Últimas indefectivações

domingo, 4 de outubro de 2015

Nélson Semedo

"Acredito que o Nelsinho, com a sua humildade e a sua dedicação ao trabalho, vai ser um dos grande defesas-direitos da Europa

1. O dia de hoje é um dia singular. É dia de eleições legislativas e todos os grandes do futebol português realizam os seus jogos. Pela primeira vez, desde a entrada em vigor da actual Constituição da República, e, logo, da democracia representativa em Portugal, os principais clubes do nosso país jogam no dia das eleições. Sabemos que a combinação entre o calendário interno e o internacional assim o possibilita. Mas, em rigor, nem determina, nem exige. Parece que também o futebol está sujeito a 'vinculações externas'. Mas importa votar. Já que, de verdade, o voto é a 'arma do povo'. A minha geração ganhou a maioridade cívica antes da maioridade jurídica. Votei em 1975 para a Assembleia Constituinte sendo menor em termos de lei civil. E nunca deixei de exercer este direito conquistado. Em todas as eleições. Todas mesmo. É o que farei hoje. Adaptando o horário do voto com o horário dos jogos. E sabendo que a noite eleitoral apagará totalmente o respaldo dos jogos da Liga. E que o voto é mesmo a 'arma do povo'. Hoje como há quarenta anos.
2. Na quarta-feira passada, vivi um dia bem especial em Madrid. Foi, de verdade, um dia com imenso prazer. Mas, sou sincero, com instantes de dor. Aqueles incidentes com as tochas não são nem toleráveis, nem admissíveis. A palavra tristeza tomou conta de nós como bem expressou, ainda no estádio, o Presidente do Benfica. Vamos ao prazer. Na realidade, ao duplo prazer. Ao princípio da tarde, vibrei com a vitória dos nossos jovens no jogo da segunda jornada da Youth League. Foi uma vitória sofrida e merecida. E alguns deles mostraram a qualidade para, a curto prazo, serem uma opção séria para a equipa principal. Renato Sanches, Diogo Gonçalves ou João Carvalho, entre outros - como o Hildeberto Pereira ou o João Lima -, são a 'prova provada' que a formação 'vale a pena' e merece efectivas oportunidades. A equipa técnica liderada por João Tralhão sabe bem que esta liga jovem já é uma montra europeia. Bem o percebi na cidade desportiva de Madrid ao ver - e aí ser questionado! - por alguns olheiros de clubes de referência do futebol europeu. Este foi o prazer do princípio da tarde. Uma vitória por 2-1! E como sonho que à noite, no Vicente Calderón, se repetisse o resultado!
3. E o sonho concretizou-se. Um Benfica personalizado venceu o forte Atlético de Madrid. Foi uma noite de prazer e de orgulho benfiquista. Foi uma noite em que houve instantes de dificuldades e momentos de inspiração. Foi uma noite em que os mais 'velhos' mostraram aos 'mais novos' que, com personalidade e fé, se ultrapassam todos os obstáculos. Foi uma noite em que Júlio César guardou e Gaitán brilhou. Foi uma noite em que Jonas saudou, uma vez mais, o talento de Gonçalo Guedes. Foi uma noite em que o 'eu' e o 'tu' suscitaram o 'nós'. Foi uma noite de parceria perfeita entre Rui Vitória e a equipa. Foi uma noite bem preparada e, a partir dela, queremos acreditar que é possível conquistar os três pontos em cada jogo. Interno e externo. Ou seja, em todas as competições. Como já hoje, no emprestado Estádio da Choupana, frente ao União da Madeira. Seria uma semana de sonho e de muito, mas muito, prazer!
4. Para Nélson Semedo foi uma semana de sonho. Para recordar na sua história pessoal. Há cerca de quatro anos, o Meu Bom Amigo, Victor Coelho, então Presidente do Sintrense, um grande ortopedista, desafiou-me para ir ver um jogo do clube e para analisar, em pormenor, dois jovens jogadores que estavam a ser observados por clubes europeus e, em particular, o Benfica. Gostei de um deles. E voltei a ver jogos do Sintrense que era, na altura, bem comandado por Luís Loureiro. E voltei a gostar do Nélson, do Nélsinho! O Benfica antecipou-se e contratou-o. Em boa hora. Acaba de ser convocado para a nossa principal selecção. E acredito que, com a sua humildade e a sua dedicação ao trabalho, vai ser um dos grandes defesas direitos da Europa. Rui Vitória acreditou nele e deu-lhe a oportunidade na Supertaça. Agarrou-a. O talento já se sentia em Sintra. O que mostra que há talento que a observação técnica nacional não detecta. Nélson Semedo chega à selecção principal sem qualquer convocatória em selecções jovens. Rui Vitória e Fernando Santos são dois treinadores marcantes para aquele jovem que fez toda a sua formação no Sintrense. E, agora, já tem muita gente do futebol europeu a olhar para ele. De Sintra ao Mundo é um instante. Sorte e trabalho. Talento e humildade. Parabéns, Nélson Semedo!
5. O Football Leaks está a provocar um abalo 'sísmico' no futebol português. E a suscitar as atenções do mundo desportivo. Basta olharmos para os principais jornais europeus, generalistas e desportivos, para percebermos que os documentos confidenciais revelados vão determinar alterações a alguns relatórios e contas de alguns clubes. Acredito que algumas Ligas, com mais poderes de controlo que a nossa, vão ler os documentos com muita atenção. E acredito que a nossa Comissão de Mercados de Valores Mobiliários vai confrontar informações prestadas com as informações agora 'chegadas'. Que a divulgação embaraça é indiscutível. A sorte, neste momento, é que agenda mediática está concentrada, e bem, nas eleições legislativas de hoje! É a política a 'defender' o futebol!
6. Há quarenta anos, o primeiro jogo, após as importantes eleições para a Assembleia Constituinte, foi no velho Estádio José Alvalade. Um Sporting-Benfica. Terminou com um empate, com os golos de Fraguito e Diamantino! É, tão só, uma recordação. De uma época desportiva em que ambos os clubes tinham reatado relações! Mas bem sabemos que o mundo é feito de mudanças."

Fernando Seara, in A Bola

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!