Últimas indefectivações

domingo, 29 de maio de 2011

Obsessão

"O clube-mãe do Sistema anunciou que igualou, se é que não ultrapassou mesmo o Benfica em números de troféus conquistados. Não se sabe se estará a contar com a réplica em pechisbeque de um troféu que em tempos lhe foi oferecido por alguns sócios, como prémio de consolação pelo facto de não ter conquistado o original. Sabe-se, isso sim, que o monarca do referido clube, e alguns dos seus pajens e bobos, apresentam sintomas de uma doença que tem uma designação em psiquiatria: perturbação obsessiva-compulsiva. Os leigos chamam-lhe manias. A ciência, porém, diz que as obsessões excessivas são irracionais.

A deterioração compulsiva das obsessões leva a comportamentos insistentes e repetitivos e até por vezes delirantes: o portador da doença vive obcecado por um determinado assunto, em geral um complexo, ou um medo exagerado, um pavor, um pânico, pelo qual se sente perseguido como se de um fantasma se tratasse.

Parece azoinado, sempre a matraquear no mesmo assunto, enquanto se multiplicam sinais psicossomáticos visíveis da doença: esgares, tiques, espasmos, contracções faciais.

E é assim que tendo esgotado os ditos e supostos gracejos contra o alvo da sua obsessão, agora inventou mais esta sobre o número de troféus.

A obsessão tornou-se compulsiva, uma ideia fixa, um pesadelo. O paciente entrou já em fase de delírio, de insistência maníaca: não fala de outra coisa, quer seja de modo próprio ou em reposta a um estímulo exterior.

Aqui para nós, não têm nada mais troféus que o Benfica, mas não lhes digam, pois estes doentes, por vezes, tornam-se furiosos. Mas até podiam ter... Diz sir Alex Fergunson que os compram no supermercado."


João Paulo Guerra, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!