Últimas indefectivações

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Futebol domina pódio da 'Forbes'

"Pela primeira vez, em dezanove edições do ranking de desportistas mais bem pagos do mundo, organizado pela revista norte-americana Forbes, o pódio é preenchido por três futebolistas. Leo Messi é o líder (112,2 milhões de euros), seguido de Cristiano Ronaldo (96,3) e Neymar (92,7). No top ten seguem-se o pugilista mexicano Saúl Alvarez (83), o tenista Roger Federer (82,3), Russel Williams (79) e Aaron Rodgers (78,8), ambos do futebol americano, os basquetebolistas LeBron James (78,6), Steph Curry (10,4) e Kevin Durant (47,7). Depois de doze anos de liderança do golfista Tiger Woods e quatro do pugilista Floyd Mayweather, seguidos de dois de Cristiano Ronaldo, o ano em análise marca uma nova dimensão do futebol, que deixou de ser apenas o desporto mais popular do mundo, para ser aquele que envolve maiores verbas, também. A este fenómeno não será alheia a globalização da oferta televisiva, que permitiu ao futebol competir com modalidades como o basquetebol, o golfe e o futebol americano, dominadoras no mercado dos Stades.
Quando se fala na criação de uma Superliga europeia, é preciso ler todas as tentativas nesse sentido à luz da necessidade de aumentar receitas, para alimentar uma audiência à escola planetária que já não se contenta em ver jogos entre estreias de média intensidade, antes exige um nível competitivo que vai acabar por pôr em causa a classe média do futebol.
Há poucos anos seria impensável que o futebol pagasse mais do que a NBA, a NFL ou o PGA. Os números da Forbes revelam uma nova realidade e explicam os riscos que o futebol como tem existido está a correr..."

José Manuel Delgado, in A Bola

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!