Últimas indefectivações

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Títulos e «títulos»

"1. Numa sala de jogos ao pé de minha coisa, acabo de cometer a proeza de igualar o máximo de tacadas de bilhar seguidas entre os elementos do meu grupo. Sou um jogador recente pelo que enquanto os outros, mais experimentados, jogam numa mesa às três tabelas, eu entretenho-me numa outra, jogando a variante mais simples. Já igualei o melhor de entre eles e espero brevemente, ultrapassá-lo.

Também sou o melhor vendedor da minha rua. Tenho uma peixaria e, num mês, vendo bastante mais peixes do que o proprietário de uma sapataria vende sapatos, no prédio ao lado. E coitado do vendedor de automóveis, que no stand ali perto lá vai despachando um carro de vez em quando. Ultimamente, desde que me tornei vendedor de peixe, ninguém me bate na minha rua.

Enfim, poderia somar exemplos. É só uma questão de imaginação e de misturar proezas a sério com outras de 'meia tigela', de misturar, por exemplo, campeonatos que dão títulos nacionais ou europeus com jogos que, no final dos 90 minutos, dão simples troféus...


2. Já passaram algumas semanas, a desilusão foi grande, mas há algo que não pode ser escamoteado. O Braga-Benfica das meias-finais da Liga Europa teve mais audiência televisiva que o FC Porto-Braga da final. Lógico. Mas há que recordar que, à mesma hora do Braga-Benfica, o FC Porto jogou em Espanha, pelo que, mesmo na Sport TV, grande parte dos adeptos do FC Porto tinham nesse dia alternativa. Faria se não tivessem...


3. Alguns jornais têm-se multiplicado nos últimos dias em notícias sobre as contratações efectuadas pelo Benfica em épocas recentes, falando em Roberto, Júlio César, Jorge Jesus e não sei que mais. Lendo o que escrevem uns e outros, fica-se com a ideia de que vai por aí muito sensacionalismo e uma grande confusão. Mas se a polícia está mesmo a investigar, que investigue tudo e, tão rápido quanto possível, divulgue o que apurou e... não apurou. Todos queremos contas transparentes. E não queremos notícias a conta gotas, que vendem jornais e... desestabilizam."


Arons de Carvalho, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!