Últimas indefectivações

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Estabilidade

"A estabilidade representa um inestimável bem imaterial que tanto pode sustentar organizações poderosas como estruturas frágeis, da mesma forma que pode equilibrar personalidades delicadas ou temperamentos mais inquietos. Da sua imaterialidade nascem, geralmente, práticas e resultados palpáveis na vida própria dos indivíduos e na existência comum da sociedade dos homens, das instituições, das empresas ou dos clubes desportivos. Se um indivíduo permanece centrado em si mesmo, focado no seu trabalho e nos seus objectivos, com a segurança e a tranquilidade que lhe permitem exercer o seu mister e também ressarcir-se física e psiquicamente dos esforços entretanto despendidos, tudo corre bem.
Da mesma forma, quando, no plano interno, um qualquer organismo, ainda que enriquecendo pela diversidade - dispõe das convenientes condições de laboração e da harmonia e da serenidade relacionais, mais resultarão os bons resultados dos esforços colectivos.
O caso, ou melhor, a sucessão de absolutas vergonhas que têm acontecido nos últimos tempos ali, no Campo Grande, constituí o exemplo mais extremo do que alguma vez terá acontecido no futebol português, em resultado da instabilidade - o pólo contrário do equilíbrio, da constância, da perseverança e consistência estrutural - que há longo tempo se instalou e progressivamente tem ferido de morte lenta uma instituição histórica como aquela. Estamos felizes com a bestialidade e a selvajaria a que chegaram? Não. Não podemos estar. Tanto mais que se adivinha que a escalada dos selvagens instigados por um irresponsável não terá um fim próximo.
Ele e eles não sabem - nem querem saber - que jogar e disputar um desafio ou uma competição, mesmo nos torneios dos desportos individuais, sempre será ganhar, empatar ou perder. Quem joga, quem compete, nunca está sozinho em campo.
Mas que nunca esqueçamos que - sabendo respeitar as nossas próprias diferenças - nos mantermos sempre juntos e solidários entre nós, tanto nos momentos da derrota como nas ocasiões festivas da vitória, constitui o inequívoco principio da estabilidade que continuará a nos fazer cada vez mais fortes e cada vez mais vitoriosos."

José Nuno Martins, in O Benfica

1 comentário:

A opinião de um glorioso indefectível é sempre muito bem vinda.
Junte a sua voz à nossa. Pelo Benfica! Sempre!