Últimas indefectivações

sábado, 4 de julho de 2020

Combinação cósmica

"Presidente do Benfica tem de contratar treinador, excelente de preferência, e dar um sinal de ânimo à nação encarnada

A demissão de Bruno Lage não resolve, por agora, qualquer problema no Benfica, mas abre a porta, se houver capacidade como todos acreditamos, de inverter o ciclo com escolhas de qualidade.
Na Madeira viu-se um Benfica, profissional, esforçado, a entrar bem no jogo, a desperdiçar golos em quantidade e a perder o jogo em erros repetidos contra a lógica e sentido da partida.
Bruno Lage sai campeão e fica nos adeptos a sensação que desde Fevereiro há uma combinação cósmica não explicada sobre a equipa.
O presidente do Benfica tem de contratar treinador, excelente de preferência, e dar um sinal de ânimo à nação encarnada.
Neste momento, o projecto é relativamente simples: vencer. Chegar às vitórias de forma rápida e consistente como nos habituou a liderança encarnada.
O Benfica tem de lutar pelos jogos que faltam e segurar o segundo lugar (mau seria) e disputar a final da Taça de Portugal para a vencer. Taça de Portugal que sai do Jamor. Uma vergonha para o futebol português. Falta de segurança do Jamor num jogo sem público? Não, há é falta de respeito pelo que significa o Estádio Nacional e a tradição da Taça no Jamor. Muitos que sempre criticaram o Jamor têm uma grande vitória e conseguiram o que queriam. O futebol tem uma estrondosa derrota. Numa FPF que tem realizado um trabalho positivo, com áreas onde obtém excelentes resultados, fica aqui um sinal menos de desempenho por esta decisão. Há dinheiro para tudo menos para o mais básico, ter o Jamor como a sala de visitas do nosso futebol, até porque o estádio é bonito. A Taça de Portugal deveria ser no Estádio do Jamor e encerrar a época desportiva.
Na Europa do futebol o (meu) Liverpool de Klopp venceu o título e procura cilindrar o objectivo/recorde dos 100 pontos, o que era justo para uma equipa que ficará na história pela qualidade do futebol. O Barcelona fez questão de entrar o titulo em Espanha e parece que o Real Madrid aceita e agradece. Pedro Martins merece o aplauso por recuperar o título de campeão na Grécia e Luís Castro também por conseguir o título na Ucrânia. Os treinadores portugueses são bons, um pouco por todo o mundo."

Sílvio Cervan, in A Bola

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!