Últimas indefectivações

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Memórias seletivas

"O Belenenses-Sporting acabou com um golo ao photo-finish e foi parar ao ainda quente dérbi da Luz

O Sporting marcou no suspiro final da partida no Restelo e, no banco, os sentimentos misturaram-se como se tivessem sido enfiados numa centrifugadora. A alegria confundiu-se com o alívio, a exaltação com o regozijo, porque outro resultado que não a vitória poderia ter consequências complicadas para os decisores de Alvalade, tanto dirigentes como técnicos. Bruno de Carvalho, já esquecido de ter anunciado candidatura própria após uma derrota do Sporting, criticou os putativos opositores manifestados após a desfeita em casa com o Braga e chamou-lhes abutres. Jorge Jesus serenou a claque esta semana e conseguiu crédito, mas não seria fácil adivinhar-lhe a validade face a mais pontos perdidos.
O futebol é assim, alterna momentos de glória com outros de preocupação extrema, grandes golos com falhanços incríveis, defesas monumentais e frangos, decisões boas e erradas, memórias convenientes e esquecimentos adequados. Na flash interview, Jorge Jesus afirmou que a crise do Sporting chama-se Jorge Sousa e disso não vai esquecer-se, porque poderia ter saído da Luz com um ponto de avanço e ficou com cinco de atraso (pelo meio perdeu em casa com o Braga e reconheceu que a equipa jogou mal). Outros não esquecerão, ainda menos depois do ocorrido ontem ao minuto 90+3, que Bas Dost deveria ter continuado em campo na Luz e saiu. Os erros acontecem. Uns têm é uma repercussão maior do que outros e é normal que assim seja. Convém que assim seja."

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!