sexta-feira, 3 de maio de 2013

Passos Coelho agradecido!

"Numa altura em que o governo de Passos Coelho - o mais impopular, déspota, tirano e castrador da história da Democracia portuguesa - se prepara para deixar o que resta deste País (são cada vez mais as famílias lusas que vão para o estrangeiro, da Venezuela a Angola, de França a Moçambique, com meia dúzia de pertences, à procura de futuro por mais uns quantos patacos) na miséria total com essa fobia de ter de encurtar seis mil milhões de euros na despesa do Estado, leia-se nos benefícios sociais, e tudo aponta no sentido de que a reforma passe para os 67 anos o que vai obrigar muitos de nós, não os donos do Poder, a trabalhar de cadeira de rodas - e quanto a isso, mesmo sendo impossível, quero dirigir toda a minha bílis e mais aquilo que se adivinha na direcção de Vítor Gaspar, o dono de Portugal, figura sinistra e seráfica que faz de nós estúpidos convencido de que vive em Marte e que este pedaço de terra não passa de uma estação orbital... -, a presença do Benfica na final da Liga Europa acaba por ser enorme bálsamo que entrou por todas as janelas do gabinete do primeiro ministro, pois sendo verdade que são seis milhões os adeptos encarnados e que há mais um grupo grande de gente que gosta de futebol que vê com bons olhos a presença benfiquista na decisão com o Chelsea, tem tudo para os distrair da realidade. Ou não, dependendo este sim ou não de se ter o estômago colado às costas ou de ainda haver direito para se conseguir uma vida normal: ir às compras, ajudar os filhos, pagar a prestação da casa, ser espoliado em múltiplos impostos, pagar o IMI.
Quanto à final de Amesterdão, onde o Benfica já foi feliz, parece-me, à distância de duas semanas, que o Chelsea está melhor apetrechado ou será que é desta que os encarnados matam o fantasma de Bella Guttman. Sem esquecer que Rafael Benítez é senhor para inventar e se o fizer..."

José Manuel Freitas, in A Bola

Sem comentários: