou no Qatar o problema é deles..."


Arons de Carvalho, in O Benfica

...entretanto em Luanda

O Glorioso bem representado