Últimas indefectivações

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Do Bernardo

"Eu sei que dizê-lo assim (ainda) pode parecer heresia mas, a cada semana que passa, Bernardo Silva vai-me causando (por outras vias e outros modos) o mesmo encanto que Cristiano Ronaldo á muito me causa - um encanto divino, um irresistível fascínio.
Causa-me esse encanto, esse fascínio, porque o Bernardo nunca joga encalhado em imperfeições, atrofiado e fastidioso. E assim parece sempre capaz de, num drible, num passe ou num remate, transformar uma pedra numa espada para atacar o paraíso - sem se perder por labirintos ou becos sem saída.
Causa-me esse encanto, esse fascínio, porque o joga preso a dúvidas ou a destrambelhos que lhe entortem os pés onde tem a cabeça em flor. E assim, parece sempre capaz de romper, sagaz, com o jogo rotineiro e chato, torto e desleixado, em que a sua equipa possa estar a cair, a arrastar-se.
Causa-me esse encanto, esse fascínio, porque o Bernardo nunca joga com as chuteiras em mendigar de brilhos ou fulgores. E assim parece sempre capaz de resolver complicações em seu redor, usando a bola com esmero, pondo, travesso, os adversários em desalinhos.
Causa-me esse encanto, esse fascínio, porque o Bernardo nunca joga com o corpo em vertigens como um acrobata bêbado a cair do seu trapézio. E assim parece sempre capaz de se distinguir sem nunca se extinga - ou sem nunca perder a tentação de procurar, esperto, a baliza alheia (para a alvejar por si ou, sobretudo, para a dar a alvejar a outro).
Causa-me esse encanto, esse fascínio, porque o Bernardo nunca joga sem deixar de puxar a sua equipa do lugar onde ela estiver para um lugar melhor, usando a bola com destreza (e sem a desprezar) no desbaratar dos muros que se lhe vejam no caminho. E assim parece sempre capaz de, num instante sorrateiro, a afastar (à equipa) de fatalidades ou de desgraças que a ameacem - através dos milagres que se vão soltando, sublimes, desse seu jeito de jogar à Messi, de jogar cada vez melhor à Messi."

António Simões, in A Bola

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!