Últimas indefectivações

sábado, 26 de outubro de 2019

3.ª Jornada da Liga dos Campeões: A águia ainda sonha em voar alto

"Concluiu-se mais uma jornada da Liga dos Campeões e mais uma vez os craques da bola não desiludiram o adepto do futebol. Reviravoltas ao cair do pano, hat-tricks, recordes batidos, golos de tirar o chapéu e a vitória do representante português. Tudo isto em apenas dois dias de futebol. Destaco, portanto, os melhores momentos desta semana europeia, começando pela vitória suada do Sport Lisboa e Benfica.

Pizzi coloca o Benfica na luta pelos “oitavos”
O Benfica estava em apuros, depois de ter perdido os dois primeiros jogos e chega ao 3.º jogo com zero pontos. Esta vitória era importantíssima para as águias se manterem na luta e para mostrar aos adversários que afinal o Benfica está lá para alguma coisa. A conquista dos três pontos foi crucial, visto que os encarnados ainda têm as deslocações a Lyon e a Leipzig, para além da recepção ao Zenit, ou seja, dois jogos fora dos três que restam.
O Benfica foi feliz logo no início da partida, quando aos quatro minutos, Cervi descobre Rafa que com um tiro insere a bola dentro da baliza do português Anthony Lopes. O Benfica esteve bem na primeira parte e controlou o jogo, tendo ainda mais duas oportunidades para fazer golo até ao apito para o intervalo. Grimaldo fez um grande jogo e foi fulcral com um corte “in extremis” seguido de um remate de Cornet. Salvo Grimaldo, também Tomás Tavares realizou uma bela partida e mostra a Bruno Lage que pode perfeitamente tomar conta do lugar de André Almeida na ala direita.
A segunda parte já não foi tão bem conseguida pelo Benfica e o Lyon estava a criar mais perigo. O golo do empate foi da autoria de Memphis Depay aos 70 minutos da partida e soam os alarmes no Estádio da Luz. O Lyon continuou a ameaçar e Vlachodimos foi obrigado a intervir, salvando as águias de mais um desaire.
Perto do término do encontro, Pizzi veste a capa de herói e, depois de ter enviado uma bola ao ferro de Anthony Lopes, aproveitou no minuto seguinte uma oferta do guarda-redes português, seguida de uma má reposição de bola, e faz o segundo golo do Benfica aos 85 minutos, dando assim a vitória aos encarnados. O Benfica venceu desta maneira o primeiro jogo desta edição da prova e sente-se mais confiante para disputar os restantes jogos.

Robert Lewandowski, o homem que não para de marcar e bater recordes
O avançado do Bayern de Munique está numa forma de outro mundo e não consegue parar de fazer golos. Vai já no 12.º jogo seguido a faturar, sendo que nesses 12 jogos apontou 17 golos. E mais, marcou em todos os jogos que disputou pelos bávaros, à excepção do primeiro, que foi a Supertaça Alemã.
Lewandowski, aos 31 anos, está a fazer o melhor arranque de temporada da sua carreira e promete continuar nesta forma por mais tempo. É um dos elementos fundamentais para o sucesso da equipa esta época e é muito graças a ele que os alemães têm três vitórias em outros tantos jogos na Liga dos Campeões.
Actualmente, é possivelmente o melhor avançado do mundo e está bem encaminhado para conquistar a sua primeira Bota de Ouro, prémio que distingue o melhor marcador da Europa na temporada, contando apenas golos para o campeonato.
De destacar que com os golos ao Olympiacos ultrapassou Raúl González na lista dos melhores marcadores de sempre da Liga dos Campeões, ocupando agora a 5.ª posição nessa lista.

Mbappé, o menino de ouro na elite europeia
A qualidade de Kylian Mbappé é indubitável nos dias de hoje. É um craque da cabeça aos pés e parece que já anda no mundo do futebol há muitos anos. O que sobressai mais é a confiança e o à vontade que tem dentro de campo, ou então a facilidade com que faz golos, ou a explosão repentina que faz levar dois ou três adversários pela frente, ou a técnica para driblar os adversários. Na verdade, são tantas qualidades que nem sei qual é a que sobressai mais.
Mbappé não pisava os relvados desde agosto devido a lesão, voltou recuperado há três semanas atrás, mas não totalmente, fez apenas meia hora contra o Bordéus e contra o Galatasaray, voltou a lesionar-se e falhou a partida contra o Angers. Volta a jogar duas semanas depois, em casa do Nice, entrou aos 83 minutos e o que fez com tão pouco tempo de jogo? Marcou um golo e ofereceu outro a Icardi. Para a Liga dos Campeões voltou a não ser opção de início por Tuchel, até estar completamente bom e entrou aos 52 minutos. Precisou apenas de 31 minutos para marcar três golos ao Club Brugge. 
Kylian Mbappé, com 20 anos e 306 dias, tornou-se no jogador mais jovem de sempre a marcar um hat-trick na Liga dos Campeões, superando Lionel Messi, na altura com 21 anos e 288 dias. 
Geralmente, quando estes jovens jogadores demonstram qualidade, fazem de imediato comparações a Ronaldo ou dizem que vai ser o próximo Messi. Mbappé sempre procurou ser ele mesmo e fazer com que daqui a pouco tempo, já digam a um miúdo: “Vais ser o próximo Mbappé”. A verdade é que sempre questionaram quando Messi e Ronaldo quebrassem de rendimento e tivessem de passar o testemunho a outro jogador quem seria? A resposta pode ser esta. Os números falam por si e o francês aos 20 anos já tem mais hat-tricks do que Ronaldo e Messi juntos com essa idade.

Sterling e o gosto que tomou pelo golo
Raheem Sterling foi possivelmente o jogador que mais evoluiu desde a chegada de Pep Guardiola e este ano tem uma função acrescida, visto que Sané se lesionou no início da temporada e o treinador espanhol, que tanto gosta da rotação, é obrigado a utilizar Sterling mais vezes do que o esperado.
O inglês tinha acabado de fazer 180 minutos pela selecção inglesa, nos dois jogos realizados. Chega a Manchester e não descansa contra o Crystal Palace, no jogo em que apontou uma bela assistência para David Silva. Sai o onze contra o Atalanta e está Sterling outra vez nos escolhidos de Guardiola. Na primeira parte, já tinha feito uma assistência e ganho um pénalti para Aguero marcar. Na segunda parte, em 11 minutos fez três golos e resolveu praticamente sozinho a partida, levando nota 10 e a bola para casa.
Sterling está numa forma soberba e esta época em 13 jogos, já soma 12 golos e cinco assistências ao serviço do Manchester City. Pela selecção nos últimos quatro jogos, leva outros tantos golos.

Paulo Dybala, La Joya é novamente o herói de Turim
Desde a chegada de Ronaldo que Dybala apagou-se um bocado da Juventus e quebrou o seu rendimento. Embora isso tenha acontecido, o argentino era geralmente opção para o antigo treinador Massimiliano Allegri. Atualmente, é estranho pensar que Dybala não é opção assídua para o novo treinador, Maurizio Sarri. É estranho quando se lê que um jogador como Dybala teve a sua primeira titularidade pela Juventus esta época dia 21 de Setembro, um mês depois de começar a época. Tudo isto não é normal, ainda para mais quando se fala de um jogador com a qualidade de Dybala, que já deu tantas alegrias ao octacampeão italiano.
É curioso reparar que quando o argentino joga mais tempo a Juventus até faz exibições melhores, e que mesmo quando entra, em tão pouco tempo, consegue fazer alguma coisa especial. Dybala joga contra a Spal e faz uma grande assistência para Ronaldo. Dybala joga 8 minutos contra o Leverkusen e faz outra assistência para Ronaldo. Dybala joga de início contra o Inter e marca um golo. E esta semana? Dybala volta a ser titular, desta vez contra o Lokomotiv de Moscovo e a Juventus está a perder por uma bola a zero em casa. Dybala aos 77 e 79 minutos resolve a partida com dois golos, um deles um tiro fora de área de tirar o chapéu e outro com uma finalização fantástica de primeira.
Este jogador é dotado de uma qualidade acima do normal e Sarri deve entender que é possível juntar Dybala a Ronaldo, aliás, Cristiano só tem a ganhar com isso. Isto porque vê-se quando ele joga que realmente faz a diferença no jogo da Juventus. Para além disso, como bom profissional que é, nunca se viu Dybala chateado ou a reclamar com o facto de jogar menos. Esperou pela sua oportunidade e pode ser que tenha enchido finalmente as medidas a Sarri."

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!