Últimas indefectivações

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

O Pistolas

"Quando chegou ao Benfica a custo zero, já entradote, e deixando a Liga Espanhola pela porta dos fundos, poucos imaginaram estar perante o jogador de eleição que hoje todos conhecemos.
Cedo mostrou ao que vinha. Logo na estreia a titular anotou um hat-trick em jogo da Taça de Portugal disputado na Covilhã. Não mais parou de nos encantar com maravilhas, toques de mágica, dribles, assistências e golos, muitos golos.
3 campeonatos, 1 taça, 2 taças da Liga e 3 supertaças depois, Jonas é hoje figura cimeira deste Benfica ganhador, e nem a grave lesão da temporada passada lhe retirou o brilho.
Não se trata apenas de um bom jogador. Ele é, presumivelmente, o melhor jogador do Benfica do século XXI. Junta a classe de Pablo Aimar à eficácia de Cardozo, e a magia de Di Maria, à regularidade de Simão Sabrosa. É um craque dos pés à cabeça, e um privilégio para os benfiquistas poderem tê-lo por cá, desfrutando do seu futebol semana a semana.
Com 90 golos à entrada da sua quarta época na Luz, vai batendo uns recordes, e ameaçando outros. Na jornada passada foram mais três (... e meio, pois aquele chapéu ao poste não merecia ficar a zeros).
Mesmo sabendo que a estrutura profissional do nosso clube permite à generalidade dos atletas apresentar um rendimento bem mais elevado do que mostram noutras paragens, não deixa de ser intrigante como Jonas chegou a 'trintão' sem que os grandes colossos do futebol europeu reparassem no seu potencial. Este Jonas, com 20 anos, não teria preço.
Com contrato até 2019, tudo indica que poderemos deliciar-nos com o craque brasileiro por mais dois anos.
Aproveitemos."

Luís Fialho, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!