Últimas indefectivações

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Seremos Campeões!

"Pior que a primeira meia hora do Benfica frente ao Boavista, só mesmo a actuação de Luís Ferreira. Porém, não estamos no tempo do apito dourado, não lhe atribuo intencionalidade, antes incompetência. Além disso, o futebol português está em parte povoado por uns tontinhos que assacam os seus deméritos e encontram na arbitragem o seu bode expiatório predilecto. Sejam hooligans ou condenados na instância desportiva por corrupção, não quero ser confundido com essa gente.
Fomos prejudicados em três partidas, nas quais não lográmos a vitória (Setúbal, Marítimo, Boavista), e noutras em que fomos suficientemente competentes para superar adversários bafejados pela sorte de terem, no homem do apito, um suplemento anímico, técnico e táctico. Prefiro a segunda. Reconhecermos o nosso demérito pontual e corrigirmos o que tivermos a corrigir aproximar-nos-à do título.
No entanto, nem só do nosso demérito e da má arbitragem se revestiu aquela meia hora inacreditável. Tudo parecia conjugar-se para um desastre sem precedentes, creio até que poderá ter sido a primeira vez que nos vimos a perder 3-0 no nosso estádio frente a uma equipa notoriamente inferior à nossa. Como tal, tenho de enaltecer a reacção da nossa equipa, a fibra com que tentou dar a volta ao cataclismo e o empate conseguido.
O livro 'The Numbers Game' explica o futebol recorrendo às estatísticas. Num estudo efectuado na Premier League ao longo de dez épocas, percebeu-se que a probabilidade de uma equipa ganhar quando marca três glos é cerca de 85%. A probabilidade de derrota numa situação de desvantagem de três golos é acima dos 95%.
Parabéns à nossa equipa por nunca ter desistido de procurar a vitória!"

João Tomaz, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!