Últimas indefectivações

terça-feira, 10 de março de 2015

O campeão e o treinador

"A capacidade de resiliência de Nelson Évora teve a justa recompensa com a medalha de ouro no triplo salto no Europeu em Praga, podendo este título ser encarado como o início da segunda fase da carreira do campeão olímpico em Pequim'08. Quase a completar 31 anos, o benfiquista não fez declarações bombásticas nem tão-pouco mostrou algum sinal de desconforto perante situações que não foram do seu inteiro agrado.
Nelson Évora é dos poucos atletas que aprecia a liberdade de expressão, liberdade essa traduzida em momentos importantes da carreira. Sabe aceitar as regras do jogo: a alta competição não se compadece quando o sonho se desvia da realidade e o que interessa não apenas os resultados, as medalhas e os recordes. Poderá dizer-se que a versão 2015 de Nelson Évora é bastante mais aperfeiçoada daquela que permitiu coleccionar títulos nas grandes competições.
É, sem qualquer dúvida, o reflexo da ponderação, das dificuldades, do querer e até de muitas hesitações numa vivência para o qual não existem muitas mais oportunidades, para mais numa disciplina bastante difícil no atletismo como é o triplo salto. No caso de Nelson Évora há um fio condutor: o treinador João Ganço, de uma dedicação sem limites, que conhece bem o atleta desde as brincadeiras de jovem ao pé de casa. A simbiose é perfeita e a comunicação é excelente. Seja no treino ou fora da pista. O importante é a confiança e o respeito que têm um pelo outro.
Sendo o atletismo uma modalidade individual, preenchida por muitos egos, é difícil por vezes chamar a atenção para pequenos detalhes a quem já conquistou grandes títulos. A recuperação de Nelson Évora, sem obedecer a prazos determinados ou a pressões de clube ou da federação, é o melhor exemplo de como é possível reabilitar um grande campeão.
Esta foi a grande vitória do atleta Nelson Évora e do treinador João Ganço. O benfiquista mostrou que é o único triplista que fez dezenas de quilómetros com canadianas. Duas operações, muito tempo de espera, muitas incertezas, mas com a mente sã e corpo são, Nelson confirmou por que os campeões são, na verdade, diferentes."

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!