Últimas indefectivações

terça-feira, 17 de setembro de 2019

O 'grandioso troféu' da Taça de Honra

"A história do troféu que nasceu seis anos depois da prova que simboliza, pelo lápis de um jogador 'encarnado'.

Na época 1914/15, a Associação de Futebol de Lisboa (AFL) acrescentou ao calendário desportivo da capital uma nova prova: a Taça de Honra. Mas o seu troféu, efectivamente, só apareceu seis anos depois.
Com o intuito de assinalar o fim da época de futebol em Lisboa e aberta aos 'primeiros teams' de todos os clubes lisboetas, a Taça de Honra passou a disputar-se depois de terminado o Campeonato de Lisboa, 'pelo sistema de cup-tie, isto é, a deitar fora'.
'No intuito de revestir esta prova do maior brilhantismo', a AFL decidiu associar-lhe um grandioso troféu. E, para 'rodeá-la do prestígio oficial', 'solicitou do Presidente da República e seu alto patrocínio'. Mas a 'dificuldades em reunir fundos', juntamente com o 'aumento crescente do preço das coisas' provocado pela Primeira Guerra Mundial, adiou sucessivamente a sua aquisição. 'De ano para ano tem aumentado extraordinariamente o seu custo, de começo orçamentado em 500 escudos e hoje já em 2.800'.
Só na época 1920/21 foi possível avançar com a encomenda. E assim, seis anos depois de instituída, a Taça de Honra materializar-se-ia. Na época seguinte, o vencedor da prova poderia finalmente erguê-la e essa honra caberia ao Benfica.
Produzida nas 'oficinas de Cunha Limitada, da Rua do Ouro', a Taça seguiu o desenho do escultor José Neto, sócio fundador da AFL e antigo jogador de futebol. José Neto (1875-1960) começou a praticar futebol no grupo escolar da Casa Pia, fez parte do grupo de rapazes que se juntava para jogar à bola no areal de Belém e, após a fundação do Sport Lisboa, tornou-se sócio e jogador do Clube, integrando a equipa que em 1906/07 'deu ao Clube o seu primeiro triunfo colectivo em futebol'.
Para além deste majestoso troféu, actualmente exposto na sede da AFL, foram encomendadas, na mesma ocasião, 'cinco reduções' para entregar 'aos vencedores até então apurados'. A entrega decorreu na noite de 2 de Setembro de 1921 na sede da AFL.
Este primeiro formato da Taça de Honra contou com seis edições descontínuas e terminou em 1922. A prova foi retomada posteriormente com novos moldes e outras tipologias de troféus. No seu palmarés, o Benfica conta com 18 Taças de Honra, sendo duas da primeira versão da prova, as de 1919/20 e a de 1921/22. Pode ver as duas 'reduções' do troféu original conquistadas pelo Clube da área 9 - Honrar a Cidade do Museu Benfica - Cosme Damião."

Mafalda Esturrenho, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!