Últimas indefectivações

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Que a justiça seja célere

"Começa esta noite a Liga 2016/17. Depois das emoções do Campeonato da Europa e após pré-época de muitas indefinições, chega, finalmente, a hora da luta interna, da longa batalha pelo título, pela Europa e pela manutenção.
E, este ano, com uma novidade que, a cumprir-se a recente promessa da FPF, seguramente agradará a todos: a justiça desportiva será mais célere. E não pode ser de outra maneira. É inadmissível que o castigo relativo a um lance protagonizado por Slimani em 21 de Novembro de 2015 - Sporting, Benfica, 2-1, para a Taça de Portugal - só amanhã seja cumprido. 267 dias depois!
Mas algo está, aparentemente, a mudar. A modernização progressiva que a FPF tem promovido na sua estrutura nos últimos anos é notável e colocou-a entre as melhores do mundo, a diversos níveis. Falta, porém, a aproximação às melhores práticas no que respeita à justiça desportiva. E, segundo o novo presidente do Conselho de Disciplina (CD) da FPF, José Manuel Meirim, esse passo já está a ser dado e a diferença será notória muito em breve. «O objectivo (...) é a aplicação da disciplina rapidamente, de forma mais eficaz e transparente e mais bem comunicada», disse Meirim, a 3 de Agosto, sublinhando o facto de a época começar com zero processos no CD da FPF.
A propósito do tema, assinei uma notícia na edição de 4 de Agosto último de A BOLA, na qual, por lapso, referia que o CD da FPF iniciaria a época com zero processos pelo facto de ter reenviado 20 deles para a Comissão de Instrutores (CI) da Liga. A verdade é que não reenviou, tendo, isso sim, e dentro das suas competências, instaurando 20 processos, cuja instrução, da competência da Liga, decorre agora no CI daquele organismo.
Pelo lapso, aqui fica um pedido de desculpas aos visados e aos nossos leitores."

João Pimpim, in A Bola

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!