Últimas indefectivações

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

SL Benfica 1-2 RB Leipzig: Bis de Werner mancha estreia benfiquista

"Pontapé de saída na Liga dos Campeões para SL Benfica e RB Leipzig com um Estádio da Luz bem composto. Um encontro que contava com muitas estreias e desde já a estreia entre as duas formações em jogos para as competições da UEFA. Apesar de estar castigado e não estar no banco, é a estreia de Bruno Lage como treinador em jogos da Liga Milionária. Um jogo que se perspectivava como muito equilibrado entre ambas as equipas.
O Leipzig entrou muito bem no jogo e desde cedo criou muitos desequilíbrios na defensiva encarnada. Ao minuto seis, a bola entrou na baliza do Benfica, mas foi marcado fora de jogo pelo fiscal de linha. Grande entendimento da equipa alemã com uma boa jogada pelo interior, que acabou por ser anulada. E muito bem anulada. Seguia jogo na Luz e as águias entraram muito tremidas no encontro.
As oportunidades eram raras neste primeiro tempo, mas ao menos o Benfica tinha acordado e ia conseguindo construir jogo. Ainda assim, faltava alguém no último terço do campo que conseguisse atirar à baliza adversária.
Já em compensação, veio o perigo para a baliza alemã que não houve durante toda a primeira parte. Raúl de Tomás apareceu no segundo poste com perigo e foi Péter Gulácsi que salvou o Leipzig de sofrer o golo no “finalzinho”. Ainda houve oportunidade para Yussuf Poulsen de rematar à baliza de Vlachodimos, contudo, a bola saiu muito ao lado.
As duas formações foram para o intervalo com um nulo na partida e as bancadas pediam por muito mais. Um encontro muito jogado a meio campo e ambas as equipas a apostarem na transição ofensiva rápida, porém, sem grande sucesso. Esperava-se muito mais de Benfica e Leipzig, que já tinham visto Olympique Lyon e FC Zenit empatarem no outro jogo do grupo.
A segunda parte começou tal como a primeira: com o Leipzig por cima do jogo. Ao minuto 48 muito perigo junto da baliza de Vlachodimos. O Leipzig a ter um bom entendimento pela ala esquerda do ataque e Sabitzer estava pronto a encostar, mas acabou por falhar a baliza. O austríaco teve a possibilidade de abrir o marcador na Luz e desperdiçou-a.
Porque um jogo se faz de ataques e logo depois uma resposta, foi a vez do Benfica dizer que estava dentro do jogo. Três minutos depois da oportunidade de Sabitzer, Raúl de Tomás foi o protagonista a rematar em arco à baliza do Leipzig. A bola acabou por sair ligeiramente ao lado do poste esquerdo, mas ficou a indicação do avançado espanhol.
O jogo estava muito mais emocionante na segunda parte e as oportunidades eram muitas! Aos 60 minutos, foi a vez de Raúl de Tomás encontrar Pizzi no lado direito do ataque do Benfica e o médio português rematou muito deficiente para defesa para Gulácsl. Os encarnados continuavam na expetativa daquilo que podia ser a partida e, infelizmente, sabe-se que isto nunca corre bem.
Aos 68 minutos, houve uma grande jogada criada por Tomás Tavares no lado direito do ataque. O defesa português fez um bom cruzamento que chegou ao lado contrário a Pizzi, que rematou cruzado e a bola foi muito perto da baliza, porém foi só isso mesmo.
E quem não marca sofre e já se estava mesmo a ver. Timo Werner tinha avisado inúmeras vezes na primeira parte e não perdoou na segunda. Aos 69 minutos, remate cruzado do alemão e sem hipóteses tanto para a defensiva encarnada como para Vlachodimos… Muito aguentou a defesa do Benfica, mais tarde ou mais cedo sabia-se que iria um golo acontecer. Estava inaugurado o marcador na Luz e também era o primeiro golo da o RB Leipzig nesta Liga dos Campeões.
Se o Benfica ainda estava no jogo era muito por causa de Taarabt, que ainda fazia algo em campo. Ao minuto 73, nova jogada de Taarabt perto da grande área alemã com o marroquino a inventar algo que ninguém esperaria e Cervi à frente de Gulácsl rematou ao “boneco”. Faltava eficácia aos comandados de Bruno Lage, que aposto que estava desesperado na bancada a ver o jogo.
Aos 78 minutos, nova bola dentro da baliza de Vlachodimos. Inicialmente o golo foi anulado, porém, depois de verificar o VAR, Tasos Sidiropoulos apontou mesmo para o centro do campo indicando novo golo para os alemães. Nova jogada com os jogadores do Leipzig a aparecerem nas costas da defensiva benfiquista e Timo Werner apareceu sozinho no miolo da área e só teve de encostar para o segundo. Se as coisas já estavam feias na Luz então agora ficaram ainda pior com uma desvantagem por dois.
Porém, o que os alemães – e talvez ninguém nas bancadas – não esperavam era que o Benfica renascessem das cinzas. Ora pois, aos 84 minutos grande jogada pela esquerda a aparecer Rafa como uma flecha a aparecer e a cruzar para o avançado suíço que se esticou todo para marcar o primeiro golo do Benfica nesta Champions. Seferovic mandou calar e “calou” mesmo os adeptos encarnados depois de terminar a seca de golos que passava.
O Estádio da Luz voltou a acordar e manifestou o seu apoio à sua equipa, que precisava deste mesmo apoio para alcançar o empate na partida. Contudo, estava complicado porque o Leizpig voltava a estar muito bem defensivamente depois daquele erro que deu o golo encarnado. E acabou por ser mesmo impossível de chegar ao tão desejado empate.
O Benfica entra com uma derrota na Liga dos Campeões e com uma imagem algo pobre dada durante maior parte do jogo. Já o Leipzig é líder do grupo G com três pontos depois de beneficiar do empate entre os outros dois emblemas que fecham o grupo e de vencer em Lisboa. Bruno Lage vai ter que rever bem este jogo frente aos alemães, pois vai ter que repensar muita coisa…

Onzes Iniciais e Substituições
SL Benfica – Vlachodimos (GR), Tomás Tavares, Rúben Dias, Ferro, Grimaldo, Fejsa, Taarabt, Pizzi (Rafa, 76′), Cervi (Seferovic, 76′), Jota (David Tavares, 67′) e RDT
RB Leipzig – Péter Gulácsi (GR), Willi Orban, Ibrahima Konaté, Nordi Mukiele, Konrad Laimer (Amadou Haidara, 39’), Marcel Sabitzer, Emil Forsberg (Christopher Nkunku, 88′), Diego Demme, Marcel Halstenberg (Lukas Klostermann, 83′), Yussuf Poulsen e Timo Werner

A Figura
Timo Werner O avançado alemão marcou os dois golos do RB Leipzig neste primeiro jogo da Liga das Campeões. Não foi provavelmente aquele que destacaríamos ao verna partida, mas o seu instinto matador e o bis na partida leva-nos a escolher Timo Werner. A começar em grande a fase de grupos da Liga Milionária.

O Fora de Jogo
Cervi Se já não era o mais amado pelos adeptos, talvez agora não seja o melhor momento para Cervi junto dos benfiquistas. Pouco se viu em campo e quando teve uma oportunidade de ouro para conseguir brilhar no jogo acabou por perdê-la. A oportunidade que tem aos 73 minutos foi a gota de água no jogo e acabou mesmo por ser substituído. Um jogo muito mau do argentino…

BnR Na Conferência de Imprensa
SL Benfica
Bruno Lage: «Declarações mais importantes»
«Faltou-nos marcar as oportunidade que nós tivemos. O resultado certo seria um empate. Tivemos muitas oportunidades que não conseguimos concretizar e depois o Leipzig conseguiu marcar nas jogadas seguintes. O adversário está de parabéns e temos de ver aquilo que fizemos de bom e de mau e melhorar»
«Um mal ou bem pode acontecer a qualquer um. O André Almeida está a fazer agora a sua pré-época, porque vem de lesão e tem que se adaptar ao novo ritmo após estar muito tempo parada. Foi por isso que entrou o Tomás Tavares e não foi porque jogou A ou B que perdemos. O Cervi jogou porque assim o pensámos para esta partida»
«Sabíamos que íamos entrar num grupo muito competitivo, mas o nosso objectivo é fazer uma campanha que faça jus ao nome do Benfica na Europa»
«Pizzi sofreu uma ligeira entorse no jogo contra o Gil Vicente e a determinada altura vimos que não estava bem. Foi por isso que Rafa acabou por entrar»

RB Leipzig
Julian Nagelsmann: «Declarações mais importantes»
«Foi importante esta vitória. Houve dois ou três momentos que tivemos mais sorte do que o Benfica, mas não podemos desculpar-nos com isso. Podia ter acontecido também para o outro lado»
«Sim, temos que lutar contra o Benfica e também contra todas as outras equipas do grupo. O resultado poderia ter sido diferente. A verdade é que o nosso objectivo é ganhar jogo e conseguimos a vitória cá e ainda bem»
«Sabemos que houve um empate no outro jogo do grupo e se ganharmos o próximo jogo vamos estar à frente mais alguns pontos. Porém, se perdermos podemos ter de voltar a fazer tudo do zero»
«O Timo Werner fez um grande jogo e na segunda parte conseguiu materializar em golos a sua prestação. É importante ter jogadores que façam a diferença, que faça golos, e o Timo é um desses jogadores»"

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!