Últimas indefectivações

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Reforços

"No mercado à procura de defesas? Ansaldi ainda nas cogitações da Águia? Lateral-esquerdo e defesa-central são alvos prioritários? Bazan para crescer a partir de Janeiro? Soriano apresenta-se? Bruninho e Ogbonna na agenda? Maxwell associado ao Benfica? Colazo na rota da Luz? Patito para a reabertura do mercado? Benfica segue jóia argentina de 17 anos? As notícias deixaram de exigir fontes identificadas? E, existindo uma fonte, será dispensável ouvir o outro lado? Ou será preferível não cumprir as regras da técnica e da deontologia do jornalismo para não dar cabo da cacha jornalística? Ou será, muito simplesmente que o jornalismo nem sequer é para aqui chamado pois do que se trata é tão só de vender papel?

Verdade é que o Benfica tem um plantel de 27 jogadores que oferecem à equipa numerosas soluções, conjugando experiências e juventude, especialização e polivalência.

Mas o mercado do papel ressente-se e nada vende mais que a marca Benfica. Vem daí a enxurrada de nomes com que diariamente se especula como supostos reforços... para aumentar as vendas de papel impresso. Há feitiços que se voltam contra os feiticeiros e nada quebra mais o crédito dos jornais que o descrédito das falsas notícias, boatos e atoardas.

Adiante. Segue o Campeonato e mantém-se o Sistema. O Benfica ganhou ao Olhanense, apesar de tirar o pé de acelerador na segunda parte, é certo, mas também a despeito de um golo mal anulado e não obstante sofrer um golo na sequência de uma jogada em que a bola passou fora das quatro linhas.

E, já agora, alguém sabe dizer-me se o jogador Kléber vai ser alvo de um sumaríssimo pela cabeçada com que agrediu um adversário do Paços de Ferreira? Ou será que o sumaríssimo foi uma instituição destinada apenas a ser usado contra os atletas ao serviço do Benfica como Derlei, Cardozo e Luisão?"

João Paulo Guerra, in O Benfica

Sem comentários:

Publicar um comentário

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!