Últimas indefectivações

domingo, 9 de junho de 2019

Listas, ganhar e perder

"'Coisas que não deves fazer quando ganhas': Pensar que o avião que traz a tarja a celebrar a vitória não vai precisar de gasolina

Agustina e a derrota
1. Agustina Bessa-Luís morreu esta semana. É uma escritora que deveria ser lida. A Sibila, o seu livro mais conhecido. Mas há muitos outros. Por exemplo Prazer e Glória.
Alguns exemplos de frases deste livro, quase sempre sarcásticas, ácidas:
Ao período da reforma o narrador chama «estado de solidão remunerada».
De uma personagem diz: «Ela é mais inteligente do que a vida que tem».
«Já não há amor, só há eficácia», eis um mote que aparece no livro.
E sobre a derrota, de que tanto se foge neste mundo, Agustina escreve: «Ela sabia que não seria livre se não perdesse. Aprender a perder fora afinal a sua escola da vida; e melhor do que essa não há».

Japão e as listas
2. Escrito entre os anos de 994 e 1001 no Japão, o Livro do Travesseiro é uma obra clássica da literatura japonesa, escrito por Sei Shônagon. Nesta obra, a autora faz listas e listas.
Aqui deixo também em baixo algumas listas, algumas sugestões. Comecemos pelos temas clássicos: ganhar e perder.

Ganhar
3. Coisas que não deves fazer quando ganhas
Levantar demasiadamente os braços perto de quem perdeu.
Não mudar nada.
Mudar tudo.
Pensar que amanhã não existe.
Pensar que os dias se repetem.
Pensar que a nuvem é um elemento fixo da paisagem.
Aumentar o volume dos festejos de modo a impedir, por completo, a possibilidade do silêncio.
Deixar de dar importância à teoria da evolução de Darwin e julgares-te mais perto dos deuses que dos chimpanzés.
Pensar que a velocidade do carro de quem vence é menos perigosa.
Fazer equilíbrio numa corda de estendal da roupa a cinco metros de altura.
Pensar que o avião que traz a tarja a celebrar a vitória não vai precisar de gasolina.

Coisas que não deves fazer quando perdes: baixares demasiado a cabeça diante de quem ganhou

Perder
4. Coisas que não deves fazer quando perdes
Baixares demasiado a cabeça diante de quem ganhou.
Não mudar nada.
Mudar tudo.
Pensar que amanhã não existe.
Pensar que os dias se repetem.
Pensar que a nuvem é um elemento fixo da paisagem.
Saíres no próprio dia da derrota para dançar e esquecer.
Não saíres no dia seguinte da derrota para dançar e esquecer.
Não entrares para um avião por saberes que ele precisa de gasolina.

Parar
5. Coisas que deves parar
De cantar se não tens voz.
De estar calado se tens uma bela voz.
O choro de miúdo que está assustado.
Uma bola que vai à baliza, se és guarda-redes.

Não parar
6. Coisas que não deves parar
Um cego que caminha na direcção certa.
Um gato que está a saltar como um louco num sofá.
De rir.
O discurso de um sábio.
O discurso de um tonto (não o deves parar, deves afastar-te - é a melhor solução).
Uma bola que vai na direcção da baliza do adversário.

Coisas que não deves fazer quando ganhas: levantar demasiadamente os braços perto de quem perdeu

Olhar
7. Coisas para onde deves olhar
Para o que é belo se o que é belo te der autorização para isso.
Para o que te dá energia.
Para aquilo que podes mudar.

Não olhar
8. Coisas para onde não deves olhar
Para as saias leves de uma mulher em dia extremo de ventania.
Para o sol directamente.
Para um búfalo directamente nos olhos.
Para aquilo que te retira energia.
Para aquilo que já passou e não podes alterar."

Gonçalo M. Tavares, in A Bola

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!