Últimas indefectivações

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Primeiro digressão do basquetebol encestou em cheio

"Viagem no sudoeste de França trouxe para Portugal uma gloriosa conquista pela equipa de basquetebol.

Em 1947, a equipa de basquetebol do Benfica partiu 12 dias em digressão ao sudoeste de França, a convite da Federação Francesa.
No dia de despedida, a equipa encontrava-se ansiosa por aquela que seria a primeira digressão a França, mas não deixaram de agradecer o apoio dos sócios e dirigentes que foram até a estação do Rossio, em Lisboa, para se despedirem e dar apoio.
O primeiro jogo realizou-se na Praça de Touros de Dax frente à selecção Dacquoise, tendo sido uma partida dividida em três partes de 15 minutos em que a equipa saiu sempre a ganhar, tornando-se a primeira vitória do Clube neste torneio.
De 26 de Outubro a 6 de Novembro, o Benfica saiu vitorioso ainda frente às equipas Union Sportive Pomarezienne, Lot-et-Garonne e às selecções de Orthezien, Landes, Oloron e Paloise. O melhor resultado do torneio para a equipa benfiquista foi frente à selecção Avenir Aturin por 79-26, terminando com oito vitórias em oito jogos.
A excelente prestação da equipa deveu-se aos jogadores Joaquim Trindade, Homero Reis, Júlio Morais, Júlio Montalvão Silva, Leonel Lacerda, Sebastião Ferreira, Manuel Campos, Jaime João da Silva e ao treinador Rogério Paula Bastos.
Não podemos deixar de destacar Homero Reis, que nesta digressão marcou 108 pontos pela equipa do Benfica. Uma referência no basquetebol da sua época, conquistou os títulos mais importantes do seu tempo Começou a jogar desde muito novo ainda no liceu, estreando-se na equipa A de infantis, com apenas 14 anos.
Além de jogador, também foi treinador em três épocas (1948/49 - 1950/51), capitão da equipa por cinco e dirigente do Clube oito anos (vogal em 1964 e 1969, secretário em 1970 e secretário-geral 1971 e 1976).
A época 1947/48, com a digressão a França, começou da melhor maneira para a equipa benfiquista, que marcou 435 pontos contra os 253 sofridos. No regresso teve uma calorosa recepção, com um 'Porto de Honra', um brinde com um cálice de vinho do Porto, na Direcção-Geral de Desporto, sendo louvada oficialmente por este organismo.
Poderá encontrar a história das vitórias das equipas de basquetebol do Benfica no Museu Benfica - Cosme Damião, na área 3 - Orgulho Ecléctico."

Cláudia Paiva, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!