Últimas indefectivações

sexta-feira, 26 de julho de 2019

Justo reconhecimento

"É sempre gratificante constatarmos que não somos só nós a afirmar a força da marca Benfica e a sua inegável projecção internacional. Quem, de forma independente, se dedica a analisar estas questões, acaba sempre por chegar a essa conclusão. E mais ainda quem, por desejar o devido retorno do seu investimento, estuda aprofundadamente estes temas.
É o caso de Charles Stillitano, o presidente da empresa que detém a International Champions Cup. Para Stillitano, a participação benfiquista no mais prestigiado torneio de pré-época justifica-se pela “longa tradição e sucesso” do Clube. Além disso, e voltamos a citar Stillitano, “o Benfica tem um apoio fantástico nos Estados Unidos, fruto da comunidade portuguesa. Historicamente é um clube lendário na Europa e continua a desenvolver talentos de classe mundial”.
As Casas do Benfica espalhadas pelo mundo contribuem decisivamente para este contexto. E essa é uma das razões para que o Benfica, sempre que tem oportunidade, estimule a proximidade com os seus adeptos. A visita a sete das onze Casas do Benfica na América do Norte é indispensável e amanhã será a vez da Casa em New Bedford, cuja inauguração contará com a presença do Presidente Luís Filipe Vieira. No domingo, às 20 horas, terá início o terceiro e último jogo da digressão, frente ao AC Milan (15 horas locais), em Foxborough, Massachusetts.
Justo reconhecimento ao mérito é também hoje o que estará em causa no lançamento do livro, que esta tarde será apresentado no Estádio da Luz, “O Benfica segundo Jonas” do jornalista Luís Miguel Pereira e que contará com a presença do jogador e do Presidente Luís Filipe Vieira.
Um livro biográfico com a visão do jogador por uma das histórias mais extraordinárias de afirmação e identificação de um ídolo com o seu clube. Do prefácio do livro, feito pelo Presidente do Benfica, destacamos uma das passagens mais expressivas sobre a importância, o significado e o exemplo de Jonas em todo o tempo da sua passagem pelo nosso clube e na recente Reconquista.
“Criei com Jonas ao longo destes anos uma relação de amizade pessoal. As nossas conversas no Seixal, a forma como acompanhei a determinação com que enfrentou os seus diversos problemas físicos, e nesta última época, o impressionante carácter que revelou em, estando limitado fisicamente, ser uma das peças mais fundamentais e chaves da Reconquista, são marcos inesquecíveis que nunca poderei esquecer.
Jonas, jogasse 90, 45, 15 ou 10 minutos ou nem entrasse, estava lá. Para decidir com golos, para motivar com o seu carisma, mas sobretudo pelo exemplo que dava. Como ele fez questão de dizer a todo o plantel no final de um dos jogos mais importantes da caminhada vitoriosa para o 37, 'acima de tudo, de todos e de cada um de nós está o Benfica'. Um livro sobre um ídolo, que já não podemos ver em campo, é mais uma oportunidade para nos voltarmos a entusiasmar, a sonhar e a admirar a vida de quem nos brindou com tantos momentos de alegria, de magia e de eficácia.”
“Obrigado, Jonas” é um sentimento que, estamos certos, é comum a todos os Benfiquistas.

P.S.: O Atletismo do Benfica luta este sábado e domingo à tarde, em Leiria, pela possível conquista do nono título consecutivo no Campeonato Nacional de Clubes. Também esta equipa deseja e necessita do apoio dos Benfiquistas no Estádio Dr. Magalhães Pessoa."

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!