Últimas indefectivações

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Para melhorar

"Que ainda há muito a melhorar, sem dúvida que há. Que os jogadores ainda têm de assimilar os processos e as ideias do mister Rui Vitória, certamente que sim.
A derrota do último fim-de-semana, na Supertaça Cândido de Oliveira, face ao Sporting e ao nosso ex-treinador, deve servir sobretudo como um processo de motivação e aprendizagem. Tudo ingredientes que nos levarão, certamente, à conquista do tricampeonato.
A aprendizagem é evidente e o próprio Rui Costa o afirmou no final do jogo. O plantel tem ainda ajustes a realizar, quer a nível defensivo, quer a nível ofensivo. O reposicionamento de Jonas, a plena integração de Mitroglou e a possível chegada de Raúl Jiménez vão, certamente, dar os seus frutos a breve trecho. A revelação de Nélson Semedo foi outra excelente notícia que brotou do campo no último domingo. A motivação é ainda mais clara e os Benfiquistas compreendem-na claramente. Esteve bem Rui Vitória em não responder a Jesus. Um treinador do Benfica apenas responde a quem e quando quer, atento o património e a história da instituição que representa. Esteve muitíssimo bem Vieira, que deixou a imprensa e os críticos literalmente a falar sozinhos. Tudo muito bem, até aqui. 
Mas dentro, cá dentro da alma Benfiquista, incendeia-se uma chama de motivação e orgulho de reerguer o nome do Sport Lisboa e Benfica. Dentro, bem cá dentro, nem eles sabem o animal feroz que voltaram a despertar. Sem certamente o querer, o Sporting até nos fez bem: tenho a certeza de que o SLB que jogará já este fim-de-semana com o Estoril, na Luz, será um verdadeiro furacão do Futebol. Todos - mas todos sem excepção - vão temer jogar com o Glorioso!"

André Ventura, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!